INTERROMPEMOS NOSSA PROGRAMAÇÃO…



… Porque há preciosidades que não podem ser ignoradas.

Como a homenagem de Bruno, goleiro campeão brasileiro pelo Flamengo, ao Dia Internacional da Mulher (amanhã):

“Quem é que nunca saiu na mão com mulher?”



  • Marcos Vinícius

    Cara,como vascaino e admirador do bom futebol,nunca gostei (cacófato) do Bruno.O acho desleal e mascarado.

    Isso mostra muito bem o que se pode esperar de certos jogadores.

    Gente como o Marcos (Palmeiras) está cada vez mais raro no futebol.

    Falando sobre nível de jogadores fora do campo,deixa eu contar uma história que aconteceu em torno de 94,95,com um jogador do Fluminense.Ele era goleiro e seu nome é Wellerson.

    Estavam os jogadores reunidos no centro do gramado,ouvindo o então médico do clube,falando sobre um exame que eles teriam que fazer.Para esse exame,seria necessário que fosse tirado de sua orelha uma gota de sangue,a princípio para saber qual era seu tipo sangüineo.

    O dito goleiro,que pegava bem,diga-se de passagem,não era muito simpatizante de agulhas,então,tentando se safar dessa,disse o seguinte:

    -Mas eu sei meu tipo sangüineo.É h2o.

    Imediatamente seus colegas começaram a rir da gafe do rapaz.Ele,que não era muito dado a leitura,tentou corrigir a primeira gafe,dizendo:

    -Não,não,É h2o positivo!

    Naquela altura já tinha gente rolando no gramado de tanto rir…

  • Anna

    Terrível. Bem,além de dia internacional da mulher amanhã, é meu niver hoje(07/03) e queria compartilhar minha alegria com você, André, e todos os amigos do blog. 😉

    AK: Parabéns, felicidades. Um abraço.

  • Marcos Vinícius

    Parabéns,Anna,uma das milhares agraciadas com o capacidade do discernimento do que é salutar:
    É vascaína!

    E parabéns,também,pelo Dia Internacional da Mulher,que têm o maior dom concedido a Deus para nós:O de gerar vidas!

    P.S.:Falando sobre o Bruno:será que ele apanhou?

  • Rodrigo

    Bruno, pra variar, infeliz quando abre a pouca. O típico caso do “quanto está calado é um poeta”.

    Anna merece triplos parabéns: pelo aniversário, pelo dia internacional de mulher e por torcer pelo Corinthians na Libertadores! Parabéns, parabéns e…. parabéns!!

  • Conrado

    Eu conheço, André: um certo governador de estado…

  • Roberto

    Andre, declaração infeliz e inoportuna. Como torcedor do Fla, repudio ainda mais a bobagem dita. O Bruno é um baita goleiro, mas fala muita bobagem. Parabéns as mulheres.

  • Oswaldo

    Simplesmente retrata a cultura da maioria dos jogadores de futebol: completa ignorância. Justificar o alcolismo e a baixaria do colega que ganha mais de R$ 300 mil por mês? É fácil imaginar por que os jogadores argentinos são mais valorizados na Europa: cumprem seus contratos, são profissionais. O presidente do SPFC, ano passado, já teria afirmado que o difícil, para o Adriano, era ficar longe da bebida.

  • Marcio Herve

    Infelizmente, isto reflete uma distorção cultural; quando se criou o movimento pela “igualdade de direitos entre os sexos”, lá pelos anos sessenta do século passado, a ideia era igualar acabar com a discriminação sofrida pelas mulheres. Por algum motivo, principalmente no Brasil, hoje temos uma cultura em que “mulher de personalidade” e “barraqueira” viraram sinônimos. Hoje vejo com tristeza mulheres tendo atitudes grosseiras no trânsito, nas empresas, na rua. A atitude da “noiva” do Adriano, de sair quebrando o carro dos outros, é típica desta gente. E, cá prá nós, este tipo de mulher merece mesmo encontrar um Bruno pela frente (já que quer bancar o machão, que enfrente as consequencias. E no caso dum cara do tamanho do Bruno, as consequencias devem ser pesadas…).
    Enfim, que fique a mensagem neste dia internacional da mulher; vocês são maravilhosas, inteligentes, sensíveis – mas nada dá direito a ninguem (seja homem ou mulher) de agir com grosseria e ter crises histéricas. E quem se dá o direito de agredir os outros e bancar o maluco, corre o risco de encontrar um maluco pior pela frente…

  • Nelson Bigeschi Junior

    E o mais triste é que esses caras são o exemplo pra nossa molecada.
    Ainda por cima esse é o capitão do time.
    Mais uma vez lamentável

  • Rodrigo

    Erramos: onde lê-se “Bruno, pra variar, infeliz quando abre a pouca”, eu quis dizer “boca”.

    E Rodrigo, pra variar, infeliz quando usa o teclado com sono.

  • Eduardo Pieroni

    Boa André, parabens Anna pelo aniversario e pelo seu dia, muita saude e paz, mas falando em dia das mulheres você deve ter adorado a homenagem que o Sr Bruno defendendo o Sr Adriano fez a vocês.o Adriano ta louquinho para não ir a copa.

  • Massara

    Frase do Andrade: “Cobram comportamento exemplar do Adriano, mas se ele tivesse (comportamente exemplar), estaria na Europa e não no Flamengo” (retirada do site globoesporte.com).

    Pergunta: você trabalharia em um lugar que você mesmo despreza?

  • Felipe Mello

    Eu não!

  • Priscilla Andreata

    Olá André, bom dia, sempre passo por aqui, mas integro em geral o grupo “fantasma” de fãs de esportes . Não posso, no entanto, resistir às palavras de Bruno, ele próprio acusado de violência contra a mulher naquele episódio do sítio. Não sei se repararam na transmissão do jogo do São Paulo ontem, em que o microfone aberto deixava escapar os xigamentos direcionados à bandeirinha no início do jogo, por exemplo, que acertou no impedimento e na mão marcados contra a Ponte Preta. Para além dos torcedores, o que dizer do jogador da Ponte que a acusava, dentre outras coisas, conforme pude ler, de maluca? Levaremos gerações para conseguir alcançar qualquer significado de cidadania, de equidade, um pouco mais de respeito. Abç

  • Marcel Souza

    Impressionante… Mesmo levando em conta o nível intelectual dos nossos “craques”, uma declaração assim é chocante.

    Anna parabéns atrasado pelo aniversário e em dia pelo dia internacional da mulher!

  • Parabéns atrasado, Anna! Encanta nossos olhos com sua presença e seus belos comentários!

    Parabéns para TODAS as mulheres que encantam nossas vidas: http://felldesign.wordpress.com/2010/03/08/and-the-oscar-goes-to/

    E parabéns BRUNO, do Flamengo, pelo desgosto que causou à sua progenitora e sua(s) companheira(s)… o Oscar de pior declaração machista/ridícula/covarde/babaca vai para você! clapclapclap….

  • leonardo atleticano

    André. o Bruno é um goleiro razoavel e uma péssima pessoa, não deixou saudades no meu Galo. O mais incrível de tudo é o espaço que esse camarada tem, sempre falhando como profissional e como homem.

  • denilson

    normal…

    não se pode esperar algo diferente de alguém tão mascarado…e um goleiro de fases como o felipe…entrega tres jogos pra garantir um…sorte dele que parece que a impresa carioca e bem menos “ranziza” que a paulista….senão a vida desse menino seria muuuuito complicada…

  • Bernardo Campello

    Não repudio totalmente a declaração do capitão Bruno. Mulher é tudo igual….. muitas insuportáveis e quase todas instáveis. Logo….. embora de fato não seja legal….. quase todos que convivam com suas respectivas já tiveram vontade de espanca-las. Eu mesmo….. só falta vontade. Sorte delas que “inventaram” a Maria da Penha. E outra….. “só um tapinha não doi”. PS: Mulheres…. não me levem a mal….. mas vcs, muitas vezes, fazem por merecer.

  • Robinson

    Olá André, Bom dia.
    Sei que não é o assunto sobre o texto, mas não poderia deixar de saber sua opinião. O Dunga se mostra inflexível a respeito de chamar o Gaúcho, pois afirma que o mesmo já teve sua oportunidade na seleção, além do que prega o comprometimento de todos os selecionados. Porém, quando se trata do Adriano, está explícito o descaso deste jogador tanto com o clube que o resgatou e com a seleção, pois estar fora de forma, indo a baladas, repercutindo negativamente na mídia também é um desrespeito com seus companheiros e mesmo assim, o Dunga vem convocando o Adriano. Você acha que ele estaria assumindo um segundo risco, tendo em vista o crescimento do Gaúcho e o declínio do Imperador? Uma vez que a Copa perdida, a não convocação do R10 e o possível destaque negativo do Imperador possa representar duras críticas ao seu trabalho, podendo ser considerado jogado no lixo?
    Forte abraço
    Robinson.

  • Bernardo Campello

    Minha esposa me deu uma surra de sarrafo pelo que escrevi anteriormente. Me obrigou a pedir desculpa a todos que se sentiram ofendidos além de homenagea-las pelo dia. Enfim….. elas podem bater, esfaquear, arranhar, etc, etc, etc. Mas tudo bem. C’est la vie.

    AK: Agora melhorou.

  • Murillo Mathias

    Desculpe, André, minha enorme admiração por você continuará intacta, mas a sua reprodução da declaração é um exemplo de mau jornalismo.

    O que o Bruno disse foi: “Quem é que nunca brigou, discutiu ou ATÉ saiu na mão com a mulher?”

    Acho que o “até” aí mostra que o Bruno não aprova, não fez apologia da violência contra a mulher e nem mesmo acha tal violência algo banal.

    Longe de achar que o Bruno seja um santo, tá? Ele pode ter batido em 800 mulheres (há vários rumores e até um processo, pelo que sei), mas a declaração dele não é uma apologia. Sua declaração foi tirada de contexto e isso não é coisa de jornalista sério.

    AK: Cara, não acho que a declaração dele é uma apologia. É apenas a declaração de quem NÃO considera uma agressão a uma mulher algo impensável, como eu considero. Nesse caso, na boa, o “até” não muda absolutamente nada. Um abraço.

  • Anna

    André, obrigada pelos votos de felicidades e a todos pelo meu aniversário e pelo dia internacional da Mulher. Comemorei duplamente! Grande abraço, Anna

  • Bruno

    E vale lembrar que o presidente do Flamengo é uma mulher. O comentário do Bruno foi ridículo, mas pior foi o do Andra ao dizer que “se o Adriano tivesse um comportamento exemplar estaria na Europa e não no Flamengo”.

    AK: É uma verdade incômoda. Mas uma verdade. Um abraço.

  • Murillo Mathias

    Pois é, André. Esse é o problema. Toma-se como verdade universal que, em caso de agressão, o “culpado” seja o homem pelo fato do homem ser mais forte do que a mulher (como se a mulher não fosse “mais forte” para outros tipos de agressões que não são contabilizadas nas delegacias…). Isso eu posso até entender, embora já tenha presenciado mulheres agredindo fisicamente homens que, justamente por causa desse dogma, apanharam e muito calados.

    Só que o Bruno não falou em “agredir”. Entre “sair na mão” e “agredir” há um abismo. Ele inclusive tomou o cuidado usar da figura de linguagem da gradação (… ou …, ou até) pra dizer que o “sair na mão” é um incidente incomum e consequência de, no mínimo, várias brigas e discussões de um casal.

    O Bruno não disse que agredir é aceitável. Ele só disse que discussões entre casais muitas vezes acabam indo pro lado físico. Grande novidade, né? Querer dar outra interpretação visando dar a entender que o que ele quis dizer foi que “agressão a mulher é aceitável”, inclusive editando a frase dele para parecer mais ameaçadora, não é jornalismo, é opinião pessoal. E repito, ele pode ter o histórico de maior agressor de mulheres do planeta. Não foi isso que ele disse.

    Passando do fato pra opinião… O que, infelizmente, acontece é que quando as mulheres atacam, são “casos isolados”. Quando são atacadas, há a comoção geral da classe, que os eternos galanteadores compram.

    Fala sério, você (ou)viu alguma mulher condenar a Lorena Bobbit?

    AK: Engano seu. Ele não quis dizer que “discussões entre casais muitas vezes acabam indo pro lado físico”. Se quis, foi muito mal. Para mim, ele quis dizer que isso faz parte da vida de todos nós. Não acho, por essa frase específica, que o Bruno considere “aceitável” que um homem bata numa mulher. Penso que ele acha que é uma coisa que acontece na vida de todo casal. E não é. Não deve ser, não pode ser. No meu conceito (e estou falando em conceito, não sobre o Bruno) quem bate em mulher, em criança ou em idoso é covarde. Ponto. Diga-me qual a diferença entre: “Quem é que nunca se irritou e bateu numa criança?” E: “Quem é que nunca se irritou e até bateu numa criança?”. Um abraço.

  • leonardo atleticano

    André, se o Bruno tivesse ao menos um histórico melhor, acho que poderia justificar vc debater sobre o assunto, mas no caso do Bruno, que já tentou causar aborto na base da porrada, eu não rendia o assunto, mesmo porque quem defende o Bruno nesse caso, o problema é pessoal com vc, nada que vc disser vai mudar o pensamento da pessoa, e nós torcedores do Galo conhecemos bem a figura, infelizmente é um péssimo carater. Murillo, discordo em uma série de coisas com o André, mas não perca seu tempo com o Bruno, não vale a pena. O que o André disse nesse caso foi bem moderado.

  • Murillo Mathias

    Concordo 100%. Agredir é errado: seja mulher, criança, idoso, animal … ou mesmo… outro homem***.
    Explorar o fato no dia internacional da mulher é que é tendencioso e, opinião minha, infantil. A declaração do Bruno inclusive pode ser muito bem aplicada a casais gays. E aí, como fica, passa a ser menos covardia um cara bater em outro ou uma mulher bater em outra numa discussão de relacionamento?
    Quanto ao “agressão não pode ser”, isso é opinião sua – aliás, minha também. Só que acontece e não acho nada demais alguém achar isso normal. É como eu costumo dizer por aí quando alguém fica boquiaberto com algo estranho: “tem gente que gosta de comer cocô, e daí?”. Se um amigo meu for assassinado num estádio e eu disser: “é triste, mas isso acontece”, eu não estou dizendo que aceito que os assassinatos continuem ocorrendo, ou que eu mate meus amigos de vez quando. Um cara na Chatuba vai achar a coisa mais normal e o cara de Viena vai ficar chocado. Só que acho que não custa nada relativizar em vez de crucificar o cara. Daí eu ter dito que não achei jornalismo sério.
    ***(aliás, por isso sou violentamente contra o aborto e acho uma das grandes piadas na natureza as mesmas mulheres que não admitem levar um soco se darem o direito de mandar alguém enfiar um aspirador de pó no crânio do seu feto)***

    AK: A declaração do Bruno não foi sobre casais gays, nem sobre aborto, nem sobre alguém morrer num estádio de futebol. A declaração do Bruno foi muito clara, e causaria espanto em qualquer dia do ano. Ela não foi “explorada” no Dia Internacional da Mulher. Ela foi ainda mais infeliz por ter sido dada às vésperas do Dia Internacional da Mulher. E, de novo, o “até” não é atenuante. Um abraço.

  • Murillo Mathias

    “E, de novo, o “até” não é atenuante.”
    Opinião sua, a qual respeito. A minha é diferente. Dei a minha explicação acima. Ainda bem que interpretação de texto não é ciência exata, né? Abraço!

  • Murillo Mathias

    leonardo, eu acho que já deixei bem claro que sei que o bruno tem um histórico problemático em suas relações com as mulheres. eu só disse que a declaração dele foi absolutamente normal pelos motivos amplamente expostos acima. se ele agrediu mulheres, que elas entrem na justiça. só não acho que ele deva ser crucificado por ter dito que é “muitísismo comum casais discutirem, brigarem e até saírem na mão”. abraço e cuida bem do obina!

    AK: Murillo: o Bruno não disse que é “muitísismo comum casais discutirem, brigarem e até saírem na mão”. Se ele tivesse dito isso, a repercussão não seria tão grande. Ele disse “Quem é que nunca até saiu na mão com mulher?”. Como se dissesse, “todo mundo faz isso e agora estão criticando o fulano…”. Um abraço.

  • Murillo Mathias

    Como disse, interpretação de texto não é ciência exata.
    O “como se dissesse” é interpretação sua. Pra mim, ele disse: “todo mundo discute, briga e até sai na mão” (pra mim o significado de até atenua, mas significa “às vezes”). Inclusive porque ele, muito provavelmente (quero ver o vídeo inteiro ainda), não estava sequer admitindo tratar-se de uma “agressão”, apenas que eles “saíram no braço.” OK, nós sabemos que aparentemente foi mais do que isso. Mas o que saiu da boca dele foi “saiu no braço”. Daí pro “todo mundo agride a mulher”, tem um abismo. Inclusive porque, obviamente, tem um monte de caras que “saem no braço” com a mulher e acabam apanhando. Mas minha opinião já dei, disse o por quê. Discordamos, vive la difference.
    Agora, uma provocação bem humorada… se o Trajano batesse na mulher depois de uma goleada retumbante do América ou sei lá o quê, você iria numa coletiva representando os jornalistas da ESPN confirmar tudo e ainda por cima dizer que “o que o Trajano fez é inaceitável” ou “que o Trajano bebeu muito e perdeu a cabeça”? Sério, o que você queria que ele comentasse?
    (Não é pra responder que o Trajano jamais faria isso, o que é óbvio).

    AK: Murilo, não é interpretação minha. Você está enganado. Se ele disse “todo mundo discute, briga e até sai na mão”, ele está errado do mesmo jeito, porque não é isso que “todo mundo” faz. Quanto ao seu exemplo pouco convencional, é evidente que eu teria a mesma reação. O “crime” não fica menos grave porque a gente conhece a pessoa ou trabalha com ela. O que eu queria que o Bruno comentase? Eu não queria que ele comentasse nada, mas bem que ele poderia sair com “isso é assunto particular, não quero comentar”. Um abraço.

  • Murillo Mathias

    OK, André, concordemos em discordar quanto à hipótese do Bruno ter sido mal(dosamente) interpretado ou não. Obrigado pela atenção e um grande abraço.

  • pablo torquato

    é engraçado como as vezes em algumas entrevistas ele diz que não entende porque nunca foi chamado para seleção brasileira…
    que ele tem um bom nivel tecnico e é um goleiraço ninguem discute, mas ele tem que entender que os improperios que ele diz, sao reflexo de um idolo que ninguem quer vestindo a camisa de toda uma nação (sem ser a rubro0negra)

  • Edouard Dardenne

    Eu acho essa discussão absolutamente normal, mesmo que os ânimos se acirrem. Afinal, quem é que nunca debateu, discutiu, bateu boca e até deu umas porradas em alguém que tem uma opinião diferente da sua?
    Um abraço.

    AK: Pois é. É a sátira da vida real. Um abraço.

  • Marcos Vinícius

    Segue abaixo alguns comentários feitos em um site de relacionamentos sobre o assunto levantado pelo dono do blog.

    Rapaziada,sinceramente,se eu não lesse não teria acreditado.

    Pasmem com os comentários abaixo:

    Confira alguns posts dos que defendem Bruno:

    “Thiago: ‘O Bruno disse uma verdade que, naquele momento e se tratando do por que ele tava dando a entrevista, acabou sendo infeliz…Mas não deixa de ser verdade!…’

    Johnny : ‘… tbm não vi nada demais nas declarações dele!!! Se hoje não fosse essa palhaçada de dia da mulher ngm falaria nada.’

    Jackson: ‘Bruno Ta certo..isso é coisa q acontece todo dia no mundo inteiro…’

    Marcos: ‘Ele não disse q era normal.. só q as vezes aconteciaa.
    Hipocrisia q é grande d+, Nunca bati em mulher mas conheço varios casos’

    Diogo: ‘Pior não é nem Hipocrisia, é recriminar o cara por ele ter se expressado de maneira equivocada.’

    E vocês amigas, o que acharam das declarações e do pedido de desculpas do goleiro rubro-negro?”

    E pensar que essa é a maior torcida do Brasil…

    AK: Com todo o respeito, isso não tem a ver com essa ou aquela torcida. Tem a ver com o mundo em que vivemos hoje. Um abraço.

MaisRecentes

Presente



Continue Lendo

Em frente 



Continue Lendo

Acordo



Continue Lendo