UM CERTO CAPITÃO ROGÉRIO



(Que Érico Veríssimo, onde ele estiver, jamais saiba do que fiz com sua obra…)

Se Rogério Ceni é o líder do seu time, está fora de combate há quatro meses, e está pronto para voltar, o que você faz?

Obviamente, manda o rouperio buscar a camisa dele, e escreve o nome na papeleta.

Parece uma decisão óbvia, não? Daquelas que não exigem dois segundos de reflexão.

Mas talvez não seja.

E como é para isso (entre outras coisas) que estamos aqui, não há mal nenhum em refletir sobre o retorno do ícone são-paulino, marcado para esta noite no Morumbi.

A princípio, escalá-lo hoje contra o Fluminense é realmente o melhor a fazer:

a) O São Paulo com Rogério é mais forte do que com Dênis, ou Bosco.

b) O jogo é em casa, campo e ambiente que Rogério conhece de olhos fechados, com apoio irrestrito da arquibancada.

c) O adversário está em péssimo momento.

Há, ainda, mais motivos:

d) O próximo jogo é contra o Atlético Paranaense, na Arena, onde o São Paulo tradicionalmente tem dificuldades.

e) Depois do Atlético, tem clássico contra o Palmeiras.

Portanto, o raciocínio é evidente: se o jogo de hoje não é o ideal, qual será?

O blog compreende essas razões, e não necessariamente discorda. Apenas tem uma consideração.

Jogadores de futebol, após longos períodos sem jogar, precisam de ritmo. Goleiros não são diferentes, e ainda têm de lidar com o “tempo de bola”.

Sim, Rogério vem treinando com bola há semanas. Mas, como ele mesmo e outros já disseram muitas vezes, nada é capaz de reproduzir o jogo.

E antes que você diga “por isso mesmo, ele precisa voltar a jogar o quanto antes, para recuperar o ritmo”, eu pediria a você que olhasse a escalação da defesa são-paulina para logo mais.

Rodrigo. Richarlyson. André Dias.

O primeiro nome não é o de um jovem das categorias de base, chamado ao time de cima por conta das ausências dos titulares.

É o Rodrigo que não joga desde o final de abril, quando teve embolia pulmonar.

Rodrigo também voltará ao time hoje, antes da data prevista.

Serão, portanto, dois jogadores, do mesmo setor, retornando ao futebol no mesmo jogo.

Exagero? Pode ser, pode não ser.

O jogo responderá.

______

PS – ainda sobre o assunto, e muito mais importante do que qualquer outra coisa: boa volta a Rogério e Rodrigo, que os últimos meses fiquem definitivamente no passado.



  • Luiz Felipe

    Grande lembrança, André!

    Já li, pelo menos, umas três vezes, “O Continente”! Leitura obrigatória para todos!

    abraços

  • Edgard SP

    Concordo com seu raciocínio inicial mas discordo do final. Rodrigo, por não ser um garoto em testes, tem experiência suficiente para encarar tal jogo. Acho que para ambos, RC e Rodrigo, a volta contra o Fluminense em condições precárias, dentro do Morumbi “lotado” (30 mil!?!?) é o ideal para dar ritmo e não comprometer. Abraços e Parabéns pelo Blog.

  • pablo torquato

    fora que o rycharlyson, apesar de boa fase, vai jogar improvisado (se bem que algumas vezes ele faz essa função de libero-terceirozagueiro)

  • Gutow

    Se estivéssemos falando de um jogador normal, eu concordaria com você. Mas estamos falando do maior goleiro da história, maior ídolo do maior clube do Brasil, obviamente não é um jogador normal, o RC tem condições de voltar em qualquer situação e hoje conseguiremos nossa 7ª vitória seguida, de preferência com gol do capitão.

  • Rogério Martins

    Um dos melhores livros que li na minha vida a obra completa O tempo e o vento. Abs

  • Massara

    André,

    Com um ataque como o do Flu (sem Fred), eu não pensaria duas vezes para escalar o RC. Da sequência que vc colocou no post (Atl./PR e Palmeiras), este é, de longe, o jogo mais fácil, com o ataque mais inofensivo.

    Abs.

  • Anna

    Perfeito. Adoro Erico Verissimo e li quatro livros de O tempo e o vento! Analogia perfeita! Está cada dia se superando mais! 😉

  • M. Silva

    Massara,

    o triste é que com o Fred é igualmente inofensivo. Quiçá mais.

  • Ricardo

    Minha torcida ‘e para que o capitao rog’erio volte a jogar tendo atuac’oes no mesmo nivel das que vinha tendo antes de sua providencial contusao.

  • cesar

    André, Richarlyson e Alecsandro fizeram gol na rodada. Me diga ai, quantas vezes irmãos fizeram gol na mesma rodada do brasileiro. Não me pergunte, eu também não sei (he, he, he)…. Talvez o PVC.

    Abraço.

  • Rubinelson

    O que dizer do X, caro André? E Rogério nao precisou fazer muitas defesas, o que comprova a boa escolha para volta.

  • Francisco

    O jogo respondeu como o teatro shakespeariano – muito barulho por nada… o Rodrigo, mais até do que o Rogério, está correndo atrás do prejuízo causado pela embolia.

  • Rodrigo Silva

    SPFC 1 x 0 Fluminense, gol de Richarlyson (diga-se de passagem, um lindo gol), que deu provisoriamente a vice liderança ao SPFC.
    A torcida ficou xingando ele de novo ?

    Abs
    Rodrigo

  • Marcel Souza

    Realmente foi o risco voltar com os 2 na mesma partida, mas pelas circunstâncias que você mesmo citou, acho que valia a pena, como aliás, valeu!

  • Rafa

    André, SPFC ganhou, fez festa pela volta do nosso ídolo. Mas tenho que adimitir que Rogério não conseguiu passar a confiança que passava, devido a falta de ritimo. Mas convenhamos, se não fosse hoje, essa volta só poderia ser feita na pré-temporada do ano que vem, algo simplesmente IMPOSSIVEL de se aceitar ou mesmo de se considerar na cabeça de qualquer são-paulino. Hoje, ele ficou tranquilo, praticamente não teve que pegar na bola. Coisa que duvido que se repita domingo. Para mim, a hora certa de perder pontos é domingo, o time vai pegar uma pedreira e os adverários diretos pelo titulo se enfretam. É mais ua partida para o RC também pegar ritimo e poder jogar melhor contra o Palmeiras. Se o RC falhar e isso nos custar pontos que nos tirem o titulo, paciencia… Oque garante que outro goleiro não falhria em outra situaçção que ele salvasse? A volta dele é “indiscutivel”, “custe oque custar”.

  • Alexandre Garcia

    André – Comentário José Sarney

    Há algum tempo atrás o grupo Paralamas do Sucesso compôs uma música que tinha o seguinte refrão:

    “Luiz Inácio falou, Luiz Inácio avisou, são 300 picaretas com anel de doutor”.

    Hoje percebo que os anéis estão em poder do PT e me arrependo de ter acreditado que esta sigla seria diferente das demais no poder……ledo engano…

    QUE VERGONHA

  • leonardo atleticano

    André, pode esquecer quanto as coisas ficarem para o passado, os corruptos desse País deram uma gigantesca demonstração de força e poder nas últimas semanas, eles estão se sentindo mais poderosos e protegidos do que nunca, testaram seus limites e se deram bem, viram que podem ir mais longe ainda nas falcatruas, nos desmandos, nas barbaridades e nas picaretagens. Mas a coisa vai melhorar no senado, enfim, uma figura pura do futebol pensa em entrar na casa , representando o Tocantins, Estado que ele nasceu, vive e trabalha, nosso querido Vanderlei Luxemburgo, vai melhorar demais. Virou piáda mesmo.

MaisRecentes

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo