MAIS NOTINHAS PÓS-RODADA (e as cestas em San Juan)



Bem, não foi uma rodada.

Um mês e meio depois, um jogo avulso da décima-primeira rodada.

As notas:

* Que passe de Michael para Lucio Flavio, no gol que fez o torcedor do Botafogo (1 x 1 com o Cruzeiro: Thiago Ribeiro empatou – 6.472 pagantes no Engenhão) acreditar que a noite de ontem era a despedida do U-4.

* Não dá para reclamar da expulsão de Fahel (segundo amarelo, em falta dura). A maneira como os companheiros olharam para ele disse tudo.

* O Cruzeiro (seria o último a entrar na Copa Sul-Americana, hoje) vinha de duas vitórias seguidas. está há cinco rodadas invicto.

______

A segunda vitória da seleção brasileira masculina de basquete (87-67 na Venezuela), na Copa América de Porto Rico, levou o Brasil à liderança de seu grupo.

Logo mais (14h30) tem jogo contra a Argentina.

Vencer os venezuelanos era esperado, e não foi difícil. Mas aí está mais um sinal de que esta versão da seleção brasileira pode ser diferente das últimas.

Há muito tempo que o Brasil construiu uma tradição de imprevisibilidade nessas competições internacionais. Já perdemos a conta de quantas vezes o time ganhou de quem não esperávamos que ganhasse, e perdeu de quem tinha a obrigação de vencer.

A vitória na estreia contra a República Dominicana, em si, não foi assim tão surpreendente. Adversário perigoso, mas desfalcado.

O que surpreendeu foi a atuação da defesa, especialmente no momento decisivo, no último quarto.

Ao bater a Venezuela, o Brasil transpira (e inspira) confiança. Torçamos para que siga assim.



MaisRecentes

Decisões



Continue Lendo

Plano B?



Continue Lendo

Pendurado



Continue Lendo