CAIXA-POSTAL



Aos assuntos da semana:

Marcelo escreve: Na Champions League o que é mais interessante no mata-mata: jogar primeiro em casa, decidir o segundo jogo em casa ou pouco importa?

Resposta: Acho que pouco importa. Certamente importa bem menos do que, por exemplo, na Copa Libertadores, em que há estádios onde é difícil ser visitante. Os jogos da UCL acontecem nos melhores estádios europeus, que têm gramados quase sempre muito bons, e onde a Uefa garante que os times visitantes serão recebidos como se deve. Dependendo do lugar, há maior ou menor pressão da torcida, mas nada como se vê aqui na América do Sul.

______

Márcio escreve: É notável o aumento de publicidade, tanto em placas ao redor do campo, como nas camisas dos times da Europa, (principalmente na Inglaterra) de sites de apostas. Até que ponto isso pode ser considerado normal para o futebol mesmo com os recentes problemas de fraudes em jogos, e até que ponto a Fifa permitirá o aparecimento cada vez maior de publcidade desse tipo?

Resposta: É obviamente um conflito preocupante de interesses. Os sites de apostas patrocinam clubes, ligas, estampam seus nomes em estádios. Ao mesmo tempo em que pipocam casos de volume de apostas suspeitas em jogos, cujos resultados também parecem estranhos. É muito difícil os clubes virarem suas costas para tanto dinheiro, e acabam fazendo vistas grossas para essa situação. Simplesmente não deveria ser assim.

______

Fernando escreve: André, o que você acha do time que teoricamente não jogaria em seu estádio em 2010 ter o supermando e jogar TODAS as partidas decisivas do estadual em casa?

Resposta: Bem observado. Duas situações que, juntas, tornam o octogonal final do Campeonato Paranaense ainda mais “interessante”. Mas são coisas distintas. Uma é o caso da interdição do Couto Pereira (que não valia para o campeonato estadual…), já exaustivamente debatido por aqui. Outra é o regulamento do campeonato, uma obra-prima da falta de competitividade, do pouco interesse em oferecer o melhor produto para o torcedor. O Coritiba tem “culpa” de ser o melhor time da fase de classificação e ter enormes vantagens (pontos de bonificação e mando de campo) no momento da decisão? Claro que não. O problema é esse formato ter sido aprovado.

______

Gustavo escreve: O Barcelona joga um futebol alegre, ofensivo e vencedor sem despertar a irritação dos adversários, que não reclamam de menosprezo mesmo quando tomam bailes monumentais. Por que os adversários do Santos estão se sentindo ofendidos? Você acha que há excesso de sensibilidade ou as brincadeiras dos santistas estão exageradas?

Resposta: Por partes. O jogo do Barcelona, ou seja, a maneira como o time domina os adversários é diferente. O Barcelona fica com a bola durante mais do que 60% do tempo e exerce sua superioridade de uma forma menos individualizada e menos “festiva”. Messi é o único jogador do time que pode ser chamado de “driblador” e, quando o faz, parte para o gol. O Santos (e obviamente não estou comparando um time a outro aqui, apenas tratando de características) é mais alegre e, por que não dizer?, mais firuleiro. Isto dito, não vejo nenhum problema em ser assim. Sei que tem muita gente que não gosta, que fala em desrespeito, etc. Mas como já disse muitas vezes, creio que um jogador que gosta de atuar dessa maneira tem apenas de se garantir em campo. Os jogos são quentes, quanto mais se dribla mais se corre riscos, sempre foi assim. Cabe ao árbitro punir agressões.

______

Uma vez mais, muito obrigado pelas mensagens. Até o sábado que vem.

(e-mails para a CP do blog: akfouri@lancenet.com.br, ou clique no link abaixo da foto)

(sem imaginação para a frase cinematográfica de hoje. Sugestões?)



MaisRecentes

Sete dias



Continue Lendo

Em voo



Continue Lendo

Não estamos prontos



Continue Lendo