COLUNA DOMINICAL



(publicada ontem, no Lance!)

PÉ NO ASSOALHO, OLHO NA TAÇA

“Um carro cola no da frente, e eles dividem a resistência do ar”, explica Cole Trickle (Tom Cruise) à Dra. Claire (Nicole Kidman, ainda jovem), após os dois quebrarem o protocolo da relação médico-paciente, em “Dias de Trovão”. “O carro da frente tem de acelerar tudo, mas o de trás consegue manter a mesma velocidade com menos potência”, continua o piloto. “Após a última curva, o carro de trás abre, ultrapassa e ganha a corrida”.

Dra. Claire não se animou muito com a explicação física do “vácuo” no automobilismo, mas você deveria se interessar. Pode estar acontecendo no Campeonato Brasileiro.

O carro da frente, hoje, é o São Paulo. Mas essa coluna é sobre o carro de trás, que mantém a mesma velocidade, mas com potência guardada para os últimos metros. É o Flamengo.

“O que acontece com o Flamengo nessas horas é uma coisa difícil de explicar”. Frase de Leovegildo Lins da Gama Júnior, sobre o fenômeno que transforma o Rubro-negro numa jamanta sem freios em plena descida. Já aconteceu muitas vezes.

Júnior está falando sobre o líder do returno do BR-09, o time que ganhou 33 pontos (10V, 3E, 1D) nas últimas 14 rodadas. Mas o assunto também poderia ser o Campeonato Brasileiro de 1992, último que o clube conquistou, sob o comando do (genial) lateral-esquerdo convertido em (ótimo) meia-armador, então com 38 anos. “Naquele ano, o Flamengo cresceu quando se classificou para disputar a fase decisiva”, ele conta, “aí eliminamos times que tinham feito um campeonato melhor do que o nosso, e percebemos que alguma coisa especial estava acontecendo”, completa.

Você conhece o processo. Para quem não está prestando atenção, parece que o time se acerta da noite para o dia, por encanto. Júnior segue falando sobre 92: “o (técnico) Carlinhos encontrou o melhor esquema, alguns jogadores começaram a render muito mais do que se esperava, e o Maracanã encheu. Aí, já viu”, lembra ele.

O sistema de disputa do campeonato era diferente, permitia que um ajuste tardio impulsionasse um time para o estágio do “ninguém segura”. No formato atual, em tese, a falta de regularidade é punida com a falta de objetivos. Mas o BR-09, você deve ter percebido, não se notabilizou pelo pequeno número de candidatos. E a inexistência de um líder disparado criou o ambiente para o ataque de um “time de chegada”. É o que testemunhamos desde a aproximação do Flamengo ao G-4, a entrada na “zona do troféu” e, agora, a vice-liderança. Mas que não se perca de vista que, por mais forte que seja essa chegada, o Flamengo ainda precisa da ajuda alheia. O que pode ser resolvido com a combinação dos resultados de amanhã, no Maracanã e no Engenhão.

Há quem veja muito de Júnior’92 em Petkovic’09. Guardadas as óbvias diferenças, eles estão num patamar comparável de liderança, impacto, idade. A questão é que a história de um já está escrita, em letras douradas. “Campeão com 38 anos… você imagina o que aquilo significou para mim”, diz Júnior.

Dá para imaginar o que significará para o time atual, colado no carro da frente.



  • Wellington Elias Pestana da Silva

    E eu torço para que, daqui a 17 anos, o Petkovic não lhe conceda uma entrevista falando sobre o título de 2009.
    Continuo torcendo para que esta entrevista seja com o Rogério Ceni, falando do tetra-hepta.

    Abraços

    Wellington Elias

  • Rafael Barbosa

    Ae André, sei que vc, como corinthiano, deve estar mordido de ver o SPFC quase (tetra)campeão. No começo da temporada já estive no seu lugar, vendo seu time ser campeão de dois campeonatos desprovidos de maior importância. É ruim, eu sei. E podem fazer a compa(conspi)ração que for, a macumba que for, tudo, tudo, mas não irão tirar esse título do virtual campeão brasileiro. Reconheço que o Flamengo tem mais torcida e goza de mais carisma e popularidade do que meu time, mas é induvidoso que o SPFC tem mais elenco, mais futebol e, sobretudo, mais competência gerencial do que o time carioca. Esses sãos os fatores que vão decidir o título a favor do SPFC: elenco e competência administrativa. Sou totalmente cético quanto a idéia de que torcida ganha jogo. A massa rubronegra nunca deixou de ir ao Maracanã e, mesmo assim, o Flamengo tá na fila desde 1992. Só agora que montou um elenco razoável é que está brigando pelo campeonato, independente de torcida ou não. Quem ganha campeonato é elenco, técnico, todos frutos de um bom comando gerencial. Vide seu time, que passou por uma tempestade administrativa que culminou no rebaixamento, com o time descendo abraçado com o apoio (e não o abandono) de toda a “fiel” torcida. Se torcida ganhasse jogo seu time nunca cairia para a liga univesitária do brasileirão, vulga série b. Agora, com Betão na zaga, não tem torcida que consiga empurrar seu time pra vitória. Portanto, falem o que quiser, tentem de todas as maneiras tirar o título do SPFC, mas ao final batam palmas, aplaudam, reverenciem e reconheçam a superioridade do tricolor do Morumbi, não em termos de torcida, mas quanto ao futebol e organização administrativa. E tenho dito. EFUSIVOS E SOBERANOS ABRAÇOS

    AK: Pena você não ter comentado a coluna da semana passada. Típico, porém. Um abraço.

  • Marcelo

    Só não podemos esquecer que o “carro” da frente é o São Paulo. Aliás, ouvindo a imprensa, parece que o Flamengo está com 10 pontos a mais do que os outros e não 2 atrás.

    AK: É a IUPST… um abraço.

  • Marcelo

    IUPST?

    AK: É. O link está do lado direito da página, na “Lista de Links”. Um abraço.

  • Rejane

    André, como na coluna da semana passada você usou uma situação de um determinado filme para comparar com a campanha de um clube que é um dos candidatos ao título do BR-09! Parabéns! Semana que vem tem mais!

  • Marcelo

    Boa. Longe disso, não acho que a imprensa está querendo prejudicar o São Paulo. Agora, que está havendo um deslumbre com o Flamengo, está.

    Abraço

  • Anna

    Eu gostei da Coluna, como sempre. Bem sacada a comparação com Dias de Trovão, com Tom Cruise, que dispensa comentários, e corrida de Nascar, com o Flamengo já que se popularizou a expressão”ver tal time no retrovisor”. Ótimo domingo, Anna

  • Cruvinel

    ” Ia escrever” : VAMOS FLAMENGO! VAMOS SER CAMPEÃO!

    …mas vou deixar para depois dos jogos de hoje rsrsrsrs
    se tudo der certo (e tem que dar), volto aqui e deixo meu grito!

  • Bruno Alcântara

    Sou São Paulo, mas vai dar Flamengo.

  • Marcos Vinícius

    Amigo,por favor,não relembre mais 92.Aquele ano me doeu muito,o Vasco tinha o melhor time,teve a melhor campanha,sobrava no campeonato,tinha um meio de campo assombroso,tinha no ataque um cara que apanhava da bola(Um tal de Bebeto) que tava fazendo toda a diferença…enfim,aquele deveria ser o ano do Vasco!
    Mas veio a fase de mata-mata.Os oito classificados foram divididos em dois grupos de quatro.O do Vasco tinha ainda Flamengo,São Paulo(com o Raí arrebentando) e Santos. ,No terceiro jogo desta fase o Vasco jogou com o Flamengo no Maracanã,o time tava bem,mas o treinador resolveu mexer no time ainda no primeiro tempo,tirando o Willian,que tava mal no jogo.Na época,eram permitidas apenas duas substituições(três substituições foi a partir de 94),e logo depois teve um zageuiro expulso.Outra substituição,esta para recompor o sistema defensivo.O Flamengo fez 1×0,gol de falta do Júnior,numa falha do Régis,então goleiro do Vasco.No início do segundo tempo,o Eduardo,que era o maestro do time do Vasco,luxou o ombro.Como o time não podia mais fazer substituições e ainda tinha um jogador a menos,o Eduardo ficou fora uns 7 minutos e voltou parecendo uma múmia,todo enfaixado.Mas o Flamengo,naquele momento,mandava no jogo.O Nélio(esse sim,apanhava de verdade da bola) abusava do direito de perder gols,o Vasco contava com o talento individual de seus jogadores,que decididamente não estavam em um bom dia,e o Flamengo,numa de suas muitas chances no jogo,matou fazendo o segundo,com Nélio.
    A partir daí o que se viu foi uma caça do Vasco ao Flamengo nos jogos seguintes.Mas esse é o “problema” do Flamengo.Quando a torcida sente que o time tem a possibilidade de chegar,vem junto,e vem em peso.O Vasco chegou na última rodada desta fase com chances.Tinha que vencer o São Paulo em São Januário,e torcer pra pelo menos um empate do Flamengo com o Santos no Maracanã.Em São Januário,Vasco 3×0 São Paulo.No Maracanã,Flamengo 3×1 Santos.
    Acho que o Júnior sabe o que acontece com o Flamengo “nessas horas”.Todo mundo sabe.O time embala,como aconteceu em 2007,a torcida vem junto,a camisa pesa,o Maracanã ferve de paixão,e é muito difícil segurar.
    Como vascaino,execro a idéia de ver o Flamengo campeão brasileiro.Mas é uma possibilidade real.Na minha opinião,o jogo que vai decidir o campeonato é Botafogo x São Paulo,hoje,no Engenhão.Olha,amigo,se o Botafogo ganhar hoje…sei não!

    André,pra encerrar:O Corinthians,sem pretensões no campeonato,pode,na última rodada,decidir para onde a taça vai.

    E aí?

    Abraço,amigo,e,PELO AMOR DE DEUS,não relembre mais 92.Aquele ano…foi F!

  • Pedro Castro

    ótimo post. ótima analogia. como gremista, torço pelo fla para acabar com essa coisa monótona de sao paulo todo ano campeao. Acho bem provável que o fla ganhe os jogos restantes mas acho difícil o são paulo escorregar nessa reta final. Vamos acompanhar. Abs e parabéns pelo site e post

  • Anna

    Eu não lembrava que o Vasco disputava o título em 92. Só descobri vendo a Espn. Dias melhores virão, Marcos Vinícius. Gosto quando um monte de gente comenta na coluna dominical ou na caixa postal! 😉

  • Willian Ifanger

    Pô André……umas semanas atrás quando a briga de gato e rato era entre Tricolor e Palmeiras, eu ia te mandar uma comparação automobilística também……mas aí me lembrei que você não é muito chegado no esporte e larguei mão……mas agora vai……hehehe.

    Semanas atrás quando o Tricolor ocupava a liderança antes do Palmeiras jogar, parecia uma disputa de freiada de curva em fim de reta……o carro de trás estava com mais potência, tinha mais ação ofensiva, ultrapassava, mas tomava o “X” porque ainda não tinha total domínio da situção, mas estava servindo pra assustar e dizer “não bobeia que eu estou aqui……se errar, já era”……..e foi o que aconteceu.

    Hoje, eu acho que quem sair da rodada líder é campeão. E, infelizmente pra mim, tem tudo pra ser o Flamengo. Não vai ser fácil ganhar do desespero do Botafogo com um time meio que remendado. E os adversários do Flamengo hoje são a ansiedade e a euforia. Ainda mais que vai jogar sabendo o que tem que fazer.

    Ahhhhhh……chega logo, 5 horas.

  • Marcos Vinícius

    Acabou,no Engenhão,Botafogo 3×2 São Paulo.
    É o que eu postei acima.Acho que esse foi o jogo que decidiu o campeonato.
    Deixaram o Flamengo chegar.Infelizmente.Agora,amigo,vai ser ruim de segurar.

    Agora,sãopaulinos,sinto muito,mas…esse já era!

    Mais uma gatomestrice:Rebaixados:Sport,Náutico,Santo André e Coritiba.

  • Cruvinel

    Flamengo eu AINDA acredito!

    GOIAS TIME VENDIDOOOO!

  • Bruno Alcântara

    Pois é… depois vem os complexados, falarem de bastidores, favorecimento e tal e coisa.

    83 mil torcedores e a maravilhosa massa rubro-negra não fez a diferença.

    Pensei que com o Flamengo seria diferente, mas os adversários continuam dando sopa para o São Paulo conquistar mais um título.

    Ah se meu São Paulo tivesse inteirinho para as próximas partidas…

  • André Ricardo

    Desculpa aí… Vai São Paulo!!!!!!

  • Anna

    Tenhoa uma hipótese:rolou mala branca no Maraca. E não era azul e sim tricolor! 😉 Com o empate, o Verdão é recolocado na briga. Fimde ano perfeito:Vasco campeão e na série A, Mequinha de volta à elite carioca e Verdão campeão! Quem sabe?

  • Valdir

    2009 : O BRASILEIRÃO QUE NINGUÉM QUIS (OU MERECEU) GANHAR

    Nenhum time que porventura seja o campeão brasileirão de 2009 terá feito uma campanha digna de campeão, seja no quesito pontuação, seja no quesito futebol jogado.

    Parece haver um vácuo no ponto mais alto da tabela.

    De fato, ao menor pior do Brasileirão-2009 deveria caber, quando muito, a taça de vice-campeão, deixando-se vago o título do ano.

    -.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-

    A melhor e mais bem disputada disputa está na fuga do rebaixamento, com vários times crescendo na reta final, com grandes atuações e demonstrações de respeito às próprias camisas.

    O trófeu de campeão que, por merecimento, deveria não ser atribuído a ninguém, bem que poderia ser entregue a um dos sobreviventes da parte de baixo da tabela (Fluminense, Botafogo, Santo André ou Náutico), com a seguinte observação:
    “Campeão Brasileiro – da Superação – de 2009”.

    -.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-

    Nem Adriano, nem Washington. Os atacantes que têm jogado futebol de campeão são Fred e Jobson.

    Fred virou uma máquina de fazer gols na sensacional reação do Fluminense, com uma longa seqüência de jogos em que mantém a média de um gol por partida.

    Jobson foi brilhante contra o São Paulo. Fez dois gols maravilhosos, combinando explosão, habilidade e conclusão inapelável. No gol que sacramentou os 3 x 2, pareceu estar passando por um zagueiro amador, e não pelo festejado e selecionável Miranda do São Paulo. Porém, poderia ter colocado tudo a perder, ao provocar irresponsavelmente sua expulsão, em comemoração exacerbada, poi naquele momento o Botafogo ficava com 9 jogadores contra 10 (depois ainda ficaria com apenas 8 contra 10) e sujeito à pressão do São Paulo nos minutos finais.

    -.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-

    “A maior torcida do mundo faz a diferença” (frase formada em painel humana pela torcida do Flamengo).

    Não é verdade, como se viu.

    No Maracanã – quase – lotado, a torcida do Flamengo não ferveu, em nenhum momento. Esteve, na maior parte do tempo, morna. É verdade que o seu time contribuiu para essa falta de vibração, pois apresentou um futebol medíocre e foi dominado, em grande parte do jogo, pelo Goiás. Na verdade, os momentos de maior animação da torcida do Flamengo foram proporcionados pelo Botafogo, que teve os seus últimos gols contra o São Paulo efusivamente comemorados pelos rubronegros no Maracanã.

    De resto, muito pouco a se admirar, excetuando-se a bela manifestação na entrada do time em campo. A versão de “Brasília Amarela”, de autoria do inesquecível grupo de Guarulhos, Os Mamonas Assassinas, não é capaz de emocionar o bastante. Aliás, a primeira versão para os estádios dessa música foi feita pela torcida do Internacional. É lamentável que uma torcida tão auto-decantada, como a flamenguista, se sujeite a plagiar uma outra torcida, ainda mais quando se trata de algo chocho, como o citado canto da torcida colorada. Por essas e por outras é que, hoje, é praticamente unânime o reconhecimento da condição da Fiel do Corinthians como a torcida mais vibrante e possuidora dos cantos mais emocionantes dos estádios brasileiros.

  • Alexandre

    Ops, só que apareceu um terceiro “carro” vermelhinho na cola dos dois (seria uma Ferrari?).
    E por falar em ultrapassagens: http://www.youtube.com/watch?v=vnABPTt1HFA&feature=PlayList&p=A24995E6AF954F2E&playnext=1&playnext_from=PL&index=47

  • Cesar

    É verdadeira e interessante a citação sobre o ¨vácuo¨ no automobilismo, porém esta teoria mesmo no automobilismo às vezes não funciona, quem dirá no futebol.
    mas já que o assunto é carro, teoricamente a situação é a seguinte:
    faltam 2 voltas p/a bandeirada final…
    no carro da frente (SPFC) pilotado por Schumacher
    colado no ¨vacuo¨ o carro de trás (mengo), com ¨potência¨ guardada p/o final, conduzido por Rubinho!?

    Avante tricolor rumo ao hepta. []s.

  • BASILIO77

    Ué..não tava tudo armado pro flamengo ser campeão?
    Abraço.

  • Tiago

    Eu não acho que haja preferência da imprensa por determinado time. Apesar de são paulino, o Flamengo tem uma torcida maior, lota mais os estádios, etc. Juntando isso com o longo período sem um título do campeonato mais importante do país, acho natural que se crie uma expectativa, um alvoroço em torno do tema.

    Infelizmente para o Flamengo, me recordo que sempre que está em boa fase, o oba-oba toma conta, a torcida acha que é o melhor time do mundo, que Obina é melhor que Eto’o, e por aí vai. Os jogadores acabam se deixando levar por isso. Os flamenguistas que eu conheço são os torcedores que mais de decepcionam, não necessariamente pelos resultados, mas pelas altíssimas expectativas.

    Mas enfim, como futebol se trata de paixão (pelo menos para os torcedores), acho que eu no lugar dos flamenguistas seria igual! =)

    Que vença o melhor!

  • Klaus

    André, favor repassar com o Urubu a lição: como voar e aproveitar o vácuo!
    Obrigado! ;p
    Um abraço

  • Cesar

    Piada do dia:
    “Campeão Brasileiro – da Superação – de 2009″.

    esta é a frase mais hilaria que eu já li até agora!!! kkkkkkk
    times que são dignos de serem campeões e que tem respeito à sua torcida e a camisa que vestem, simplesmente cumprem a obrigação de ficarem entre os ¨16¨ primeiros da tabela, e não ¨batalhando¨ tentar sobreviver entre eles.

  • paulo sp

    salve geral!!!
    mais de ano sem comentar
    aí vai
    ué… não tava tudo armado pro São Paulo ser campeão???

  • paulo sp

    Esta cada vez mais dificil ganhar dos cariocas no maracanã…
    são tantos penaltis só flamengo e São paulo foram 3 para o flamengo…(em 2 jogos)

  • Cruvinel

    Como flamenguista acho q, sim, rolou a famosa mala branca, q coisa o Goias q ja jogou a toalha do campeonato lutar tanto para um mísero 1 pnto de empate…!

    mas devo citar tb a incompetencia do meu time de nao ir lá e vencer (em casa)!

    mas enquanto a matematica for favoravel temos chance!
    Depois q o Flu esta fazendo eu acredito agora em tudo rsrsrsrs

  • Marcel Souza

    André, vendo os resultados da rodada me permita citar uma “pérola” do filósofo Galvão Bueno:

    “Uma coisa é chegar, a outra é ultrapassar amigo”

    ahaha, desculpe por esse comentário ruim.

    Vamos em frente!

    1 abraço

  • carlos alberto silva

    E Cole Trickle ultrapassa Jéssica no fim da curva 4 (sempre de 4) e vence o campeonato….kkkkkkk

  • carlos alberto silva

    Para todos os chorosos de plantão:

    Cole Trickle é Hexacampeão Brasileiro…

MaisRecentes

Abraçados



Continue Lendo

A diferença aumentou



Continue Lendo

Sabotagem



Continue Lendo