ES LA VERDAD…



Um jornalista argentino, camarada meu, está seriamente preocupado com sua seleção nacional.

Ele acha que a Argentina, de um jeito ou de outro, acabará se classificando para a Copa do Mundo. O problema é o que acontecerá lá.

Quando Maradona foi levado ao comando do time, a aposta era na relação entre os jogadores e a camisa da seleção.

Mas mesmo saindo da boca de Diego, quanto tempo duraria o discurso, puro e simples, de que é preciso vestir “a camisa”, sentir “a camisa”, dar a vida “pela camisa”?

Hoje se vê que durou pouco. E se nota que é preciso mais.

A Argentina já percebeu que Maradona não é um técnico de futebol. Quando muito, é um motivador de jogadores, cujo prazo de validade está acabando.

Ou já acabou. Fala-se que o presidente da AFA, Julio Grondona, tem mandado recados que dizem que se a Argentina for ao Mundial, Maradona não será o treinador. E os jogadores ficam em óbvia dúvida: se a vaga for conquistada, como será possível tirá-lo?

Ninguém entendeu a decisão de enfrentar o Brasil em Rosário, onde a torcida obviamente empurraria o time para a frente, em vez de jogar em Buenos Aires, onde a Argentina raramente perde. Um ponto contra o Brasil estaria bom.

Fala-se, também, que os jogadores não só perceberam as dificuldades táticas de Maradona, como já trabalham por conta própria. No intervalo do jogo em Rosário, quem orientou os companheiros sobre posicionamento foi Juan Verón.

Meu amigo argentino disse: “imagine como fica a cabeça do Messi, que recebe orientações táticas de Guardiola no Barcelona. Ou de Zanetti, que ouve Mourinho. Aí eles chegam na seleção…”

Foi quando eu comentei: pois é, teoricamente, os mesmos questionamentos poderiam ser feitos com relação aos jogadores brasileiros. Daniel Alves joga no Barcelona, Lucio e Maicon jogam na Inter…

“Mas o Brasil claramente tem um time, e Dunga sabe o que está fazendo”, ele respondeu.

Inegável.



  • Lula_dodói

    É inegavel mesmo. Se bem que o Dunga se enrolou no começo, mas não tanto. Mas mesmo assim fico imaginando se o Dunga tivesse pegado o time no meio das eliminatórias como o Leão e o Felipão pra copa de 2002…Será que a vaca não teria ido pro brejo? rs rs rs t+ AK. Muito bom o texto.

  • Ricardo Pires

    Eu sempre defendi o Dunga. O que precisávamos era exatamente de um treinador gaúcho pra botar ordem na casa. A dúvida era se ele conseguiria unir os jogadores e dar uma cara ao time. Conseguiu. Mesmo que muitos não gostem do “new look.” Pelo menos o Dunga é coerente em suas convocações e nõ se deixa pressionar pela mídia ou pela torcida. Tem que acalmar um pouquinho e deixar de ser bronco, mas foi exatamente pelo temperamento forte que o Ricardo Teixeira decidiu chamá-lo. Ele peita, seja quem for.

    André, não sei se você já teve a oportunidade de comentar o episódio do Kléber. Você não acha que ele foi demasiado inocente em comparecer a um evento da Mancha Verde nas vésperas do jogo decisivo entre Cruzeiro e Palmeiras? Acho que cada um tem sua privacidade, mas ele deveria ter sido mais cuidadoso, não. Até porque sensacionalismo vende e muito, como bem sabemos. O jogo de hoje promete!

    Abraço

  • Guilherme Gios

    André,

    Concordo com a maior parte do texto, só não acho que a decisão de jogar em Rosário foi errada. O “um ponto” que você diz que seria bom, e seria mais fácil de alcançar em Nuñez, só pode ser visto agora com a combinação de resultados que ocorreu. Na época, a Argentina precisava sim, dos três pontos.

    Abraço,

  • Leandro Thome

    E o jogo do Dolphins vs Colts, Andre??

    Se divertiu vendo o Manning mais uma vez ser “clutch” nos momentos finais?

    Abraco

    AK: Foi incrível. Um abraço.

  • Alex (EUA)

    Interessante a comparacao. Os resultados e o ambiente do time, porem, comprovam que, como tecnico, o Dunga (ou a dupla Dunga/Jorginho) tem mais cancha que o Pibe. Agora, eu nao sabia que o Guardiola ja’ tem um curriculo tao vasto assim para que seja considerado um grande estrategista….

  • Jovaneli

    Nunca achei certo colocar alguém sem experiência ou desprovido de títulos na função para comandar a seleção. E não é porque a seleção está ganhando que mudarei de opinião.
    Se na seleção jogam os melhores, o posto de técnico deve ser ocupado pelo melhor. Ou por um dos melhores nessa função.
    Mas, ao mesmo tempo, penso que técnico faz menos diferença no futebol do que as pessoas possam imaginar. São exageradamente supervalorizados. Ganharam status de estrela. Maior até que os craques dentro de campo.
    Teoricamente, com o futebol ficando mais tático, físico e de ocupação de espaços, a função do treinador passou a ser mais valorizada. Justo. É assim no mundo todo. E em certa maneira passou a ser no futebol brasileiro, também.
    Só que a seleção do Dunga não me parece um time bem treinado. Não pelo Dunga. Claro que ele dá algumas instruções, coisa de boleiro, na base do incentivo, mas, a meu ver, são os jogadores (Maicon, Daniel Alves, Lúcio, Juan, Gilberto Silva, Kaká e L.Fabiano) quem facilitam as coisas. É gente muito experiente, talentosa e vencedora na carreira.
    Diria que a seleção da CBF tem uma porção de técnicos em campo. E, claro, isso facilita demais para o técnico. Ou, melhor, para quem está como técnico.
    Dunga não tem nenhum mérito? Claro que tem, sim. Ele não atrapalhou. Não teve a vaidade de querer chamar para si os méritos do time. Dunga deu liberdade aos “técnicos dentro do campo”.
    Como pessoa? Acho-o abaixo da crítica. Rancoroso e mal-educado.
    Não se dar bem com uma pessoa como o PVC mostra que ele não é muito normal. Paulo Vinicius Coelho é das pessoas mais simples e corretas do jornalismo esportivo brasileiro.

  • Luiz Antonio

    Com o elenco que o Brasil e até a Argentina tem até eu e à distancia por e-mail comandava, ainda mais tendo o Jorginho como auxiliar-TECNICO.

  • Ricardo Pires

    Pô André, na maioria das vezes que te faço perguntas você as ignora. Tudo bem que elas são em geral referentes ao Cruzeiro, mas mesmo assim… tenho interesse em saber a sua opinião. Não é mania de perseguição não. Se pergunto coisas repetidas desculpa, mas por exemplo no assunto Kléber não vi sua opinião em posts anteriores e gostaria de saber o que você acha.

    AK: Acho que o Kléber sabia que o caso teria repercussão, e tomou a decisão que tomou. É complicado, porque ele não fez nada de errado. Talvez o momento não tenha sido o mais apropriado. Um abraço.

  • Gláucio

    André, aquestão é uma só: olha a comissão técnica das duas seleções. Enquanto que a Argentina enconstou um monte de amigos de Maradona, a seleção brasileira possui um grande profissional, que vinha fazendo um excelente trabalho no América-RJ, chamado Jorginho. A participação dele na montagem dessa seleção é grande pois se percebe o Brasil agindo de acordo com a “filosofia” do nosso lateral-direito. Agora, imagina o Mancuso auxiliando o Maradona. Não dá, né?
    Abs

  • adson

    Entendo que desde César Menotti a Argentina carece de bons treinadores. Foram inúmeras mudanças e nenhuma surtiu efeito, visto que nossos rivais não ganham nem Copa América, quiça um mundial !!! Acho que a escolha de Maradona foi motivada pela ascensão de Dunga que também não tinha nenhuma experiência e se deu muito bem. O erro dos rivais foi relevar o currículo extra campo de Don Diego… Para ser líder tem que “ser” e “dar” exemplo… Reside aí a mega diferença entre Dieguito e Dunga.
    Ps. Dunga foi banido por 90% da imprensa antes mesmo de estrear. Foram críticas intransigentes e injustas. Se isolou, acreditou no projeto, em sua comissão técnica, nos jogadores e por fim deixou seus perseguidores(Turma do IUPST) constrangidos, sem ter o que falar de sua exuberante performance . Agora querem que esqueça tudo o que passou e saia distribuindo sorrisos??? Tenham dó, deixem a hipocrisia apenas para o IUPST, né AK !!!
    att
    AC

  • Louis August

    Caro André,
    Maradona era mágico com a bola nos pés, Dunga era apenas raça e coragem. Mas quis o destino que ambos virassem técnicos de suas seleções nacionais. Aí não depende deles, são os jogadores que decidem mesmo dentro de campo e os técnicos apenas tentam passar aquilo que desejam taticamente e até podem influenciar um resultado.
    No mais, acho que a Argentina se classifica para a Copa e Maradona permanecerá no cargo.
    Um grande abraço!

  • Luiz Felipe

    AK,

    O vídeo da tua reportagem nos bastidores do Monday Night tá com problemas técnicos (vários comentários confirmam isso). O pessoal não tá conseguindo acessar. Resolve lá para nós, ou aproveita para inaugurar os comentários sobre a nova temporada da NFL e faz ou “post” sobre o assunto.

    Abraço

  • Olá André! Boa tarde!
    Corrija-me se houver engano, ou precipitação.
    Não é hoje o lançamento da linha retrô das camisetas do tri, conforme você nos mostrou no blog? Li agora a notícia pelo Kfouri Father e estou tirando a dúvida.
    UM GRANDE ABRAÇO!

  • Massara

    Acho uma grande besteira a polêmica criada no caso Kleber (Cruzeiro).

    Quer dizer que se eu sair da empresa onde trabalho hoje e for para uma concorrente não poderei mais encontrar os amigos da empresa de antes para bater um papo?

    Claro que futebol é diferente, eu sei disso. Envolve paixão, emoção, torcida etc. Mas uma coisa não tem nada a ver com a outra. Se ele quiser ir na torcida do Palmeiras, que vá. Mas que volte e jogue bem contra o time do Palmeiras, marcando gols, inclusive.

    Aliás, acho uma grande besteira as tais “torcidas organizadas”…

    Só servem para criar confusão mesmo.

    Abs!

  • Guilherme

    Uma delícia ver o trabalho do Dunga reconhecido. A Argentina está fazendo uma caça às bruxas pois, assim como o Brasil, não sabe conviver com uma fase ruim de sua seleção nacional. O grande problema é que colocaram o Maradona nessa ‘fogueira’. Explico: qual era o padrão tático e a qualidade do futebol da seleção argentina antes dele? Será que ele é o culpado por essa fase?

    A diferença não é que o Dunga sabe o que faz. A diferença é que o Dunga não teve uma fase ruim (que é natural no futebol). Se tivesse, a mídia, inclusive esse blog, estaria pedindo a cabeça dele.

  • Leonardo Andrade

    Eu talvez não tenha capturado a ironia do comentário do Adson, mas acredito que ele entendeu bem a essência da expressão “IUPST”!!!

  • Leonardo Andrade

    Consertando: não entendeu bem a essência…

  • Joao Luis Amaral

    Fala, André!
    Acho que a dupla Dunga + Jorginho, na verdade, se completa muito bem, e essa soma é que tem trazido bons resultados. Posso estar enganado (e normalmente estou mesmo!) mas, de fora, parece haver uma clara divisão de tarefas: Jorginho é o cara que ‘pensa’, analisa, estuda, arruma os atalhos; Dunga é cara das ‘Relações Públicas’, que aparece na beira do campo, grita, pula, dá entrevistas, segura o rojão, esbraveja e põe o pé na porta.
    Claro, não quero dizer que o Dunga seja ‘apenas’ escudo, que não tenha conhecimento tático e coisa e tal, mas sem o Jorginho carregando o piano, tenho lá minhas dúvidas de que a maré estaria tão mansa…
    Abraço,
    Joao Luis Amaral

  • Carlos

    Uma piada!!! TRÊS PENALTIS SENHORES, TRÊS PENALTIS. Uma inversão de faltas que me comoveu…
    E que não me venham com aquele papo de que a arbitragem é ruim e erra pra todos. Papo furado. A arbitragem SEMPRE erra MAIS pró PAULISTAS. Disso ninguem mais tem dúvidas!!!

  • Ricardo Pires

    Valeu pelo comentário André.

    Ontem o Cruzeiro caiu diante de um sortudo e competente Palmeiras. Impressionante como, desde a perda da Libertadores, o time sofre para ganhar de times fortes no Mineirão. Aliás, se não me engano, não ganhou. Só derrotou equipes que estão na parte debaixo da tabela. PErdeu para São Paulo, Palmeiras e empatou com Santos e Corinthians. Aliás, como judiam do meu Cruzeiro essas equipes de São Paulo. Pelo menos no Brasileirão… Ontem, como havia sido diante do São Paulo, o time jogou muito melhor que o adversário mas não saiu com a vitória.

    O juizão, claro, ajudou e muito. Achei que a falta que originou o primeiro gol não existiu. Fora os dois pênaltis. MAs Fábio, novamente, falhou na hora que o time mais precisa dele.

    Essa equipe do Palmeiras não tem cancha para ser campeã não. Vai dar São Paulo de novo. Pode escrever. Eu vou torcer pro Goiás!

    Abraço

  • Tulio

    O técnico chama-se JORGINHO.

  • adson

    Caro Leonardo, posso não ter entendido a essência da expressão IUPST mas entendi muito bem a essência da expressão IUPSD, qual seja:

    “IMPRENSA UNIDA PARA PREJUDICAR SEU DUNGA”

    Mas desta vez quebraram a cara….

    att
    AC

MaisRecentes

Gato



Continue Lendo

A vida anda rápido



Continue Lendo

Renovado



Continue Lendo