BEM-VINDOS…



… à sala de imprensa do estádio Sun Life, em Miami:

Este blog normalmente se restringe à coluna abaixo aos domingos, mas parece que tem um joguinho de futebol americano para acontecer dentro de mais algumas horas.

Como se vê, ainda há pouca gente por aqui.

Nós temos coisas a fazer para o “Abre o Jogo” (20 horas de Brasília, ao vivo) da ESPN, por isso chegamos cedo.

O dia está ensolarado, sem vento, mais ou menos 17 graus. A temperatura deve cair durante o Super Bowl XLIV, mas tudo indica que o clima não atrapalhará o jogo.

O cara de camiseta cinza é o editor Alexandre Valim, da ESPN. Aparentemente, ele está enfrentando sérias dificuldades técnicas no momento (brincadeira, Valim domina seu equipamento com maestria).

Tentarei aparecer por aqui novamente. De qualquer forma, curtam o jogo.



  • Anna

    Boa transmissão a todos! Go Saints!

  • Anna

    Mardi Gras especial! Touchsown dos Saints! Go Saints! ps. The Who absolutamente fantástico! 😉

  • Edouard Dardenne

    Cara, o que a ESPN nos trouxe nessa noite foi dos mais importantes capítulos de uma história que narra como uma cidade reconstruiu o seu orgulho.
    Nova Orleans contra tudo e contra todos.
    Quando os Colts abriram a vantagem de 10 a 0, tudo fazia parecer que o jogo seria tecnicamente previsível. Os 13 pontos seguidos dos Santos mostraram que esse time podia varrer os Colts com a mesma fúria que as águas mostraram quando as barragens cederam em 2005.
    E a mesma fibra que os cidadãos tiveram que mostrar naquele ano foi exigida dos jogadores em campo na noite de hoje.
    Primeiro contra as probabilidades, no on side kick que deu a eles a bola no recomeço de jogo. Sabe-se lá que fim teria levado uma posse de bola para os Colts naquele momento.
    Depois, com o desafio à arbitragem na conversão de 2 pontos (ponto para o apito eletrônico, mas esses são outros 500).
    E finalmente, para segurar o time de Indianápolis com aquela bela inteceptação na parte final do jogo.
    Era assim que tinha que ser. Um time que retrata o renascimento da cidade, em campo, só poderia sair com a vitória conquistada de virada, contra as possibilidades, contra erro de arbitragem, com a força de uma defesa pronta para machucar a qualquer momento.
    E não se pode reclamar quando a realidade oferece, sozinha, um capítulo da história que tem toda a cara de filme, né?
    Finalmente, por favor transmita a seus colegas de ESPN meus cumprimentos, a você e a todos, pela enorme capacidade em transmitir toda a emoção de um belo espetáculo esportivo.
    Um abraço.

  • Beto

    André, há tempos não aparecia por aqui para comentar. Ontem, assistindo um pedaço do SB, me perguntei: pq é um evento tão grandioso, com gente do mundo todo vendo, altos valores, extravagâncias e todos os eteceteras? Digo isso pelo fato de ser um esporte que não é praticado em massa pelo mundo, como o futebol, volei ou basquete, que são, teoricamente, mais “populares”.
    Atenção: pergunta de leigo. hehe

    Abs!!

  • Tiago

    André, parabéns para você e para toda a equipe da ESPN pela transmissão ontem! Que jogo!
    Pelo início de jogo, achei que os Colts levariam até com certa facilidade. O ataque dos Saints parecia não encaixar.
    Mas eis que nosso querido Drew Brees resolve dar o ar da graça. E que fase a dele, hein? Acertando 32 passes em pleno Super Bowl.
    Aquela interceptação retornada para touchdown pelos Saints, a 3 minutos do final, foi a cereja do bolo deste grande jogo…
    Merecida vitória para marcar o renascimento dos Saints e do Drew Brees!
    Um abraço,
    Tiago

  • Maurício

    Que jogo emocionante… SENSACIONAL! Estava torcendo para os Saints por toda história que estava junto com eles! A defesa dos Saints foi impecável! Nao teve Manning que conseguisse dar jeito!
    Foi Davi vencendo o Golias!
    Um dos melhores SB com certeza!

  • Francisco

    Só para descontrair, veja só a “versão” de diretores de cinema para o fenômeno que é o SuperBowl (em inglês):

    http://www.youtube.com/watch?v=fHgJ0KLceLg&feature=player_embedded

    Abraço

MaisRecentes

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo