A HORA DO SHOW



Dependendo da sua idade, talvez você se lembre do dia em que Magic Johnson divulgou, em entrevista coletiva, que era portador do vírus HIV.

Foi em 1991, e eu me lembro como se fosse ontem.

À época, Johnson declarou que sua contaminação foi resultado de anos e anos de sexo desprotegido na década de 80, estilo de vida de um astro da NBA que afirmou ter “entre 300 e 500 parceiras por ano”.

Um livro recém-lançado nos Estados Unidos “ilumina” o ambiente que reinava, literalmente, no vestiário do fantástico time do Los Angeles Lakers, no período que ficou conhecido como “Showtime” (5 títulos nos anos 80).

“Jerry West: The Life and Legend of a Basketball Icon”, é mais uma biografia de um dos maiores jogadores da história da NBA, que também foi técnico e gerente geral dos Lakers. É de West, para quem não sabe, a silhueta que aparece no logotipo oficial da Liga.

No livro, o autor Roland Lazenby escreve:

“Havia uma sauna no vestiário, em que a estrela (Johnson) e outros jogadores entretinham mulheres, até mesmo após os jogos. Johnson ia para a sauna, transava, vestia um roupão e voltava para dar sua entrevista pós-jogo.”

Lazenby perguntou a West, que era executivo dos Lakers nos anos dourados, como o clube permitia um “comportamento tão questionável”. West não negou os excessos:

“Eu me importava. Eu fazia muita coisa por aqueles caras. Algumas coisas que fiz foram ridículas. Se as pessoas soubessem, ficariam indignadas. Foi um período maluco para nós.”

E você pensava que “tratamento diferenciado” era só uma dispensa do treino da manhã…



  • Leandro Azevedo

    “que afirmou ter ”entre 300 e 500 parceiras por ano”

    That’s a Hall of Famer…

  • Joao Luis Amaral

    Caramba! Confesso que fiquei surpreso… Imagina o que NAO FOI contado, a parte do “se as pessoas soubessem, ficariam indignadas”…

    Impressão minha, ou Woodstock perto dessa sauna era quase um monastério?

    abs.

  • BASILIO77

    Relaxamento muscular pós-jogo, depois de tantas enterradas…mais algumas.
    Faz parte.
    Abraço.

  • Edouard Dardenne

    Nem todo atleta tem a chance de fazer um home-run depois de um jogo inteiro de basquete…
    Um abraço.

  • Não foi o Wilt Chamberlain quem disse que transou com mais de 20.000 mulheres? Essa NBA não é brinquedo não!

  • Anna

    Fico triste de saber isso do Magic Johnson, mas pelo menos as insinuações de que ele teria contraído o vírus de outra forma, acabam. Ainda é muito ídolo, apesar dessas escapadas. Fidelidade é fundamental! Quero ler o livro!

    AK: Apenas para esclarecer: Magic Johnson não era casado na época em questão. Um abraço.

  • Anna

    Pensei que fosse. Obrigada.

  • Sensacional a última frase! O Romário escolheu o esporte errado…

  • Andre Luis

    Depois destas declarações qualquer jogador de futebol é anjo perto dos caras da NBA. Santo Romário.

  • Custodio

    Ganhei e acabei de ler outro excelente livro, lancado ano passado nos USA, “When the game was ours”, escrito por Magic Johnson, Larry Bird e a jornalista Jackie MacMullan.

    Altamente recomendado aos fans de basquete.

    AK: Falamos sobre ele em outubro passado, aqui:

    http://blogs.lancenet.com.br/andrekfouri/2009/10/23/aos-basqueteiros-ai-fora/

    Obrigado e um abraço.

  • Ricardo Turqueti Cunha Barreto

    André, enviei um e-mail pra caixa postal que consta no blog (akfouri@lancenet.com.br) sobre um projeto que você e o PVC estavam tocando ano passado… acesse, por favor, e veja se é digno de um retorno, ok? Grato.

    AK: Já te respondi por e-mail. Obrigado e um abraço.

  • Bruno Ribeiro de Campos

    Caro André!!! Esse livro do Jerry West e o citado num antigo post, “When The Game Was Ours”, têm ou terão versões em português??? Grande abraço, Bruno.

    AK: Não tem. Não sei se terá. Um abraço.

  • fernando Bacelar( Maranhão )

    André

    Ontem foi a 1ª vez que entrei no teu blog e achei demais!Sou fã do teu pai e teu ha um certo tempo!!!Acho as tuas repostagnes incriveis e acho que você não está no hall de melhores segundo os “críticos” por ser filho de quem é do qual tenho certeza ter muito orgulho.

    Quanto há este episódio fica muito claro que o magic e todos os outros atletas de vários esporte são seres humanos que imaturos e com muito dinheiro não possuem limites.É necessário que estes astros possam dar exemplos até pq este é a única vantagem de envelhercer a experiência que agente ganha com os erros.

    Fica claro que ser campeão,ser um astro é realmente sinonimo de regalias.

    O magic um dia conseguiu errar,só assim que pude ver que ele era humano…

    abraço

MaisRecentes

Campeão de novo



Continue Lendo

Inglaterra 0 x 0 Brasil



Continue Lendo

Domingo discreto



Continue Lendo