NOTINHAS PÓS-RODADAS



A ponta é (de novo) do alvinegro de Minas Gerais.

O maior salto, para cima, foi do Atlético Paranaense: 5 posições.

Para baixo: Corinthians, Coritiba, Cruzeiro e Fluminense: 3 andares.

As notas da décima rodada do BR-09:

* No terceiro jogo sob o comando do ex-técnico interino Jorginho, agora efetivado no cargo, o Palmeiras (4 x 1 no Náutico: Maurício Ramos, Willians, Márcio Barros, Pablo Armero e Pierre – 7.800 pagantes no Palestra Itália) aumentou sua invencibilidade para 10 partidas. É a maior do ano.

* Quando Diego Souza joga o que sabe, o Palmeiras cresce muito.

* O Grêmio Barueri (3 x 1 no Coritiba: Val Baiano, Fernandinho, Cleiton-contra e Carlinhos Paraíba – Público ND na Arena Barueri) também não perde faz tempo – sete jogos. E está na área-vip.

* No gol de Fernandinho, a defesa do Coritiba fez de tudo para a rede balançar. No terceiro, mais ainda.

* Ney Franco completou um ano como técnico do Botafogo (2 x 1 no Avaí: Juninho, Renato e Marquinhos – 6.575 presentes na Ressacada), e ganhou a primeira vitória fora de casa no campeonato.

* Ao final da rodada, o Botafogo permanece na ZR, em que o ocupante mais antigo é o Avaí.

* O Flamengo (2 x 2 com o São Paulo: Fierro, Borges, Adriano e Jorge Wagner – 21.648 pagantes no Morumbi) esteve duas vezes na frente, e sofreu o empate num segundo tempo em que teve um jogador a mais.

* Dois pênaltis duvidosos no jogo, um para cada lado. Eu marcaria o pênalti a favor do Flamengo (Renato Silva caiu, sem querer, sobre Adriano – isso também é falta), e não marcaria a favor do São Paulo (fora da área). O lance mais claro de todos, sobre Washington, não foi marcado.

* O Atlético Paranaense (3 x 2 no Internacional: Nilmar, Marcinho-2, Wesley e Alecsandro – 16.747 pagantes na Arena) se libertou da ZR. Mas só tem 1 ponto a mais do que o primeiro que cairia.

* Internacional: só duas vitórias nos últimos onze jogos.

* O Grêmio (3 x 0 no Corinthians: Alex Mineiro, Jonas e Rafael Marques – 33.688 pagantes no Olímpico) só precisou jogar um tempo para ser o primeiro time a vencer o Corinthians, de Mano Menezes, por 3 gols de vantagem.

* O corredor da vitória foi o lado direito da defesa, que não teve a zaga titular.

* O fim de um tabu de 12 jogos sem vencer o Cruzeiro chegou com o retorno do Atlético Mineiro (3 x 0: Júnior, Alessandro e Éder Luís – 22.583 pagantes no Mineirão) à ponta da tabela. Trabalho ajudado pela expulsão mais rápida da história do futebol brasileiro.

* Fantástica assistência de Tardelli no gol de Júnior…

* A terceira passagem de Carlos Alberto Parreira pelo Fluminense acabou na derrota (1 x 0: Wellington Monteiro – 4.818 pagantes no Engenhão) para o Santo André.

* Nos últimos dois anos, cinco técnicos foram demitidos pelo Fluminense.

* E após o placar de tênis que o Santos levou do Vitória (6 x 2: Roger-2, Willian, Victor Ramos, Kléber Pereira, Paulo Henrique, Leandro Domingues e Jackson – 17.090 pagantes no Barradão), Vagner Mancini corre perigo. (ATUALIZAÇÃO, 22h17 – Mancini foi DEMITIDO no começo da noite).

* Antes de meia hora de jogo, já estava 4 x 0.

* O Sport (1 x 0 no Goiás: Fabiano – 16.645 pagantes na Ilha do Retiro) saltou quatro posições e deixou a ZR para trás.

* Na última vez (1995) em que o Goiás venceu o Sport, na Ilha, o técnico também era Hélio dos Anjos.

______

* No sábado, acabou o jejum vascaíno (3 x 0 na Ponte Preta: Robinho e Elton-2 – 12.256 pagantes em São Januário) de seis rodadas na Série B.

* Contando a Copa do Brasil, eram oito partidas sem vencer. Amanhã (Vila Nova, em Goiânia) já tem jogo de novo.



MaisRecentes

Perversidades



Continue Lendo

Arturito



Continue Lendo

Terceirão



Continue Lendo