NOTINHAS PÓS-RODADA (e um carpete velho na Costa Rica)



Gritos de “é campeão” no Morumbi.

Tem novo vice-lider na área.

O Inter voltou.

E o Fluminense não para.

As notas da trigésima-quinta jornada:

* De acordo com o capitão do São Paulo (2 x 0 no Vitória: Jorge Wagner e Hugo – 53.446 pagantes no Morumbi), o estádio lotado – recorde de público do clube – impulsionou o time para aumentar vantagem na liderança do BR-09.

* Se o árbitro Leandro Vuaden tivesse expulsado André Dias e Hugo, não teria cometido nenhum exagero (é só imaginá-los com camisas diferentes). E claro que o jogo seria outro.

* A campanha do Grêmio (1 x 1 com o Cruzeiro: Gilberto e Herrera – 51.534 pagantes no Mineirão) como visitante continua pífia, mas o time foi buscar, e com dois jogadores a menos, o empate nos acréscimos.

* A vitória daria o quarto lugar ao Cruzeiro. Ultrapassando o rival.

* Assim como aconteceu com São Paulo, Flamengo e Palmeiras, o Atlético Mineiro perdeu (Coritiba 2 x 1: Rômulo, Éder Luis e Marcelinho Paraíba – 17.825 pagantes) no Couto Pereira. Perdeu também o lugar na área-vip da tabela.

* Ainda não dá para cravar que o Coritiba, no ano de seu centenário, está livre do perigo. Mas quase.

* No jogo do vice-líder contra o vice-lanterna, o Flamengo ganhou (2 x 0 no Náutico: Petkovic e Adriano: 19.798 pagantes nos Aflitos) mais uma fora de casa.

* Apostei que o Náutico não cairia. Acho que vou perder.

* Depois de fazer o primeiro gol – dominando a bola com o braço – do Barueri (3 x 0 no Botafogo: Val Baiano-3 – 3.432 pagantes na Arena Barueri), Val Baiano atravessou o campo para comemorar com o “companheiro de exílio” Renê.

* O Botafogo voltou a sentir a força do campo magnético do calabouço da tabela: só 2 pontos de distância.

* O Avaí (3 x 1 no Corinthians: William-2, Marquinhos-contra e Léo Gago – 15.350 pagantes na Ressacada), que só queria ficar na Série A, está a 3 pontos do G-4. Destaque do campeonato.

* Não tenho certeza se Balbuena fez pênalti em William, mas sua justíssima expulsão completou um primeiro tempo que ele terá dificuldade para esquecer.

* No saldo de gols, o Internacional (3 x 1 no Santos: Danilo Silva, Marquinhos, Neymar e D’Alessandro – 12.944 pagantes no Beira-Rio) está de volta à parte da tabela em que passou mais tempo.

* Erra quem diz que o Santos não tem pretensões no campeonato. A não ser que a Copa Sul-Americana não seja considerada uma pretensão.

* Desde a décima rodada acorrentado no U-4, o Fluminense (2 x 1 no Atlético Paranaense: Fred, Maicon e Marcelo – 52.511 pagantes no Maracanã) pode se libertar no próximo fim de semana.

* Os números de Cuca, no Fluminense: 9 vitórias, 7 empates e 2 derrotas.

* A dupla “colorada” Iarley e Fernandão acabou com a agonia de 8 rodadas sem vitória do Goiás (3 x 1 no Santo André: Marcelinho Carioca, Fernandão-2 e Iarley – 1.819 pagantes no Serra Dourada). Mas, para a Libertadores 2010, é tarde.

* Claro que, agonia por agonia, a do Santo André é maior.

______

Não sei se você viu (23h45 de sábado é um horário compreensivelmente complicado…), mas Costa Rica e Uruguai (0 x 1: Diego Lugano) fizeram o primeiro jogo da repescagem para a Copa do Mundo, em San José.

O local da partida foi o estádio Ricardo Saprissa, que tem um gramado artificial aprovado pela Fifa.

Ocorre que esse tipo de superfície tem uma vida útil, estimada em 4 mil horas. O tapete do Saprissa passou um pouco do ponto, castigado por 18 mil horas de futebol do mais variados níveis.

Manchado, gasto, mais parecia carpete de hotel velho. Um absurdo.

E olha que era um jogo que valia vaga na Copa…



MaisRecentes

Vitória com bônus



Continue Lendo

Anormal



Continue Lendo

Saída



Continue Lendo