O QUE QUER HENRY?



Eis uma frase que me assustou:

“Não quero jogar contra o Arsenal”, disse Thierry Henry, sobre o encontro com  seu ex-clube na Liga dos Campeões.

Uau.  A manchete me soou inédita. Nunca tinha visto um jogador dizer isso.

Fui para a notícia, onde encontrei o complemento da declaração de Henry (maior artilheiro da história do Arsenal, com 226 gols):

“Não estou dizendo que não entrarei em campo ou não me esforçarei , pois o jogo é assim, mas não quero jogar“.

Como diria o outro: interrogação! Qual é a mensagem do francês?

Não vou jogar contra o Arsenal” ou “Não gostaria de jogar contra o Arsenal”?

Imaginei que a tradução para o português tivesse dificultado a compreensão da declaração.

No sites esportivos ingleses:

“I’m not saying I won’t try to fight or whatever because that’s the way the game is. But I don’t want to play against Arsenal.”

Traduzindo: “Não estou dizendo que não vou lutar ou qualquer coisa, porque o jogo é assim. Mas eu não quero jogar contra o Arsenal.”

Pouca evolução…

E ele disse mais à Sky, emissora de TV, quando perguntado se comemoraria um gol:

“Forget about it. No. I do not want to play against Arsenal, simple as that.”

Em português: “Esqueça. Não. Eu não quero jogar contra o Arsenal, simples assim.”

E aí?

Parece claro que ele não gostaria de jogar, e não quer jogar. Mas parece igualmente claro que ele não pedirá para não jogar. Isso seria antiprofissional.

Mas, pensando bem, já não pediu?



MaisRecentes

Pertencimento



Continue Lendo

Vitória com bônus



Continue Lendo

Anormal



Continue Lendo