O QUE VOCÊ VIU NA SUPER QUARTA?



Última data-fifa antes da Copa…

Concentrei minha atenção em dois jogos: França x Espanha e Alemanha x Argentina.

No Stade de France, quase 80 mil pessoas viram a diferença entre um time que poderia estrear amanhã no Mundial (e seria um dos favoritos) e outro que tem vários problemas e apenas 100 dias para resolvê-los.

Com Xavi e Fernando Torres poupados (entraram no segundo tempo), a Espanha jogou e venceu (2 x 0: Villa e Ramos – 79.021 pagantes) como se estivesse em casa.

Foi a primeira vitória espanhola em solo francês em 42 anos (6 jogos).

A Espanha é a seleção que joga o futebol mais vistoso da atualidade, e talvez a que tenha o melhor meio de campo, por causa de Xavi e Iniesta, os dois caras que fazem o Barcelona andar.

David Villa, obviamente, é um artilheiro.

O título europeu lhes tirou aquela pressão de quem “nunca conquistou nada”, e confiança não falta.

Mas em Copa do Mundo nada é garantido.

Em Munique, a Argentina venceu (1 x 0: Higuaín – 60 mil pagantes) a Alemanha, num jogo que de amistoso não teve quase nada.

Mas no bom sentido, o da competição, da vontade de ganhar. O goleiro Adler até foi para a área tentar o empate no final.

Aliás, a arbitragem do escocês Craig Thomson foi quase perfeita (talvez, muito talvez, tenha acontecido um pênalti em Klose no primeiro tempo). Critérios iguais para os dois lados e firmeza nos momentos em que as divididas foram um pouco mais fortes.

Caiu a invencibilidade de 10 jogos dos alemães, que sofreram com a habilidade do meia Angel Di Maria, destaque de um time que jogou muito mais do que nas Eliminatórias. Mas era só um amistoso.

Messi jogou pouco, em quantidade.



  • Adriano Almeida

    Fernando Alonso joga futebol?? hahaha… corrige lá Andrezao! 🙂

    []’s

    AK: Se ele jogasse, seria o melhor atleta da História… obrigado e um abraço.

  • José Pitombo

    Boa noite, André.
    Abaixo segue o e-mail que acabei de enviar ao SPFC, pelo site oficial e ao seu pai.
    Caso possa, peço que repercuta.
    Obrigado. Abraços.

    “Boa noite.
    Peço a gentileza de encaminhar este e-mail à diretoria, comissão técnica e jogadores.
    Tenho 45 anos. São-paulino todos eles.
    Fui empresário e, há 16 anos, sou terapeuta.
    De gente e liderança entendo o suficiente para avaliar que o elenco e o técnico do nosso time de futebol precisam fazer uma severa e definitiva auto-crítica e honrar o clube em que trabalham. E a diretoria, por sua vez, precisa retirá-los do conforto em que estão.
    Acabei de assistir ao jogo contra o Oeste. Sinto-me envergonhado e indignado com a apresentação incompetente e ridícula que fizeram. Todos. Sem exceção. Um desrespeito absurdo com a nação de torcedores, principalmente aos pagantes que no estádio estiveram e “raça” gritaram, sem que fossem atendidos.
    O quê vocês pensam que são?!?
    E não me venham com desculpas, que o goleiro fechou o gol e de que se tratou apenas de um jogo de futebol.
    Pois, o futebol de hoje é uma atividade inflacionada e competitiva. Então, vitórias devem ser constantes, com a mesma inflação, proporcional à abundância de investimentos, estrutura e conforto que gozam.
    Gostaria, firmemente, de alertá-los que a soberba é um pecado capital, e que São paulo é, antes de tudo, um santo católico. Portanto, confessem seus pecados e rezem para que não façam com vocês o que estão fazendo conosco.”

  • Fábio

    Pelo campeonato carioca (que não é chamado de “carioquinha” pela imprensa) , o Flamengo (que dizem ter a maior “torcida” do Brasil… e a gente tem que acreditar) teve os seguintes públicos pagantes e rendas, nas duas primeiras rodadas do segundo turno:

    MACAÉ 1 x 4 FLAMENGO
    Estádio: Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)
    Data: 27/02/2010
    Público: 1.489 pagantes
    Renda: R$ 35.530,00

    FLAMENGO 2 x 0 MADUREIRA
    Estádio: Maracanã
    Data: 3/3/2010
    Público: 2.190 pagantes
    Renda: 67.560,00

    Mas não tem problema: nas semifinais e finais, o Maracanã recebe um público de 80 mil pagantes em 3 ou 4 partidas, a média de pública vai lá para cima, e a imprensa volta a exaltar a a força “nação rubronegra”…

    E tem gente que ainda quer discutir a falta que faz um novo grande estádio na cidade de São Paulo!

    AK: Você não tem de acreditar em nada. Até hoje tem gente que acha que o homem não pisou na Lua, ou que o verdadeiro Paul McCartney morreu. Quanto a mais um estádio em São Paulo, é discussão para quem se preocupa com coisas banais como o uso correto do dinheiro público. Não parece ser o seu caso. Um abraço.

  • Matheus Pereira _Viçosa-MG

    André fiquei na duvída entre ver Argentina X Alemanha e França X Espanha, optei por assistir o segundo na ESPN e não me arrependo, me surpreendeu positivamente o time da fúria, toques rápidos e futebol para cima, queria uma opinião sincera sua: algum time no mundo está jogando melhor que a fúria?
    Pode ser até ilusão, mas parece-me um time moldado para fazer história nesta Copa do Mundo. Abraços.

  • Guilherme Leone

    Eu vi o 2º tempo de Argentina e Alemanha e o final de França e Espanha.
    Mas o que me deixa mais revoltado e preocupado é o São Paulo. O time está sem atitude, sem brio e sem vontade!! Merecia ter perdido o jogo por excesso de preciosismo por querer fazer gols bonitos. Esse time está deixando o torcedor irritado!! Precisamos de jogadores com RAÇA!!!! Sem isso não vamos a lugar nenhum. Libertadores deste jeito, pode esquecer!!

  • Nunca escondi minha admiração pelo futebol dos hermanos (mesmo com todos esses resultados negativos nos últimos anos e, principalmente, com a supremacia brasileira nos confrontos diretos)! Junte isso ao fato da Seleção Brasileira ter se descaracterizado por completo, ao longo dos anos:

    • 90 foi o início da “europetização” (perdão, Pasquale!);
    • 94 foi a implementação do “futebol resultado” (que, pasmem, deu resultado!);
    • 98 quase retornamos às origens, mas o resultado negativo na final fez o futebol tupiniquim retroceder…
    • …em 2002, à 1994 (exceção feita à Ronaldo e Rivaldo);
    • 2006, sem comentários…

    Enfim, sempre achei o futebol argentino bonito de se ver: jogadores extremamente aguerridos e grande parte deles no mesmo nível técnico dos brasileiros (alguns superiores, em determinados momentos)…

    MAS, o que aconteceu? Eis que os hermanos resolveram aderir à moda: descaracterizaram-se por completo! Todo o padrão de jogo foi abaixo, toda a garra transformou-se em truculência e poucos, hoje em dia, destacam-se tecnicamente…

    Brasileiros e argentinos, brilham em seus respectivos clubes (a ponto de sempre figurarem entre os melhores jogadores do mundo), porém se perdem quando representam seus países… culpa TOTAL dos comandantes, ao meu ver, que adotam táticas covardes e conservadoras, bem diferentes do Brasil de 58, 62, 70, 82, 86… e da Argentina de 78, 86, 90, 94…

    Por isso torço que, tanto os brasileiros como os hermanos, resgatem suas origens e não deixem os europeus tomarem conta do pedaço:

    http://felldesign.wordpress.com/2010/03/03/2010-la-venganza-argentina/

    Abraços!

  • Massara

    A Argentina de 2010 é a Itália de 2006. Escutem o que estou falando. Vão chegar desacreditados, magoados…e vão comer a bola.

    Abs.

    AK: Possibilidade que não dá para descartar. Já aconteceu muitas vezes. Um abraço.

  • Luiz

    Seria bonito, começo a colocar a Argentina junto dos meus favoritos, Espanha, Inglaterra e Brasil. A volta do Samuel fez bem, o Demichelis também, são melhores do que os caras que estavam lá, o Heinze infelizmente é o que dá pra fazer, só falta o Zanetti voltar. No meio eu so colocaria o Messi na do Gutierrez e jogaria ou Tevez ou Aguero na dupla de frente.

  • Eu escolhi o clássico internacional Oeste X São Paulo.

    :-S

  • Anna

    Eu vi Inglaterra e Egito, na Espn, e Itália e Camarões, no Sportv. Gostei mais do jogo da Inglaterra, mais movimentado. Abraço, Anna

  • Klaus Pettinger

    Considero a atual Seleção Brasileira a mais “neutra” em termos de euforia, desde que me conheço por gente. Em 90, meio desacretida, foi um desastre; 94, completamente desacretiada, campeã; em 98, valorizada, faltou jogar a final; em 2002, mega-criticada, penta; em 2006, ultra-valorizada, uma vergonha. Estou com medo: a seleção de 2010 tá com cara de “vamos lá, mostrar a que viemos, mas sem grande pressão”. Tipo, o que vier é lucro. Lucro será a partir do momento que disputar o jogo 64, como sempre. Um abraço.
    PS: eu imaginava uns 5×0 da Alemanha sobre a Argentina.

  • Leandro Azevedo

    A selecao da Holanda vai ser bastante perigosa na Copa. Eles nao perdem a 15 jogos (se nao estiver enganado) e tem bons jogadores. Se durante o periodo de preparacao para a Copa, pegarem um bom entrosamento, pode dar muito trabalho.

    Abraco

  • Rubão

    Me surprendeu a tranquilidade com que jogou a Espanha em território adverso. “La roja” poderia resolver o jogo na hora que quisesse, nem se esforçou, fez dois gols e controlou o resto do jogo com seu meio campo de craques. Sei não, acho que pintou o campeão.

  • Gilson

    Ándré, estava esperando sair as notinhas da rodada mas até agora nada!
    O que voce acha do trabalho do Sergio Guedes, técnico do Santo André?
    Ocho que o cara vem desenvolvendo um trabalho muito bom por times que passou. Levou a Ponte a uma final do Paulista, fez um bom trabalho no Santo- Andre no campeonato brasileiro(chegou até a ficar entre os lideres) e depois que saiu o time acabou caindo para a 2ª(se eu não me engano saiu porque quiseram escalar o time dele). Agora de novo no comando da equipe é vice-lider do Paulista.
    Qual a sua opiniao?

    AK: Como a sua. As notinhas estão a caminho. Um abraço.

  • Então, seguindo a ordem natural das coisas no Palmeiras, Sergio Guedes substituirá Zago na próxima rodada? =]

  • Léo

    Acho que o São Paulo deve decidir o que quer para o ano, sinto vergonha pelos jogadores, que fase…. E o treinador precisa parar com as “muricyces”, coloca logo 3 zagueiros e para de inventar, Cicinho no meio, Alex Silva na lateral, Wellington na lateral e Alex Silva no meio, daqui a pouco o Rogério Ceni ta com a 9 do caneludo!
    Abraço.

  • Visto daqui da França, o jogo com a Espanha deu pena dos franceses. Hj não há um só francês que acredite na sua seleção – nem os jogadores e o técnico acreditam. Todos torcem para o mundial acabar e Laurent Blanc (hj no Bordeaux) assumir a seleção. A verdade é que a seleção francesa é um amontoado de bons jogadores perdidos em campo sem nenhuma tática definida. Ribery joga pelo lado esquerdo no Bayern e joga na direita na seleção. Os zagueiros titulares são Galas (Arsenal) e Abidal (Barcelona). O primeiro atua pelo lado direito da zaga (apesar de jogar do lado esquerdo no Arsenal) pra poder dar lugar ao lateral do Barcelona no miolo de zaga da seleção. Não há um só francês que entenda isso. (talvez nem o Domenech). Henry joga na ponta do ataque do Barcelona (quando entra) e na seleção joga praticamente de meia. Anelka joga pelos lados no Chelsea, servindo Drogba e na seleção francesa joga na posição que deveria ser do Henry. Enfim, Ninguém consegue entender a cabeça do treinador francês. Ele inverte todo o posicionamento dos seus jogadores, convoca alguns jogadores que deveriam ser testados pra ficarem sentados no banco, não consegue criar uma só jogada ensaiada e, enquanto isso, vive sorrindo e dizendo que está tudo bem. O grande problema aqui é que não há mais o Zidane pra resolver as bobagens do treinador. É verdade que não há craques incríveis no time da França, mas eu acho que dava pra montar um grande time. Como brasileiro, estou achando é muito é bom que o Domenech permaneça no cargo até a Copa!!! Espero que ele insista em suas convicções e leve-as à competição!!! 🙂

MaisRecentes

Escolhas



Continue Lendo

Gracias



Continue Lendo

Abraçados



Continue Lendo