CAIXA-POSTAL



Aos assuntos da semana:

Paulo (entre muitos, com variações do tema) escreve: Não acho que Muricy Ramalho receberá, no Brasil, mais do que o Palmeiras ofereceu! Vai “pegar mal” ele aceitar outro clube por um salário menor?

Resposta: Talvez você tenha razão quanto aos valores. Mas não acho que vai pegar mal. O que teve um papel importante no não-acerto foi o fato de gente do clube ter dito a Muricy que ele receberia uma proposta igual a do técnico anterior. A oferta foi menor e não representava a valorização que MR entende que merece. É delicado, no Brasil, falar em salários e analisar a forma como são encarados no futebol. Mas é direito absoluto de cada um decidir o que é melhor.

______

Thiago (também entre muitos) escreve: Com tanta porcariada acontecendo nas casas do poder em nossa capital, a imagem do nosso ilustre presidente erguendo uma taça de um torneio de futebol não nos passa a imagem de um tempo, político, aquele de 1970, que queremos esquecer? Não transparece um pouco o já manjado PÃO E CIRCO?

Resposta: Não parece, é. E funciona para a imagem, né? Só que como essas coisas são frequentes, e feitas por todos (atenção, chatos: TODOS) os que ocupam tal posição, fica parecendo brincadeira. E o pior é que continuará sendo assim.

______

Felipe escreve: Você acha que o Luxemburgo ainda tem mercado na Europa? Por quê?

Resposta: Em centros menos importantes, acho que sim. Consta que, há alguns meses, ele recebeu o mesmo convite do time do Uzbequistão que hoje é dirigido pelo Felipão.

______

Guilherme escreve: Gostaria de conhecer sua opinião sobra a decadência do garoto Lulinha, do Corinthians.

Resposta: Decadência? Lulinha não pode estar em decadência, pois nunca teve ascensão. Surgiu com potencial nas categorias de base do Corinthians e da Seleção Brasileira, foi prejudicado por quem o tratou como um craque pronto (principalmente aqueles que deveriam se preocupar em protegê-lo). O momento e a maneira como ele apareceu no time principal, para salvar o Corinthians do rebaixamento, também atrapalharam. Por que Dentinho seguiu em frente? Menos oba-oba, uma personalidade diferente e, provavelmente, mais futebol.

______

Obrigado pelas mensagens. Até a semana que vem.

(e-mails para a CP do blog: akfouri@lancenet.com.br, ou clique no link abaixo da foto)

“É um sinal de confiança. Uma coisa humana. Você não entenderia.”

Detetive Del Spooner, em “Eu, Robô”.



MaisRecentes

Vencedores



Continue Lendo

Etiquetas



Continue Lendo

Chefia



Continue Lendo