NOTINHAS PÓS-THRILLER NO PALESTRA (e Fred Flugger no Paraguai)



* Se alguém te dissesse que o jogo (Palmeiras 2 x 2 Sport: Arce, Wilson, Deyvid Sacconi e Danilo – 17.133 pagantes no Palestra Itália) entre o vice-líder e o lanterna do campeonato estava 2 x 0 com 16 minutos, quem você diria que estava na frente?

* O Palmeiras não jogou bem, de novo, e parecia estar em mais uma versão daquelas noites trágicas em seu estádio. Até ficar com um a mais (justa expulsão de Durval), tudo o que foi para o gol do Sport, foi em cima de Magrão.

* A polêmica do segundo gol: o som do apito é claro (e difícil não ter vindo do árbitro). Não sei se daria para alguém encostar em Danilo, mas Magrão certamente iria para a bola. Duvido que aconteça algo além do afastamento do árbitro.

* O rebaixamento do Sport completa a incrível mudança de rumo que marcou a temporada de 2009. Da Libertadores para a Série B.

* Enquanto isso, no Paraguai…

* Outra vitória do Fluminense (1 x 0 no Cerro Porteño: Fred) comandada pelo seu capitão. O Flu é candidato ao rebaixamento no BR-09, e ao título na Copa Sul-Americana.

* Pode pintar um novo encontro com a LDU…

* O árbitro Héctor Baldassi (de triste memória para o torcedor tricolor) não marcou um pênalti claro em Conca, no primeiro tempo.



  • Anna

    André, eu vi o jogo do Fluminense. Também aposto no revival com a LDU. Abraço, Anna ps. ainda confio no Verdão apesar dos pesares!

  • Edouard Dardenne

    Fiquei envergonhado com a transmissão da Globo, ontem. O jornalista responsável por reportar as notícias de interesse do Sport deu a informação de que os técnicos de som da emissora haviam captado o apito. Momentos antes, o narrador (que até ontem eu tinha em grande conta) reconheceu o teor da reclamação sobre o “apito duplo”, e a abafou com um “ah, mas aí é muito difícil saber…”. Depois que veio a confirmação de que haviam sido ouvidos dois silvos, houve claramente um momento longo de constrangimento. Só quem estava na cabine sabe o que foi dito. Mas eu não apostaria que esse jornalista será visto em breve cobrindo novos eventos pela Globo.
    No mais, dá para ver, no vídeo, que o momento em que se ouve o primeiro silvo coincide com a imagem do árbitro levando a mão (o apito) à boca.
    Eu não tenho dúvidas de que ele apitou. E acho que ele tinha certeza quanto ao jogador palmeirense estar (embora não estivesse) impedido. Mas depois viu que o assistente não assinalou a posição irregular. E aí, camarada, depois do que ocorreu no Maracanã, sabe quando ele ia, por sua conta e risco (Oe!), anular o gol? NUNCA!
    Para o destino do Sport, significou pouco. O time seria rebaixado ontem ou no máximo na semana que vem. Mas para a ponta de cima da Tabela…
    Um abraço.

  • Jovaneli

    Gostaria de escrever aqui sobre Marcos, ídolo palmeirense, que, uma vez mais, pisou na bola e, mesmo sem querer – e eu acredito que não tenha intenção -, acabou “jogando para a galera” ao dar esta declaração: “Os caras acham que vão chegar aqui ganhando 40, 50 mil por mês, a torcida só vai apoiar, vão pegar um monte de menininhas. Se o cara tem capacidade para fazer um filho, tem para capacidade para suportar pressão. Ganha bem para isso, é profissional para isso. Time para jogador de futebol hoje não falta. Se não der certo no Palmeiras eu vou para o Corinthians. Se não der certo eu vou para o Sport. Se não der certo eu vou para o Náutico. Jogador de futebol pensa hoje assim”.
    Na minha opinião, Marcão deveria pensar que o que ele fala, por mais absurda que seja a linha de raciocínio, ou não, rapidamente ganha o apoio dos torcedores do seu time.
    Dizer logo após um péssimo resultado (empate com o Sport) que os caras (seus colegas de clube) não se preocupam com o time e que no ano que vem vão embora é jogar os seus companheiros na jaula com leões.
    Acho ótimo ele não ser mentiroso, dizer aquilo que sente e o que acha. Falar a verdade. Mas, dependendo da situação, pode ser extremamente perigoso. Melhor seria não expor as pessoas dessa maneira.
    Parece que já tem jogador recebendo ameaça de morte. E se isto tiver relação com o fato de Marcos ter “entregado” os seus colegas? E se algum imbecil resolveu cumprir a promessa?
    Penso que Marcos deveria cobrar os seus colegas de trabalho longe dos microfones. E cobrar da forma que ele achar melhor. Não importa. Desde que seja internamente.
    Por mais sincero que sejam, acho desagradáveis os desabafos públicos dele. Seria como um apresentador dizer no ar, durante uma atração televisiva ou radiofônica, que os caras que produzem o programa não se importam com a qualidade e correção do trabalho. Que só querem receber o seu dinheiro. E que não se preocupam, pois há muitas outras emissoras disponíveis e que pode obter recolocação com facilidade.
    Acho um erro Marcão “lavar roupa suja” em público, a não ser que tenha clara intenção e interesse pessoal de dar nome aos bois. Nesse caso, é um direito dele. Pode avaliar que o jogador merece ser exposto dessa forma e fazê-lo. Cada um sabe o que faz. É muito pessoal.
    Mas a impressão que tenho é que Marcos só age dessa forma por pura emoção, o que é bom, e, ao mesmo tempo, muito ruim. Basta ver o que ocorreu com Belluzzo, presidente do time dele.
    Há muito mais coisa envolvida no futebol do que a paixão dele, Marcos. Ninguém, nenhum profissional, por pior que seja a qualidade do seu trabalho ou o seu eventual desinteresse em produzir bem, merece ser exposto dessa forma. Vale não só no futebol, mas em outras carreiras profissionais. Enfim, não apóio a atitude do Marcos, ainda que tenha quase certeza que não é proposital. É por pura emoção.
    André, perdão pelo longo comentário, mas era preciso explicar bem para não haver ruído na comunicação. Enfim, se puder, gostaria de saber a sua opinião sobre o assunto.

  • Edouard Dardenne

    Em tempo: anular este jogo (porque está seria a solução juridicamente adedequada) seria o sonho do Palmeiras… Tomas 2 gols em 16 minutos do lanterna não vai acontecer 2 vezes em tão curto espaço de tempo…

    AK: Verdade. Um abraço.

  • Ricardo H

    Será que se o Fred continuar jogando e metendo gols desse jeito ele não se candidata a uma vaguinha na copa? Se Tardelli e Adriano tiveram suas chances, e se ele conseguir manter esse ritmo até a Copa, acho que ele tem espaço…

  • guilherme gonzaga

    O jogo de ontem na minha opinião foi o mais emocionante do campeonato. Até pelo menos o final do primeiro tempo. Como são-paulinos fiquei a secar o palmeiras. E não é que tudo deu certo? Pelo menos no começo…

    Parecia que o Sport estava disputando título e o Palmeiras fugindo do rebaixamento. Os 2×0 no primeiro tempo estavam arrancando maravilhosas risadas de todos aqui em casa. Garantia de no dia seguinte poderia zoar todo o Palmeirense na rua e no trabalho.

    Agora a arbitragem estragou um jogo excepcional. Que palhaçada!

    Não que a jogada do gol não fosse regular. E o correto ali seria o juiz não ter apitado nada, então teríamos ou gol salvador ou uma defesa maravilhosa do magrão em um jogo emocianante. E diga-se de passagem ele poderia ter defendido, vide a defesa que ele fez na cabeçada do obina a queima-roupa.

    Agora o juiz apitou! Isso é fato! Não era para ter apitado, não devia. Mais apitou…

    E naquele segundo seguinte uma ótima arbitragem foi para a longa lista das trapalhadas dos Brasileirões. Pois se ele errou uma vez ao apitar, errou duplamente ao tentar corrigir o erro.

    Me desculpem, mais um erro não anula o outro, apenas o torna exponencialmente maior.

    Alguém poderá dizer que eu fico irritado com a arbitragem porque o Palmeiras não perdeu. Mas não é isso. Até porque em efeitos práticos o Palmeiras empatando ou perdendo aquele jogo o resultado é o mesmo.

    É direito de todo torcer poder comemorar uma vitória merecida, como é direito de todo adversário tirar um sarro igualmente merecido.

    Agora o jogo acabou com um sabor sem graça. Sem a graça de uma vitória ou a graça de uma derrota. Algo como um sorriso amarelo ou lágrimas em um palhaço. Afinal não somos todos diante da arbitragem brasileira?

    Minha decepção se estende aos comentaristas da Rede Globo que ficaram quietos diante do lance, mesmo após confirmado que o juiz interrompeu o lance. Preferiram não falar nada, mesmo diante das claras e justas queixas dos jogadores do Sport.

  • Jacques Biondo – SPFC

    André, vi o jogo do Flu e gostei do que vi. Quanto ao lance polêmico, há um lance parecido entre o São Paulo e o Guarani em 2004. O jogo terminou 3×3 com arbitragem do Paulo César de Oliveira em que no primeiro tempo o Rogério Ceni defende parcialmente um pênalti e o bandeirinha levanta seu instrumento acusando que ele havia se mexido, o árbitro apita mas no rebote o jogador bugrino chuta e faz gol e ele valida mesmo tendo apitado antes. O jogo foi no morumbi e o gol foi o 2º, ainda no primeiro tempo. Nesse jogo ele ainda marcou um penal duvidoso para o guarani nos descontos após a virada do São Paulo convertido pelo viola.
    Você lembra desse jogo?

  • leonardo atleticano

    André, aconteceu ontem e está acontecendo hoje, o que eu falei muitas vezes sobre o erro do Simon. O que mais deixa o resto do País puto, não são nem os erros, mas a forma que os erros são tratados, e o respeito que não se tem com muitos nesse País. Quando há um erro enorme prejudicando vcs paulistas, vcs desclassificam o juíz. Quando há um erro enorme beneficiando vcs paulistas, vcs desclassificam o erro. As transmissões e posteriores comentários estão sendo ridículos. Mas não podemos falar em bairrismo, isso segundo vcs não existe, nós é que somos complexados, não é mesmo??

    AK: Quem são “vocês”? Quem “desclassificou o erro”? Um abraço.

  • Gilson

    André é sério que você achou justa expulsão do do zagueiro Durval!!!!!?????? Discordo totalmente de voce. Eu até aceitaria sua opinião se tivesse colocado que, pelo menos, 2 jogadores do palmeiras também deveriam ter sido expulsos.
    Ontem ficou claro a falta de critérios para punir os jogadores com o cartão amarelo, principalmente no caso do zagueiro Durval.
    O primeiro cartão amarelo ele tomou por reclamação, após uma falta duríssima cometida pelo Pierre e que o juiz não advertiu o mesmo. o Segundo foi numa falta onde os 2 jogadores estavam se agarrando, alias o juiz poderia ter dado a falta de qualquer um dos dois jogadores, falta comum de jogo, sem necessidade nenhuma para cartão, principalmente levando em conta o que já havia acontecido em lances anteriores.
    Vou lembrar alguns lances. No inicio do jogo, houve uma falta em cima do Elder Granja na entrada da grande área, que o jagador matou o lance para que ele não entrasse na grande área e o juiz não deu cartão. Em outro lance, ainda no primeiro tempo o jogador do palmeiras para um contra-ataque do Sport, claramente indo no corpo do adversário e não recebeu o cartão amarelo…
    Aliás, acho que esse lance interferiu diretamente no resultado da partida, pois sem a expulsão do zagueiro, dificilmente o Palmeiras empataria esse jogo.
    Sou leitor assíduo de seu blog, pois acho voce um jornalista coerente em suas análises, extremamente correto, mas nessa acho que voce vacilou..
    Um abraço

    AK: Não estou discutindo critérios. Se fizermos isso, não há arbitragem que se salve. Achei justos os cartões que o Durval levou. Só isso. Um abraço.

  • O que o juiz quase fez ontem foi uma lambança monstruosa. Pela regra, depois que ele apitou e os jogadores do Sport pararam, ele tinha que dar bola ao chão pra recomeçar o jogo. Imagina uma bola ao chão aos 40′ do 2º dentro da pequena área do Sport? Scrum do rugbi ia parecer valsa de debutante.

    André, li em outro blog que se o juiz assumir o apito, configura erro de direito e o jogo pode ser realizado novamente – o que interessaria aos dois times. Você sabe se isso é viável?

    AK: Possível? Sim. Viável? Não sei. Provável? Não. Um abraço.

  • Marcelinho

    André, leio seu blog diariamente. Talvez por achar o jornalista mais coerente no meio esportivo. Poucas vezes postei algo, mas resolvi escrever justamente sobre o trecho em que vc entende “justa a expulsão” do Durval.

    Quero deixar claro que odeio falar de arbitragem, principalmente quando alegam conspiração, cartas marcadas, como o Palmeiras acabou fazendo após o erro de domingo.

    O Sr. Gilson, abaixo, detalhou bem alguns critérios que realmente se torna impossível analisar um a um.

    Mas os “dois” cartões para ele foram injustos. E destaco: não pelo critério adotado no decorrer da partida. Pela regra.

    Quanto ao gol anulado, um erro, um equívoco, como tantos outros, favorável a alguém num dia, desfavorável em outro.

    Um forte abraço,
    Marcelinho.

    p.s. Ah, vc vai cobrir a Copa de 2010 na África. Paguei ontem passagem, tst-3 Brasil e tst-7 Honduras (rs…) nos veremos lá?

  • Marcel Souza

    Nada como um dia após o outro. O Palmeiras reclamou tanto, o presidente esbravejou, falou cobras e lagartos, e hoje tem que ver um lance bem mal explicado desses… Cadê o Belluzo dando entrevista hoje?

    Pra mim foi o típico lance de pelada quando um time para de jogar porque aconteceu alguma coisa, e o outro time faz o gol. Na pelada isso nunca acaba bem, ehehe…

    De resto, também achei muito estranho o comportamento do Kleber Machado na Globo, que ficou alguns minutos em silêncio quando o pobre repórter que cobria o Sport confirmou que existiram os sons do apito, e depois não se tocou mais no assunto.

  • Rodrigo

    Muito estranho o Sport fazer cera e segurar o jogo quando o mesmo estava 2×2. Esse resultado o rebaixaria (como de fato aconteceu), mas preferiram segurar o resultado que ir pro tudo ou nada.
    Sem querer cair no lugar comum, mas isso tem um baita cheiro da tal de mala branca…

  • Danilo Araujo

    Putz, desculpa Andre mas vou falar aqui de algo que não tem nada haver c/ o Agassi de quem sou fã como vc… mas vc viu ontem no jogo do PalmeirasxSport qnd o reporter da globo afirmou que os tecnicos de som ouviram o apito do juiz o narrador Cleber Machado ficou calado ? pq ele ficou quieto ? dps ele veio falando que os jogadores do time nordestino pediram impedimento enquanto na verdade a reclamação era pelo arbitro ter apitado 2x… fato que eu vendo o jogo em minha humilde casa junto do meu filho ouvimos tbm. O que me espanta que quase mataram o Simon em 2 dias e olha que eu tenho motivos uma vez que sou atleticano e vc sabe pq… mas pq o silencio ? pq ninguem falou mais nada ? por favor, sou seu fã e leitor assiduo do blog, divulgue isso, questione ou me de um retorno… estou indignado c/ esse acontecido e unica maneira de me expressar foi por aqui… desculpas novamente por um comentario s/ anexo c/ o assunto… forte abraço.

  • Jovaneli,

    concordo com sua captação dos comentários de “Marcão” do Palmeiras.

    Mas discordo de sua leitura igualmente apaixonada (ou pior, pragmática) de que o jogador de futebol não deve se expressar completamente (e sim, no seu dizer, deve preferir “lavar a roupa suja” em casa).

    Acompanhando a sua própria comprovação da veradicidade das palavras do goleiro Marcos, esses profissionais não possuem “casa” na qual “lavar a roupa suja”. O time não é sua casa, a torcida não é sua casa, os ganhos racionais são inerentes a muitos (merecedores ou não) dessa profissão de jogar bola em clubes de luxo/tradição.

    Resta-lhes a paixão e as entrevistas de cabeça ainda quente.

    Sua capoeira é o estádio – o clube é só a senzala.

    Se alguém duvida disso basta lembrar o bom humor negro norte-americano:

    “Rico não é o ´preto´ cestinha da NBA, mas sim o ´branco´ que paga o salário dele”. (Chris Rock in “Never Scared”, 2004)

    Saudações democráticas,

    Thiago Marques / Vitória-ES

  • Eu não acredito que o Hector Baldassi ainda apita jogos internacionais, quiçá na Argentina.
    Acho ele muito fraco tecnicamente. Dizem que os jogadores gostam dele, porque ele é do estilo “boleirão”, troca uma idéia, enfim, mas ele tem uma cara de “milongueiro”.
    Não vi o jogo do Flu, mas foi um massacre tricolor em terras guaranis.
    Mais uma vez, lamentar a atitude dos paraguaios em lançar pedras no campo, mais uma vez, você chegou a ver as imagens ?
    Sei que isso ocorre muito (infelizmente), mas parece que no Paraguai é uma “tradição” lançarem pedras para dentro da cancha.

    Ps.: Você viu a foto do Sammy Sosa na entrega do Grammy Latino ? Ele está branco, não acreditei quando vi a foto, parecia que ele pôs pó de arroz !!!!
    Caso não tenha visto, segue o link com a foto:

    http://uolesporte.blog.uol.com.br/images/091111sosa23.jpg Abs !

    Abs !

  • Ricardo Pires

    André, a pior arbitragem do mundo ataca mais uma vez. Dessa vez, pelo menos, achei que a justiça foi feita. Não havia impedimento e certamente o Danilo faria o gol – àquela altura do jogo, ele afundaria o Magrão com bola e tudo. Mas não justifica a ruindade e amadorismo do senhor do apito, que sequer sabe a hora certa de soprá-lo! Na minha opinião, ele achou que havia impedimento, soprou seu instrumento precipitadamente e ao ver que o bandeira correra para o meio, legitimou o gol. Simples assim. Pura falta de preparo e cancha para apitar um jogo importante que decidia a liderança do campeonato.

    Patético…

    Meu medo, com o reboliço todo da mídia em torno disso, é a insegurança com que os senhores àrbitros entrarão em campo agora. MAis erros pela frente…

    Abraço

  • Rodrigo

    Apesar da lamentável arbitragem, os torcedores do Sport devem estar felizes. Vão disputar o Módulo Amarelo de novo. Quem sabe são mais uma vez campeões brasilieros.

  • leonardo atleticano

    André, “vocês” que eu digo, foi quase todo mundo que eu ouvi da grande mídia. Será que sou apenas eu a notar o pouco caso e o ar de deboche??

    AK: Não sei. Só sei que você está reclamando no lugar errado. Um abraço.

  • Só eu achei o tal Adriano Pimenta (meia canhoto do Sport) BOM pra caramba???

    Ele acabou com o Palmeiras ontem! Já que rebaixou, poderia ter oportunidade em um time melhor…

    http://felldesign.wordpress.com/2009/11/11/fauna-pitoresca-leao-rebaixado/

    Abraços!

  • leonardo atleticano

    André, quantos jogadores vc já viu serem punidos com cartão, após concluir em gol ,após o apito do Juiz? Agora após o apito, o jogador tem o direito de prosseguir na jogada, vai que o professor muda de idéia.

  • eduardo pieroni

    Esta dando dó dos funcionarios que transmitem os jogos da Rede Globo,os caras não podem opinar verdadeiramente ??que depois eles são jogados para escanteios,cadê o Diploma de Jornalista de vocês???

  • FabianoPadilha

    André,

    Respeito seu comentário, mas só quero lhe lembrar que Durval levou um cartão amarelo porque reclamou ao ver Pierre dar um bico (eu disse um bico) no joelho de Dutra, como mostrou a imagem da tevê. Depois, levou outro amarelo ao segurar Ortigoza, que o segurou antes (favor rever as imagens) num lance que não oferecia perigo de gol. Usar a palavra “justa” para a punição a Durval me parece injusto.

  • Bruno Costa

    Dá nojo assistir a esse campeonato brasileiro. A arbitragem é simplesmente ridícula. Basta um time do Rio ou São Paulo ser prejudicado em um jogo, quando jogam entre si claro, pq contra um time do NE dificilmente se vê um erro de arbitragem contra. Que o dirigente do time prejudicado faz pressão, a própria Globo com seus comentaristas tbm fazem pressão, e o que se vê é uma cascata de favorecimentos ao time “prejudicado”. Um exemplo é o Botafogo. Houve todo um discurso que o Botafogo foi muito prejudicado pela arbitragem, que há cinco jogos que o Botafogo é favorecido em todos eles. Mesma coisa aconteceu com o Palmeiras agora.

  • leonardo atleticano

    André, não creio que estou reclamando no lugar errado, este é o blog que leio e acompanho, é o único em que escrevo, vejo com atenção a sua opinião sobre vários assuntos, só estou dando minha opinião. Vc não é culpado de nada, mas é peça de uma engrenagem que está funcionando mal, alterando os fatos, julgando mais que relatando, creio que seja o sentimento geral, esse ano está complicado para todo mundo, o campeonato está louco.

  • Rodrigo

    Eduardo Pieroni, não é só isso: eles não vão mais ao estádio, salvo raríssimas exceções. Os caras narram apenas o que estamos vendo na telinha. Se a bola foi dividida e está passando o replay, ele narra o replay, enquanto temos que aguardar a imagem ao vivo voltar e ver se foi escanteio ou tiro de meta (para aí sim ele informar, junto do que já estamos vendo).

  • Cesar

    Boa tarde AK!Por questão de justiça aqui vai o link que comprova que obina fez fata sim no gol anulado do Palmeiras!Para não ficarem falando tanto mal do Simom.http://www.youtube.com/watch?v=erboeTmgbDU da pra ver claramente que Obina segura o Maicon.
    Grande Abraço!

  • Paulo

    O nível atual da arbitragem brasileira prejudica seriamente a legitimidade de todos os campeões de 2005 para cá. Tornam-se campeões de “safadeza” ou “esperteza”. Campeões do jetinho e não do mérito como milhões e milhões de torcedores em todo o país. Algo precisa ser feito. Hoje é o meu time (prejudicado ou ajudado) e amanhã será o seu! Nada pode ser feito para melhor o nível das arbitragens? Neste Brasileiro, fora o Flamengo, ninguém está merecendo… Ou o São Paulo que precisou da não escalação do Val Baiano para ganhar do Barueri, também está convencendo? Se STJD for realmente um órgão sério como diz ser, Dagoberto e Borges tem de ser punidos por dois jogos, assim como foi Wagner Love! Questão de coerência e de isonomia…

  • Edouard Dardenne

    Entrei novamente para postar o endereço do vídeo que enviou o Cesar, às 17h23. Se não mostra falta escandalosa, ao menos indica que o lance não é de erro evidente. Vale a pena dar uma olhada: http://www.youtube.com/watch?v=erboeTmgbDU
    Um abraço.

  • Anna

    O Fred Flugger foi inspirado na música:O Fred vai te pegar? Abraço, Anna

  • Cruvinel

    O fluminense jogou mt bem ontem… merecia até um placar maior!

    Quanto ao palmeiras : seria beeeemm melhor se estivesse perdido, já q sou flamenguista, mas o empate para mim tb foi um resultado ruim…! Pra mim esta entre Sao Paulo e Flamengo o título….
    Se o sao paulo ao menos empatar em alguma rodada e o Mengo vencer todos os jogos restantes ele leva o título em número de vitórias….

  • Guilherme Aguirrezabal

    Caro Andre,

    Garanto que, neste exato instante, a diretoria do Palmeiras esta rezando para que o jogo seja anulado. De fato, estão procurando novas imagens que provem que o árbitro apitou antes e, eivado de má-fé, rebaixou o Sport.
    Ah! Que beleza seria a naulação desse jogo e a possibilidade de corrigir todas as besteiras que o Palmeiras fez no primeiro tempo.
    Tenho certeza que o STJD fará sua parte e anulará este jogo. Marcará nova peleja. Com Simon no apito, lógico.

    Saudações Tricolores.

  • Paul

    Sei não… a vontade de ambos é que o jogo seja realizado novamento. O Sport não tem nada a perder, o mesmo o Palmeiras!

  • Joao Luis Amaral

    Hipótese: o árbitro apita, o time do Sport pára, o Danilo faz o gol, o cara apita novamente, REFORÇANDO o que havia marcado antes (num lapso de insensatez). Dez segundos depois, o estádio inteiro tem a certeza de que o gol teria sido válido, pq o Palmeirense nao estava impedido.

    O que aconteceria com o Juiz, em pleno Palestra, no jogo seguinte à lambança do Simon, e depois de tudo o que lemos e vimos e ouvimos a diretoria do Palmeiras alardear?

    Eu apostaria num “árbirtro-carpaccio”, com bastantes alcaparras… fácil! Ou só sairia de lá via teletransporte, direto para um planeta qualquer, de preferência bem longe da Via Láctea…

    Abs.
    (p.s.: nao discuto se o cara errou ou acertou… só pensava aqui com meus botões sobre como teria sido…)

  • Alexandre Machado -DF

    André cadê o Belluzzo agora? Não vai reclamar da arbitragem?( Ihh é mesmo. o erro foi a favor do verdão. Aí num dá pra reclamar né.)

  • O Sport quer justiça? Ok, faremos então o que é mais justo.
    Volte não apenas o jogo de onde tinha parado, mas da jogada aonde havia parado, apenas com o goleiro na frente do Danilo e cada jogador do Sport e do Palmeiras na posição que estava. E segue-se o lance assim.
    Isso eles não vão querer, não é? Se fosse voltar, eles iriam colocar os 9 jogadores entre o Danilo e o Magrão. Uma vantagem que eles não tinham naquela ocasião. Responde uma coisa: Foi por causa do apito que o Danilo apareceu sozinho, sem marcação? Não. Foi por causa do apito que o Granja dava condição a ele? Não. A posição de cada jogador do Sport, que deu ao jogador palmeirense a liberdade que ele teve, não foi determinada pelo apito do árbitro. E mais uma coisa: O apito que o Magrão ouviu, o Danilo também ouviu. Cada um resolveu tomar uma atitude diferente, conforme a condição lhe convinha. O Palmeiras acabou beneficiado? Ninguém pode negar isso. Mas foi beneficiado exatamente porque o árbitro tomou um papel que não era dele, e sem explicação nenhuma prejudicaria o Palmeiras, já que era um lance todo do bandeira. O que se houve por aí é que o juiz tomou essa atitude para beneficiar o Palmeiras. Como alguém poderia parar a jogada legal de um time para beneficiá-lo? Combinaram com o time que quando ele apitasse não era para parar, só o adversário pararia?

  • Rita

    Edouard Dardenne, perfeito nos seus dois primeiros comentários.

  • Rita

    Errar ou errar? Eis a questão…
    Foi nessa situação que se encontrava o árbitro no lance do gol.
    Entretanto foi até bom não terem anulado o gol “mandrake” que imobilizou os jogadores do Sport.
    Porque senão seria mais um árbitro na conta dos que estão na gaveta do São Paulo.
    Sport, pena pela queda, parabéns pela dignidade, sorte na série B.

  • Paulo Pinheiro

    André,

    O que faz falta em comentários como este seu é reconhecimento do tipo: “o árbitro deixou de dar vários cartões ao Palmeiras, a exemplo do Figueiroa que praticou o anti-jogo ao agarrar por trás seu adversário, ou Pierre, que deu um pontapé no joelho, digno de vermelho direto”

    É por essas e outras que falamos em bairrismo.

    Reconhecimento como esse (com certeza, com palavras muito melhor elaboradas do que as minhas, dada a sua reconhecida competência) é que dariam a credibilidade que cobramos aqui nos blogs. A falta deles é que nos inspira a pensar em bairrismo ou “jorpaulismo”

  • Paulo Pinheiro

    Sem contar na falta de fair-play do Palmeiras, que não devolveu bola jogada pra fora do Sport para atendimento ao atleta contundido.

    Considero grave.

  • Paulo Pinheiro

    Pergunto: será que não daria pra recomeçar a partida do ponto que estava na última bola parada antes daquele lance?

    Com 2×1 para o Sport e os mesmos jogadores em campo?

  • Jacques Biondo – SPFC

    Alessandro-Palmeirense, embora eu seja torcedor rival e estar sempre secando seu time concordo com você em 100%. Matou a charada. A grande bobagem foi ele ter apitado em um lance que era normal e a possibilidade de defesa era pra lá de remota.
    Qualquer coisa que se fizer agora haverá gente reclamando e nada vai devolver ao jogo as condições que haviam antes do famigerado lance.

  • Paulo

    No futebol brasileiro se atribui competência ou confiabilidade a esta ou aquela equipe com muita facilidade. Também se desrespeitam as equipes de um modo geral, jogadores e dirigentes da mesma forma. Até que ponto o imediatismo de julgamento é responsável por isso? Em 1982, o Brasil de Telê Santana era a sensação da Copa do Mundo, jogava um futebol de encher os olhos e goleava todo mundo. O time da Itália, por outro lado, estava totalmente desacreditado, não tinha confiança em si mesmo e jogava muito mal. Paulo Rossi voltava de um gancho de um ano sem poder jogar bola e de artilheiro competente, passou a desacreditado. Daí, o time inteiro se fechou, parou de atender a imprensa, sempre emocional e especulativa ou pragmática (só analisa resultados) e igualmente especulativa, que pode estar a serviço destes ou daqueles. O time cresceu, venceu o Brasil “sensacional” em cima de erros bizonhos e individuais da maior seleção de futebol do Brasil reunida após 70. Placar moral: Itália 4 x 2 Brasil (Sarriá). Placar real: Itália 3 x 2 Brasil (o juiz equivocadamente, anulou o quarto gol italiano marcado pelo meia Antognioni. E a Itália foi tri-campeão do torneio. Por isso, pergunto: porque aceitamos tão passivamente aos vatícinios, apostas e sortilégios dos analistas brasileiros? O campeonato brasileiro 2009 continua em aberto, mas há mais de 10 rodadas, algumas equipes foram quase que “conclamadas” a decidir o torneio antes da hora. Está certo que quem sabe, sabe, mas até que ponto não geraram ansiedades predatórias em determinadas equipes? Apenas uma opinião… Palpite: Clube de Regatas Flamengo… Hexacampeão brasileiro de 2009! (por merecimento e qualidade de futebol apresentado). Se for qualquer um dos outros… Agradeça ao tapetão e sua força de lobby nos bastidores do Jogo!

  • eduardo bellomi

    andré ,só deixe bem claro que o palmeiras não foi beneficiado no lance do gol do danilo ,o palmeiras só deixou de ser prejudicado de novo. o que é diferente de ser benrficiado.

    AK: Estranha a sua tese. O árbitro apitou, o lance deveria parar. Um abraço.

  • BASILIO77

    Esse lance foi complicado mesmo…se o juiz acertasse, ele errava.
    Abraço.

  • Diogo Moraes

    André,

    Na pelada semanal que eu jogo quando o jogo vai começar alguém já se adianta e diz “pediu, parou hein…”. Sempre pensei que o equivalente para o futebol profissional seria apitou parou, hein. Mas eu tava errado.

    Na nossa pelada não teria nem discussão. Pegava a bola colocava no chão e seguia o jogo com 2×1.
    Abraço.

MaisRecentes

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo