NOTINHAS PÓS-RODADAS (e uma vergonha em São Paulo)



Copas Libertadores e do Brasil, na ordem:

* O gramado ruim (até quando será assim?) atrapalhou a estreia do São Paulo (2 x 0 no Monterrey-MEX: Washington-2 – 35.523 pagantes no Morumbi), mas ninguém pode reclamar do resultado.

* O capitão do time já declarou, em entrevista coletiva e em bom tom, que tem “orgulho de trabalhar com Richarlyson”. Mas os preconceituosos continuam fazendo o possível para atrapalhar.

* Com dois jogadores do Cruzeiro expulsos no primeiro tempo, o Vélez Sarsfield (2 x 0: Santiago Silva e Martínez – público ND no José Amalfitani) ficou bem à vontade para vencer em casa.

* A arbitragem do uruguaio Martin Emílio Vázquez foi muito ruim, mas acho exagero responsabilizá-la pelo placar, quando se teve um jogador expulso (corretamente, mesmo sem intenção) aos 2 minutos de jogo.

* Uma nota que tem a ver com um time brasileiro: pela Pré-Libertadores, o Emelec venceu o Newell’s Old Boys (2 x 1), em Guayaquil, e entrou no grupo do Internacional. Fazer duas viagens ao Equador (Deportivo Quito) é ruim pelo desgaste, mas um pouco melhor do que ter um time argentino como adversário.

* Borges fez mais dois gols e o Grêmio (3 x 1 no Araguaia-MT: Gledson, Borges-2 e Fábio Rochemback – público ND no Engenheiro Luthero Lopes) ganhou uma data em seu calendário.

* Se não estou enganado, Borges é o artilheiro do país nesse começo de temporada. Sim, a amostra é pequena, mas quando o cara começa bem é preciso elogiar.

* Jogada de recurso técnico (o que não surpreende) de Diego Souza, no gol da vitória do Palmeiras (1 x 0 no Flamengo-PI – estimados 30.000 pagantes no Albertão), em Teresina.

* O goleiro Herivelton garantiu o jogo de volta em São Paulo, grande objetivo do Flamengo.

* A semifinal da Taça Guanabara segurou os titulares do Vasco no Rio. Vágner Mancini só desembarcou em João Pessoa horas antes do jogo, mas os reservas ganharam do Sousa (2 x 1: Manu, Tiago e Elton – público ND no Almeidão), de virada.

* Como todos os goleiros, Tiago é vítima da paradinha. Como um dos poucos que também cobram pênaltis, é usuário dela.

* Derrota perigosa do Botafogo (São Raimundo-PA 1 x 0: Branco – 12.769 no Colosso dos Tapajós) em Santarém.

* Um gol do São Raimundo no jogo de volta obrigado o Botafogo a fazer três.

* Em 14 jogos da primeira rodada, além do Grêmio, só outros dois times já se garantiram na próxima fase (e se enfrentarão):

Bahia (2 x 0 no Vitória-ES) e Atlético-GO (3 x 0 no Assu-RN)

______

Infelizmente, atitudes pré-históricas como essa ainda acontecem. César Sampaio está certo em não deixar barato.



  • David

    Preciso conseguir entender… porque seria preconceito chamar de homo um hetero? O richarlyson disse pro Brasil inteiro que não é gay…e em todo estadio de futebol tem jogador sendo xingado de “viado” o tempo todo… não consigo entender aonde está o preconceito!

    Primeiro, concordo que o jogador é perseguido por parte da torcida, assim como varios times de massa tem jogador sendo perseguido por parte da torcida que não preza somente por apoiar o time.

    Segundo, o Richarlyson faz por merecer, fora de campo, vaias, por coisas que enchem de raiva e vergonha o torcedor do SPFC. NÃO, ele não faz nada de natureza homossexual, e se isso fosse razão de reclamação, ai SIM com certeza estaria configurarado o preconceito e homofobia. Mas o que ele faz é de carater de palhaçadas carnavalescas na midia. Fica tentando aparecer de forma ridicula, fazendo e falando bobagens. E ele não é o Ronaldo, que pode sair com travecos e todo mundo ainda continuar idolatrando o cara.

    O que vc faz ao querer defender o Richarlyson contra preconceito é caluniar contra ele próprio, o chamando de gay quando não é, e proteger alguém de criticas, quando ele mesmo procura motivos pra aparecer demais não por futebol e sim somente por gracinhas extra campo.

    Assim vc não faz favor nenhum ao futebol, difama a opção sexual do Ricky, dá uma de falso moralista, desinforma o sãopaulino e entretem o torcedor rival do tricolor. Deveria parar com isso.

    AK: Você não pode estar falando sério. Um abraço.

  • Nelson Bigeschi Junior

    Benvindo de volta André

    Você e seu pai não poderiam sair de férias no mesmo período.
    A informação séria e imparcial fica reduzida a níveis alarmantes.

    Abraço

  • Joao Luis Amaral

    Acho que o que estragou (ou prejudicou) muito o gramado foi o tal show da Beyoncé, que aconteceu no último sábado, e tinha gente saindo pelo ladrão na pista…
    Abs.

  • Eduardo Pieroni

    BOA ANDRÉ, MAIS OS BLOCOS DE CARNAVAL DO RIO ESTÃO MAIS ATRAENTES DO QUE O NOSSO FUTEBOL NESTA FASE DE INHACA VOU FICAR UMA SEMANA DE FERIAS ,MAS ESTAREI AQUI DE VEZ EM QUANDO,SE EU ESTIVER LUCIDO(KAKAKAKA) BRINCADEIRA COM O SEU COMENTARIO QDO SAIU DE FERIAS.

    ABRAÇOS BOM CARNA !!!

  • Eduardo Pieroni

    O DAVID O QUE VOCE TOMOU VÉIO ? VOCE TA LUCIDO? O CHAPOU O CABEÇÃO?

  • David, você “precisa conseguir entender” MESMO!

    Gostaria de saber que coisas tão graves são essas que o Richarlyson faz para “encher os torcedores do SPFC” de vergonha? Cantar em um momento de lazer ou fazer um aplique no cabelo?

    Defina “palhaçadas carnavalescas na midia”, por favor… ser pego no antidoping, bater em mulher, pegar a esposa do companheiro de time, ser acusado de estupro ou de promover orgias… entraria nesse quesito??? Ou seria hetero demais?

    Vergonha deveria ter ele, por jogar e se matar em campo para uma cambada de preconceituosos!

    Mas isso, infelizmente, não é exclusividade do SPFC… pelo contrário, está impregnado na sociedade homofóbica em que vivemos (vide o caso de racismo em Rio Claro). Aliás, o SPFC seria sim um “clube diferenciado” se fosse “um time para o qual convergissem pessoas de toda sorte, independentemente de suas preferências sexuais. Faria um bem danado para a imagem e para os cofres do clube (e da torcida). Inclusão é palavra que deve nos orgulhar, não nos envergonhar”. (parafraseando o Jornalista Fernando Gallo – http://blogdojuca.blog.uol.com.br/arch2008-12-14_2008-12-20.html)

    Alguns são-paulinos (muitos? poucos?) não valorizam (e nunca valorizarão) o baita profissional que têm… preferem os heteros-pegadores-chinelinhos-pseudomalandros…

  • Edouard Dardenne

    David, respeito sua opinião e o direito que você tem de expressá-la. Mas não posso concordar com uma só palavra do que você diz.

    O ponto é justamente o fato de não importar se o Richarlyson é gay ou não. Não interessa a ninguém, exceto a seus pares, e não tem qualquer relevância para os tristes episódios que o cercam.
    O problema aqui, como em outros casos, é justamente alguém ser perseguido, achincalhado, açoitado pública, moral e reiteradamente apenas porque se faz um mau juízo acerca de determinada orientação sexual.

    Ele se torna um ser humano desprezível, aos olhos desses bandidos, apenas porque se imagina que ele é gay. Enxerga o preconceito?

    Um abraço.

  • Ah, cabe uma correção: “…sociedade homofóbica/preconceituosa (vide o caso de racismo em Rio Claro)…”

  • Lucas

    Rindo alto desse David!

    ____

    Tá de brincadeira aquele juiz do jogo de ontem do Cruzeiro!
    Uma palhaçada…

  • Júlio Almeida

    “…Nasceram os brasileiros, cada um com a sua cor
    Uns com a pele clara, outros mais escura
    Mas todos viemos da mesma mistura!” (Gabriel Pensador)
    Racismo é ignorância!

  • Entendo o que o David quis dizer sobre “(..) o jogador é perseguido por parte da torcida, (…) por coisas que enchem de raiva e vergonha o torcedor do SPFC (…)”.

    Agora, uma pergunta: chamar o cara de “vi@dinho” (e outras coisas mais escabrosas) vai resolver alguma coisa?! Outra: isso é considerado ofensa, não?! Você acha isso certo?! Espero que não!

    O que a torcida do SP faz é, SIM, preconceito. Só porque o cara cantou numa festa, ou colocou aplique no cabelo, então ele é vi@do?! E se ele for, alguém tem alguma coisa a ver com isso?!

    Ser “perseguido” é uma coisa. Ser ofendido é outra. Você pode “perseguir” alguém falando que ele não está jogando bem, ou que está tendo “atitudes vergonhosas” em público, ou vaiá-lo quando não está correspondendo em campo com vontade, garra, determinação… mas não pode ofendê-las chamando-as de “vi@do”, “mercenário” etc.

    ————————–

    Eu, por exemplo, não gosto do Richarlyson porque não acho que ele joga tudo isso que dizem (tudo bem, em 2007, no Brasileirão, ele jogou, mas foi só); assim como não gosto do Washington pelo mesmo motivo. Mas não fico chamando eles de “vi@dinhos” etc.

    Abraço!

  • Anna

    Odeio racismo! E qualquer tipo de preconceito! Abraço, Anna

  • thiago sant’anna da silva

    André, o César Sampaio tá certo. Mas, na boa… Tem algum apresentador negro na ESPN ? E eu não me lembro de nenhum colunista negro aqui no Lancenet, embora eu não tenha lido todos… O racismo no Brasil existe de forma gigantesca, principalmente de forma velada nas relações de emprego. Quem trabalha com RH sabe disso. Essa “atitude pré-histórica”, não sei se você sabe (pelo espanto com a notícia do César, parece que não) é muitíssimo comum no Brasil. Inclusive, aí, a atitude (possivelmente inconsciente) de empresas de mídia não colocarem negros aparecendo na frente das câmeras. Como a empresa em que você trabalha.

    AK: A ESPN Brasil teve uma apresentadora negra, nos esportes de ação, durante um bom tempo. Hoje ela está no SporTV. O PC Vascocellos, hoje também no SporTV, foi colunista do Lance! por anos. O editor chefe do SportsCenter, edição da noite, é negro. Ele não aparece no vídeo, mas manda no jornal. Não penso que não há racismo no Brasil, e não me espantei com o caso do CS. O termo correto é “enojar”. Mas só posso falar por mim. Um abraço.

  • Rejane

    André, já aconteceu de um jogador de futebol chegar de viagem de madrugada e já estreiar no clube na mesma noite? Fiquei supresa ao ver o técnico Ricardo Gomes escalar o jogador Cicinho no jogo de ontem! Antes do jogo o Cicinho chegou a treinar?

    AK: Em 1998, o Raí chegou da França pela manhã e jogou a final do Campeonato Paulista à tarde. Até fez gol. Em 2005, o Tevez jogou pela Argentina na quarta-feira em algum lugar da América do Sul, chegou de madrugada e jogou um tempo pelo Corinthians em Santos. São dois casos de que me lembrei. Certamente há mais. Um abraço.

  • Luciano Pasqualini

    Algum comentário sobre a diretoria do são paulo ter MENTIDO DESCARADAMENTE PARA TODA A IMPRENSA na volta da Suíça ? ou isso é matéria para jornalista e não para blog de torcedor ?

    AK: Não sei do que você está falando. Certamente porque passei a maior parte das minhas férias fora do país, e desligado. E não entendi sua última pergunta. Mas, falando em termos gerais, quase todos os dirigentes de futebol mentem para jornalistas e, por consequência, para a torcida. Um abraço.

  • Theo

    Mas era só o que faltava: Os caras vão reclamar da própria casa agora. Ganhou o jogo, comemora.
    Quanto ao jogo do Palmeiras; Dava a impressão que a idéia era fazer mais um jogo no Palestra mesmo. Uma baita moleza, deu até sono. Acho que é pra fazer caixa com a arquibancada..Já o golleiro dos caras… pega muito.
    E o Foguinho hein? Ao contrário do rival da colina foi com time completo, perdeu e agora está com as calças nas mãos. Abraços.

  • Em relação ao caso Richarlyson: se ele joga bem, faz seu papel no time, de que interessa, para os torcedores, a sua opção sexual?

    Em relação a expulsão do Gilberto: a torcida do Cruzeiro tem que parar de chorar e o time tem que provar porque está na competição.

    Em relação à taça Guanabara: nada de novo, 4 grandes na semifinal. É como se, em todo campeonato, os outros times só fossem coadjuvantes para acontecer, de fato, o campeonato.

  • Theo

    Rejane… Houve uma ocasião, embora o jogador ñ tenha chegado de viagem,Junhinho Paulista jogou dois jogos no mesmo dia, não me lembro em quais campeonatos. O Amoroso tbem chegou da Europa na véspera de uma decisão, acho que do Paulistão contra o Corinthians. O André deve saber mais que eu os detalhes desses acontecimentos É com vc AK.

  • Carlos Futino

    Quanto ao Richarlyson, existem dois tipos de torcedores que o criticam. Existem aqueles que criticam a pessoa do jogador (infelizmente são os mais barulhentos) e existem aqueles que criticam o seu futebol. Eu me encaixo um pouco na segunda categoria. Acho ele um jogador aplicado e raçudo mas com grande dificuldade nos passes e cruzamentos e que as vezes acha que é craque e põe uma jogada a perder “enfeitando” demias.
    Se ele é ou não homossexual, é da conta dele e de quem ele quiser que seja, mais ninguém.

  • Carlos Futino

    Quanto ao César Sampaio, eu queria poder dizer que é surpresa, mas infelizmente o racismo é bastante comum na sociedade brasileira. O que, obviamente, não o torna menos abjeto.
    Na minha opinião uma das coisas que mais piora o racismo no Brasil é essa mania que a gente tem de fingir que não vivemos numa sociedade racista.

  • Ricardo Pires

    André, achei que o juiz influenciou no resultado do jogo do cruzeiro por não ter usado o mesmo critério para expulsar jogadores do Velez. A expulsão do Gilberto é uma questão de interpretação. Ele não teve intenção, mas foi imprudente. Faltou malícia. Em Libertadores, sem malícia, a casa cai mesmo. Mas se o homem do apito tivesse sido rigoroso no decorrer da partida, o Cruzeiro poderia sim ter empatado, pois apesar de ter dois a menos não jogava mal.

    Acho que o Brasil precisa de maior representatividade na Conmebol… senão a coisa só tende a piorar. CBF? Piada…

  • Rubão

    André, não que eu queira defender os detratores do Ricky, acho que os jogadores tem o direito de fazer o que quiserem em seus momentos de folga, desde que não influa no desempenho esportivo. Porém, me parece que o Ricky ficou imune as críticas ESPORTIVAS por causa de todas as questões extracampo que o envolvem. Uma coisa tem que ser dita, ele não está jogando nada, está enterrando o meio-campo do tricolor e parece que quando alguém critica isso, como o Birner tentou fazer no Cartão Verde ontem, fica parecendo preconceituoso. Abraço !

    AK: Obviamente não estou me referindo a críticas esportivas. Porque não são críticas esportivas. Um abraço.

  • leonardo atleticano

    André, esse caso do Richarlison é complicado, difícil barrar o comportamento da torcida em campo, é incrivel como tantas pessoas liberam o que há de pior em si em uma partida de futebol. O Richarlisom parece gostar dessa relação de amor e ódio, pois já deve ter tido muitas oportunidades de sair e preferiu ficar. O juíz no meu entendimento sofre mais, pois é ladrão, safado, filho da pu…, e ninguem o defende. O Richarlison é um bom jogador, luta muito e da sangue pela equipe, acho bem mais facil ele sair do São Paulo e seguir sua vida, mudar a cabeça de milhões de torcedores me parece tarefa mais complicada.

  • Rubão

    Concordo, vc não se referia às críticas esportivas. Mas muitos jornalistas estão confundindo isso. Falando nisso, qual a sua opinião sobre ele, esportivamente falando? Abraço.

    AK: Jogador útil por ser capaz de jogar em funções diferentes. Importância comprovada pela opinião dos treinadores que trabalharam com ele. Mas não tem paz para jogar, o que deve ser levado em conta. Um abraço.

  • Rodrigo Silva

    André,
    Concordo com o que você disse no post do Rubão, mas, você não acha que os companheiros e diretores do clube, deveriam vir a publico pedir para essa meia dúzia parar com essa perseguição? Ou será que eles tem medo das organizadas? Abraços Rodrigo

    AK: Já escrevi, aqui e no jornal, que o clube deveria se posicionar. E como está escrito no post, o capitão do time já o fez. Um abraço.

  • fernando pitacos

    André, acho que temos de fazer uma reflexão sobre o papel da mídia nessa história do Richarlysson.

    Considero que a super divulgação desses vídeos do Richarlysson cantando nos últimos dias uma falta de respeito com o jogador e seu direito à intimidade. Todos os principais portais estão divulgando amplamente esses vídeos caseiros, feitos com o jogador fora de sua profissão.

    Os vídeos não tem nada a ver com futebol, portanto não deveriam estar ocupando espaço de sítios esportivos. Nele, o jogador não pratica nada que possa prejudicar sua atuação profissional [o caso Belluzzo na Mancha Verde me parece um pouquinho diferente].

    Os textos que acompanham os vídeos são ambíguos e tendem a reforçar os preconceitos que existem sobre o jogador, os comentaristas da TV Lance [na ânsia de serem bem-humorados] foram bastante grosseiros ao comentar o vídeo.

    É bastante triste ver que, em troca de pageviews [a medição de audiência na internet], os portais esportivos entrem nessa onda, que só reforça preconceitos contra um jogador correto, profissional, dedicado, bom de bola e titular de uma das principais equipes do país.

    O meio do futebol é machista, mas a imprensa não deveria contribuir para isso.

  • fernando pitacos: “O meio do futebol é machista, mas a imprensa não deveria contribuir para isso.”

    Fato incontestável… Tanto que, se uma mulher entende mais de futebol que um homem, ela é julgada de forma preconceituosa e recebe a invertida de que “seu lugar é no fogão”. Não seria diferente com algum jogador homossexual.

  • Rubão

    Fernando pitacos, acho que essa exploração que a mídia vem fazendo é interessante para os dois lados. Para o lado da mídia, que obviamente terá audiência e também p/ o lado do Richarlysson, que será sempre notícia mesmo tendo atuações muito abaixo da média desde a ótima fase de 2007. Desta forma ele se “blinda” de possíveis críticas que venham ao seu trabalho com a desculpa de que “é tudo preconceito”.

  • denilson

    andré

    li no yahoo, mas não vi mais em nenhum outro lugar, uma matéria dizendo que houve meio que um debate entre o torcedor comum e a organizada antes do jogo…quando o torcedor de outros setores perceberam novamente que a “organizada” novamente ignorava o volante durante a escalação não gritando seu nome, o torcedor comum trouxe o nome de ao estadio em coro, indignado os “setor vermelho” começaram a insultar o restante da torcida que retrucou no mesmo tom….
    caso isso aconteceu..acho ótimo e tomara que isso acontença frequentemente daqui pra frente, imitando seu fechamento de alguns posts deixando frases de algum filme.

    “precisamos mostrar que não somos todos igual a ele”

    frase do filme operação valquiria (esqueci o nome dos personagens) rs…

  • Joao Luis Amaral

    Galera, na boa, é uma faca de dois ‘legumes’, como diria Vicente Matheus.

    De um lado, há o JOGADOR, que realmente não está nos melhores momentos do futebol, mas tem qualidade e versatilidade. Pelo que dizem, é um dos atletas mais esforçados do time, exemplar, treina forte, etc.

    Do outro lado, tem a PESSOA, um cara famoso, conhecido, polêmico, que joga num dos principais times de futebol, do principal país do futebol, que é fonte de notícias a todo instante.

    Agora, o que não entendo: se a PESSOA está sendo criticada, pressionada, vaiada, virou motivo de piadinha, o que tem atrapalhado o desempenho do JOGADOR em campo, por que raios continua dando margem às notícias? Por que não sai um pouco dos holofotes para se concentrar no profissional? Por que não tenta restabelecer o equiíbrio para voltar a ser aquele jogador de 2007? Independente dos gostos pessoais, que ninguém tem coisa alguma a ver com isso… mas eu me pergunto:

    Será que os holofotes o incomodam TANTO ASSIM mesmo?
    Pq às vezes, me parece que ele cavoca notícia para voltar para mídia…

    Sei lá… viajando aqui um pouco…

    Abs.

  • Anna

    André, totalmente off topic. Acabei de visitar a TV Globo com um amigo que é produtor lá, é médico e estudou Jornalismo na minha facul.Jornalismo pulsando lá. Cada vez mais certa de que fiz a escolha certa. Agora só falta visitar a Espn!

  • André, boa tarde!
    Eu não tenho nenhum preconceito contra o ser humano Richarlyson, o que eu tenho, e grande parte dos sãopaulinos tem, é sua titularidade no time do SPFC, típico jogador de várzea, joga em todas e não joga e nenhuma, corre o campo todo de um lado pro outro feito borboleta, desguarnecendo setores onde deveria policiar, afoito, indisciplinado taticamente, a bola dele é burra, no jogo de quarta feira, com 30 segundos de jogo, na primeira bola que recebeu, entregou nos pés adversário, a partir de então tive a paciência de contar quantos erraria na partida, pasmem, ele conseguiu errar 12 passes ao todo, todos nos pés adversário ou em lançamentos errados, errou mais do que acertou, nunca ví um jogador em uma partida de futebol errar mais do que acertar, é desqualificado para ser titular no SPFC. Para reafirmar meu descontentamento com esse jogador, vou lembrar a todos desse blog, que no jogo contra o Santos, dividiu uma bola com um jogador santista numa furada grotesca, resultando no primeiro gol santista, no segundo gol, num escanteio a favor do São Paulo, recebeu a bola junto a bandeira de escanteio pela direita e cruzou bisonhamente nos pés adversário, resultando num contra ataque santista, pegando o meio de campo sãopaulino completamente desguarnecido, surpreendendo a defesa, resultando no segundo gol santista, e o pior de tudo isso, é ter que engolir comentatistas esportivos enaltecendo essa mediocridade como jogador de futebol.

  • Hey Thiagão, desculpe, mas você deu uma viajada, cara…

    Não é porque na ESPN não tem negro apresentando que a ESPN é preconceituosa… nem outra empresa. Parece procura de pêlo em ovo…

    Imagino que deva ter alguma empresa que tem algum “dono/chefe/presidente” que tem um pensamento assim e fica “instituindo” esse pensamento escroto nelas, mas é minoria.

    Eu, particularmente, acho que o Brasil é muito mais “machista” (i.e., preconceito contra a mulher) do que “racista” (não que não seja o segundo)…

    Grande abraço e bom carnaval!

  • Rubão

    André, os comentários dos outros são paulinos aqui corroboram minha tese, tirando a Independente que é claramente preconceituosa, a torcida do São Paulo não aguenta mais ver um jogador tão medíocre, que erra tantos passes, continuar no time, e ainda mais, ele é sempre protagonista de notícias que não tem nada a ver c/ futebol, parece que sempre precisa estar “na mídia”. Vc acha que ele se incomoda c/ isso? Que nada, ele adora…

  • Como pode um time que se intitula muito bem administrado, padrão europeu, etc, etc, deixar seu gramado em condições precárias? Rogo ao jornalismo que aprofunde sobre isso. Sou um tricolor que não compra a imagem de “time de primeiro mundo” no plano administrativo.

  • Marcos Vinícius

    Concordo que o preconceito(?)contra o Richarlyson existe já a algum tempo.Rapaz,na minha opinião o problema todo é que o Rick gosta de levantar polêmica.Tá certo que ninguém tem nada a ver com a vida do rapaz,mas ele faz algumas coisas que são,na minha opinião,totalmente desnecessárias,e as faz para aparecer,para ganhar seu espaço nas páginas de jornais.Dentro de campo ele dá,e muito bem,conta do recado,mas fora dele o rapaz gosta de ter a atenção,de estar no centro dos holofotes.São casos absolutamente diferentes,mas façamos uma comparação com o Adriano,do Flamengo,por exemplo:O rapaz gosta de uma balada,de uma cerveja,de vez em sempre aparece na Vila Cruzeiro,favela do Rio,lugar onde ele nasceu,mas já deixou bem claro que o que ele faz fora de campo é problema dele,que não gosta que se metam em sua vida pessoal,que é independente,etc…
    Caso Richarlyson fizesse a mesma coisam,diminuiriam comentários maliciosos sobre sua vida pessoal.Mas aí os holofotes não estariam tão voltados para ele.E será que ele quer isso?
    Dinei,campeão brasileiro pelo Corinthians,é gay.Assumido.Mas nunca houve tanta polêmica sobre ele como há com o Richarlyson.

    Ele não dava margem,né…

  • thiago sant’anna da silva

    bom carnaval procê também, Alejjandro

  • David

    Não resisto, vou dizer mais umas coisaa em resposta a todos que opinaram contra minhas colocações… gostem ou não:

    Ficam querendo proteger o Richarlyson como se ele fosse um judeu discriminado ou um negro sofrendo racismo e não é nada disso que acontece. Qualquer pessoa q não é gay e tem jeitinho afeminado, se veste afeminado, fala afeminado, dança afeminado e o faz tão a vontade publicamente degustando da fama e do gosto em aparecer em capas de sites e TV, tem que saber conviver com seu publico chamando vc de viadinho de vez em quando! Nada mais normal, pra um povo que xinga mãe do juiz, do tecnico, ofende a tudo e todos diariamente em campo de futebol. Essa é a cultura podre do futebol brasileiro.

    Não vejo ninguem reclamando dessa forma dos juizes terem as suas mães xingadas dentro do estadio. Pq errou?

    Não vejo ninguem indignado com o fato do mais bem sucedido narrador esportivo da televisao brasileira ser mandado tomar naquele lugar em todo estadio onde pisa em territorio nacional. Pq não gostam das suas narrações?

    Nunca vi tanto ibope pra defender unico jogador do SPFC que um dia se tornou melhor do mundo e surgiu como maior talento das ultimas decadas dentro do clube e foi xingado até em TREINO! Pois é… muito pior do que vaias e nomezinhos é invadir centro de treinamento pra atormentar o melhor jogador do time! E isso o Kaka sofreu ate nao aguentar mais. Pq não estava brilhando como podia?

    Qual caso desses é pior?

    Não tenho informação se o tipo de perseguição que o Ricky sofre é maior do que estou presumindo (vaias e gritos). Mas se for só isso, fazer o que… Como ja disse, nesse meio, tudo normal… quem ta achando absurdo é hipocrita.

    O fato é que nem que o Richarlyson da motivo dentro e fora do campo. Pq alem das coisas que citei que irritam na midia, o cara ainda é um grosso que tem lugar cativo no time, titular em 3 posições e reserva imediato em mais 10.

    E me expliquem outra coisa. Como que um jogador como o Richarlyson, que NENHUM torcedor saopaulino considera dos melhores jogadores do time se tornou aquele do time com maior espaço disparado em toda mídia futebolistica e não futebolistica no Brasil??? Algum tricolor tem interesse em saber tanto do Richarlyson? São eles mesmos o publico alvo desse espaço todo? Não se finjam de bobos. Eu sei que todo mundo aqui sabe que o Richarlyson da motivos e que ele faz de proposito pq se nao gostasse de aparecer, tinha parado, tinha falado, tinha feito tudo diferente.

    Se é pra parar de xingar e perseguir qualquer um em estadio, tudo bem, sou a favor. Que ninguem ofenda mais ninguem!

    Caso contrario, qualquer protesto em defesa do Ricky é querer inventar preconceito e homofobia em cima de um heterossexual. Nunca vi isso. Parece piada. Coisa de ignorante!

    AK: De novo: é assustador que você esteja falando sério. Mas permita-me acrescentar algo, pois acho que você ultrapassou um limite no final do seu comentário. Coisa de ignorante é não perceber que Richarlyson não é perseguido por uma parte da própria torcida por ser ruim, preguiçoso ou desobediente. E não perceber que a outra parte da torcida, mesmo que o ache ruim, preguiçoso ou desobediente, não o persegue dessa forma. Um abraço.

  • David

    André,
    Peço desculpas por ter dito que era coisa de ignorante e qualquer outra ofensa a vc e outros de opinião contraria a minha.
    Me extrapolei. Isso tbm nem era assunto pra eu ficar discutindo aqui dessa forma.
    Quero continuar participando do blog sem ser visto como alguém que tem uma opinião tão ridiculamente diferente, entao melhor me controlar.. rs
    Abraço

    AK: Bola pra frente, cara. Obrigado pelas visitas. Um abraço.

  • fernando pitacos

    Gabriela, to de acordo com você. Mulher tocedora, comentarista são sempre muito criticadas, futebol feminino ainda é mal visto. Mas uma hora isso tem de parar. Será que os meios de comunicação não podem ajudar, ao invés de incentivar preconceitos?

    Rubão, concordo com o que você disse a respeito do próprio Richarlysson, parece-me que ele não se importa em ver os vídeos divulgados e, talvez, tenha esse efeito blindagem que você mencionou, seria difícil afirmar que isso é intencional. Realmente, ele não passa pela mesma boa fase que viveu em 2007.

    Porém não acredito que a mídia cumpra seu papel social [e acredito fortemente que toda mídia tem um papel social] ao divulgar esses vídeos de maneira debochada. Não há interesse jornalístico nessa divulgação que não o de aproveitar-se da fama do jogador. E certamente não é isso que contribui para acabar com o preconceito no futebol.

    abraços

  • David (o que não é maluco)

    Só pra constar, eu não sou esse David torcedor do São Paulo ai de cima. Acho que o André consegue diferenciar o autor do comentário pelo email, mas vou ter que começar a assinar com sobrenome, ou criar uma conta, pra não me confundirem.

MaisRecentes

Campeão de novo



Continue Lendo

Inglaterra 0 x 0 Brasil



Continue Lendo

Domingo discreto



Continue Lendo