NOTINHAS PÓS-RODADAS



Estaduais na hora da verdade…

* No momento em que a vaga do Vasco (4 x 3 no Duque de Caxias: Maurinho, Fagner, Elton, Dodô-2, Júnior e Marcelo – 1.186 pagantes no Raulino de Oliveira) nas semifinais correu risco, Dodô apareceu.

* Dodô tem 11 gols no campeonato, mesmo número de Adriano. Love tem 12.

* Com o chamado “segundo quadro”, porque não precisava do resultado, o Botafogo (2 x 2 com o Bangu: Diguinho, Somália, Alessandro e Gustavo Correia –  816 pagantes no Enganhã0) envolveu-se num recorde.

* O jogo teve o pior público da história, ainda curta, do Engenhão.

* O empate do Bangu significou que o Fluminense (3 x 1 no Macaé: Alan-2, Éverton e André Gomes – 2551 pagantes no Maracanã) se classificaria até com derrota.

* Os gols de Alan o credenciam a ser o companheiro de Fred no ataque?

* Os titulares do Flamengo (3 x 0 no Friburguense: Ronaldo Angelim, Dênis Marques e Wallace-contra – 1.050 pagantes no estádio Moça Bonita) também folgaram, pelo terceiro dia na semana.

* O descanso no domingo de Páscoa foi um pedido dos jogadores, acatado pela comissão técnica.

* Não foi por falta de esforço que o São Paulo (5 x 0 no Botafogo: Marlos, Hernanes-2, Rodrigo Souto, e Júnior César – 8.764 pagantes no Morumbi) só fez um gol no primeiro tempo.

* No segundo, teve sucesso em quase tudo o que quis fazer.

* Jucilei marcou na vitória do Corinthians (2 x 0 no Ituano: Ronaldo fez o outro – 18.717 pagantes no  Benedito Teixeira), prêmio por suas boas atuações.

* Quem também jogou bem, e de novo, foi Roberto Carlos.

* Como se ainda não estivesse classificado, o Santos (3 x 1 no São Caetano: Marquinhos, Hugo, Neymar e Robinho – 3.795 pagantes no Anacleto Campanella) segue interessado.

* Para estimular o time, Dorival Júnior promete “prêmios” (gol de cabeça, como o de Neymar, vale churrasco) por objetivos.

* Num jogo que não deveria ter acontecido, por falta de condições do gramado, o Palmeiras (0 x 0 com o Oeste – 3.560 pagantes no Palestra Itália) não conseguiu voltar a vencer no campeonato estadual.

* A escalação “alternativa” usada pelo técnico Antônio Carlos deu mostras de que faria mais, se o campo permitisse.

* A décima-quinta vitória (2 x 1 no Juventude: Jonas-2 e Gustavo – 7.330 presentes no Alfredo Jaconi) do Grêmio é o novo recorde do clube.

* O anterior durava desde 1979.

* O futebol jogado não foi o que a torcida do Internacional queria ver, mas o resultado (4 x 0 no Universidade: Alecsandro-2 e Taison-2 – 8.012 pagantes no Beira-Rio) aliviou um pouco mais a pressão sobre Jorge Fossati.

* A diretoria colorada avisa que nenhum clube brasileiro conseguirá contratar Taison.

* Autor de todos os gols do Atlético Mineiro no empate (3 x 3: Laécio, Danilo, Fabiano-3 e Rodrigo – 15.423 pagantes no Mineirão) com o América, Fabiano parece um camisa 9.

* Foram 7 gols nos últimos 3 jogos.

* O Cruzeiro foi buscar o empate (2 x 2: Thiago Marin, Kléber, Douglas e Leonardo Silva – 11.618 pagantes no Mineirão), duas vezes, contra o Uberaba.

* Outro empate no segundo jogo (o mesmo vale para o Atlético) vale uma vaga nas semifinais do Campeonato Mineiro.

* Ariel voltou a marcar, mas dessa vez não precisou salvar o Coritiba (4 x 1 no Paranavaí: Ariel-3, Daniel Marques e Leandro Donizete – 4.409 pagantes no Couto Pereira).

* O Coxa tem 11 pontos em 3 jogos.

* No clássico, o Atlético Paranaense (1 x 0 no Paraná Clube: Javier Toledo – 14.812 pagantes na Arena) fez a parte dele no roteiro do octogonal.

* O Atlético tem 10 pontos em 3 jogos.



  • Eduardo Pieroni

    Boa André, cara acho que não dou muito importancia ao campeonato paranaense, mas não consegui chegar na formula 11 pontos e 3 jogos ???

    AK: Por ter feito a melhor campanha da fase de classificação, o Coritiba tem a vantagem de fazer todos os jogos do octogonal em casa, e ainda ganhou 2 pontos de bonificação. Um abraço.

  • Rejane

    André, acho que com essa goleada as especulações de crise no São Paulo esfriaram, né? O técnico Ricardo Gomes já tem o meio de campo definido?

  • Reinaldo Soares Estelles

    “O Coxa tem 11 pontos em 3 jogos” e “O Atlético tem 10 pontos em 3 jogos” indica que o campeonato do Estado do Paraná (seria o paranazinho?) conta com uma curiosa inversão de valores: falta público nos estádios e sobra pontuação na tabela!

    Os campeonatos estaduais estão pela hora da morte mesmo…

    Abração

    Reinaldo

  • Reinaldo Soares Estelles

    Um comentário sobre o que disse o Rodrigo na sua caixa-postal do dia 3 de abril deste ano, questionando a ausência de Ganso e Elias e respondido por você reafirmando a coerência do Dunga nas convocações da Seleção Brasileira: só espero que a ‘coerência’ do Dunga não nos faça cair numa ‘coerente’ fase de quartas-de-final…

    Para mim, “Seleção” Brasileira significa seleção dos melhores nos melhores momentos e o papel do técnico é, como diz o Dorival Júnior, “tentar não atrapalhar” o espetáculo dos escolhidos. Comentário ingênuo? Bom, eu gosto de futebol…

    Abração

    Reinaldo

  • Rodrigo

    Caramba, não é muito privilégio prum time só? Pela lógica, o time que se sobressai em igualdade numa fase, ainda tem todos os mandos, fora os 2 pontos de bonificação… começa com um a mais em campo também?? Povo exagerado, das bandas paranaenses…

  • Lucas

    Obrigado pelo comentário realmente inteligente e de bom senso sobre a situação climática em que se realizou o jogo do mistão do Palmeiras contra o Oeste de Itápolis. Não havia condição para a prática do futebol. Só deixo uma pergunta: se a diretoria tivesse pedido o cancelamento de um jogo do torneio de novo, como fez anteriormente na ocasião do jogo contra o Sertãozinho, não seria bombardeada por críticas injustas, irracionais e infelizes? Abraços.

    AK: Não sei. Naquele dia, o gramado tinha condições de jogo, na hora do jogo. No sábado, não. Um abraço.

  • kappen

    Olá, André

    Critico, mas também reconheço:
    obrigado por escrever sobre os jogos mais importantes pelo Brasil afora.

    Concordo que os estaduais não são lá grande coisa, mas, por enquanto, é isso que acontece no futebol, então não faz mal a ninguém comentar e ficar sabendo.

    Abraço

  • Klaus

    Pô, esses bandeirinhas estão aplicando o “Imposto de Renda” ou “de Rede” sobre o excesso de gols do Santos! Roubalheira pra cima de quem pode pagar… E na fase decisiva? Um abraço!

  • Rodrigo

    Reinaldo, em 2006 a coerência do Parreira virou teimosia. Espero que com o Dunga seja diferente.

  • Anna

    Espero que o Vasco passe pelo Flamengo, mas acho difícil. Esse jogo do Vasco contra o Duque de Caxias foi pra cardíacos! 😉

  • Anna

    Dois gols do Vasco no Linha de Passe, de Fagner e de Elton. Muito bom! Fiquei muito feliz!!!

  • Desculpe a preguiça, mas o Vasco ganhou de quem?

    AK: Faltou o adversário, foi mal. Um abraço.

  • Rodrigo Silva

    Beleza André?
    Você poderia comentar o ocorrido com alguns jogadores do time do Santos, na visita a instituição Lar Espírita Mensageiros da Luz.
    Abraços

  • O gol do Fagner foi um senhor golaço!

    Esse menino surgiu tão bem no Corinthians… pena que saiu cedo demais…

    Tivesse ficado e hoje estaria pelo menos como opção na ala direita…

  • Anna

    Eduardo, o Vasco ganhou do Duque de Caxias. Não tem problema, agora que o Carioca vai começar com as semifinais! 😉

  • Anna

    André, não tinha visto que não tinha o adversário. Só falei no reflexo… 😉

  • Mauricio Bahia

    Em prol dos “Obinas” e do jogo limpo, afirmo que carrinhos em disputa de bola poderiam ser abolidos do futebol. Os jogadores deveriam jogar em pé e não deitados. Aproveitando, o jogador que protege a jogada com os braços deveria receber cartão amarelo, pois o jogo é disputado com as pernas ou no ombro-a-ombro. Simples assim.

    Carrinhos e jogar com as mãos só trazem malefícios pro futebol e os atletas.

    Abs

    AK: A questão dos braços é complicada. Mas você tem um ponto fortíssimo no caso dos carrinhos. Um abraço.

  • Guilherme Gios

    Já que você ainda não postou, mas com certeza irá, comento aqui mesmo…

    Messi, não faça assim menino! 4 gols já é desnecessário…

  • Edouard Dardenne

    Se o Pulga jogar, na Copa, o que vem jogando pelo Barça estaremos todos perdidos. Um abraço.

  • Pedro Valadares

    Ao contrário Eduard, se o Pulga jogar o que joga no Barça, na Copa, nós estamos salvos! Salvos de ter de assistir futebol feio! Ele é o cara!

  • Anna

    André, depois da tragédia de hoje no Rio, só os gols de Messi nos seus links da Liga para amenizarem a tristeza. Que jogaço do Barça, um show desse gênio chamado Lionel Messi.

  • Estadual emocionante

    A última rodada do Campeonato Paulista prova que os estaduais podem ser emocionantes e imprevisíveis. A proposta de extingui-los é uma reação ao sucesso dos times do interior, que não têm chances numa disputa em pontos corridos e seriam impedidos de participar dos regionais. A pauperização dos “pequenos” é conseqüência do longo e sistemático favorecimento dos clubes das capitais; não tem nada a ver com a fórmula ou a abrangência da disputa.
    Caso a arbitragem não impeça o Grêmio Prudente de avançar às semifinais, a crônica logo começará a atacá-lo. É como se o futebol de um time patrocinado pelo Poder Público fosse menos digno do que o financiado por multinacionais. Como se um “clube-empresa” que recebe privilégios da quadrilha da bola merecesse melhor sorte do que um adversário com estrutura semelhante e menos poder de influência.

    Mudam as moscas

    A mídia silencia sobre as eleições no Clube dos Treze. Por que não divulga os votos de cada presidente de clube? Os torcedores não têm direito de saber? Tudo acontecerá no melhor estilo mafioso, com dissimulações, chantagens e benefícios escusos.
    O Clube dos Treze é o câncer que corrói as entranhas do futebol nacional. A destruição dos times interioranos e a fuga de jogadores para o exterior foram seus únicos legados. O controle do esporte mais importante do país por uma corja de cartolas e empresários insulta qualquer inteligência.

MaisRecentes

Em frente 



Continue Lendo

Acordo



Continue Lendo

Futilidade



Continue Lendo