CAIXA-POSTAL



Aos assuntos da semana:

Paulo (entre muitos, com variações do tema) escreve: Não acho que Muricy Ramalho receberá, no Brasil, mais do que o Palmeiras ofereceu! Vai “pegar mal” ele aceitar outro clube por um salário menor?

Resposta: Talvez você tenha razão quanto aos valores. Mas não acho que vai pegar mal. O que teve um papel importante no não-acerto foi o fato de gente do clube ter dito a Muricy que ele receberia uma proposta igual a do técnico anterior. A oferta foi menor e não representava a valorização que MR entende que merece. É delicado, no Brasil, falar em salários e analisar a forma como são encarados no futebol. Mas é direito absoluto de cada um decidir o que é melhor.

______

Thiago (também entre muitos) escreve: Com tanta porcariada acontecendo nas casas do poder em nossa capital, a imagem do nosso ilustre presidente erguendo uma taça de um torneio de futebol não nos passa a imagem de um tempo, político, aquele de 1970, que queremos esquecer? Não transparece um pouco o já manjado PÃO E CIRCO?

Resposta: Não parece, é. E funciona para a imagem, né? Só que como essas coisas são frequentes, e feitas por todos (atenção, chatos: TODOS) os que ocupam tal posição, fica parecendo brincadeira. E o pior é que continuará sendo assim.

______

Felipe escreve: Você acha que o Luxemburgo ainda tem mercado na Europa? Por quê?

Resposta: Em centros menos importantes, acho que sim. Consta que, há alguns meses, ele recebeu o mesmo convite do time do Uzbequistão que hoje é dirigido pelo Felipão.

______

Guilherme escreve: Gostaria de conhecer sua opinião sobra a decadência do garoto Lulinha, do Corinthians.

Resposta: Decadência? Lulinha não pode estar em decadência, pois nunca teve ascensão. Surgiu com potencial nas categorias de base do Corinthians e da Seleção Brasileira, foi prejudicado por quem o tratou como um craque pronto (principalmente aqueles que deveriam se preocupar em protegê-lo). O momento e a maneira como ele apareceu no time principal, para salvar o Corinthians do rebaixamento, também atrapalharam. Por que Dentinho seguiu em frente? Menos oba-oba, uma personalidade diferente e, provavelmente, mais futebol.

______

Obrigado pelas mensagens. Até a semana que vem.

(e-mails para a CP do blog: akfouri@lancenet.com.br, ou clique no link abaixo da foto)

“É um sinal de confiança. Uma coisa humana. Você não entenderia.”

Detetive Del Spooner, em “Eu, Robô”.



MaisRecentes

O início



Continue Lendo

Desconforto



Continue Lendo

Irmãos



Continue Lendo