CAIXA-POSTAL



Aos temas da semana:

Rodrigo escreve: Qual a diferença entre a Copa da Inglaterra e a Copa da Liga Inglesa? E qual a razão de times do País de Gales disputarem as duas competições também?

Resposta: A Copa da Inglaterra (também chamada de FA Cup) é o torneio de futebol mais antigo de que se tem notícia. Foi disputada pela primeira vez em 1871. Pela tradição, é considerada mais importante. Várias centenas de clubes de todas as divisões do futebol inglês e galês a disputam, em formato de mata-mata em jogo único. Clubes do País de Gales estão incluídos, assim como nas várias divisões do Campeonato Inglês, porque fazem parte da Football League, que organiza as competições. A Copa da Liga (que recebe o nome de seu patrocinador, desde 2003 é a Carling Cup) é disputada por menos times (92 = os 72 da Football League e os 20 da Premier League) e tem menos prestígio. As duas competições classificam o campeão para a Liga Europa.

______

Carlos escreve: O que você achou da escolha da Irlanda para o jogo do Brasil na última data FIFA? Enquanto algumas seleções igualmente fortes testaram forças entre si, o Brasil preferiu um amistoso sem graça contra a fraca seleção Irlandesa.

Resposta: É sempre mais legal, para o torcedor, ver a Seleção Brasileira jogando com times do mesmo nível. É só reparar na diferença de atenção que um amistoso contra um adversário “grande” recebe. Mas esses jogos se transformaram em eventos comerciais, em que há muitos interesses envolvidos, além daquele que parece óbvio: produzir um jogo de futebol interessante. Não considero a Irlanda um adversário tão inferior, mas certamente esse jogo não é da mesma estirpe de França x Espanha ou Alemanha X Argentina.

______

Lucas (entre muitos) escreve: Você acha que o Marcos falou que ia se aposentar (no fim do ano) porque estava de cabeça quente?

Resposta: Seu e-mail chegou na manhã de quinta-feira, portanto antes da entrevista coletiva em que o Marcos confirmou que vai pendurar as luvas no fim de 2010. Nas próprias palavras dele, é uma decisão tomada. Claro que essas coisas não são absolutamente definitvas, mas uma declaração dada no dia seguinte ao jogo não pode ser qualificada como “de cabeça quente”. Há jogadores de futebol que percebem que a hora chegou, esse parece ser o caso do Marcos. Sei que você não perguntou, mas Marcos é/foi um dos maiores goleiros que vi. Sempre me lembro de um programa “Bola da Vez”, da ESPN Brasil, com Émerson Leão, do qual participei. Ao responder uma pergunta sobre qual era o melhor da nobre linhagem de goleiros da história do Palmeiras, Leão escolheu Marcos.

______

Luciano escreve: André, no seu comentário sobre o amistoso Brasil x Irlanda, você disse que acha que o Dani Alves vai arrumar um lugar no time, mas que não seria na lateral direita. Onde você acredita que ele irá jogar?

Resposta: No meio de campo. Eu não escalaria o Daniel na direita porque é impossível tirar o Maicon do time. Acho improvável que o Dunga o escale na esquerda, porque já há um problema defensivo nesse setor que o Daniel, por característica, não conseguiria resolver. Agora, no meio, onde ele ajudaria a criar, acho que é o lugar certo.

______

Como sempre, muito obrigado pelas mensagens. Até o próximo sábado.

(e-mails para a CP do blog: akfouri@lancenet.com.br, ou clique no link abaixo do foto)

“Eu tenho todos os tipos de culpa.”

Charles, em “Fora de Rumo”.



  • Anna

    Adoro todos os campeonatos ingleses, como Premier League, Copa da Liga e Copa da Inglaterra. Acho todos emocionantes e democráticos. Muito interessante de assistir. Quanto ao Marcos, ele é grande e sabe a hora de parar ou não. Grande abraço e ótimo fim de semana, Anna

  • Spesso

    O que, exatamente, faz do Marcos o melhor que o Palmeiras já teve? Não conheço nada do ofício de goleiro, então queria entender melhor quais características ele tem que os outros não possuem. Obrigado.

  • Mario

    Poderia ser feito um “post” sobre a condição de refém do futebol brasileiro.
    Seguem algumas sugestões:
    O futebol brasileiro é refém!
    Refém, a muito, dos dirigentes incompetentes, que dilapidam o patrimônio dos clubes e, em troca, recebem favores legais, como a imunidade de seus atos.

    Refém das torcidas organizadas (mesmo que a minoria, efetivamente, violenta que se esconde por trás de uma maioria séria), muitas vezes “patrocinadas” por dirigentes e treinadores, que se acham no direito de exigir (mesmo que a força) a adequação do clube a seus interesses.

    Refém de uma emissora de televisão, que determina os horários dos jogos, mesmo que em prejuízo do torcedor (que deveria ser o principal interessado), afastando-o dos estádios.

    E agora, diante da desorganização de nosso futebol, para sermos competitivos, os clubes se tornam mais reféns (se é que é possível).

    Refém dos empresários, que exploram seus “produtos” mesmo em detrimento dos clubes que o formam (que valorizam sua “mercadoria”).

    E,por fim, refém dos jogadores de “renome”, sobretudo aqueles que disputam as principais competições.

    No Flamengo, Pet dá chilique ao ser substituído, mas o time soube repor e o jogador se tornou “dispensável” (até o time ir mal e a torcida exigir o ídolo); Adriano, vive sua vida pessoal (conturbada) e, quando pode, age como jogador.

    No Corinthians, Ronaldo é um fenômeno de marketing (traz muitos benefícios extra campo ao clube), mas em campo não rende como poderia, nem se interessa em render, o que o faz viver de momentos (o que a “forma” física permite). Todavia, o que falar de Roberto Carlos? Alto custo, baixo rendimento (em campo e fora).

    Outros clubes são reféns de “erros” de planejamento ou de “erros” de condução.

    No São Paulo, que poderia ser refém de jogadores (Oscar, Diogo e Piazon), devido ao elenco exagerado, não sente a falta dos mesmos. Mas o que seria uma solução, torna-se um problema maior, pois enquanto sobram jogadores (para que tantos?), faltam oportunidades para a base (com tanto investimento. Para que investir tanto na base sem dar oportunidades?), definição de time titular e esquema (comissão técnica perdida pela quantidade, pois qualidade possui).

    No palmeiras, faltam jogador e futebol, sobra crise (financeira e de relacionamento, interno e com a torcida).

    E a solução?

    Por óbvio, passa por uma análise interna, com fatores que desconhecemos ou não detemos informações completas.

    No Flamengo, problema PET contornado (ao menos temporariamente), problema Adriano (que ficará fora do joga da libertadores) longe de solução, mas possível devido ao rendimento de “Love” (falta um centroavante para fazer sombra ao “imperador”).

    No Corinthians, o time aprendeu a jogar com o “estilo” Ronaldo (Ele dá o lucro e sustenta o clube e o restante do elenco corre por ele), mas, com outro “peso morto” (RC), Mano Menezes pena para achar um padrão tático.

    No São Paulo, a solução está no próprio clube (tem jogadores, estrutura etc), mas a impressão é que se tem um “formula 1” para uma equipe (Treinador e Assistentes), no máximo, de “stock Car”. Sem mudança, de integrantes ou pensamento, dificilmente encontrará o rumo.

    No Palmeiras, a solução é a mais difícil. Falta dinheiro e jogadores, falta tranqüilidade para trabalhar (seja pelo aspecto financeiro, seja pela pressão interna e externa – torcida), depende de uma união (Dirigentes, jogadores e torcedores), baseada na ordem e verdade (será possível?).

  • Márcio

    A CASA (DE SHOWS) VAI CAIR :

    06/03/2010 – 09h25
    Morumbi recebe ultimato e plano B pode ser lançado, afirma jornal
    Do UOL Esporte
    Em São Paulo

    Morumbi recebe ultimato e pode ficar sem receber Copa do Mundo

    A espera para que o Morumbi possa resolver os seus problemas com a Fifa vai durar até o dia 15 de abril. De acordo com o jornal Lance, os governos de São Paulo, Prefeitura e Estado vão esperar até essa data, quando o clube terá que mostrar à entidade máxima do futebol o redesenho do projeto de estádio, em que todas as exigências terão que ser atendidas.

    Apesar de acreditar no sucesso do São Paulo em convencer a Fifa, os governos planejam um plano B. Em caso de nova derrota do clube nos bastidores para a Copa de 2014, existe o interesse em construir um estádio em Pirituba, zona noroeste de São Paulo. Os dois governos, sob o comando de José Serra (PSDB) e Gilberto Kassab (DEM), avaliam que não há mais tempo para salvar o projeto de São Paulo para abrir a Copa.

    Ainda que haja apoio ao clube no caso, as autoridades planejam investir em uma nova arena, mesmo que o custo final seja mais alto. Por causa da urgência nas datas, ao voltar da última reunião em Zurique, na Suíça, o comitê do São Paulo deixou o escritório de Ruy Othake de lado. A empresa alemã GMP foi contratada para fazer o projeto, levando em conta todos os pontos pedidos pela Fifa.

    Os desafios do Morumbi, de acordo com o jornal Lance, são aumentar a capacidade para 60 mil lugares com visibilidade, sem contar setores não-pagos, e a inclinação do térreo, o que levou ao rebaixamento do gramado. Para isso, até o preço final das obras deverá mudar, o que exigirá um aval do São Paulo.

    O plano B da Prefeitura existe há mais de um ano. No entanto, não foi gasto praticamente nada com este projeto até o momento.

    http://copadomundo.uol.com.br/2010/ultimas-noticias/2010/03/06/morumbi-recebe-ultimato-e-plano-b-pode-ser-lancado-afirma-jornal.jhtm

  • Roberto Carlos

    Andre
    A polemica entre o Marcos e o Neto teve como ingrediente a amizade do comentarista com o Rogerio Ceni, sendo você reporter e obrigatoriamente tem que ter contato com os jogadores te pergunto como administrar este contato reporter x jogador, pois não acho certo não ser amigo de alguem por motivos profissionais, como você lida com situações como esta?
    Abraços
    Roberto Carlos

    AK: Num mundo ideal, jornalistas (obviamente não é o caso do Neto, que veio de outra carreira, com contatos já estabelecidos) não deveriam estabelecer relações pessoais com quem é objeto do seu trabalho, sob pena de perder a capacidade crítica. Além do Fernando Meligeni, que é um ex-atleta, eu não tenho nenhum amigo no meio dos esportes. Há pessoas com quem tenho afinidade, com quem posso conversar sobre diversos assuntos, mas que não frequentam a minha casa. E eu não frequento a delas. Um bom relacionamento profissional é diferente de amizade. Um abraço.

  • Anna

    André, quando puder, muda o link do blog do Juca. Mudou o endereço. 😉

  • Rejane

    Gosto muito do goleiro Marcos! Ele é um dos meus goleiros favoritos!

    André, na sua opinião quais são os jogadores que estão garantidos na lista de convocação do técnico Dunga para a Copa da África do Sul?

  • MARCELO

    Andre, me chamo Marcelo e gostaria de saber se pode me ajudar em uma dúvida: sou assinante do NBA League Pass e gostaria de saber se a Major League Baseball oferece um serviço similar de assinatura de jogos. Em caso afirmativo, saberia dizer o valor aproximado e como faço para assinar?
    Grato pela atenção
    Marcelo – Uberlândia-MG

    AK: Sim, a MLB tem o mesmo sistema. Custa pouco menos de US$ 100,00, pela temporada inteira. É só ir a mlb.com. Um abraço.

  • Beto

    “Nobre linhagem” foi um termo muito bem empregado.

    Acho que o futebol perderá (nos campos) uma das mais folclóricas e queridas figuras dos últimos 20 anos…

  • Teobaldo

    Emerson Leão foi o melhor goleiro que vi. Titular indiscutível no Palmeiras, Grêmio, Corinthians, Sport e Vasco, cinco dos maiores times do país; disputou quatro compas do mundo (70, 74, 78 e 86), sendo duas como titular (74 e 78). E só não foi em 86 por implicância (entendimento meu) do mestre Telê Santana (também fantástico). Títulos mais expressivos: 4 vezes campeão brasileiro (72; 73; 81 e 87); copa do mundo (70); campeão paulista, carioca, pernambucano e gaúcho. Saudações.

MaisRecentes

Sqn



Continue Lendo

Gato



Continue Lendo

A vida anda rápido



Continue Lendo