ORA, BOLINHAS…



O desenvolvimento mais interessante da “briga pela taça das bolinhas” é o último: a reação do Flamengo.

Patrícia Amorim, que já deu provas de ser dura na queda, não fugiu e declarou que o combate ainda está nos primeiros assaltos, sem trocadilho.

Bonito.

Flamengo x CBF é o tipo de confronto que, levado até o fim, não deixa uma cadeira inteira no salão de festas.

Pena que o São Paulo não esteja ao lado do “coirmão”. Mesmo que não esteja contra.

O tricolor é um dos envolvidos na questão, e tem motivos a escolher para entrar no ringue.

Curioso lembrar que Flamengo e São Paulo, com Márcio Braga e Carlos Miguel Aidar, respectivamente, no comando, foram os clubes proeminentes na criação da Copa União, em 1987.

Aliados à época, eles também formaram a chapa vencedora que manteve Fábio Koff na presidência do Clube dos 13, na eleição dessa semana.

Por que não, juntos, dizerem: “dane-se, vamos resolver entre nós.”?

Afinal, eles sabem muito bem como tudo se deu 23 anos atrás.

Imagine Flamengo + São Paulo x CBF.

“Combate do século” é pouco.



  • Heinz-Harald Grbic Stojakovic

    André, se tivesse HOMBRIDADE, era isso que o São Paulo deveria fazer. Mas não a tem. Não o fará.
    Para o São Paulo, isso se tornou muito mais um motivo para ridicularizar um par, do que reiterar uma postura assumida a mais de 20 anos, porém, modificada quando lhe foi conveniente.
    A CBF, assim como o São Paulo, assim como o Sport, sabem, de fato, quem é o verdadeiro campeão Brasileiro de 1987.
    Falta HONRA. Falta DIGNIDADE para assumir.

    S.R.N
    PRIMEIRO PENTA
    HEXA
    LUTANDO PELA MORALIDADE DO FUTEBOL BRASILEIRO!

  • Na prática essas cordialidades não valem a pena. O SPFC é muito pouco reconhecido pelas atitudes que lhe colocam como 1 dos maiores do Brasil em termos de futebol e gerencia. Pelo contrário, ultimamente é alvo de criticas e comparações esdruxulas ao seu menor tropeço. É alvo para criticos. Mais uma vez, dizer que precisamos mostrar dignidade é ofender quem sempre trabalhou para si e para o futebol. Somos alvo de novo, mas e quem ficou do lado de Leite em troca de favores não divulgados? E quando JJ, numa atitude contrária há tempos, votou em R.Teixeira para reeleição na CBF, quais foram os comentários dos criticos? Vê a diferença? Na prática não vale esse discurso de ética, moral ou seja lá o que for. O SPFC é tão digno que não compra ou fica de favor para obter seu espaço na mídia. Conquista, como conquista seus títulos. E o troféu não corrijirá nunca nos dados da CBF que o Flamengo é Penta. Logo, o problema é com a CBF. Rede Globo, jornalistas cariocas, vão ao sede da CBF reivindicar seus direitos. E vão aqueles que tem moral e ética pra dar e vender pq estão cobrando isso da gente toda hora…

  • Mauro Domingos

    A bendita questão desse debate idiota é q a CBF quer dizer ao C13 o seguinte: ” O campeonato q vc organizou em 87 não vale nada e nem tente criar uma Liga ou organizar outro, não vai valer nada tbm…” Simples assim. Com isso, uma entidade Sem Fins Lucrativos, q fatura só em patrocinios mais R$ 200 milhões por ano quer continuar a não deixar o futebol nacional crescer, ter as próprias pernas… Quem menos tem culpa nessa história toda somos nós, torcedores do Flamengo, SPFC e Sport. Uma parte chata nessa história é ver ‘internautas’ ( Maldita inclusão digital ) falando aos montes sobre o assunto sem ter a minima noção do q ocorreu. ‘O Flamengo não entrou em campo’??? A descisão foi do C13. Qualquer um q tivesse vencido o módulo verde não teria entrado em campo. Até mesmo o SPFC…. Assunto controverso, chato… Vi toda a Copa União. Torci. Comemorei as vitórias e embates sobre o Inter, Atlético/MG, São Paulo, Grêmio, Cruzeiro…. F***-** o q a CBF acha.

  • Heinz-Harald Grbic Stojakovic

    PARA O RONAN:

    OK. Inverta os papéis. O Flamengo ganhou seis, sem “asteríscos”, o São Paulo seis, com “asteríscos”. O Flamengo Referendou o título do São Paulo. Depois voltou atras. O que você, como são-paulino estaria pensando do Flamengo?
    Reconhecido, o São Paulo é. Mas pode jgar tudo pela janela com um simples ato. Agora, se você acha que ética e moral não valem, paciência. Nem todos são assim. Mas é aquela história: Quando metem a mão no bolso do cara ao lado, nós fingimos que não estamos vendo. Quando é no nosso, ficamos revoltados. Como Rubro-Negro, também me sinto assim, é natural. Mas o problema é muito maior que Rede Globo e Jornais cariocas. Pro Flamengo era muito fácil votar no KL, trazer mais uns dois ou três, ganhar, fazer o jogo da CBF, e levar a taça, concorda?
    Dizer que o SP nunca ficou devendo favor é hipocrisia, como dizer o mesmo de qualquer outro time no Brasil. Talvez, no mundo.
    Mas tudo bem. Eu, como Flamenguista, nunca esperei uma atitude dessas, muito menos do SP. Como eu disse antes, palavras e documentos assinados não valem nada quando nosso ego está em jogo.
    A vida é assim.
    Mas, continuaremos correndo atrás do que é nosso. De fato e de direito.

    S.R.N
    PRIMEIRO PENTA
    HEXA
    LUTANDO PELA MORALIDADE E PELA DIGNIDADE DO FUTEBOL BRASILEIRO!

  • AK, coisa chata essa discussão da Taça de Bolinhas. Enquanto isso, nossa arbitragem é uma droga, o futebol brasileiro ainda engatinha em termos de Marketing e nossas principais revelações continuam escorrendo por nossos dedos. Mas, fazer o que, o tal assunto dá IBOPE…Sou seu fã! Abraço!

  • Waldir Junior (SPFC)

    São Paulo, sendo Co-Fundador do C13, deveria aproveitar a oportunidade agora e entregar a Taça ao Flamengo.

    Rivalidade é uma coisa. Dignidade é outra.

    Seria muito COVARDE agora não entregar, ao menos uma Replica.

    É no nome do Diretor do São Paulo (na epoca), q tá assinado lá. Organizaram um campeonato chamado UNIÃO, pra ser isso mesmo, uma união dos clubes CONTRA a CBF.

    Assumindo um papel pró-C13 (não apenas pro-Flamengo), o São Paulo, como lider do C13 q mostrou ser nessas eleições, estaria mais uma vez demonstrando UNIÃO dos Clubes, e confirmando sua posição contra a CBF.

    Resta saber se vai ter coragem pra aguentar as consequencias q isso pode trazer.

  • Michael

    E a falta de DIGNIDADE do FLAMENGO em assumir que foi covarde ao não fazer a final com o SPORT em 87? Se era tão superior ao Sport porque não aceitou jogar contra? Agora tem leitor que vem aqui e diz que o Flamengo esta lutando pela moralidade e dignidade do futebol Brasileiro, então me amigo, que o Flamengo devolva todas as taças de cameponato que ganhou roubado, seria um grande passo para a devolução da moralidade e dignidade ao futebol Brasileiro.

  • Marcos Vinícius

    Olha,sou suspeito pra falar do assunto,mas…

    Rapaz,independente da briga de bastidores,e não concordo que o SPFC esteja assistindo de camarote,pois é um dos interessados no assunto,o que se deu por parte da CBF foi uma questão de justiça.Sim,pois reconhecer o Sport como campeão daquele ano é a coisa mais sensata a se fazer,dado que,em 1988,o representante brasileiro na Libertadores foi o time pernambucano,o Flamengo,mesmo declarando-se vencedor de uma final que se recusou a disputar,não obteve o direito de disputar o tão almejado torneio sulamericano.Só isso já seria o suficiente para pôr fim a questão,mas um dos problemas para que não fosse declarado,anteriormente,o vencedor daquele ano,é que o outro lado é o Sport,time sem grande representação administrativa no cenário nacional.Fosse o Palmeiras,o Corinthians,o Vasco,ou até mesmo o próprio Inter e não haveria todo esse problema em torno do verdadeiro campeão.Os torneios que têm seu(s) campeão(ões) com asteriscos foram os que tiveram seu título de campeão dividido,como Rio-São Paulo,Estaduais,etc.,e simplesmente é impossível dividir um título nacional.Se o Vasco se recusasse a disputar a final de 2000 contra o São Caetano,quem seria o campeão?o Cruzmaltino agiria certo ao dizer que “não disputaria a final contra um time que disputou um campeonato paralelo ao seu”,sendo que,tanto em 87 quanto em 2000,os times estavam cientes do regulamento antes de o campeonato começar?O time do Flamengo de 87,na bola,ganharia do Sport por 10 a 0.Então pq se recusar a disputar uma final que sabia que teria que disputar?Teve alguma razão plausível para o rubro negro carioca se recusar a enfrentar o pernambucano?Não,não havia,nunca houve nada que justificasse a ausência do Flamengo numa final que o próprio concordou em disputar.

    É questão pessoal (Ricardo Teixeira x Patrícia Amorim)?Pode até ser.Mas que o presidente da CBF,aliás,não ele,mas a autoridade máxima do nosso futebol,independente de seu representante,tem todo o direito de declarar o tricolor paulista como primeiro e único hexa brasileiro,tem.

    Tenho plena convicção,como vascaíno,que o Flamengo será hexa brasileiro.SERÁ,não É!Por enquanto,curtam serem os atuais campeões do mais difícil campeonato do mundo,mesmo com o entreguismo de Corinthians e Grêmio.

    P.S:Pq quando o Léo Moura empurrou levemente o Ronaldo na área,no último confronto entre Corinthians e Flamengo,todo mundo disse que não foi pênalti,e o mesmo empurrão do Márcio Careca em cima do próprio Léo Moura foi?

  • Pedro Valadares

    Realmente seria o combate do século, mas é lamentável ver que os clubes só resolveram tomar alguma atitude contra os desmandos da CBF, por conta de uma taça, que, aliás, nem bonita é e que tendo em vista o tempo passado, já não tem quase valor nenhum na memória de muitos torcedores.

    Abs!

  • Edu Lopes

    Algmas pessoas deveriam pesquisar sobre o assunto ao invés de se deixar levar por rivalidade clubística para emitir opiniões equivocadas.É nisso que a CBF aposta.Na ignorância e rivalidade para fomentar a discórdia entre os clubes.A Copa João Havelange não teve nada a ver com a Copa União.Na primeira,o regulamento foi mantido do início ao fim.Na segunda a CBF mudou o regulamento com a competição em andamento à revelia dos clubes.O que houve em 87 foi um marco e poderia ter sido o início de uma revolução do futebol brasileiro.O que o Clube dos 13 fez,nem a Europa havia feito ainda:uma liga profissional.Flamengo e Internacional não fugiram do ridículo quadrangular.Essa foi uma posição tomada pelo CLUBE DOS TREZE independentemente de quem fossem os finalistas da competição.O Internacional até poderia roer a corda e se aproveitar da situação disputando o absurdo cruzamento.Mas deu uma aula de ética,honra e lealdade ao não fazê-lo.Ele sabia que o VERDADEIRO campeão já o havia derrotado…

  • Teobaldo

    Sinceramente, eu não consigo entender como uma decisão da justiça brasileira, concordemos com ela ou não, “transitado em julgado” (o termo correto é esse?) há pelo menos 20 anos, pode causar tanta polêmica. Como a CBF vai proclamar o Flamengo campeão se a justiça já o fez, em decisão final, em relação ao SPORT? Essa atitude da CBF não seria uma afronta ao judiciário do país e estaria a CBF sujeita a alguma punição? Em relação à Copa União indico aos frequentadores deste blog (com sua permissão, Sr. André Kfouri) a leitura do post “1987: O Campeonato sem Fim” publicado no Blog do Gustavo Poli (que eu não conhecia), onde são descritos, com muita inteligência e bom humor, os fatos ocorridos naquele ano. Saudações a todos.

  • Willian Ifanger

    Essa deve ser a discussão existente mais chata do futebol. Pra mim a Taça de Bolinhas (ou das Bolinhas) deveria ir pra onde é de direito, para a Gávea. Não nos pertence. Ponto final. Ou, num comum acordo ir para o Museu do Futebol. Seria digno de todos.

    E outra coisa, esse negócio de ficar contando títulos é coisa de gentinha. O importante é seu clube estar sempre brigando por títulos e vez ou outra ganhando. Mais ou menos que outros, pouco importa.

  • Willian Ifanger

    Ah sim, concluindo. Acho que esse seria o melhor momento para todo mundo peitar a CBF. Porque, hoje, só ela tem a perder. Imagina dar uma zica interna e decidirem tirar a Copa no Brasil?

    Tomara que a Patricia (que tem jeito de guerreira, de verdade, não aqueles imbecis da propaganda) consiga juntar uma turminha boa e ir pra cima.

    Não que seja necessário revelar, mas sou são paulino.

  • Mauro Domingos

    “Falta de dignidade do Flamengo”???? Quem decidiu q não haveria o cruzamento dos módulos foi o C13 por unanimidade. Unanimidade!!! Qualquer afiliado do C13 que chegasse as finais não jogaria essas partidas….

  • Lucão

    Essa confusão só existe porque quando o SPFC se consagrou penta campeão, ao invés de dizer que não queria a tal Taça e que ela de fato pertencia ao Flamengo, reinvidicou a mesma agindo de muita má fé.
    Isso só mostra como a diretoria são paulina é suja.
    Quanto ao Sport, se eles acham que são campeões brasileiros, bom pra eles. Mas que titulo é esse em que eles não ganharam de Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Vasco, Cruzeiro, etc???

  • Eduardo Pieroni

    Boa André, cara e ainda vão fazer copa do mundo no brasil, só cego não enxerga , estamos mortos isso sim >

  • Nilton

    O melhor que poderia ser feito com este trofeu, é o clube dos 13 organizar o campeonato brasileiro apartir do ano que vem, transforma ele no trofeu permanente do campeonato, deixando na posse do time vencedor durante o ano, Para mostrar para todos os clube que quando se juntarem eles devem manter a União, senão vira palhaçada como aconteceu em 1987, e não tem outra definição para o que ocorreu em 1987 a não ser PALHAÇADA, ora bolinhas.

  • João Vitor

    Concordo plenamente que essa é a hora dos clubes afiliados ao C13 deveriam vir contra a CBF (Confusão Brasileira do Futebol). Qualquer um que tenha lido a respeito, ou ainda que tenha visto de perto o campeonato de 87 saberia que a decisão foi tomado de forma unanime pelo C13. Qualquer vencedor não enfrentaria Sport ou Guarani. Como sagrar um campeão nacional que derrotou, com todo respeito, times como 13 da Paraíba, Bangu, America RJ, CSA, Joinvile???? Como respeitar um campeão nacional desses?
    Realmente o SPFC deveria tomar uma posição favorável ao C13 ou ainda se desfiliar e dizer que está ao lado da CBF. Dessa forma diria não a moralidade e a um futuro decente para nosso futebol nacional.

    André, parabéns por escrever de forma sensata e não tendenciosa sobre esse assunto!
    Abs

  • Nossa, como fazem alarde por nada. E ainda viajam juntando uma coisa com outra, e com outra, e com outra, etc.

    A questão é a “Taça das Bolinhas”. O que é isso? É uma taça feita para quem primeiro ganhasse 5 vezes o Campeonato Brasileiro. Quem ganhou primeiro? O São Paulo. Por quê? Porque é tudo uma questão de contrato. O Eurico foi lá na CBF em 87 e assinou um papel dizendo que os times dos dois campeonatos iam se cruzar num quadrangular final. Por questão de “vaidade”, Flamengo e Inter não participaram. O Sport ganhou do Guarani, e foi o campeão brasileiro de 87. PONTO.

    O Flamengo ganhou um torneio com um monte de clube grande do futebol brasileiro, patrocinado principalmente pela Coca-Cola, transmitido pela Rede Globo etc., etc., etc.? Ganhou. Esse campeonato era considerado um Campeonato Brasileiro “INTEIRO”. Não, apenas parte dele, onde teria um quadrangular final. PONTO.

    Gostaria de saber onde está a dúvida.

    O que eu esperava da Patrícia Amorim era vir à público falar que realmente naquele ano o Sport foi campeão, e por culpa do Eurico, que assinou o que os clubes “grandes” não queriam, e dos presidentes de Flamengo e Inter, que não quiseram depois disputar “as finais”, o Flamengo INFELIZMENTE não é “oficialmente” hexacampeão brasileiro. Ou seja, deviam cobrar do Eurico tal “legitimidade” do título, não da CBF.

    É simples.

    Abraço!

  • Sanchotene

    Se reúnam e a entreguem… para o SANTOS! Aí, sim, acabaria a confusão.

  • Luiz

    Faz duas réplicas, da uma pra cada time, e coloca a original no museu do Futebol. Fecho.

  • Alexandre Reis

    Muito bem lembrado pelo amigo acima.

    NÃO FOI O FLAMENGO E “INTER” QUE NÃO QUISERAM JOGAR !!!!!!!!!

    Essa situação foi determinada pelo C13, então qualquer que fosse o campeão não iria jogar contra o Sport.

    Por mim podem até jogar fora a Taça, pois sabemos quem ganhou o Titulo.

    Abs

    Alexandre Reis

  • Marcel Souza

    Eu, sendo São Paulino acho o seguinte: essa taça física não faz a mínima diferença pro São Paulo. Não muda o fato que o time ganhou 6 campeonatos brasileiros. Pode fazer diferença pro Flamengo, pra que definitivamente se reconheça que o time é hexa e tal, e acabe essa discussão.

    O São Paulo devia loga dar a taça pro Flamengo e peitar a CBF, mas entendo que tem muito jogo político por trás, um jogo de Copa do Mundo que o São Paulo quer na sua casa, etc, etc.

    Muito chato que o São Paulo coleciona inimizades com todos os outros times (e outras torcidas) e está, por uma questão pequena, se desfazendo de um dos seus maiores aliados.

    E pra finalizar, concordo com o Willian, esse negócio de ficar contando título é coisa de timinho.

  • Gilson

    Bom dia André!
    Vim em um outro blog(Daniel Perrone) uma idéia muito interessante, de um internauta, para essa taça. O São Paulo entregaria a taça para o C13 que faria 2 réplicas e entregaria uma para cada time. A Taça original seria doada para o Museu do Futebol, para que todos possam admirá-la.
    Essá seria maneira mais correta para destinar essa tão falada “Taça das Bolinhas”, que na verdade não significa nada, para nenhum dos 2 clubes, a não ser pra criar uma animosidade entre os dois.
    Na minha opinião, oficialmente o São Paulo foi o primeiro a ser Penta, pois o campeonato oficial disputado no ano de 87 foi vencido pelo Sport, com o vice o Guarani(que havia sido vice também em 86).
    O Flamengo foi o vencedor do campeonato realizado pelos considerados grandes clubes(e cujo os diretores do São Paulo deram o aval para esse campeonato). E como muitos dizem era o campeontato mais importante daquele ano.
    Por isso acho essa ídeia muito boa, acabaria com essa polemica e não dividiria a força do C13, que é o objetivo principal do presidente da CBF. O que voce acha

  • Tiago Ferreira

    Tanta coisa p preocupar (Copa 2014, estádios, arbitragem e etc) e ficam discutindo quem fica com uma taça. Pelo amor de Deus!! Chama a FIFA e manda ela decidir e chega desse assunto!!

  • Iuri Lapsky

    Permitam-me alguns pitacos:

    “Taça de Bolinhas” é com certeza o nome mais sugestivo para ela.

    “Heinz-Harald Grbic Stojakovic” definitivamente é Nick-name.

    “Moralidade” é palavra vazia nesta pugna, não cabe em lugar algum.

    Taça de Bolinhas ou de latão, CBf ou Clube dos 13, Flamengo ou São Paulo, pra mim é indiferente.

    Abços,

  • Seigi

    Pow como o sao paulo foi um dos fundadores do C13, assinou o documento no qual dizia que flamengo e inter nao jogariam contra o guarani e sport, e depois assinou outro documento no ano de 1997 reafirmando que junto com outros clubes considerava o flamengo campeao brasileiro de 1987 o mais ético seria entregar a taça ao fla, mas como isto geraria mto conflito na torcida tricolor (infelizmente pois estou no grupo de são paulinos não xiitas), eu acho q o melhor seria confeccionar duas réplicas, as quais seriam entregues a sao paulo e flamengo respectivamente e a original fosse doada ao museu do futebol….
    Esta ideia naum foi minha, mas vi em algum comentario num blog de torcedores do são paulo via @rafa_2205….
    Interessante a sugestao dele

    Saudações Tricolores!!!!
    abração André!!!!

  • Felipe67

    Prezado André,

    Toda vez que alguém – só porque o Estado se diz incapaz de fazê-lo – cismar de fazer o papel do Estado, criando instituições (Clube dos 13), e tentado definir leis e regulamentos ao seu bel prazer, correrá o risco de ver esse castelo de areia desfeito. Simplesmente porque terá faltado cimento para solidificar esse castelo. Esse processo já transitou em julgado na Justiça Federal. Acabou. Se a CBF cismar um dia de dar o título de 87 ao Flamengo, ela poderá ser processada. Aos jornalistas, cabe dar a informação correta baseados no que a lei definiu. Tentar mascarar o que foi definido pelo Direito, massificando versóes é reprovável sob qualquer ponto de vista. Alguns, pelo que vejo, já estão ficando patéticos ao desenvolver essa patologia.

    AK: A jornalistas cabe informar, opinar e analisar. Não me importa o que a Justiça pensa sobre o campeão brasileiro de 1987. O Direito deveria ter mais com o que se preocupar. Um abraço.

  • felipe67

    1 – “Não me importa o que a justiça pensa sobre o campeão brasileiro de 87”.

    2 – “O Direito deveria ter mais com o que se preocupar”.

    Prezado André, essas declarações são graves, gravíssimas, principalmente para quem deveria informar corretamente a posição do Justiça sobre um fato que se tornou um conflito jurídico.

    Sem a Justiça num caso desses, os homens fazem as próprias leis. E aí o risco é grande, inclusive para jornalistas ingênuos, que não estudaram filosofia, e ficam apenas repetindo versões.

    AK: Só são declarações graves para quem acha que a Justiça deve decidir sobre quem ganhou um campeonato de futebol. E quem precisa procurar argumentos desse tipo para sustentar o que não tem sustentação. Eu não estudei filosofia, mas, diferentemente de você, sei bem o que aconteceu em 1987. Um abraço.

  • Alexandre

    Por que é que é tão difícil para muitos torcedores e jornalistas admitirem o óbvio: em 87 houve 2 campeonatos de âmbito nacional, o Campeonato Brasileiro oficial da CBF foi ganho pelo Sport, já a Copa União organizada pelo clube dos 13 foi ganha pelo Flamengo. Qual vale mais? Impossível de responder, é subjetivo. O mesmo ocorreu inúmeras vezes nos estaduais das primeiras décadas do século XX e ninguém discute que houve 2 campeões em cada um destes anos em que houve ligas dissidentes (títulos divididos sempre foram e sempre serão menos “valiosos”, ou mais “chochos”, como preferirem, que os títulos absolutos). Já em 87, porque é recente, criam esta celeuma toda…

  • rodrigo j.

    Desculpa a minha expressão, mas não pode ser outra: Quanto falando besteira tem aqui.

    A Copa União foi criada pelos C13, e no seu campeonato váááários times que estavam na “1 divisão” em 86 foram deixados de lado, enquanto que outros times por questões políticas foram convidados a participar do torneio.

    Tudo bem que o C13 decidiu não enfrentar os campeõs do outro módulo, mas ao fazer isso, a única chance de legitimar o vencedor como campeão brasileiro esvaiu-se, fazendo com que o Flamengo fosse campeão da simples Copa União, que jamaaaaaaaaaais poderá ser considerada como campeonato brasileiro, assim como não pode, em minha visão, ser chamada a Copa Joao Havelange de Campeonato Brasileiro, e, bem como, o Mundial da Fifa de 2000 jamais passará de um torneio de verão, onde clubes foram convidados a torto e a direito.

    O Flamengo é Pentacampeão brasileiro e campeão da Copa União.

    Ainda, é muito oportunismo deixar para brigar pela Taça depois de taaaaaaaaaaantos anos após ter “adquirido o direito”. O Direito não socorre a quem dorme. Decisão transitada em julgado é caixão fechado, não há mais nada a se fazer.

    Vulgo, Perdeu Playboy!

  • Paulo

    A questão que tem que ser esclarecida é estão discutindo pelo titulo ou pela taça, no regulamento da CBF diz que o primeiro time que conquistar 5 títulos alternados ou 3 seguidos no brasileiro organizado pela CBF, a copa união não foi o Brasileiro foi a copa união e o troféu dessa copa o Flamengo já levou, Ninguém discute que o flamengo foi campeão da copa união em 1987, acontece que como não foi organizado pela CBF a mesma não quer dar um troféu que é exclusivamente para os campeonatos dela, não é tão difícil de entender.

  • Andre Takebayashi

    André, o confronto do século é:

    Flamengo + São Paulo x CBF + Globo + FPF + Corinthians.

  • Felipe67

    Prezado André, desculpe, mas você não sabe o que aconteceu em 87 e insiste em desinformar seus leitores. A grosso modo: uma gangue se reuniu e resolveu fazer sua própria lei, seu próprio regulamento e incluir e excluir quem bem entendesse, o Guarani (vice-campeão brasileiro de 86, por exemplo).

    O Direito deve, sim, ser incluído numa discussão como esta, André, e aí de todos nõs se não o fosse…

    O resto é a sua teimosia de sempre e a pouca vontade de refletir sobre o assunto.

    Cordiais considerações.

    AK: Se o que houve em 1987, mesmo que seja a grosso modo (na verdade, é bem pior do que isso), é o que você afirma, eu realmente não sei o que aconteceu… quanta desinformação. E também não sei porque você fala sobre “pouca vontade de refletir sobre o assunto”, se estou aqui respondendo seus comentários. Mas eu realmente prefiro ser teimoso a achar que um time foi campeão brasileiro porque a Justiça decidiu. Um abraço.

  • Mauro Domingos

    “Por que é que é tão difícil para muitos torcedores e jornalistas admitirem o óbvio: em 87 houve 2 campeonatos de âmbito nacional, o Campeonato Brasileiro oficial da CBF foi ganho pelo Sport, já a Copa União organizada pelo clube dos 13 foi ganha pelo Flamengo. Qual vale mais? Impossível de responder, é subjetivo. O mesmo ocorreu inúmeras vezes nos estaduais das primeiras décadas do século XX e ninguém discute que houve 2 campeões em cada um destes anos em que houve ligas dissidentes (títulos divididos sempre foram e sempre serão menos “valiosos”, ou mais “chochos”, como preferirem, que os títulos absolutos). Já em 87, porque é recente, criam esta celeuma toda…”
    Perfeito.

  • rodrigo j.,

    sobre seu último comentário (que o André aprovou e que eu li – 18h42), citando a Copa Havelange… nesse caso, houve UM só campeonato, e a CBF reconhece que o campeão desse torneio é o Campeão Brasileiro de 2000, não? Assim como todos os campeões dos “Mundiais Toyota alguma coisa Tókio” são considerados Campeões Mundiais pela FIFA. Coisa que, como já falado exaustivamente aqui, inclusive por você e por mim, não se aplica à Copa União de 87.

    Aliás, “Copa União de 87” é um pleonasmo, não?

    Abraço!

  • Edouard Dardenne

    Ao Felipe67, com todo o respeito, fica uma discordância que, para mim, é essencial. Ao contrário do que diz, não entendo que esse grupo de times, que ele chama de gangue, não resolveu fazer, por conta, o que deveria ser feito pelo Estado. Simplesmente porque não é dever do Estado organizar campeonatos profissionais de futebol.

    Em lugares onde a sociedade parece viver na idade da pedra, como na Europa e nos EUA, os campeonatos são organizados pelos próprios clubes, que formam gangues a que eles chamam de ligas ou associações.

    Em 1987, foi isso que ocorreu. Podemos criticar a escolha dos times que participariam desse campeonato ou não, e questionar o fato de alguns times como o vice-campeão brasileiro de 1986 ou o próprio Sport terem ficado de fora. Mas daí a dizer que essa confusão toda é merecida porque eles se meteram a fazer o que não deviam, é, com todo o respeito, demais. Talvez você possa refletir se essa confusão toda não foi causada, na verdade, pela própria CBF, que renunciou à organização do brasileirão daquele ano e depois voltou atrás.

    Finalmente, embora eu ache que o Flamengo tenha sido o vencedor do título mais importante do país naquele ano, acho que à CBF não restava alternativa senão entregar a taça ao SPFC. Isso porque o título vencido pelo Fla em 87 não foi o do campeonato brasileiro. E a Justiça Federal decidiu o óbvio. Quem venceu o referido campeonato foi o Sport. O Fla não pode ter vencido um campeonato que não disputou.

    O reconhecimento do mérito rubro-negro deve partir do SPFC e da G-13 (Gangue dos 13), não da CBF.

    Um abraço.

  • Felipe67

    André,

    Prezo a sua compreensão e sua disponibilidade para debater. Mas a questão é mais complexa mesmo. A Justiça só entrou no caso porque houve uma irregularidade, e as irregularidades são casos de Justiça. Ou não? Você já imaginou se alguns moradores do prédio em que mora (ou da rua) resolverem fazer mudanças radicais no edifício e excluí-lo de consultas, mesmo você morando lá há vários anos? Como se sentiria? Ou então, se um grupo de governadores se reunirem e resolverem excluir os Estados que consideram pobres para formar outra república? A Justiça também serve para coibir excessos e erros grotescos, inclusive na esfera esportiva. A derrota jurídica do Flamengo, já que no campo, não quis jogar, deve servir como exemplo para figurões do meio esportivo que ousam brincar de Deus, tentando fazer o futebol ao seu próprio gosto, o que é, no mínimo, antidemocrático. Cabe aos jornalistas observar todos os ângulos da questão para abordá-la em sua totalidade. Você já pensou na frustração dos torcedores do Guarani e do Sport que foram aos estádios e ficaram esperando Flamengo e Internacional? Esses dois times não foram a campo simplesmente porque ignoraram um regulamento que, mesmo modificado durante a disputada, estava em voga porque a mudança ocorreu com a anuência de todos.

    Boa noite.

  • DINHO TRI MUNDIAL E HEXA BRASILEIRO RUMO AO TETRA MUNDIAL E HEPTA BRASILEIRO

    Meu amigo. Voce ta esquecendo que o São Paulo ja briga com a CBF á anos e sempre sózinho, não tem um “co-irmão” que venha pro lado dele. A mesma coisa com a FPF. E agora vamos dar força á quem nunca nos deu? Eles que vão brigar com o Eurico Miranda que foi ele que traiu o clube dos 13 quando chegou á CBF, representando o clube do 13. Assinou o contrato que o Ricardo Teixeira queria. A troco de que? Só ele pode responder.

    AK: Essa questão não tem nada a ver com a CBF. Um abraço.

  • DINHO TRI MUNDIAL E HEXA BRASILEIRO RUMO AO TETRA MUNDIAL E HEPTA BRASILEIRO

    Como não tem André. Se voce estiver falando que entre os dois haja uma conversa pra se achar uma solução, eles estariam indo contra a lei. O caso foi julgado e não cabe recurso. Voce pode ter certeza, e sabe disso, que se tivesse o mínimo de chance de entregar essa taça pro Flamengo, o Ricardo Teixeira ja o teria feito. E não pode-se desrespeitar o Sport, que por direito, é o campeão de 1.987.

    AK: Não há nada que impeça o São Paulo e o Flamengo de resolverem a questão por conta própria. Um abraço.

  • DINHO TRI MUNDIAL E HEXA BRASILEIRO RUMO AO TETRA MUNDIAL E HEPTA BRASILEIRO

    André. Ví sua resposta ao Felipe67: 16.abr.2010 às 18:28 e sinceramente, não precisa nem me responder o post acima. Se foi um campeonato conturbado, a ponto de ter que ser levado para uma estancia maior que o TJD, o que esperar como resposta.

    AK: Está respondido. Um abraço.

  • Lenninn

    (Só irei comentar devido a “moralidade do futebol”, posta abaixo).

    1987, Um campeonato extenso…. 32 times disputando apenas um título!
    1987, Um campeonato extenso dividido em duas chaves denominadas módulos com nomenclaturas coloridas….. Verde e Amarelo para a primeira divisão…. (azul e branco para a segunda divisão).

    Posto isso, a Rede globo sugere que melhor seria televisionar apenas grande jogos com maior publico/alvo/renda…. Junto a Coca-Cola e a Varig, cria-se o “Clube dos Treze”, Dá-se o nome de ‘Copa União’ a chave Verde….
    A chave Amarela continua participando da primeira divisão, porém com menos privilégios e recebe o nome de Copa Brasil, por conter times de todas as regiões…..

    A CBF entende que, ao final das disputas entre chaves/módulos, haveriam dois campeões…. Assim, sugere que fosse feita um revisão no regulamento..
    Houveram dois campeões no módulo amarelo? Não! Houve um empate entre Sport e Guarani (11×11), e o Guarani abriu mão do jogo extra de desmpate.

    A CBF sugere que a saída lógica para o problema de duplo campeonato, seria o ‘quandrangular final’ onde campeão e vice de um módulo jogaria contra campeão e vice de outro…..

    Proposta apresentada a todos os times…. (TODOS)
    Proposta aceita por todos os times (TODOS)
    Eurico Miranda, representante do C13, em época lider e com plenos direitos de decisão assinou o acordo….. ( vide vídeo Youtube: “”
    http://www.youtube.com/watch?v=BMd8m3erK7M ” (Carlos Miguel Aidar, então presidente do C13: “…mas no fim o Eurico foi lá e em nosso nome aceitou o cruzamento….”

    Prova que o C13 tinha conhecimento do regulamento e do cruzamento final….

    O problema se iniciou quando a rede Globo, após ter investido e patrocinado o campeonato, anunciou ‘Erroneamente’ o Flamengo como campeãeo final do ano, e não como apenas “líder de chave”.
    Incluiram nos festejos, uma taça de ‘isopor’, que se desmanchou em publico…. (tudo para dar ênfase a decisão).

    O restante da história é conhecida por todos.
    A opinião deu o título ao flamengo.
    O CND ‘Elegeu’ o flamengo….
    A Rede Globo não deu o braço a torcer por não ter recebido nada vindo da CBF para o patrocinio do torneio….

    Mas a verdade é que o flamengo não honrou o compromisso firmado….

    Manteve-se na falseta sugerida pela Rede Globo…….

  • Magrell00

    Não ví em momento algum imparcialidade nos fatos e comentários sobre esse assunto.

    Só o que sabem dizer é que a CBF alterou o regulamento….. É a única desculpa mesmo? É somente essa? A outra que os torcedores ‘rubro-bestas’ tinham é que o Sport jogava pela 2ª Divisão, e isso também é uma inverdade….. Sabemos que a primeira divisão era composta por dois módulos, Amarelo e Verde, enquanto a segunda divisão também se compunha por mais dois… Azul e Branco.

    Em 1986 o flamnego ficou em 13º lugar e o Sport em 28º. Cairam do 37º ao 48º.

    Em vista disso, com vários times disputando o mesmo titulo divido em chaves/módulos, a CBF viu que ao final do campeonato haveriam dois (2) campeões da 1ª Divisão…..

    O que ela fez foi simplesmente anunciar o erro e propor a solução. O quadrangular final foi a saída… Quatro times campeões e vice de cada módulo/chave disputariam entre sí!

    Foi revisado, proposto, anunciado, divulgado, aceitado, assinado e acordado por TODOS os times! TODOS! (isso logo após o ínicio do campeonato, não foi no meio e nem no final, não….)

    Em vista disso, o regulamento com uma emenda passa a valer e tem fundo legal, pois conta com a assinatura de todos os times (TODOS). (por favor não digam que o CRF não assinou pois isso é outra falseta da gávea, o Eurico Miranda assinou em nome do C13 e de todos os times por ele representado, se não aceitariam as decisões do c13, não fizessem parte dele).

    Não pretendo escrever um livro, mas no meio do campeonato em uma briga com a Coca-cola, o Sport proibiu a divulgação da marca em seu estádio, assim, como a Coca-Cola era coligada a Globo no patrocinio, resolveram boicotar os times e transmissões dos jogos do módulo amarelo.

    Se a Globo estava determinada a não difundir os jogos do módulo amarelo, como ela iria transmitir a final do campeonato entre Sport e flamengo???
    Deu-se o que deu……
    Com toda a verba investida na criação do C13, a Globo simplestemente determinou que o flamengo não entrasse em campo, pois não iria transmitir o jogo. Sem propaganda e renda, o C13 determinou que o que rede globo impôs teria valor… O CRF então achou melhor não arriscar o patrocinio.

    Assim, a Globo deu o falso título ao CRF e com direito a uma taça de isopor….
    O CND por unanimidade VOTOU pelo flamengo ser campeão…. O C13 não iria se opor….

    Agora podem gritar a vontade:
    …:::VEXA campeão:::…

    Mas se hoje forem realmente dividir o titulo, o flamengo poderá se gabar de ser o primeiro “Penta e meio” campeão do MUNDO! (esse título ninguém poderá tirar, ainda mais se o SPFC fizer a caridade de doar a réplica da taça das bolinhas ao flamengo).

MaisRecentes

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo