NOTINHAS PÓS-RODADAS



Das copas, atrações dos meios de semana:

* O adversário falou alto, apelou para o discurso intimidatório que é recurso dos sem-bola. Prova disso é que o Corinthians não precisou forçar muito para ganhar (1 x 0 no Cerro Porteño: Ronaldo – público ND no Defensores del Chaco) em Assunção.

* Será difícil, para não dizer impossível, tirar Jucilei do time.

* A campanha 100% do Flamengo na Libertadores não sobreviveu (Universidad de Chile 2 x 1: Vargas, Rodrigo Alvim e Seymour – público ND no Estádio Monumental) à passagem por Santiago.

* Foi apenas a segunda derrota do Flamengo na temporada.

* As oitavas de final da Copa do Brasil ficaram mais perto, após a vitória do Palmeiras (2 x 1 no Paysandu: Lincoln, Bruno Rangel e Ewerthon – público ND no Mangueirão) em Belém.

* O recém-contratado Ewerthon fez um gol e passou para o outro.

* Na Copa do Brasil, empate com gols fora de casa vale quase como vitória.

* Assim a Portuguesa (1 x 1 com a Ponte Preta: Héverton e Diego – 3.836 pagantes no Moisés Lucarelli), que jogou com um homem a menos desde os últimos minutos do primeiro tempo, se sentiu em Campinas.

* Os jogadores do Grêmio (1 x 0 no Votoraty: Jonas – 5.238 pagantes) chamaram o gramado do estádio Domenico Paolo Metidieri de “cemitério de tornozelos”.

* No segundo jogo, no Olímpico, a bola certamente rolará melhor.

* O gol foi de Herrera, mas a estrela do Botafogo na vitória (1 x 0 no Santa Cruz – público ND no Arruda) em Recife foi o goleiro Jefferson.

* Várias boas intervenções e um pênalti defendido.

* Dos times que poderiam ganhar uma data livre no calendário, só o Fluminense (2 x 0 no Uberaba: Alan-2 – 9.300 pagantes no Uberabão) conseguiu.

* Mas lamentou a lesão muscular de Fred.

* Dessa vez o pênalti entrou. Phillipe Coutinho livrou o Vasco (1 x 1 com o Asa-AL: Júnior fez o do Asa – 3.097 pagantes no estádio Nelson Feijó) da derrota em Maceió.

* Dodô ainda não estava em campo quando o pênalti aconteceu.

* O Atlético Mineiro temia o que acontece quando times trocam de técnico.

* Tinha razão. A Chapecoense (1 x 0: Sagaz – público ND no Índio Condá) brindou a estreia do treinador Guilherme Macuglia com uma vitória.



MaisRecentes

Cognição



Continue Lendo

Sete dias



Continue Lendo

Em voo



Continue Lendo