PROJETO DE LEI APROVADO



A Câmara Municipal de São Paulo acaba de aprovar o projeto de lei que altera o horário dos jogos de futebol na cidade.

Foi aprovada a ideia original, dos vereadores Antônio Goulart (PMDB) e Agnaldo Timóteo (PR), que determina que as partidas não podem terminar após às 23h15.

Jogos decididos na prorrogação ou pênaltis serão tratados como situações especiais e não constituirão desrespeito à lei.

Ainda falta decidir a partir de quando a lei entrará em vigor (claro, se o prefeito Gilberto Kassab sancioná-la).

O projeto, que teve unanimidade na primeira votação, recebeu 43 votos a favor e 2 contra.

Quem votou contra: José Police Neto (PSDB) e Domingos Dissei (DEM).

Houve 3 abstenções: Netinho de Paula e Jamil Murad (ambos do PC do B) e Claudinho de Souza (PSDB)

O prefeito Kassab tem 15 dias para se manifestar.

ATUALIZAÇÃO, 21h39 – No projeto de lei aprovado hoje, a limitação de horário vale apenas para competições profissionais, em estádios com capacidade acima de 15 mil pessoas.



  • Leandro Azevedo

    Solucionaram o problema de prorrogacao e penaltis…

    Sera que o prefeito vai assinar?? Se sim, eh bem capaz do JN colocar no ar um dossie contra ele no dia seguinte hehe

    Abraco

  • David

    Andre,

    Na lata… isso pode ser força de bastidores da JP mesmo como andaram especulando?? Que seria em retaliação aos privilegios da globo com entrevistas no gramado em SP…

  • zeca

    André, não acho essa lei o ideal, mas já é um início… é impressionante o descaso de deputados/governadores/presidentes com o povo que vai ao estádio, lei desse tipo deveria existir há anos, só que em nível federal.

    Em minha opinião, o ideal seria proibir jogos de terminarem além das 22:30 (máximo, talvez 22:00-22:15 fosse melhor) e não acho errado haver a necessidade de capacidade mínima (no caso 15mil pessoas) e ser competições profissionais.

    vamos torcer que esse 1ro passo seja seguido pela câmara dos deputados e se faça uma lei defendendo o povo.

  • Paulo

    O bom senso e o respeito ao torcedor deveriam prevalecer sem estardalhaço. Infelizmente, em ano eleitoral importante, muitos políticos irão se pendurar em plataformas e questões relacionadas ao futebol. Tá cheio de representantes dos principais clubes de massa do Brasil, lá no Congresso Nacional também. São Paulo não seria diferente ou exceção, até porque existem claras posições contra o comando da FPF. Onde o povo não luta por seus direitos, muitos se “travestem” por ele!

  • André, o ex-judoca e hoje vereador e conselheiro do São Paulo Futebol Clube Aurélio Miguel bem que tentou realizar as emendas que você mesmo havia sugerido neste post, inclusive a de que pedia para os horários dos jogos pudessem começar no máximo as 20:30, mas ele foi praticamente ignorado… Fazer o quê!…

    AK: Não foi bem assim. Ele propôs duas emendas, rejeitadas: uma que determinava que os jogos começassem às 20h15 (sabe o que está no ar na Globo nesse horário?), e outra que determinava que a lei entrasse em vigor em 2011 (por causa dos contratos). Um abraço.

  • Marcel Souza

    André, você que trabalha numa emissora de TV, uma mudança assim, de meia hora numa grade de programação, em apenas um dia por semana, atrapalha tanto assim? Eu vejo pelas redes americanas, que não tem uma grade muito fixa no sentido que cada dia da semana você pode ter horários diferentes para os programas no “horário nobre”. Inclusive é muito normal eles deixarem algumas reprises programadas pra esses dias em que a grade é mexida.

    Será que aqui no Brasil e com a Globo não é só uma questão de costume? Afinal de contas eu lembro quando eu era mais novo, os jogos de 4a feira sempre começavam as 9, e a Globo conseguia passar o JN, novela, etc… Ou a culpa é do BBB? 😉

    1 abraço,

MaisRecentes

Dilema



Continue Lendo

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo