NOTINHAS PÓS-RODADAS



A ponta é (de novo) do alvinegro de Minas Gerais.

O maior salto, para cima, foi do Atlético Paranaense: 5 posições.

Para baixo: Corinthians, Coritiba, Cruzeiro e Fluminense: 3 andares.

As notas da décima rodada do BR-09:

* No terceiro jogo sob o comando do ex-técnico interino Jorginho, agora efetivado no cargo, o Palmeiras (4 x 1 no Náutico: Maurício Ramos, Willians, Márcio Barros, Pablo Armero e Pierre – 7.800 pagantes no Palestra Itália) aumentou sua invencibilidade para 10 partidas. É a maior do ano.

* Quando Diego Souza joga o que sabe, o Palmeiras cresce muito.

* O Grêmio Barueri (3 x 1 no Coritiba: Val Baiano, Fernandinho, Cleiton-contra e Carlinhos Paraíba – Público ND na Arena Barueri) também não perde faz tempo – sete jogos. E está na área-vip.

* No gol de Fernandinho, a defesa do Coritiba fez de tudo para a rede balançar. No terceiro, mais ainda.

* Ney Franco completou um ano como técnico do Botafogo (2 x 1 no Avaí: Juninho, Renato e Marquinhos – 6.575 presentes na Ressacada), e ganhou a primeira vitória fora de casa no campeonato.

* Ao final da rodada, o Botafogo permanece na ZR, em que o ocupante mais antigo é o Avaí.

* O Flamengo (2 x 2 com o São Paulo: Fierro, Borges, Adriano e Jorge Wagner – 21.648 pagantes no Morumbi) esteve duas vezes na frente, e sofreu o empate num segundo tempo em que teve um jogador a mais.

* Dois pênaltis duvidosos no jogo, um para cada lado. Eu marcaria o pênalti a favor do Flamengo (Renato Silva caiu, sem querer, sobre Adriano – isso também é falta), e não marcaria a favor do São Paulo (fora da área). O lance mais claro de todos, sobre Washington, não foi marcado.

* O Atlético Paranaense (3 x 2 no Internacional: Nilmar, Marcinho-2, Wesley e Alecsandro – 16.747 pagantes na Arena) se libertou da ZR. Mas só tem 1 ponto a mais do que o primeiro que cairia.

* Internacional: só duas vitórias nos últimos onze jogos.

* O Grêmio (3 x 0 no Corinthians: Alex Mineiro, Jonas e Rafael Marques – 33.688 pagantes no Olímpico) só precisou jogar um tempo para ser o primeiro time a vencer o Corinthians, de Mano Menezes, por 3 gols de vantagem.

* O corredor da vitória foi o lado direito da defesa, que não teve a zaga titular.

* O fim de um tabu de 12 jogos sem vencer o Cruzeiro chegou com o retorno do Atlético Mineiro (3 x 0: Júnior, Alessandro e Éder Luís – 22.583 pagantes no Mineirão) à ponta da tabela. Trabalho ajudado pela expulsão mais rápida da história do futebol brasileiro.

* Fantástica assistência de Tardelli no gol de Júnior…

* A terceira passagem de Carlos Alberto Parreira pelo Fluminense acabou na derrota (1 x 0: Wellington Monteiro – 4.818 pagantes no Engenhão) para o Santo André.

* Nos últimos dois anos, cinco técnicos foram demitidos pelo Fluminense.

* E após o placar de tênis que o Santos levou do Vitória (6 x 2: Roger-2, Willian, Victor Ramos, Kléber Pereira, Paulo Henrique, Leandro Domingues e Jackson – 17.090 pagantes no Barradão), Vagner Mancini corre perigo. (ATUALIZAÇÃO, 22h17 – Mancini foi DEMITIDO no começo da noite).

* Antes de meia hora de jogo, já estava 4 x 0.

* O Sport (1 x 0 no Goiás: Fabiano – 16.645 pagantes na Ilha do Retiro) saltou quatro posições e deixou a ZR para trás.

* Na última vez (1995) em que o Goiás venceu o Sport, na Ilha, o técnico também era Hélio dos Anjos.

______

* No sábado, acabou o jejum vascaíno (3 x 0 na Ponte Preta: Robinho e Elton-2 – 12.256 pagantes em São Januário) de seis rodadas na Série B.

* Contando a Copa do Brasil, eram oito partidas sem vencer. Amanhã (Vila Nova, em Goiânia) já tem jogo de novo.



MaisRecentes

Sete dias



Continue Lendo

Em voo



Continue Lendo

Não estamos prontos



Continue Lendo