NOTINHAS PÓS-RODADA (e mais Pulga)



* O Ituano fez um gol no Santos (9 x 1: João Leonardo, André-3, PHG-2, Madson-2, Maikon Leite e Zé Eduardo – 10.015 pagantes) logo no primeiro minuto de jogo.

* A punição foi desproporcional: sem contar os acréscimos, o Santos fez um gol a cada dez minutos.

* Terceira nota, lógico: Robinho e Neymar não jogaram. O Santos sobra.

* O piloto automático do São Paulo (3 x 0: Rogério Ceni, Cléber Pereira e Hernanes – 9.763 pagantes no Morumbi) foi mais do que suficiente para derrotar o Mogi Mirim.

* Na opinião de Ricardo Gomes, não é possível, e nem interessante, ter o time jogando o melhor futebol em março.

* Volume para ganhar do Grêmio Prudente (2 x o no Corinthians: Robson-2 – 16.749 pagantes no Prudentão), o Corinthians teve. Faltou pontaria na maioria dos lances, sorte em um ou outro.

* O Corinthians só está no G-4 do Campeonato Paulista porque o Botafogo perdeu.

* No sábado, o Palmeiras perdeu (2 x 0 para a Ponte Preta: Diego e Finazzi – 17.255 pagantes no Palestra Itália) o terceiro jogo em casa no campeonato.

* O público foi o maior do ano do Palmeiras em seu estádio, e o maior da décima-quinta rodada do campeonato.

* Dizem que o charme do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro são os clássicos, e é verdade.

* Mas algo está acontecendo quando menos de 7 mil pessoas pagam ingresso para ver mais um empate (2 x 2: Herrera-2 e Adriano-2 – 6.707 pagantes no Engenhão) entre Botafogo e Flamengo.

* Contra o único time zerado em pontos na Taça Rio, o Fluminense (2 x 1 no Resende: André Lima-2 e Tiago Bastos – 1.459 pagantes no Raulino de Oliveira) só precisou se esforçar um pouquinho.

* André Lima aproveitou e fez o merchan dele.

* A derrota para o Olaria (1 x 0: Cacá – 877 pagantes no Raulino de Oliveira) foi o ponto mais baixo da temporada vascaína.

* A diretoria do Vasco fala em “continuidade do trabalho” de Vágner Mancini, que garante que o time estará nas semifinais da Taça Rio.

* Obina deixou mais dois na vitória do Atlético Mineiro (3 x 1: Obina-2, Renan Oliveira e Warley – 3019 pagantes no Castor Cifuentes) sobre o Villa Nova.

* Jão são 12 gols em 9 jogos.

* O Cruzeiro (2 x 1 no América-TO: Chrys, Roger e Kléber – 7. 671 pagantes no Mineirão) escalou seus titulares, e teve mais dificuldades do que deveria.

* Bonitos gols de Roger e Kléber “Rooney”.

* Décima-primeira vitória (3 x 1 no Ypiranga: Flávio Dias, Jonas-2 e Maylson – público ND no Colosso da Lagoa) do Grêmio, com 100% de aproveitamento na Taça Fernando de Carvalho.

* E mais um gol de Maylson.

* D’Alessandro foi bem, fez um bonito gol, mas o Internacional não venceu (2 x 2: Alex Dias, Fabiano Eller, D’Alessandro e Gavião – 11.838 pagantes no Beira-Rio) o Pelotas.

* Não foi por falta de chances de gol.

* O supermando no octogonal final do Campeonato Paranaense é do Coritiba, que escalou seus reservas e empatou (0 x 0 – 6.582 presentes no Olímpico Regional) com o Cascavel.

* O Coritiba não joga mais fora de casa pelo Estadual.

* O Atlético Paranaense (4 x 0 no Paranavaí: Alan Bahia, Bruno Mineiro, Netinho e Rhodolfo – 9.740 pagantes na Arena)  joga, mas só quando for enfrentar o Coritiba.

* O octogonal começa com o Coritiba com dois pontos de bonificação, e o Atlético com um.

______

Messi aprontou de novo no Campeonato Espanhol. Mais 3 gols nos 4 x 2 sobre o Zaragoza. Se você ainda não viu, é só clicar aqui.

O segundo gol tem recebido maiores elogios, mas não foi a jogada que me chamou mais a atenção.

Foi o lance em que Messi sofreu o pênalti que originou o quarto do Barcelona. Está no final deste comparativo, feito por Júlio Gomes, entre as atuações de Messi e Ibrahimovic.

As comparações com Maradona ressurgem a cada jogo, com alguns exageros compreensíveis, como este:

“Seu jogo é muito parecido com o do Maradona, mas Leo é melhor. Pode ser o melhor de todos os tempos. Jogo com ele, o vejo todos os dias. Maradona foi o melhor da história, mas Leo é muito jovem e para mim é melhor que ele”.

A frase é de Pedro Rodriguez, companheiro de Messi no Barcelona.

Pedro tem 21 anos. Ainda não tinha nascido quando Diego Maradona ganhou, sozinho, a Copa de 1986 para a Argentina.

Pelé, então, é uma figura ainda mais distante.

Messi é extraordinário, o melhor jogador do mundo.

Mas para garantir seu lugar na História, há coisas que ele ainda precisa fazer.



MaisRecentes

Pendurado



Continue Lendo

Porte



Continue Lendo

Segunda vez



Continue Lendo