COMO É QUE FICA?



Perda de 30 mandos de campo e multa de R$ 610 mil.

É a maior punição a um clube na história do futebol brasileiro.

Pena justa pelo que ocorreu no Couto Pereira, que deve servir como base para barbaridades futuras.

Como já escrevi aqui: de nada adianta punir o Coritiba com a mão pesada, se outros clubes forem tratados de forma diferente.

Mas…

… haverá recurso ao Pleno do STJD em janeiro.

O blog pergunta: você acha que a decisão de ontem será avacalhada reformada?

O blog responde: claro que sim.

O blog pergunta: como você acha que ficará a pena?

O blog responde: se cair para a metade, já será muito.

Claro que esse é um daqueles casos em que ficaremos satisfeitos se estivermos enganados.

Aguardemos.



  • Andre Luis

    AK, o mais importante ao meu ver é saber que punição levaram os marginais. Alguém foi detido, julgado, condenado? Quais as penas que eles tiveram?
    O caminho é começar a punir de forma severa quem faz esses atos. E no país sabemos que isso não acontece, logo se o Coritiba jogar em outro local e tiver nova invasão de campo vão aplicar outra multa, terá que jogar em outro local até que não sobrem mais estádios.
    Concordo que o clube seja punido, mas foi exagero. Até porque como você bem disse é provável que a pena seja alterada.
    Essa seria a hora também de punir de forma exemplar os vandalos.

    AK: Óbvio que os vândalos têm de ser punidos severamente. Mas não acho a pena ao clube exagerada. Um abraço.

  • Anna

    Acho que sou ingênua. Acho que a pena será cumprida e não revogada. E que a polícia paranaense vai prender os culpados. Veremos.

  • Ricardo Pires

    A pena para o clube foi mais do que adequada. Fosse um país mais sério, seria bem mais pesada.

    Quanto aos vândalos, o sistema judiciário faz vista grossa porque o penitenciário não aguenta o tranco. Colocar aqueles marginais na cadeia e ter de sustentá-los é um prospecto bem mais assustador do que deixá-los na rua. Afinal de contas, caso fossem enquadrados, nossas contribuições tributárias teriam de ser aplicadas…

    Abs

    p.s. André, será que o Jóbson cai ou fica de pé?

  • Só espero que vire precedentes para futuros casos similares. Porque o que mais tem nesse STJD são casos sendo julgados de formas bizarramentes desproporcionais.

  • Junior

    Claro..pra todos é justa…porque é o coritiba….
    A se fosse com o flamengo… ou entao..nessas horas..ninguem lembra
    da torcida do corinthias macetar a policia militar….da torcida do palmeiras matar torcedor do time adversario…pior..la no rio grande do sul..a torcida do inter….botar fogo no banheiro quimico em pleno estadio…
    Mas é o coritiba né…o coritiba nao da retorno na midia como um corinthias….a tv nao consegue vender as cotas de patrocinio…
    Pq punir o torcedor que nao estava no estadio? Pq nao banir a diretoria do coritiba do futebol? e acabar com as torcidas organizadas?
    Ta na hora de todos deixarem do seu bairrismo e olhar como um todo..
    pois vai acontecer novamente….e ai eu quero ver se a punição e a opinião da midia vai ser a mesma quando for um time do eixo rio-sp.

  • O problema em si não é a pena do Coritiba.

    O problema estará nas penas que NÃO virão para os infratores seguintes.

    Se num tumulto morrer alguém no Pacaembu em jogo do Corinthians, duvido que o clube receba punição.

    Se no próximo título do Flamengo, num tumulto no Maracanã morrerem 500 pessoas, o clube não receberá punição.

    Não acho que o tribunal de inquisição carioca/paulista STJD irá amenizar a pena no recurso. A hipocrisia vai vencer!

    Na Fonte Nova morreram 7 pessoas. Estádio apodrecido, caindo aos pedaços e com falhas graves de segurança e salvamento… 7 jogos de punição. NO estádio do Coritiba não morreu ninguém e existe manutenção além de todos os laudos exigíveis para a abertura, 30 jogos.

    Agora a CBF terá também que vistoriar o estádio do Coritiba para liberá-lo… ou seja, se quiser, não libera jamais…

  • Ricardo H

    Pois é… até seria justa, mas não dessa forma. Primeiro, porque não creio que exista na história alguém que tenha sido punido 3x pelo mesmo artigo. Isso não existe. Segundo, porque todos sabem que se fosse um clube do eixo RJ-SP-MG-RS (principalmente do RJ) isso jamais teria acontecido. Até porque já aconteceram casos graves em outros estádios e a punição foi muito menor, ou ainda, ninguém foi punido.
    Seria justo se todos fossem tratados assim. Mas estamos no Brasil, e sabemos que há um tratamento para os ‘grandes’ e outro para todos os outros times. Se amanhã alguém morrer no Maracanã, Morumbi, etc, não será culpa do time, e sim do torcedor, da chuva, da bola, minha, sua, mas nunca do clube.
    Só no Brasil mesmo!

  • ROBERTT CWB

    Sou FURACÃO e pela rivalidade, desejava a pena máxima p/ coxa, mas deixo uma pergunta p/ vcs paulistas e cariocas:
    Essa caça às bruxas e crucificação c/ pena máxima aconteceria se fosse um time do eixo Rio/SP????? Só faltou pedirem a demolição imediata do estadio do coxa.

  • Anderson

    O que é mais fácil punir?….o clube é Claro!(quando não é nenhum do eixo rio-sao paulo)…. sistema judiciário envelhecido e fracassado, formado de pessoas corrompiveis . Pergunto?….Esta correto, que milhares de pessoas de bem paguem pelo que 50 vândalos fizeram, ou seja, sistema de justiça idiota que ao invés de punir os culpados, pune pessoas que não tem nada a ver com o ocorrido!

  • Eduardo Pieroni

    Boa André,o Coritiba só não vai jogar o paranaense em seu campo no brasileiro joga todas é só esperar e ver!

    AK: As perdas de mando valem apenas em competições organizadas pela CBF (Copa do Brasil e Brasileiro da Série B, neste caso). O Coritiba poderá jogar no Couto Pereira no Campeonato Paranaense, o que, obviamente, é um absurdo. Se o estádio foi interditado por razões de segurança, não poderia ser usado enquanto essas questões não forem resolvidas, independentemente da competição. Um abraço.

  • Alessandro-Palmeirense

    Meu Deus, que mundo estamos! Será que alguém aqui deixaria de castigar seus filhos só porque outro pai não castigou o dele? Pior é ter gente alegando que a pena é injusta porque se acontecer algo (Ou seja, futuro) com algum time da Alemanha, Japão e Itália (Esse não era o eixo?) não acontecerá nada. Amigos, se isso acontecer, a injustiça estará no futuro, não na punição do Coritiba agora.
    Será que se alguém tivesse votado, teria votado na absolvição do Coritiba com o argumento de que se acontecer NO FUTURO, com algum time carioca, irão votar contra a punição? Alguém acha esse argumento válido?
    Agora, a justiça é a desportiva. Ela não tem competência para cobrar prisão para os vândalos. E acredite, nem a imprensa do “eixo” tem.
    Aos que falam que a imprensa “daqui” não falou nada quando o caso aconteceu com o Corinthians, saiba que o pai desse blogueiro (O Juca, apenas como exemplo) defendeu uma punição maior do que defende para o Coritiba (Se não me engano, ele falou que era justo o time ficar fora de competições sulamericanas por 5 anos).
    E então? Será que ninguém falou nada? Será que o ouvido seletivo de vocês não ouviu a imprensa “bairrista” daqui gritar contra o clube paulista?
    Daqui a pouco morre uns 5 no Aflitos, e vocês defenderão que o clube não deve ser punido porque é “injusto”, “se fosse um time do eixo nada aconteceria”. Aí, morre mais 10 em Santa Catarina. Aí vão berrar que não é justa a punição, porque não puniram o Corinthians, não puniram o Internacional (Aliás, amigo, saiba que quem queimou o banheiro foi a torcida do Grêmio). E nunca mais se pune ninguém.
    Aliás, sabe porque a imprensa daqui é maior e mais influente do que no resto do país? Porque ela é baseada em um mercado forte, pois apesar dos problemas iguais de outras regiões do país, NÓS TRABALHAMOS para que nossos estados fossem menos desiguais, menos miseráveis. Não permitimos que coronéis mandassem e desmandassem nas nossas terras, com algumas exceções. E em vez de trabalhar para crescer tanto quanto nós, vocês tentam diminuir o trabalho e as pessoas que moram e trabalham aqui. Em vez de criticar a imprensa daqui, criem em seus estados imprensas fortes, influentes. Ou nós “não deixamos”? Não fomos ao Nordeste eleger coronéis, nem na federação paranaense, eleger pessoas do nível que comandam a federação. Não elegemos a diretoria do Coritiba, os associados que paguem pelos erros deles.
    E francamente, se a consequência desses atos foi a ruptura do clube com as organizadas, juro que queria que acontecesse no Parque Antarctica.

  • Guilherme

    Questão complicada. Tá na cara que o Coritiba tá sendo bode expiatório. Quero ver, quando e SE, por exemplo, o Corinthians for eliminado da Libertadores 2010 com esse time de vovôs que tá montando, a torcida quebrar tudo no Pacaembu vai ter punição parecida. É de se duvidar. As pessoas aqui falam “fosse um país sério”…ora, fosse um país sério o Coritiba deveria perder mando, pagar multa e jogar a série D. Mas convenhamos…não somos esse tal país sério. Acho que pegaram pesado demais. Que mantenham punições a todos nesse nível a partir de agora. ( o que eu duvido )

  • Petersonn

    Parabéns à mídia bairrista e golpista do “eixo do mal” (RJ/SP). Vcs conseguiram!! Vamos ver se nos próximos episódios semelhantes que ocorrerem, vcs pedirão uma punição rigorosa para algum time dos dois estados; Nunca farão isso, pois precisam dos times na primeira divisão p/pagarem seus salários; afinal, qual o “ibope” que o coxa dá, não é mesmo???

    AK: Lamento que você não tenha lido o post. E pela sua lógica, gostaria de entender como os jornalistas paulistas conseguiram sobreviver equanto o Palmeiras e o Corinthians estiveram na Série B. Um abraço.

  • Fred Ferreira

    André,

    Eu acho a pena muito elevado, não é que o caso não mereça uma punição exemplar, mas, já ocorreram coisas bem parecidas com outros grandes clubes, com mais poder e mídia, e não aconteceu nada disso que estão fazendo com o Coritiba.

    Oura coisa, a “maravilhosa” torcida do Flamengo, sempre transforma os clássicos locais em verdadeiras batalhas no entorno do Marcanã.

    Torcedores de outros clubes precisam ser verdadeiros aventureiros para irem aos jogos e conseguirem fugir de assaltos e espancamentos.

    Selvageria e covardia acontece em todos os jogos do Flamengo, todos sem exceção…..Experimente ir a um jogo, andando de ônibus, com a camisa de um rival do Fla, pra você ver o que pode lhe acontecer….

    É impressionante e vergonhosos como a nossa mídia tem um enfoque “seletivo” de acordo com interesses comerciais….

  • Fred Ferreira

    Desculpe o erro grosseiro…..”pena muito elevada”….

  • Felipe

    O mais justo seria punir os caras que fizeram aquela zona toda…

    AK: Eles têm de ser punidos, também. Um abraço.

  • Alex Figueiredo

    Andre, queria ver se o Jobson jogasse no Coritiba e o prejudicado fosse o Botafogo qual seria a opiniao de vcs. Vc pode me explicar pq descobriram que ele jogou cheiradao e só revelaram depois que acabou o campeonato e deixaram ele jogar varios jogos mesmo sabendo que ele usava drogas. Me lembro que varios jornalistas comentaram o comportamento por demais exaltado dele contra o SP, mesmo sabendo que ja tinha um cartao amarelo arrancou a camisa na hora do gol e foi suspenso. Logico que tava doidaço. Um clube é punido por ser responsavel pelo comportamento do torcedor, mas nao é punido pelo comportamento do seu empregado. Olha tentar entender algo nesse sentido me lembra um personagem do Jo Soares de muitos anos atras, diante de alguem tentanto explicar o inexplicavel ele dizia “nao precisa explicar, eu so queria entender”.

    AK: Você está misturando assuntos, mas já deixei clara minha opinião: jogadores que usam drogas sociais (não sei se esse é o caso do Jobson), que não melhoram o desempenho, deveriam ser obrigados a fazer tratamento, mas não impedidos de competir. E a punição não depende da opinião das pessoas, e sim do que está escrito nos regulamentos: clubes não são responsabilizados (e isso é outra discussão) quando seus jogadores jogam dopados, a não ser que se prove que foram mais do que dois. Um abraço.

  • Joao Luis Amaral

    Fala, André!
    Entendo que a pena seja justa, mas me parece um pouco ‘delicado’ utilizar o caso do Coritiba para dar o exemplo. Ao meu ver, esse é o ponto a ser discutido. Sem bobagens de bairrismo, mas considerando os times (tidos como) grandes, em caso parecido, seria dado o mesmo peso?
    Não sei se houve casos assim no futebol brasileiro versus penas aplicadas – minha memória é uma lástima – mas SE houve e foram mais brandas, por que AGORA aumentar a pressão?
    Isso vai dar pano para a manga….
    Grande abraço,
    Joao Luis Amaral

  • Thiago Ferreira

    André. Você viu a punição a um clube na europa pelo uso do laser por torcedores no jogador Diego? Vc. já viu o poder dessas lanternas? Os iudanos que podem causar à retina?
    Pois bem. Isso vem usado a vontade nos jogos do Fluminense no Rio de Janeiro, e não se vê uma crítica sequer sobre isso.
    Todos nós torcedores vemos pela televisão essa atitude o tempo todo principalmente nos olhos do goleiro adversário.
    Nos dois jogos do Corinthians contra o Flu, vimos isso claramente.
    Será que a crítica esportiva, figou cega por essa porcaria de laser?
    Isso tem que acabar, punindo-se o clube com severidade, senão vai se tornar uso e costume de todas as torcidas.
    Ai talvez, no dia em que um torcedor do corinthians por exemplo, use, serão acionadas as trombetas, como sempre.
    Você não pode encampar essa causa, pelo menos usando seu prestigio?
    Abraços

  • Thiago Ferreira

    Mais um comentário sobre o Coritiba. Na prática com essa punição, perde o clube (30 mandos), renda, portanto recursos, e talvez cause demissões de jogadores, atrasos de salários, crescem as despesas com alugueis de estádios, translados etc.
    Saem beneficiados, todos os clubes adversários do Coritiba, uma vez que haverá interferência técnica no campeonato da série B, com a perda de mando.
    No caso, quem foram os causadores do tumulto, e da invasão, que hoje, já sabemos dificilmente poderia ter sido evitada pelo clube, ou mesmo pela policia, pois segundo informa a autoridade, esses atos foram planejados com antecedência, e em sigilo, fato este já comprovado.
    Não vejo essa punição como “CORRETIVA”, aliás é uma hipocrisia acreditar que punindo-se o clube dessa forma violenta, consegue-se evitar atos de bandidos.
    Todos nós vimos, os dias de terror que o crime organizado promoveu recentemente no estado de S.Paulo.
    André. Sinceramente, você acredita que essa punição severa evitará novas manifestações desse tipo?
    Eu queria mesmo, era ver uma punição severa, com cadeia pesada mesmo, para os agressores, mas isso infelizmente não acontecerá, e ninguém reclamará e cairá no esquecimento logo, logo. Enquanto o clube cumpre a pena. Um contrasenso.
    O que você achou por exemplo, do caso no jogo S.Paulo e Corinthians, onde foram expremidos 6.000 torcedores, em um corredor construido as pressas, propiciaram aquelas cenas de pisoteamento, com quase 100 feridos, alguns gravemente?
    E note-se naquele caso, não houve invasão, uma torcida sózinha, apavorada e cercada, com medo de morrer se feriu sozinha.
    Não havia ali culpa nenhuma de torcedores do S.Paulo e do Corinthians.
    Mas, ali, sim houve culpa, e todo mundo sabe de quem, porém isso parece que foi varrido para baixo do tapete. Porque? Esse esquecimento não deveria ser resgatado neste momento, do caso Coriiba?
    Qual caso foi mais grave, na sua opinião?
    Abraços

  • Haroldo

    Torço para que a pena permaneça como está ou que seja reduzida o minimo possível (20 jogos, talvez). pq aí vai se criar a tal temida jurisprudência, e daqui para frente teremos um parâmetro para todos os casos similares.

  • alex

    A punição doi excelente e deveria valer para todos os campeonatos!
    Só espero que a punição seja a mesma em caso de ocorrer novamente, ex: São Januário superlotado em 2000, Marcanã abarrotado na final de 92 todos com vítimas por culpa de ganância das diretorias, Corinthians em 2 Libertadores 2006 e na noite das garrafadas contra o Flamengo, não me lembro o ano. Final da supercopa São Paulo de juniores entre São Paulo e Palmeiras e aquele Gre-nal que colocaram até fogo no estádio.

    A decisão será avacalhada como sempre! Será 1/3 da inicial.

  • Rodrigo

    André, perfeito seu comentário.

    Infelizmente, ao que parece, o Coritiba está se tornando vítima do que ocorreu no Couto Pereira. Aqui em Curitiba então, só se lê e escuta sobre a perseguição e injustiça que o clube está sofrendo. A imprensa daqui está perdendo uma ótima oportunidade de ajudar na educação dos torcedores.

    Os argumentos da mídia paranaense para demonstrar a injustiça na pena são, juridicamente, absurdos. Segundo eles os “clubes grandes” nunca sofreram sanção parecida. Como se recentemente houvesse ocorrido algo parecido em algum estádio brasileiro. E, ainda que tivesse, como se uma injustiça passada justificasse uma nova.

    Os exemplos que dão são o do Corinthians contra o River no Pacaembu, quando não ocorreu a tragédia que se anunciava – no Couto ocorreu;
    os do Flumenense contra o Atlético-PR nas Laranjeiras em 96 e da Supercopa São Paulo de juniores entre São Paulo e Palmeiras (quando nossa legislação era outra); e os episódios de confusões e violência nas ruas do Rio depois do título do Flamengo (clube nenhum é, e nem poderá ser, responsável pela segurança pública nas ruas em diversos pontos da cidade onde as pessoas comemoram títulos, e o Coxa não está sendo punido pelas barbaridades ocorridas fora do estádio).

    Talvez o único episódio similar (ainda sim em menor proporção, pois muito menos gente invadiu a praça esportiva) tenha sido os jogos entre Fluminense e CAP e São Paulo e Palmeiras. Mesmo assim, há de se levar em conta que a legislação aplicada ao esporte mudou bastante depois disso, além da entrada em vigor do Estatuto do Torcedor.

    Não há o que justifique se enxergar perseguição ao Coritiba. A não ser que haja futuramente caso semelhante em que não seja aplicada pena parecida.

    Quer queiram ver ou não, o Coritiba, legalmente, é o responsável por tudo o que ocorrer no Estádio Couto Pereita quando estiver mandando seus jogos. Simples e, além de legal, óbvio. Na esfera cível, será responsável por indenizar qualquer um que se sinta lesado por desordens lá dentro. E nos âmbitos esportivo e penal idem.

    Arrumar desculpas sem nenhuma base legal para sustentar um complexo de inferioridade irritante, somente fomenta esse sentimento de perseguição no torcedor, que está agora perdendo tempo disseminando seu ódio bairrista ao invés de refletir sobre seu papel de participante no espetáculo futebol e buscar fórmulas de evitar que situações como a do jogo contra o Flu se repitam.

  • Caro André e todos que vão ler,

    A barbárie que ocorreu no Couto Pereira, por sí só, clamou por consequências. Elas vieram. E com elas a inevitável e oportuníssima pergunta: se fosse um clube grande do eixo Rio x São Paulo, a severidade seria a mesma?
    A punição está de acordo com o ocorrido, mas agora tem que virar jurisprudência! O STJD não pode reformar (avacalhar) essa sentença e nem tampouco pode adotar medidas mais brandas com qualquer clube do país – país que vai ser sede de um mundial, lembremos.
    Agir diferente seria passar à sociedade um atestado ou quem preferir um certificado de avacalhação.

  • Em tempo…

    Os agressores, os reais agentes da violência, esses devem ser punidos com toda a severidade! Mas é da punição no âmbito esportivo de que estamos tratando. Não se pode confundir. Tomara que os criminosos que agiram como bárbaros acabem presos, cumprindo merecidas penas!

    PS

    mandou aquele recadp pro Papis?

  • Só o tempo…

    Tempo, que como dizia meu pai, “é o grande médico da história” ou para curar ou para revelar que não há cura…
    O “doutor tempo” vai nos dizer se pegaram o Coxa pra “Cristo”… Ou não… Como diria… Caetano? hahahahahha

    Abraços Calorosos

  • Alex

    Jobson pego em mais um exame. Dessa vez contra o Palmeiras. Aposto que ainda vai dar positivo contra o Sao Paulo, jogo em que ele muito louco fez 2 gols , arrancou camisa e tudo mais, e ajudou o time dele a se safar do rebaixamento. Ainda vai continuar chamando isso de droga social?

    AK: Não inventei o termo. E não se trata de questão de opinião. É só ver o que dizem os especialistas no assunto. A cocaína não é uma substância proibida por causa de melhora de performance. Um abraço.

  • Dorival Greggio

    Mais obtuso do que impedir o uso para evitar o abuso, no Brasil sempre condenamnos os inicentes a pagar pelos pecadores, me explico: – Quando foi descoberto os roubos da previdencia os ladroes nao foram presos, mas os velhinhos foram condenados a enfrentar filas, intenperies para se recadastarem, quem pagou? quem nao fez nada. Para empedir o roubo do CPF o brasileiro foi condenado a se recadastrar todo o ano os ladroes estao soltos gozando de plena liberdade. Isto posto condenar o Coritiba e deixar os que realmente sao culpados sem punicao e mais um exemplo da famosa justica brasileira. Quando da final do Brasileiro entre Vasco e Sao Caetano a arquibancada caiu e o codigo brasileiro preve pena de perda do jogo do mandante por falta de seguranca pergunta. Neste episodio o Sao Caetano foi coroado como campeao brasileiro a reaposta e NAO , porque a CBF e o presidente do Vasco quando acontece alguma coisa com os times do Rio de Janeiro eles sao descaradamente ajudados, podemos contestar todos os titulos dos times cariocas que sempre foram ajudados. Os outros times ganham apesar das maracutais da CBF e dos cartolas cariocas.
    Se fosse algum time do Rio nao haveria pena alguma eles seriam isentados de culpa e ficaria por isso mesmo. Estao condenando o Coritiba a terceira divisao nao aconteceu o mesmo com os cariocas, que fique bem claro que nao sou torcedor do Coritiba, mas ja passou da hora da justica ser igual a todos os clubes e que parem de ajudar os clubes cariocas. no final do brasileiro o tribunal tirou jogadores importantes dos clubes que jogavam com os clubes cariocas fosse o tribumas mais imparcial com certeza o Coritiba nao teria caido e um carioca estaria no lugar dele, pensem nisto.

  • Driguez

    Ok André! Já que você está tão preocupado com a moralização do futebol me responde aí.
    Porque anunciaram só apos o fim do campeonato, se ele foi pego no jogo contra o Coxa?
    Porque o Botafogo não vai perder os pontos assim como o Brasiliense perdeu?
    Será que vai ter punição exemplar? Para o clube e para o jogador?
    Qual vai se a desculpa para não haver punição exemplar ao BOTAFOGO?
    De que estado é esse time mesmo?
    Abraços de um COXA que estava no jogo contra o Fluminense, que não invadiu o campo, que viu a torcida do Fluminense invadir o campo também e que não viu nenhuma notícia a respeito na nossa transparente “midia”. Ahh, só lembrando que o COXA perdeu um mando de jogo em um Atletiba na ARENA em que as torcidas brigaram. Então, porque não puniram o Fluminense por conta de sua torcida também? Tem imagens também deles tentando quebrar o alambrado que divide as torcidas e tentando passar p/ lado da torcida COXA, além de, como já disse, invadirem o campo no final do jogo. Fala aí? Cadê a punição exemplar? Esse Fluminense de que estado é mesmo?

    AK: Pela primeira frase do seu comentário, entendo que você não está tão preocupado com a moralização do futebol. Só está preocupado com o que acontece com o seu clube, e com teorias de perseguição regional. Seria melhor se tentasse entender como as leis esportivas funcionam. Uma ajuda: no caso de um jogador flagrado no exame antidoping, um clube só é punido se ficar comprovada sua participação (ou se houver mais de dois jogadores dopados). No episódio do Brasiliense (Cláudio Luiz, pego com Isometepteno), o STJD julgou que o clube também foi responsável. Pergunta: você acredita que o Botafogo deu cocaína – que não é uma droga que produz melhora de rendimento – a Jóbson? Acho que sei qual é sua resposta, e ela não tem nada a ver com o Estado que o Botafogo representa.

    Sobre sua segunda reclamação, o comportamento dos torcedores do Fluminense no Couto Pereira: o clube mandante é a entidade organizadora de um jogo. Se há invasão do gramado, por quem quer que seja, a falha é igual.

    Quando torcidas brigam, (teoricamente) os dois clubes são punidos. Quando a torcida do time visitante depreda o estádio do rival, o clube visitante é punido.

    Tudo isso, é claro, passa pelas decisões do STJD.

    Espero ter ajudado. Um abraço.

  • Driguez

    Só para informação, as torcidas brigaram sim no Couto Pereira, agora, punição exemplar somente nas telas de cinema. Tem sempre uma pertinho de você! Abraços!
    P.S.: Quero a moralização sim e com ISONOMIA no tratamento. Me responda com sinceridade: Fosse o Fluminense o mandante e o desfecho o mesmo que no Couto a punição “exemplar” seria a mesma? NÓS AQUI DE CURITIBA NÃO SOMOS OS CAPACHOS DO EIXO NÃO! Temos cultura e sabemos quando as favas estão sendo contadas apenas para um lado. Me admira muito vocês não perceberem isso. Pão e circo em outra freguesia ok?
    Abraços outra vez!

    AK: Você está sugerindo que, como as torcidas brigaram, a punição ao Coritiba deveria ser diferente? Espero que não. O argumento de que nada deveria ser feito nesse caso, porque outros clubes não foram punidos em episódios semelhantes, não é sério. Infelizmente, não posso responder o que aconteceria se o mandante do jogo fosse o Fluminense, ninguém pode. Mas eu não vejo nenhum motivo para que a punição fosse mais leve. Sua frase em caixa alta revela um problema mais sério, que não pretendo comentar. Só digo que o que estamos discutindo aqui não tem nada a ver com cultura. Um abraço.

  • André; Sou fã de seu Pai e de você também percebo muita justiça nos seus comentários, mas não matem o meu time o Coxa. Só uma perguntinha. Se fosse o Corinthinas, como já aconteceu? Claro que não seriam eles o bode expiatório. Isto só aumenta, como Curitibanos, nossa indiferença, com o futebol de São Paulo e Rio, aliás isto é futebol, ou bairrismo puro? Relembre quantas vezes o Coxa, nestes últimos anos foi prejudicado contra times deste eixo? O que ocorreu no Couto, foi talvez uma raiva incontiida contra vocês…..

MaisRecentes

A vida anda rápido



Continue Lendo

Renovado



Continue Lendo

Troféu



Continue Lendo