NOTINHAS PÓS-RODADAS (e o adeus – atualizado com imagem – de Sorín)



BR-09 e Sul-Americana, na ordem:

* Empatar onde ninguém ganha (e com 3 expulsos – corretamente) é ruim?

* Não. Mas a questão não é essa. A questão é uma corrida pelo maior número de pontos possíveis, nas últimas rodadas do campeonato.

* Por isso, o ponto que o São Paulo (1 x 1 com o Grêmio: Rafael Marques e Dagoberto – 11.870 pagantes no Olímpico) somou em Porto Alegre é, na verdade, de interrogação.

* O árbitro Jaílson Macedo Freitas acertou ao marcar falta de Maxi López em André Dias, e não o contrário, no primeiro tempo. No segundo, replay mostrou que Jean deslocou Fábio Santos na área. Talvez o mergulho teatral do gremista o tenha prejudicado.

* Se o principal objetivo do Botafogo é disputar a Série A do Campeonato Brasileiro em 2010, a eliminação na Copa Sul-Americana (Cerro Porteño 3 x 1: Nuñez, André Lima, Irrazábal e Cáceres – 15.428 pagantes no Engenhão) joga a favor, não contra.

* O jogo acabou, efetivamente, aos 11 minutos do segundo tempo, com o primeiro gol paraguaio.

______

Juan Pablo Sorín se despediu do futebol ontem, num amistoso entre Cruzeiro e Argentinos Juniors (2 x 1: Bernardo, Guerrón e Santibáñesz – 42.216 ingressos trocados por 90 toneladas de alimentos), no Mineirão.

É uma das mais belas histórias de idolatria entre uma torcida brasileira e um jogador estrangeiro, o que deveria bastar para descrever sua última noite nos gramados.

Mas não basta. Porque histórias como essa são cada vez mais raras.

Foi bonito, mas é uma pena que tenha sido o fim.

Imagino que seja esse o sentimento do cruzeirense, ao ver Juampi pela última vez vestido de azul.

ATUALIZAÇÃO, 12h28 – Abaixo, mais uma colaboração (obrigado!) do blogonauta Fellipe Elias da Silva:



MaisRecentes

Vencedores



Continue Lendo

Etiquetas



Continue Lendo

Chefia



Continue Lendo