NOTINHAS PÓS-RODADAS (Seis vezes Flamengo, sempre Flamengo)



Antes do campeão, o campeonato.

E que campeonato. Quatro (quatro!) times chegaram à última rodada com chance de título, que mudou de mãos conforme os gols foram saindo no domingo.

E pensar que, pouco tempo atrás, tinha gente querendo mudar o sistema de disputa…

A média de 17.772 pagantes por jogo, a melhor dos últimos 22 anos, fala por si.

E é bom, sim, para o Campeonato Brasileiro e para o futebol brasileiro, que o Flamengo tenha sido campeão.

Primeiro porque o Flamengo forte é um sinal de saúde. E depois porque, agora que temos um campeão diferente após três anos, talvez parem de detonar a fórmula.

A conquista teve a marca austera e trabalhadora de Andrade, a força e a presença de Adriano, a inteligência e o talento de Petkovic.

Parabéns à maior torcida do Brasil.

As notas da trigésima-oitava jornada do BR-09:

* A vitória (1 x 0: Eltinho – 2.830 pagantes nos Aflitos) sobre o rebaixado Náutico fechou a excelente campanha do Avaí, um dos destaques do campeonato.

* Sexto lugar (à frente de Atlético Mineiro, Grêmio, Goiás e Corinthians), para quem só queria ficar na Série A, é um resultado e tanto.

* Com menos de 6 mil torcedores em casa, o Atlético Mineiro (Corinthians 3 x 0: Souza-2 e Bill – 5.769 pagantes no Mineirão) se despediu com a decepção de quem fraquejou na hora decisiva.

* Desde a chance de liderar a tabela, se vencesse o Flamengo no Mineirão em 8/11, o Atlético perdeu cinco jogos seguidos.

* Pouco a dizer sobre o 0 x 0 (1.741 pagantes no Eduardo José Farah) entre Grêmio Barueri e Atlético Parananense. O Barueri vai jogar a Sul-Americana em 2010.

* O Vitória (2 x 2 com o Goiás: Roger, Felipe-2 e Leandro Domingues – 9.784 pagantes no Barradão) também, ficou com a última vaga.

* Depois de mexer na briga pelo título, nos jogos contra Flamengo e São Paulo, o Goiás deu férias antecipadas a sete jogadores.

* O Botafogo escapou da Série B, com mais uma vitória (2 x 1 no Palmeiras: Wellington, Jobson e Robert – 38.717 pagantes no Engenhão) na raça contra um pretendente ao título.

* O Palmeiras, fora até da Libertadores, é a grande decepção do BR-09.

* E o Cruzeiro (2 x 1 no Santos: Wellington Paulista, Neymar e Kléber – 6.942 pagantes na Vila Belmiro) terminou sua reação garantindo que voltará à Libertadores em 2010, um feito que não deve ser subestimado.

* A boa notícia do fim de semana santista foi a vitória da oposição na eleição. Alternância de poder é necessária.

* Pela primeira vez, desde 2004, o São Paulo (4 x 0 no Sport: Washington-3 e Rogério Ceni – 30.937 pagantes no Morumbi) não ganhou nenhum título na temporada.

* Mas irá à sua sétima Copa Libertadores seguida.

* Até o Flamengo virar no Maracanã, o Internacional (4 x 1 no Santo André: Alecsandro, Índio, Andrezinho, Giuliano e Nunes – 36.597 pagantes no Beira-Rio) era o campeão brasileiro de 2009.

* O Inter teve o segundo melhor ataque do campeonato, com 65 gols. O primeiro foi o do Grêmio, com 67.

* A invencibilidade de 11 jogos – com 7V – manteve o Fluminense (1 x 1 com o Coritiba: Marquinho e Pereira – 32.630 pagantes no Couto Pereira) na Série A, desafiando a percentuais.

* E em mais uma peça publicitária da campanha para a Copa 2014, invasão de campo e briga generalizada num estádio brasileiro.

* Foi na raça e no coração, porque decisão (Flamengo 2 x 1: Roberson, David e Ronaldo Angelim – 78.639 pagantes no Maracanã) é assim mesmo. Seis vezes Flamengo, sempre Flamengo.

* E que se reconheça a postura séria do Grêmio na última rodada.



MaisRecentes

Porte



Continue Lendo

Segunda vez



Continue Lendo

Paralelos



Continue Lendo