NOTINHAS PÓS-RODADAS (e um pesadelo repetido na Inglaterra)



Começando pelo clássico na Vila Belmiro:

* Compreendo que o cara que aplica os dribles e faz os gols seja mais festejado (e não acho que isso tem de mudar), mas não devem faltar palmas para o cara que faz a coisa toda funcionar. Ontem, no Santos (2 x 1 no Corinthians: Neymar, André e Dentinho – 9.029 pagantes), esse cara foi Marquinhos.

* Os times que enfrentam o Santos em 2010 descobrem que não adianta mais tentar intimidar Neymar. O menino cresceu.

* Uma terceira nota, porque é proibido não falar de arbitragem: José Henrique de Carvalho teve uma atuação com duplo (e até triplo) critério, o que, infelizmente, não o diferencia de seus colegas de apito. Exagerou na expulsão de Roberto Carlos, porque inventou o primeiro cartão amarelo. Decidiu o jogo? De jeito nenhum. Os problemas do Corinthians na Vila foram maiores do que o árbitro.

* Não havia estádio melhor para a estreia de Fernandinho no São Paulo (5 x 1 no Monte Azul: Léo Lima, Fernandinho-4 e Lopes – 4.362 pagantes) do que a Arena Barueri, casa dele no ano passado.

* Mas quatro gols em meio tempo? Não acontecerá de novo. Incrível.

* Quase debaixo d’água, Antônio Carlos perdeu (Rio Claro 1 x 0: Osni – 5.307 pagantes no Schmidtão) a primeira como técnico do Palmeiras, e precisará fazer uma campanha de campeão para chegar às semifinais.

* Até o vestiário do Palmeiras foi inundado, o que gerou um pedido de desculpas de César Sampaio, ídolo palmeirense que administra o Rio Claro.

* Saudade antecipada. É o que sabemos que vamos sentir quando gostamos muito do que estamos sentindo. Assim o torcedor do Fluminense (5 x 1 no Friburguense: Fred, Wellington SIlva, Everton, Conca, Wallace e André Lima – público ND) saiu do Maracanã, por causa de um menino de 17 anos.

* Mas, pelo menos, Wellington Silva jogará um Campeonato Brasileiro (da Série A) inteiro pelo Fluminense.

* Vencer não é tudo. Que o diga o Vasco, que ganhou (2 x 1 no Volta Redonda: Philippe Coutinho, Elton e Adriano – 986 pagantes em São Januário) na estreia da Taça Rio, mas não vai bem das pernas.

* Vagner Mancini está sofrendo o que a falta de títulos produz num clube grande.

* O Flamengo só precisou jogar bola no segundo tempo para golear (4 x 1: Vagner Love-2, Laio e Vinícius Pacheco-2 – 1.489 pagantes no Raulino de Oliveira) o Macaé.

* Linda tabela entre Love e Ramon, no terceiro gol.

* A torcida do Botafogo (3 x 1 no Americano: Marcelo Cordeiro, Leandro Gomes e Caio-2 – público ND no Godofredo Cruz) pediu Caio, ele entrou e fez logo dois gols.

* Papai Joel já pensa em escalá-lo como titular.

* Este mundo é de Obina, e nós apenas vivemos nele. Mais três, na goleada do Atlético Mineiro (5 x 2 : Obina-3, Muriqui, Marcelo Régis, Paulo Roberto e Carlos Alberto – 9.985 pagantes no Parque do Sabiá) sobre o Uberlândia.

* Oito gols de Obina em dois jogos, doze do Atlético.

* Enquanto isso, a escalação genérica do Cruzeiro (1 x 0 no Ituiutaba: Fabinho – 1.800 pagantes no estádio da Fazendinha) precisou de quase todos os minutos do jogo para vencer. O gol saiu aos 45 minutos do segundo tempo.

* Líder de um campeonato que classifica oito times para a fase final, parece-me que o Cruzeiro vai chegar.

* O dirigente colorado Fernando Carvalho foi ao estádio Olímpico entregar ao Grêmio (1 x 0 no Novo Hamburgo: Ferdinando – 34.313 pagantes) a taça que leva seu nome. Obviamente, escolheu uma cor neutra: o branco.

* Será que, com uma taça nas mãos, o técnico Paulo Silas terá tranquilidade para trabalhar?

* Na volta ao Couto Pereira, o Coritiba (4 x 1 no Nacional: Ariel, Kim, Renatinho e Bill-2 – 5.127 pagantes) teve torcida contra, mas não a do Nacional.

* A uniformizada que provocou a interdição do estádio foi vaiada pelos torcedores comuns, e não comemorou os gols do time. Que beleza.

______

Se você ainda não viu o lance de mais uma fratura exposta de um jogador do Arsenal, pode clicar no link.

A imagem é menos perturbadora do que a de Eduardo da Silva, exatos dois anos atrás.

E assim como não vi maldade na entrada de Martin Taylor no brasileiro-croata, também não acho que o zagueiro Ryan Shawcross foi para quebrar Aaron Ramsey.

Nos dois casos, houve muita força, muito atraso e pouca preocupação com o que poderia acontecer.

Irresponsabilidade, sim.

E o que mais me impressionou no lance de sábado foi a reação dos jogadores do Arsenal, ao verem a repetição de um pesadelo.



  • lucas scussel

    André, o que dizer do flamengo jogando para 1.489 pagantes, o vasco para 986 pagantes, o SP para 4.362 pagantes, o cruzeiro para 1.800 pagantes, e o clássico no vila com pouca mais de 9mil. Deprimente hein?!
    Começa logo o brasileirão!!

    AK: Pois é. O interior adora os estaduais… Um abraço.

  • Jurava que estava falando do Ganso (e não Marquinhos)! Mas essa “linha burra” do Corinthians dá arrepios, aliás… de qualquer time dá arrepios!

    Não te parece um subterfúgio de zagueiros preguiçosos?

    AK: Não necessariamente. Um abraço.

  • Anna

    André, Philippe Coutinho fez um golaço que talvez vá para o Linha de Passe… A fratura exposta foi terrível. Espero que o jogador se recupere logo!

  • Thiago Almada

    Achei que teria alguma nota sobre o jogo do Canadá contra os Eua. Você viu o jogo? Achei um jogaço… Digno de final de Olimpíadas. Não sei, mas você poderia pensar nisso para uma coluna dominical…ou é demais? Ou então, sobre a linda campanha do Canadá nos jogos, batendo os Eua no número de ouros e criando um novo recorde, apesar de todos os sites e tvs americanas colocaram o ranking pelo número total de medalha.

    Aliás, uma pergunta.
    Não existe nenhuma possibilidade da ESPN transmitir a NHL novamente? Acho que o sucesso do hóquei no Brasil durante os jogos é um sinal de que brasileiro gosta de esportes, sejam eles quais forem.

    Um abraço.

    AK: Infelizmente, não vi a final. Gostaria muito de ter visto, mas estava trabalhando. Sobre a ESPN e a NHL, não sei te responder. Um abraço.

  • Paulo Torres

    Líder do Mineiro é o Ipatinga, com 13 pontos, mesmo número do Democrata de Valadares e um a mais que o Cruzeiro. (Tá certo que o Cruzeiro tem um jogo a menos, mas tem ainda que entrar em campo e ganhar esse jogo a menos para ser líder.)

    AK: OK, pode ser “líder em pontos perdidos”? Um abraço.

  • Rejane

    Eu não acompanhei a rodada dos Estaduais no Domingo! Estava assistindo a final masculina de Hóquei entre EUA X Canadá nas Olímpiadas de Inverno! O jogo foi ótimo com a vitória do Canadá com gol de ouro!

    O que deu desespero nessa imagem da fratura foi ver o desespero dos jogadores do Arsenal! Eu fiquei chocada e emocionada!

  • Anna

    Eu também via final do hoquei entra Canada e EUA e torci pelo Canadá. Foi ótimo! Pena que você não pôde ver. Trabalhou em que jogo? Abraço, Anna

  • Joao Luis Amaral

    Fala, André!
    Sinceramente, os meninos da Vila estão jogando um bolão. Achei que os cartões até que foram justos, mas UM simples ato do juiz poderia ter dado outro rumo à partida (no sentido de comportamento dos jogadores, não de placar…): um cartão amarelo para o Ganso no lance inicial, só para botar ordem na casa. Como não deu, foram quase 10 minutos de pancadaria, até que houvesse uma troca de passes digna dum clássico.
    Minha impressão é que os jogadores, ao verem que tinham espaço para dar bordoada, esqueceram do futebol. Sentiram que o juiz nao tinha pulso e reclamavam até de quero-quero que passava pelo campo…
    Abs.
    Joao Luis Amaral
    ps: o Roberto Carlos, lateral esquerdo da seleção, já chegou para jogar no Corinthians? Ainda nao o vi….

  • o/ opa, tenho outra pergunta:

    O senhor acha que a (futura) substituição do gramado convencional para o sintético (uma hora chegará a tal mudança) diminuirá essas fraturas horríveis e impactantes? Digo isso porque em 80% dos casos a fratura ocorre pela soma “entrada dura + chuteira de trava fincada à grama”. Sendo participante da Federação de Futebol Society durante anos, pude perceber que choques similares não acabam de forma tão trágica, pois a perna/pé do jogador atingido “desliza” pós-choque (travas baixas, gramado sintético uniforme etc.)… raramente tivémos tragédias como essa!

    Acha que a grama sintética realmente é maléfica para o futebol de campo? Ao meu ver seria uma solução, já que POUCOS gramados naturais são aptos para sediar jogos…

  • BASILIO77

    Definiu bem: “os problemas do Corinthians foram maiores que o arbitro.”
    No quesito cobrança, MM tá mais pra Candinho, Carlinhos(fla) ou Eduardo Amorim?
    Abraço.

  • Anderson

    André, sem querer ser chato (mas sendo), li (aqui e em outros lugares) que o Fernandinho fez quatro gols em meio tempo, se a gente fala 1º e 2º tempo e ele jogou o 2º tempo inteiro, não deveríamos dizer que ele fez quatro gols atuando somente no 2º termpo?

  • Rapaz, tomei um susto quando anunciaram o 3o. gol do Fernandinho… o moleque jogou pra caraca…

    Te gusta Fernandinho e Dagoberto no ataque, com Marcelinho Paraíba na armação? Acho que seria uma boa…

    Abraço!

  • Joao Luis Amaral

    Putz, acabei de ler um post no Blog do Juca, relatando que o Ganso teria confirmado à uma rádio que a entrada no Ronaldo no início do jogo teria sido ‘proposital’… (e agora o atleta tenta desmentir).
    Mesmo que não tivesse intenção, ainda acho que um cartãozinho amarelo naquele momento teria dado outra cara ao jogo…
    Abs.

    AK: O áudio da rádio Eldorado/ESPN é cristalino, Ganso falou mesmo que foi intencional. Não creio que seja algo polêmico, o futebol é feito disso também. Quem faz só precisa se garantir. Um abraço.

  • Walter

    André. Dá pra você me dar um help e me explicar onde se acessa os comentários lá no blog do seu pai ? Mudou o sistema lá e não consigo entender como abrir os comentários dos textos. Abs ( se quiser, não precisa publicar )

  • Marcos Vinícius

    André,penso da seguinte forma:

    Se houve ou não intenção do Taylor em quebrar o Eduardo não sei,eu até acho que houve,uma entrada daquelas não pode ser colocada “apenas” como força excessiva.Mas o fato é que não houve um pedido de desculpas,aparentemente o jogador não se comoveu com o mal feito ao brasileiro,o próprio Eduardo disse que não foi visitado pelo rapaz quando estava internado,enquanto no último caso era difícil saber de quem vc sentia mais pena:do rapaz com perna quebrada ou do outro que provocou sua fratura,pois o cara chorava muito,se culpando pelo ocorrido.

    Me lembra a sentença do padre,em ” O Exorcismo de Emily Rose”,um dos melhores filmes de terror que assisti…

    ” Este jurí opina que não haja pena ao réu.Ele já sofreu o bastante.”

  • Ivan

    Arbitragem totalmente neutra.

  • Thiago

    Outro pesadelo, este marcado para ocorrer em 2014.

    DO BLOG DO (SÃOPAULINO) RICA PERRONE:

    01/março

    A polêmica Morumbi

    A polêmica Morumbi x FIFA continua. Toda semana o SPFC diz que está “tudo bem”, e a FIFA diz que não. Toda semana alguém insinua que é questão de grana, outros afirmam ser “esquema” pra ajudar não sei quem.

    Fato é que o Morumbi tem problemas. E, se quiser sediar os jogos que pretende, precisa melhorar. Internamente, no clube, também há muita cobrança de conselheiros sobre o tema. E o blog teve acesso a elas.

    O maior problema do estádio, segundo a FIFA disse ha alguns meses, é a área externa. Existem vários, mas esse é um dos maiores, já que a solução é quase impossível garantir.

    Em fotos, fica notável o espaço em volta dos estádios cotados para jogos maiores e o espaço do Morumbi.

    Enquanto a maioria deles tem lugar pra andar em volta, o Morumbi tem calçada e casas. A área que mostra na foto é o clube, e portanto, não dá pra usar. Derrubar as casas todas não depende do SPFC, logo, não há garantias.

    Fica bem claro o problema do espaço. O Morumbi termina na calçada, a metros do estádio. Os demais tem uma área bem maior em volta, que prometem reformar e deixar para circulação do torcedor na Copa.

    Mas, além disso, existe a cobrança interna.

    O clube está rachado. A oposição está rachada. E isso é tema para outro post.

    Sobre o Morumbi, enviaram a seguinte carta ao presidente Juvenal Juvencio, ainda sem resposta.

    – – – – –

    EXMO. SR. PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO DO

    SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE

    Os Conselheiros que este subscrevem, nos termos do disposto no Estatuto e no Regimento Interno, vêm, mui respeitosamente, REQUERER informações sobre as questões abaixo expostas, alusivas à perspectiva de reformas a serem procedidas em nosso Estádio Cícero Pompeu de Toledo, objetivando sediar jogos da Copa do Mundo no ano de 2014 :

    1) Em notícia publicada no site do Clube, http://www.spfc.net/news, na edição do dia 10 deste mês, sob o título: “Morumbi é candidato a abertura da Copa”, foram, em síntese, prestadas seguintes informações:

    “O São Paulo considerou um sucesso a apresentação do novo projeto do Morumbi à Fifa nesta terça feira em Zurique. Segundo o Diretor de marqueting do Clube, Adalberto Baptista, o estádio passou de reprovado a apto, até para a fase de mata-mata da Copa do Mundo de 2014. O estádio não só está habilitado para a abertura da Copa de 2014, como se tornou candidato a uma das semifinais, disse o dirigente.”

    2) No dia seguinte, 11/02, o mesmo site, sob o título “Feliz por avanço do Morumbi, Juvenal ironiza Brasília, BH e até o Rio”, destacou. “Satisfeita, a entidade (FIFA) sinalizou que o local pode receber uma das semifinais da Copa do Mundo de 2014 e, automaticamente, deu força ao clube na intenção de receber a abertura do evento. Pior para Brasília e Belo Horizonte, que foram ironizadas pelo presidente do Tricolor, Juvenal Juvêncio:- Nós estamos caminhando fortemente nesse processo. Todos os comentários, até agora, fizeram parte de um lobby. Brasília queria construir um estádio para 70 mil pessoas, quando a média de público lá é de 5 mil. Mas agora, na situação em que está, o Arruda, colocou água em seu projeto, ironizou o mandatário sãopaulino. . . . . .Recentemente, eu estive em, Belo Horizonte e. quando fui comer no hotel, reparei que o cardápio dizia ser o único cinco estrelas da cidade. Como que uma cidade que pretende receber a abertura da Copa do Mundo tem apenas um hotel de 5 estrelas, acrescentou o presidente tricolor . E, mais adiante ainda afirma: “O prazo para o início das obras nos estádios brasileiros da Copa do Mundo é 1º de março. No caso do Morumbi, o São Paulo já começou a fazer algumas ações. Mas nada grande ainda. Segundo o presidente, o cronograma será cumprido.”

    3) Tal noticiário foi amplamente difundido e comentado pela mídia, merecendo regozijos e satisfações de sãopaulinos, mas também desconfianças de que se tornara mais difícil o Morumbi sediar o jogo de abertura, pois a Fifa teria se referido apenas a uma das semifinais.

    4) Na última 6ª Feira, dia 19, o mesmo site, sob o título: “Fifa, de novo, critica a utilização do Morumbi na Copa do Mundo de 2014”, foi reproduzida entrevista ao jornal “O Estado de São Paulo”, do secretário geral Jérôme Valcke, em que afirma: “O campo do São Paulo não tem condições de abrigar um jogo de semifinais do mundial e muito menos receber a abertura do torneio. . . .Não há como ter abertura lá e nem semifinal. . . .Ou há o compromisso de por dinheiro em um projeto ou a maior cidade do Brasil não terá jogos grandes. Se for investimento público ou privado, não cabe à Fifa decidir.” E mais adiante, concluiu: “O Secretário avisou que uma posição final deverá ser tomada até o início de 2012. O São Paulo tem dois anos para se adequar e, ai sim, convencer a Fifa”.

    5) Preocupam-nos os fatos seqüentes e constantes que demonstram crescentes incompatibilidades de clubes de São Paulo, como Corinthians, Palmeiras e Santos, assim como as entidades FPF, a CBF e a própria FIFA, através de conhecidas manifestações de seus dirigentes, que vêm criticando nosso São Paulo Futebol Clube e mostrando-se contrariados por atitudes tidas como personalistas, irônicas, arrogantes e depreciativas, o que acaba de se repetir com relação às cidades que também pretendem sediar a abertura da Copa de 2014. Fatos dessa natureza, evidentemente, só podem dificultar nossas justas pretensões de atrair aliados na busca de a cidade de São Paulo sediar a abertura da Copa do Mundo de 2014, no Morumbi.

    6) Até por que não há de se pensar em evento dessa grandeza fora de São Paulo, na medida em que parece já ter sido decidido pela FIFA que o encerramento da Copa ocorrerá no Maracanã, mesmo sem a exigência de, sequer, terem aprovado oficialmente seu projeto de reforma do estádio, com exigências equivalentes às feitas ao Morumbi.

    7) Por sua destacada e incomparável importância empresarial, econômica, social, política e desportiva no cenário nacional e internacional, a abertura da Copa não pode ser cogitada fora da cidade de São Paulo e o único estádio condigno é o Morumbi. O próprio equacionamento empresarial e econômico desse evento, talvez o espetáculo de maior movimentação financeira do mundo, não poderia buscar outro local. Daí não devamos permitir que se agravem eventuais incompatibilidades ou que fatos menores, ou atitudes mal posicionadas, criem dificuldades para essa solução absolutamente natural, ou seja, o Morumbi sediar a abertura desse incomparável acontecimento.

    8 ) Face ao exposto, os Conselheiros abaixo assinados vêm requerer as seguintes informações à Presidência da Diretoria do Clube, a serem prestadas na forma estatutária, perante o E.Conselho Deliberativo

    a) Qual a versão final, com memoriais explicativos, que o SPFC apresentou à FIFA, para adequação do Estádio do Morumbi às exigências da entidade, objetivando sua qualificação para sediar a abertura da Copa do Mundo de 2014?

    b) Qual a estimativa de custos para a realização e conclusão das obras previstas, com respectivo cronograma físico financeiro?

    c) Quais as etapas já cumpridas e a cumprir da apresentação desse projeto à FIFA e quais pronunciamentos oficiais da FIFA já havidos nesse processo, a par dos divulgados pelo site do Clube?

    d) Quais obras e serviços já foram recentemente realizados no Morumbi em função de tais adequações? Qual o montante de recursos envolvidos, já realizados ou comprometidos?

    e) Qual será o critério para a contratação das obras? Serão por etapas? Há processo licitatório?

    f) Dentro das previsões de custos para esse fim, com quais recursos e suas fontes o Clube pretende contar para a consecução das obras e instalações?

    g) Há no projeto previsão de extinção ou deslocamento de cadeiras cativas?

    h) Se não houver prévia confirmação da FIFA de que, desde que cumpridas as exigências, a abertura da Copa do Mundo de 2014 será no Morumbi, o Clube pretende realizar o enorme investimento de recursos sem tais garantias?

    i) A CBF mantém contatos oficiais com o Clube sobre essas exigências e compromisso de realização da abertura do evento no Morumbi. Em caso positivo, quais?

    j) Qual a previsão de submeter à aprovação do Conselho Deliberativo os atos previstos nos artigos 50, inciso “j” e 86, parágrafo 2º do Estatuto Social, relativamente a esses fatos?

    Termos em que, pede deferimento

    São Paulo, 22 de fevereiro de 2010

    – – – – –

    Enfim, a encrenca é por ai.

    De um lado a FIFA não aprova o Morumbi para grandes jogos. De outro, a diretoria diz que garante o estádio na semi e na abertura.

    A oposição cobra. A situação não responde algumas destas dúvidas, como por exemplo a das cativas, que muito interessa a milhares.

    E assim vai. Até que alguém resolva falar a verdade, coisa que duvidamos por conhecermos o futebol…

    http://www.ricaperrone.com.br/2010/03/a-polemica-morumbi/

  • felldesign, acho que o problema da grama sintética é a quantidade de lesões ligamentares que ela gera. Não sei exatamente o motivo, mas lá no meu clube todo ano tem uns dois ou três que rompem o cruzado por causa do gramado.

  • Gilson

    André, acho que o lance da fratura do jogodor ingles, foi realmente um acidente, o jogador que faz a falta está em pé, não dá carrinho, apenas chega atrasado no lance(pura infelicidade). Diferente do lance com o Eduardo, onde o jogador dá o carrinho.
    No jogo do Santos o lance da expulsão do jogador Moacir, um certo comentarista da BAND(que prefiro nem dizer o nome para não dar IBOPE, mas que todo mundo sabe quem é), teve a infelicidade de dizer que a expulsão foi injusta, pois nem falta houve. Se não punir esse tipo de jogada, ai sim com certeza teremos muito mais acidentes como esse do inglês.
    Em relação a arbitragem do jogo, acho que o principal culpado é o técnico do Corinthians que reclama demais dos árbitros e acaba contagiando os seus jogadores. O time do Corinthians estava mais preocupado em reclamar do juiz, que acabou esquecendo de jogar. Eles acabaram entrando no jogo do Santos e aceitaram facilmente as provocações.
    E como tá jogando esse time do Santos. Tomara o Dorival Jr(que é um baita treinador) saiba controlar a ansiedade dessa molecada, pois dá gosto de ver esse time jogar. E olha que quem tá falando é um são paulino.

  • Jacques

    Caro André!
    Sem querer criar polêmica, trata-se apenas uma duvida pessoal.
    O Dentinho, no momento do gol do corinthians, não estaria em empedimento? já que ao receber a bola no rebote da trave, chutada por ele mesmo, era o jogador mais próximo da linha de fundo sem que houvesse jogadores do santos entre ele e a linha de fundo?
    Um abraço!

    AK: Não. Se ele não estava impedido no momento do chute, não pode estar impedido no segundo lance. O toque na trave não configura uma outra jogada. Um abraço.

  • Eduardo Pieroni

    Boa andré, calma gente o MANO MENEZES é cobra criada ele fez esta reclamações de proposito sabe que mais na frente vai ter outro encontro e joga a responsabilidade na arbitragem ela vai entrar de maneira diferente.voces podem escrever se tiver outro jogo santos x corinthians o santos ta morto pela arbitragem.

  • Fausto M.

    André, me desculpe antecipademente se soará grosseiro… mas por favor me demonstre que voce é um ótimo jornalista e já viu quase tudo nessa vida futebolística ou demonstre ao menos que sabe contar… Não vai me dizer que nunca viu um jogo onde um time nao jogou nada, não foi ao ataque uma única vez, tomou 10 bolas na traves dentre as milhares de chances que o adversário obteve… e de repente, num lance milagroso ou num penalti bobo, o massacrado renasce das cinzas e vence o jogo… já viu? Creio que sim… pois eu já e com certeza voce assisti muito mais futebol que eu. Aonde eu quero chegar é o seguinte: que o santos jogou muito melhor, isso é indiscutivel. Mas o que é mais indiscutível ainda é saber que além do cartão ao RC, um penalti clarissimo nao foi marcado no Dentinho, além de um discutível no próprio Roberto. Para muitos não foi penalti, mas para o Caio Ribeiro, José Roberto Wright, Neto, Renata Fan, dentre muitos outros que ouvi na ESPN, SPORTV, REDE GLOBO, BAND, foi sim!! Bom, que seja… quando perguntei se ao menos soubesse contar, quis dizer que um penalti claro seria empate, e se fosse dois, uma virada senssacional! ENTÃO NÃO ME VENHA COM ESSA BABOSEIRA E PUXA SAQUISMO ‘DE FALAR QUE O JUIZ NAO INTERFERIU NO RESULTADO!!!!! ele nao eh responsavel pelo pessimo jogo do Corinthians… mas pelo resultado ele é e ponto final!! desculpa se soa grosseiro… mas me chateia meus jornalistas prediletos serem as vezes tão sei la… parece que nao são imparciais como deveriam ser… um abraco… espero que me responda.

    AK: É uma pena que você fique chateado. Quando quiser uma resposta, mostre um pouquinho de respeito. Um abraço.

  • Fausto

    André, até antecipei antes de começar o meu comentario. ”Me desculpe se soará grosseiro”. Não acho que faltei com respeito em nenhum momento. Não usei palavras de baixo escalão, não disse nada que lhe ofendesse. Nem mesmo indiretamente! pelo contrário, citei que admiro seu trabalho.
    Se lhe ofendi, ou faltei com respeito, te peço desculpas de coração!
    Mas seja sincero e me diga se o que eu falei a respeito do jogo nao faz sentido. Valeu, um abraço. E desculpa novamente.

    AK: Você faltou com o respeito, sim. Na forma e no conteúdo, no trecho que está em maiúsculas. De qualquer modo, desculpas aceitas. E não, não concordo com sua opinião sobre o jogo. O que eu tinha a comentar sobre arbitragem, está no post. Não acho que o apito decidiu o clássico. Um abraço.

MaisRecentes

Dilema



Continue Lendo

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo