OS LINKS DA LIGA (e parou, parou, parou…)



Vinte e um gols em oito jogos, na abertura da segunda rodada da UCL.

Grupo E:

Em Florença, a Fiorentina recebeu e venceu o Liverpool: 2 x 0.

O líder Lyon foi ao estádio Ferenc Puskas, em Budapeste, e goleou o Debreceni: 4 x 0.

No grupo F, a Internazionale empatou de novo: 1 x 1 com o Rubin Kazan, na Rússia.

E o Barcelona, em casa, ganhou a primeira: 2 x 0 no Dynamo de Kiev.

Pelo grupo G, na terra do conde Drácula, Unirea Urziceni e Stuttgart ficaram no 1 x 1.

E o líder Sevilla foi a Glasgow e atropelou os Rangers: 4 x 1.

Grupo G:

Em casa, o Arsenal passou pelo Olympiacos: 2 x 0.

E na Holanda, AZ Alkmaar e Standard de Liége empataram em 1 x 1.

Lyon, Sevilla e Arsenal lideram seus grupos com 100% de aproveitamento.

Logo mais, em campo, os times dos grupos A, B, C e D.

Volte para ver os gols.

______

Ontem, no Rio de Janeiro, Joseph Blatter deu uma ótima notícia:

A “paradinha” vai acabar.

Uma reunião do International Board marcada para o dia 20, em Zurique, tomará a decisão, que será distribuída para todas as associações nacionais de futebol.

Frase do presidente da Fifa: “É uma infração e o árbitro deve punir com o cartão amarelo. Se o jogador repetir, precisa ser expulso. Não é justo, é uma trapaça e precisa acabar.”

Há dois tipos de “paradinhas”: a que interrompe o movimento em direção à bola, antes do chute, como Pelé fazia.

E a que interrompe o movimento do chute, ou o chamado chute falso.

O segundo tipo é uma covardia (se o goleiro cai, fica proibido de defender o chute), quem vem sendo tolerada nos gramados brasileiros, por problemas de interpretação da regra.

A Fifa quer o fim da interpretação. Enfim.



  • Ricardo Pires

    Deveriam acabar com a “paradinha” e com a falta de profissionalismo das arbitragens. Implementem logo o uso da tecnologia para acabar com lances irregulares decidindo uma partida – ou pior, um título! O Sr. Blatter é um fanfarrão, isso sim!

    Hoje aposto em vitórias do Chelsea, Porto, Milan, Real Madrid, Bayern Munchen, Bordeaux, e Man U. Besiktas e CSKA empatam.

    E dá-lhe Barça. Do jeito que o Mourinho tá, nem na segunda fase a Inter chega.

    Abraço

  • Cesar

    André, eu discordo. Nunca vi ninguém da Fifa se manifestar contra as tesouras voadoras, carrinhos assassinos, cotoveladas, tapas e agarrões dentro da área na hora do escanteio, que quebram pernas, tornozelos, tíbias, dentes e outros…. A impressão que tenho é que há tolerância em relação à violência, já que na opinião de muita gente, o jogo é viril, de contato. Quando um jogador resolve fazer algo diferente (a paradinha) a repercussão é muito maior. Pra mim, a Fifa poderia tentar coibir a violência dentro do campo, seria muito melhor.

    Abraço.

    AK: Cara, acho que são coisas diferentes. Também sou a favor de medidas mais fortes contra a violência. O carrinho, por exemplo, já foi “criminalizado” em orientações aos árbitros, que continuam deixando a coisa correr. No caso da paradinha, acho uma medida correta. Um abraço.

  • Cruvinel

    Sou totalmente contra a paradinha (chute falso)! Aniquila as chances do goleiro… Esse negócio da paradinha virar infração já era esperada… e enfim chegou!

  • Anna

    Eu acho a paradinha um porre… E injusta com o goleiro! Até que enfim concordo com algo que dona Fifa diga. Verei os gols depois. 😉

  • Leonardo Dias

    A paradinha do Pelé, como tudo que ele fazia, era uma arte.

    Ele não parava, ele atrasava a passada. Com isso, ele dificultava a percepção do goleiro ou a tentativa deste em tentar advinhar o canto.

    É bem diferente do que está acontecendo.

    Hoje, ou o sujeito pára em cima da bola ou dá o bico em falso, o que de fato é uma covardia.

    Infelizmente, como a interpretação é um risco imenso para o jogo, a arte de Pelé será banida.

  • Daniel

    André, se já se sabe o que a reunião decidirá, por que seria necessário realizar a reunião? Nem só no Brasil acontecem certas coisas…

    AK: Este é apenas um dos assuntos da reunião. A pauta é extensa, e inclui a adoção do “apito eletrônico”, proposta encaminhada por mim, que representa o maior avanço da história do futebol e, claro, a minha entrada na lista dos homens mais ricos do mundo. Ok, a segunda parte é uma brincadeira. Um abraço.

  • Alexandre Reis

    André, se vc será um dos homens mais ricos do Planeta devido ao apito eletronico, eu como leitor e participante dos debates desse blog.

    Quero a minha parte em Euros. rssssss

    Abs

    AK Ficarei feliz em dividir 0,5% com vocês. Um abraço.

    Alexandre Reis

  • Francisco Jose Muniz Barreira

    Queria discordar do fim da paradinha nas cobranças de penalti. Na minha opinião o penalti deveria ser cobrado sem goleiro. A maioria dos penaltis é cometido para evitar que seja feito o gol, assim, toda e qualquer habilidade deve ser usada para que o gol seja marcado. Estou cansado de ver cenas em que o gol e evitado de forma irregular e depois o time que comete a infração ainda sai vibrando porque seu goleiro defendu o tal penalti.

    AK: Então nem precisa bater, é só colocar no placar. Um abraço.

  • Leandro Thome

    Andre,

    Segue um link pra uma sessao de perguntas e respostas com o Seedorf pro NY Times sobre a atual situacao do Milan…

    http://goal.blogs.nytimes.com/2009/09/29/10-answers-from-milans-no-10/

    Abraco

  • Sensacional! Finalmente!

  • café lima

    andré,

    outra coisa que blatter falou na reunião foi que a primeira simulação de falta ou penalti era passível de advertência verbal e que apenas na reincidência do jogador em simulá-la caberia o cartão amarelo.

    portanto, bem diferente do que ocorre nos gramados, principalmente os brasileiros. lembro, por exemplo, da final de 93, quando pichetti, do vitória, foi derrubado na área e o juiz não só ignorou como lhe deu cartão amarelo, que o suspendeu da finalíssima em são paulo

    abraço

    café lima
    salvador-ba

  • Francisco,
    na Inglaterra, quando o futebol foi criado, o goleiro do time que cometeu o penalti ficava fora do gol pra simbolizar que, por gentileza, não ia nem tentar defender o penalti. Daí, o batedor, outro gentleman, batia pra fora em retribuição.

  • leonardo atleticano

    André, vejo a penalidade máxima como punição máxima dentro de um campo de futebol, em vários outros esportes vc brecar ilegalmente um ponto já é convertido no propio ponto, então, não penso que dar as melhores condições ao goleiro seja a prioridade, a prioridade deveria ser justamente devolver ao placar o tento que lhe fora furtado injustamente. Vc não pensa assim?

    AK: Não. A penalidade máxima é o preço que um time paga por fazer uma falta na região mais próxima de seu gol. Há pênaltis (cruzamento cortado com o braço, atacante puxado pela camisa…) que não são exatamente “gols evitados”. Não se trata de dar as melhores condições ao goleiro, e sim de proibir uma trapaça. Um abraço.

  • Renato Mello

    Acho excelente a notícia. Mesmo porque, como disse Taffarell uma vez :” as coisas só vão ser mais tranquilas para os goleiros o dia que um goleiro for o Presidente da FIFA…” Genial! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!!!!

    Só emendando com outro assunto: outra notícia ótima também foi Blatter dizer que o Morumbi pode participar da copa em jogos comuns, mas nunca em abertura,semifinal e final…
    Pra quem teve de ouvir, 2 anos atrás, um cara na TV se esquecendo que a copa é NO BRASIL e não apenas no Rio e em SP, soltando a seguinte “pérola”: Se não pode ter Copa do Mundo no Maracanã e no Morumbi, não pode ter Copa do Mundo no BRASIL!” Mas poderia se os estádios vetados fossem Mineirão, Beira Rio, Arena da Baixada… êee dureza… arrogância pouca é bobagem…

    Quanto à UCL, acredito que esse ano dá Barça de novo (já é o time pelo qual tenho simpatia na europa, junto com a Juventus…). O time está bem, e Ibra já se adaptou a Barcelona. Creio que o conjunto catalão falará mais alto que o elenco “galático” do Real. É aguardar pra ver.
    Abraço André,
    Renato Mello 😉

  • Massara

    Vão acabar com a paradinha?

    Quero ver o Mortadeli fazer gol de pênalti agora…

    Abs.

  • Renato Mello

    Ao Massara:
    Primeiro: INVEJA MATA! Se sei time não tem o ARTILHEIRO DO BRASIL e o MEU TEM, paciência… isso se chama COMPETÊNCIA!
    Segundo:
    Diego Tardelli tem 36 GOLS NOS ANO (dá uma média de 4 gols por mês… “pouco”, né?), em, se não me engano, 43 ou 45 partidas….nas últimas 4, fez 4 gols, SÓ 1 de pênalti. A propósito: A MINORIA DOS GOLS de Tardelli são de pênalti, meu caro. Que mais vão querer inventar para desvalorizar um jogador de fora de RJ ou SP??? Estivesse ele em um desses 2 estados, e tivesse feito TODOS os gols de pênalti e seria ENDEUSADO! Da mesma forma que quando esteve naquele ex-time grande [mode andré dias ON], sem CT, sem estrutura nenhuma, e que só tem os títulos que tem por “apitos amigos”… não rendeu nada, né? Foi chegar aqui, com uma DIRETORIA, salário ANTECIPADO, um dos MELHORES CT’s da América Latina (é só conferir quem duvidar)… e pronto.
    Então, meu caro… guarde seu despeito pra si. E que vc QUERIA SIM esse jogador que FINGE desprezar…ahhhhhhhhhhh, mas vc queria… huahuahuahuahua! É pra quem PODE, nego!
    Abraço pra vc 😉
    Renato Mello 😉

  • Anna

    Estou em falta com a Champions… Os gols que colocou aqui me salvaram… Vendo a reprise de Manchester United e Wolfsburg…Pelo menos isso… Boa noite!

  • Rafael Tamashiro

    Acho que penalti deveria ser batido da linha de grande área, pois ali se o jogador der uma paradinha, não teria impulso suficiente para chutar a gol com perigo. Além disso, a grande área deveria ser arredondada e seus limites equidistantes ao gol. Como está, penalti é sinonimo de gol, mas se a marca da cal estivesse mais distante, a penalidade resultante seria menos dramática, tanto de apitar quanto de bater.

  • Francisco

    André, você tem mais informações sobre a pauta dessa reunião? Quanto a forma de executar o pênalti, além da proibição da paradinha, haverá mais rigor contra a caminhada do goleiro? Segundo esse mesmo International Board, foi proibido comemorar gol tirando a camisa. Já existe algum consenso contra a comemoração ofensiva [quando o jogador mostra seus dedos médios para a torcida adversária, por exemplo]?

    AK: Infelizmente, não tenho. Mas as decisões serão divulgadas. A questão do avanço do goleiro deveria ser abordada. Mas como só marcam esse tipo de coisa no Brasil, talvez os senhores do IB nem lembrem. Um abraço.

  • leonardo atleticano

    Renato Mello, por favor não pegue no pé do Massara, pelo histórico dele aqui no blog, o pobre é cruzeirense, já está desnorteado demais coitado, mas ele não tem inveja de nós pelo artilheiro, eles tem o grande palmeirense Kleber em seu elenco, o grande gladiador segundo eles, por isso não deu certo lá, o cara quer ser gladiador onde a turma brinca é de boneca, não tem como dar certo mesmo.

  • TEOBALDO

    Boa, Rafael Tamashiro. Você acabou de tirar o sofá da sala…… Aproveitando a deixa, lanço a campanha “anti-evolução”. Seguindo esta linha fica fácil acabar com as polêmicas em relação aos impedimentos também. Basta retirar todas as câmeras de tv que “marcam” a linha do penúltimo zagueiro. Dessa forma, 90% dos erros de arbitragem “deixariam de ocorrer”. E então, pessoal, posso contar com a colaboração de vocês nesta campanha? Saudações a todos

  • adson

    Poderiam liberar também a saída do goleiro na hora da cobrança do penalti. Este procedimento iria favorecer os times de fora de SP, já que quando goleiros de times paulistas adiantam nunca é mandado voltar a cobrança…
    Em tempo: Ontem mesmo o Bosco adiantou e o juíz fez que não viu… O Marcão no Mineirão contra o Galo foi caso de polícia !!!
    PS. Mortadeli ???? Se tivesse vivo então ???
    Att
    AC

  • Leonardo Pires

    André, a questão não é se é justo ou injusto. Temos que saber se é valido ou não; se é ou não autorizado pela regra. Diversos comentaristas de arbitragem já se manifestaram dizendo que a lei permite. O Blatter não tem que se manifestar dizendo se é justo ou não. É uma questão técnica que deve nessa seara ser debatida. Ademais, se a penalidade máxima é o preço que o time paga por ter cometido falta na região mais próxima de seu gol, esse preço não pode ser irrisório. Ressalto, por fim, que não estou me posicionando nem a favor nem contra (d)a paradinha. Só acho que deve ser analisada à luz fria da regra. Sem paixões e política.

    AK: O Blatter deu a opinião dele. Certamente ele sabe o que o International Board pensa a respeito, senão não daria uma declaração tão taxativa. Um abraço.

  • André,
    tem idéia de por que o Arshavin pediu silêncio na comemoração do seu gol?

  • Leonardo Pires

    André, mas, para vc, a regra autoriza ou não a paradinha, em suas múltiplas formas de manifestação? Trata-se de instrumento autorizado pela regra ou é interpretação dos árbitros? Digo isso pq se estiver expressamente autorizado na lei, não cabe nem ao International Board se manifestar, senão para alterar a regra vigente. Caso se trate de interpretação dos juízes, aí sim pode-se admitir revisão da prática em uso.

  • Massara

    Renato Mello, você é empresário do Tardelli? Ou advogado, parente…?

    Abs.

  • Renato Mello

    Não, Massara. E você, é algum concorrente despeitado dele pra dar tanta importância a ele assim? Ah não… é só inveja mesmo… abs tb :D:D:D

  • Geraldo

    Proíbe o drible também … já que é ‘uma covardia’ o jogador talentoso driblar o beuqe ‘perna-de-pau’ … O penalti é como outra falta qualquer, só que dentro da área … O jogador cobra a falta como bem entender … E o goleiro que se adianta na cobrança e fica por isso mesmo ???? A FIFA deveria se preocupar com outras coisas e não com a “paradinha” no penalti …

  • Diogo

    Enfim… CONCORDAMOS!

MaisRecentes

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo