ORA, BOLINHAS…



O desenvolvimento mais interessante da “briga pela taça das bolinhas” é o último: a reação do Flamengo.

Patrícia Amorim, que já deu provas de ser dura na queda, não fugiu e declarou que o combate ainda está nos primeiros assaltos, sem trocadilho.

Bonito.

Flamengo x CBF é o tipo de confronto que, levado até o fim, não deixa uma cadeira inteira no salão de festas.

Pena que o São Paulo não esteja ao lado do “coirmão”. Mesmo que não esteja contra.

O tricolor é um dos envolvidos na questão, e tem motivos a escolher para entrar no ringue.

Curioso lembrar que Flamengo e São Paulo, com Márcio Braga e Carlos Miguel Aidar, respectivamente, no comando, foram os clubes proeminentes na criação da Copa União, em 1987.

Aliados à época, eles também formaram a chapa vencedora que manteve Fábio Koff na presidência do Clube dos 13, na eleição dessa semana.

Por que não, juntos, dizerem: “dane-se, vamos resolver entre nós.”?

Afinal, eles sabem muito bem como tudo se deu 23 anos atrás.

Imagine Flamengo + São Paulo x CBF.

“Combate do século” é pouco.



MaisRecentes

Novo



Continue Lendo

Virtual



Continue Lendo

Falante



Continue Lendo