CAIXA-POSTAL



Olá, estou de volta.

E as coisas também estão de volta ao normal por aqui.

Aos temas da semana:

Zé Ricardo (entre vários) escreve: André, não sei se você pôde acompanhar o sorteio dos grupos da Copa, mas poderia opinar a respeito?

Resposta: Estava viajando na hora do sorteio, mas claro que posso opinar. O Brasil (grupo G, com Coréia do Norte, Costa do Marfim e Portugal) certamente não terá o luxo de passar pela primeira fase com o pé nas costas, o que muita gente considera importante numa Copa do Mundo. Mas, por outro lado, pode se beneficiar pela necessidade de “esquentar” desde o início. Fora que os dois primeiros jogos na mesma cidade, Johanesburgo, significam menos desgaste. Concordo que o grupo do Brasil seja considerado difícil, mas não creio que haja um “grupo da morte” nessa Copa. O C (Inglaterra, EUA, Argélia e Eslovênia) e o H (Espanha, Suíça, Honduras e Chile) também são equilibrados. Azar, mesmo, deram os anfitriões (A, com México, Uruguai e França), que dificilmente estarão nas oitavas-de-final.

______

Marcelo escreve: (pergunta enviada na semana passada. Os dois jogadores do São Paulo foram absolvidos e poderão enfrentar o Sport) Em 2006, nas oitavas-de-final da Copa do Mundo, no jogo entre Portugal e Holanda, o meia português Figo deu uma cabeçada no jogador holandês Van Bommel, e tomou o cartão amarelo do árbitro russo Valentin Ivanov. Na oportunidade, a FIFA declarou que não daria uma punição mais severa ao português. Só o faria se o árbitro não tivesse visto o lance, e conseqüentemente não punisse o meia. Independentemente de qual foi a punição imposta, a FIFA considerou soberana a decisão de Ivanov. Agora o STJD pensa em aplicar uma pena mais grave para os são paulinos André Dias e Hugo em razão da briga de ambos no jogo contra o Vitória, por considerar que a punição imposta pelo árbitro pode merecer um agravante. São dois casos semelhantes com atitudes distintas. Em sua opinião, quem estaria certo: a FIFA ou o STJD brasileiro? E não seria hora também de se criar uma espécie de jurisprudência no âmbito desportivo, de modo a acabar com as estranhíssimas punições que o STJD anda impondo?

Resposta: Num plano hipotético, como já deixei claro inúmeras vezes, sou favorável a outro tipo de arbitragem no futebol. Uma arbitragem que usa a tecnologia para tomar as decisões corretas, no momento em que elas precisam ser tomadas. Mas falar sobre isso é semelhante a conversar sobre viagens no tempo ou teletransportação. Na vida real, acho muito complicado interferir num jogo de futebol depois que ele acabou. A Fifa costuma punir, nas Copas, nos casos disciplinares que escaparam ao trio de arbitragem. O STJD costuma punir, por aqui, quando os campeonatos estão terminando. Como também já disse, creio que um tribunal de penas, em que as punições são pré-determinadas, seria muito melhor do que o teatro da (in)Justiça Desportiva.

______

Roberto Carlos escreve: A impressão que tenho é que jogadores que possuem habilidades exageradas com a bola tipo “malabaristas” não conseguem uma carreira longa de alto nível, exemplos: Denílson, o Ronaldinho Gaúcho que “sumiu” e o Robinho que há tempos não vive uma boa fase. Repare que Pelé, Maradona, Zico, Zidane, e outros craques não faziam “firulas”, talvez a única exceção com uma carreira longa e vitoriosa foi o Garrincha. Por que será?

Resposta: Não relaciono o declínio de Ronaldinho ao fato de ele ser um jogador extremamente habilidoso. Isto dito, Pelé, Maradona, Zico e Zidane eram craques, e mais nada precisa ser acrescentado. A questão não é ser ou não ser um “malabarista” (entre os citados, Maradona era), e ser ou não ser apenas um “malabarista”.

______

Helderson escreve: Vendo os jogos do Barcelona, fico pensando se o (Víctor) Valdés não é meio “injustiçado”, pois nunca é lembrado para a seleção e sempre se fala que o time catalão está contratando um grande goleiro. Mas quando precisa ele está lá, como na semi contra o Chelsea, nos jogos contra o Real Madrid. Você que o viu ao vivo, o que acha?

Resposta: Acho que ele é um goleiro que está à altura de um clube como o Barcelona, e que poderia tranquilamente ser convocado pela seleção espanhola.

______

Novamente, perdão pelo sumiço nos últimos dias. E obrigado pelas mensagens. Até o sábado que vem.

(e-mails para a CP do blog: akfouri@lancenet.com.br, ou clique no link abaixo da foto)

“Nós precisamos de um avião maior.”

Jackson Curtis, em “2012”.



MaisRecentes

Passo adiante



Continue Lendo

Futebol champanhe



Continue Lendo

ACM, 11



Continue Lendo