A FINAL DA LIBERTADORES (com palpite)



ESTUDIANTES de LA PLATA X CRUZEIRO

08/07 – Ciudad de La Plata

15/07 – Mineirão

Palpite: Cruzeiro. Os dois encontros entre os finalistas, pela fase de grupos, não devem ser levados em conta. Em BH, o Cruzeiro venceu por 3 x 0, na estreia de ambos na competição. Faz muito tempo (19/02), muita coisa mudou. Em La Plata, o Estudiantes aplicou 4 x 0 (única derrota do Cruzeiro na Copa), numa noite em que o time brasileiro teve problemas para chegar ao estádio e mal conseguiu fazer um aquecimento decente. O favoritismo do Cruzeiro não se deve à comparação entre os times, ou ao fato de decidir em casa, mas à temperatura do time mineiro. No mata-mata, quem está mais “quente” leva vantagem. o Cruzeiro tem ignorado desfalques e problemas, e encontrado caminhos para vencer. É o que o blog espera que aconteça na decisão. Mas não será nada fácil. Bons times argentinos não se desarrumam quando levam gols, não se empolgam com pequenas vantagens, não oferecem espaços desnecessários. São times que sabem o que querem, o que podem e não podem fazer. Lembrete: na final, o gol fora de casa não vale para desempate. Em caso de empate em pontos e no saldo de gols, haverá prorrogação e pênaltis.



  • Anna

    Tb aposto no Cruzeiro. 2 a 0 e dois gols de Kleber em partida de gala. Que tudo dê certo nesse jogo e os jogadores não sejam expostos a riscos de ficarem doentes. 🙂

  • Luiz Guilherme Madeira

    Fala André, concordo com o que você disse. Não dá pra analisar com base nos dois primeiros jogos. No primeiro, o Cruzeiro venceu com sobras, mas pegou um Estudiantes perdido com o comando de Astrada. No segundo, o Estudiantes deu uma chinelada no Cruzeiro, com um time muito mais consistente, treinado pelo Sabella, e com um Cruzeiro perdido em campo depois das confusões que todos nós já sabemos. Enfim, como torcedor, aposto no Cruzeiro. Mas acho que a combinação Verón + torcida de La Plata + catimba, podem complicar a vida do Cruzeiro. Vai ser um duelo e tanto.

    O que você acha da entrada do zagueiro Anderson no time, no lugar de Thiago Heleno, lesionado? Em poucas vezes que entrou em campo, nos deu alguns sustos. Vc acha que na final da Libertadores ele pode complicar?

    PS: Só corrigindo o que você disse para um carinha em um dos comentários dos posts anteriores:

    A Globo transmite Cruzeiro x Estudiantes para todo o Brasil, exceto SP e RJ, e não só para MG, como vc havia dito.

    Abraços

    AK: Sobre a entrada do Anderson, acho que o Adílson fez a coisa certa. Nessa hora, tem de jogar que está inteiro. E o Cruzeiro já passou por tanta coisa nas últimas duas fases, que joga meio no “piloto-automático”. Um abraço.

  • Luiz Guilherme Madeira

    Ah, e concordo com vc sobre a “frieza” argentina. É impressionante como eles são capazes até de esquecer que estão perdendo…e pior, de ignorar pressões de torcidas adversárias…

  • Massara

    André,

    O presidente Lula, que está em Paris, melhor do que a maioria de nós, telefonou hoje para o Ministro da Saúde da Argentina e pediu que fossem dadas garantias aos atletas brasileiros, durante sua estadia, em relação à gripe tipo A.

    O que eu me pergunto é: já tendo sido decidido (e aceito pelo Cruzeiro) que o jogo será amanhã em La Plata, qual será a garantia que o Presidente da República gostaria que fosse dada às vésperas da partida? Adianta alguma coisa tomar uma medida como essa agora? Porque nada foi feito antes?

    Não tenho dúvidas de que outros esforços teriam sido envidados caso tivéssemos outro(s) clube(s) brasileiro(s) na final, que não um time mineiro, se é que você me entende. A questão vai além do esporte. Os jogadores, ao retornarem da Argentina, terão contato normal com amigos, esposas, filhos etc. O que está em jogo é a integridade física não só dos atletas, mas também daqueles que com eles convivem.

    É claro que não é justo fazer um jogo só, no Brasil. O Cruzeiro propôs fazer os dois em campo neutro, o que foi reusado pela AFA e pelo Estudiantes.

    Nesta altura, tem que haver o jogo lá, é claro. Não há mais tempo para mudar. Mas o Cruzeiro tentou achar caminhos alternativos e se viu politicamente isolado, ao passo em que a AFA e as autoridades argentinas se uniram aos interesses do Estudiantes. A situação seria outra se o clube brasileiro fosse outro, não tenho dúvida.

    Mas vamos lá. Vencer gripe suína, Estudiantes, Brujita e o que mais for. A resposta do Ministro da Saúde ao Lula deve ter sido: “La garantia soy yo”.

    Abs.

  • Mauro Cunha

    Em uma das férias do Edu, você o entrevistou na ESPN. Na entrevista você o citava como o “ex-Corinthiano” Edu. Mandei um e-mail perguntando se era ex-Corinthiano ou ex-jogador do Timão. Ele respondeu ex-jogador e para a minha alegria ele continua Corinthiano e agora jogador do Timão.

  • Fred

    Por favor, ajude-me a entender o trecho da frase em que você diz que “Bons times argentinos (…) não se empolgam com pequenas vantagens”, afinal, eles não são marrentos e “todo prosa”? Isso passa-me a impressão de que os times argentinos são bastante contadores de vantagem…

    AK: São times inteligentes e pragmáticos. Não fogem do que planejam. Um abraço.

  • Renato Faria

    Quero uma nota sobre Corinthians e Fluminense (COM PALPITE).

    Só queria lembrar ao jornalista “MECADOLÒGICO” (o termo é seu), que a final de 1997 entre Cruzeir e Sportin Cristal também não foi transmitido para todo Brasil.

    Porém, em 2002, São Caetano e Olimpia(PAR) foi transmitio em Rede Nacional. Somos menores que o São Caetano???? A explicações aida não me convenceram. Se bem que anunciante do São Caetano na época era as Casas Bahia, maior anunciante da Rede Globo.

    Você, que és um profissional de economia, finanças e administração, pode ate ficar isento, mas queira ver se você fosse COMENTARISTA ESPORTIVO… aposto que iria se indignar!!!

    Parabéns pela notinha!

    AK: Vejo que você tem mesmo dificuldade para cumprir promessas…

    Não sou um jornalista mercadológico (isso não existe), sou apenas um jornalista que compreende como as coisas funcionam no mercado em que trabalha. É um equívoco da sua parte querer comparar o jogo de amanhã com outras finais, e as decisões tomadas a respeito das transmissões pela televisão. São cenários diferentes, é preciso observar o que acontecia na época. No ano passado, Fluminense x LDU foi transmitido para SP, o que não significa que o mesmo acontecerá nesse ano, ou no que vem.

    E já que você tocou em 1997, eu estava no Mineirão naquela noite, trabalhando. A mensagem que Paulo Autuori deixou afixada na parede do vestiário, para os jogadores lerem antes do jogo, ficou marcada na minha memória.

    Você está mais bem educado, mas ainda não entendeu o que quero dizer. Um abraço.

  • Lelo

    Graças a deus, essa regra do gol fora de casa só serve para os times pequenos fazerem um gol (geralmente, na sorte) na casa do adversario e poderam se retrancar toda vida em casa! isso torna a disputa beem mais chata

  • sebastiao augusto

    neste caso da gripe ficou claro que o sao paulo e mesmo um time diferente. se fosse ele o classificado toda a imprensa paulista estava fazendo a maior pressao para nao ter jogo na argentina. e esta declaraçao do ronaldo sobre os favorecimentos do governo federal ao curintia ,sera verdade ou mentira? eu nao acredito! porque o lula nunca sabe de nada!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!mais se for verdade,vai ser uma rasteira no povo brasileiro. pense nisso

  • Ricco

    Concordo com o seu prognóstico André e acho que o jogo vai ser duríssimo. O da volta no Mineirão idem. Aposto no Cruzeiro porque o time está engrenado e confiante – além de ter pelo menos três jogadores que podem fazer a diferença e estão acima da média: Kléber (melhor jogador da Libertadores até agora), Ramires (que caiu de produção mas se voltar vai dar trabalho) e Fábio (que anda fechando o gol). Isso sem mencionar o M.Paraná, que tem uma regularidade impressionante, Wellignton Paulista, que acordou na hora certa, e Wagner, que se estiver em dia inspirado muda a história de qualquer partida em qualquer canto do mundo.

    Quanto à questão da Rede Globo, não vou me juntar ao coro das viúvas. Acho que televisão é entretenimento e negócio. Eles pensam em tirar o deles da melhor maneira possível. Se o Corinthians dá mais audiência, que seja o jogo da noite. Alternativas existem. Azar de quem perder o jogo por falta de interesse…

    Abraço e parabéns pelo blog interativo e de alto nível.

    p.s. uma perguntinha já feita antes: Arrisca um placar hoje?

  • David Pimentel

    agora você me mata de curiosidade André. Qual mensagem que o Paulo Autuori deixou?
    Abraços

    AK: Era uma folha de caderno, presa na parede, com orientações. Tinha muita coisa tática, mas também muitas mensagens sobre a atitude que o time deveria ter. Quando o vestiário foi aberto depois do jogo, todo mundo que prestou atenção, viu. O interessante é que o Autuori já tinha avisado diretoria e jogadores que não ficaria no Cruzeiro depois daquele jogo. Um abraço.

  • Nelson Bigeschi Junior

    Olá André

    Vou torcer pelo Cruzeiro mas acho que o jogo de hoje vai acabar decidindo a Libertadores a favor do Estudiantes.
    O time mineiro me parece mais preocupado com o H1N1 do que com o Verón e isso não é nada bom numa decisão onde os detalhes definem o vencedor.
    Tomara que eu esteja errado.
    Abraço

  • Massara

    André, não dá para você nos falar algumas das frases do Autuori, como você mencionou acima? Curiosidade mata, meu caro.

    Abs.

  • Guilherme Lemos

    Pena que a decisão não é “grande” o bastante para o eixo.

    Bom mesmo é ver o presidente advogando para o e ver o Parreira entregando a faixa de campeão.
    Depois, vcs imprensa do eixo, em seus programas “nacionais” cobram de times de outros estados grandes equipes, investimentos.

    De qualquer forma, seremos campeões, e se der peça para citar isso, no final do programa, 3 segundos de matéria basta.

    Abraço azul.

    AK: Você precisa prestar mais atenção no que vê. Ou mudar de jornal e canal. Um abraço.

  • Massara

    André,

    A busca por audiência explica o minúsculo destaque dado pelos canais de imprensa de Rio e SP a esta final de Libertadores, mas não justifica.

    Trata-se de um argumento capitalista, que caminha no sentido contrário do objetivo da profissão Jornalismo. Afinal, qual o objetivo da imprensa? Informar? Criticar? Ou ganhar dinheiro? Ou tudo isso junto e misturado?

    Ora, os canais abertos são dirigidos ao Brasil inteiro, certo? E os fechados são dirigidos a todos os seus assinantes (e não somente os de Rio e SP), certo? Então porque o Cruzeiro é preterido nestes canais? É justo preterir o torcedor mineiro, que paga a mesma quantia para assistir aos programas da ESPN, SPORTV etc., do que o paulista e o carioca?

    Espero que sua resposta seja não. Então, porque o Corinthians foi um milhão de vezes mais destacado do que o Cruzeiro nas últimas semanas, nos canais de imprensa NACIONAIS (e não paulistas)? Porque o destaque ontem, às vésperas do primeiro jogo da final da Libertadores, era a possível ida de Muricy Ramalho para o Palmeiras?

    Acho que preterir a informação em busca de audiência (leia-se, dinheiro) não é justificativa plausível. Claro que não podemos generalizar. Mas quem faz isto, acaba se diminuindo como profissional.

    Abs.

    AK: Posso falar pelos veículos em que eu trabalho. A final da Libertadores recebeu (e continuará recebendo) o tratamento correspondente à sua importância. Um abraço.

  • Rafael

    AK, por acaso você trabalha escondido na Globo para receber tantas mensagens com reclamações da não transmissão da Final da Libertadores para SPe RJ?

    A televisão tem o futebol como um negócio e obviamente visa o lucro, e hoje para o mercado de SP e RJ (os mais importantes em rentabilidade) o jogo mais rentável é Corinthians x Fluminense.
    Esportivamente o jogo mais importante é entre Estudiantes x Cruzeiro.

    Mas eu acho que as pessoas fazem muito drama por isso, parece que o clube não é importante se não passa na Globo e para todo o Brasil.

    abs

  • José A. Matelli

    Embora compreenda, acho inaceitável o argumento mercadológico como decisão de se transmitir determinado jogo ou não. Para mim, é bastante óbvio que a final da Libertadores é um evento JORNALISTICAMENTE mais importante do que o outro jogo, o que demonstra claramente as inversões de valores tão comuns em nosso tempo. O critério mercadológico de audiência rebaixa o futebol que tanto adoramos ao nível do mero entretenimento, que é apenas um aspecto do seu significado maior.

  • Jovaneli

    Concordo contigo, André, quando fala que os confrontos da primeira fase não servem de parâmetro. Ambas as equipes estão melhores. O time do Cruzeiro melhorou o seu rendimento fora de casa e Kléber, melhor jogador da equipe celeste, passou a jogar os 90 minutos, ainda levando cartões bobos, mas consegue chegar ao fim do jogo. Acho que esse é o ponto.
    O Cruzeiro precisa não apenas conseguir um resultado aceitável (vitória, empate ou até derrota por um gol), mas ter Kléber em campo no Mineirão. Se ele mantiver a cabeça no lugar e aguentar as provocações e pontapés, como tem aguentado ultimamente, o Cruzeiro leva o título.
    Por outro lado, se o Cruzeiro perder o jogo de hoje e Kléber for expulso, as chances de dar Estudiantes são enormes.
    Outro ponto interessante: o Wágner, que é muito talentoso e jogou muita bola no Mineirão contra o Grêmio, desapareceu em campo no jogo decisivo em Porto Alegre. Agora, é hora de ele mostrar ser capaz de atuar bem fora de Minas Gerais. Mais ou menos como o fez no Morumbi, contra o São Paulo.

  • PERDIGAO

    Por diversas vezes me peguei perguntando por que desse amor todo pelo meu glorioso cruzeiro. Se lembrarmos da nossa história veremos que somos uma agremiação mutável, que se alinha ao tempo e ao espaço onde vive e ganha! Começamos como o clube da colônia, dos trabalhadores excluídos e marginalizados…. não eramos nem da elite intelectual e muito menos da elite financeira, mas éramos e somos oriundos de um povo que não teve medo de largar TUDO para acreditar em uma nova história… sempre fomos assim:desacreditados – viravamos jogos e faziamos inúmeras pessoas engolirem a seco o que disseram; quando acreditados damos show ( lembre-se da final da CB em contra o Palmeiras dos 100 gols no paulista e dos eternos anos de 66,76, 77, 90,91,92 96, 2003, respectivamente).

    Ao longo desses 30 anos, que não são nada se comparados aos 88 desse monstro sul-americano,recebo, a prestações, essa resposta! Por vezes tenho tatal convicção dessa motivo e lembro perfeitamente o por que o amo…amo pq minha família sempre o amou (e lá se vão quatro gerações) , amo pq quando criança lembro-me de chorar e cantar com feitos e times que nunca mais veremos , amo porque tenho alegria em saber, ler, viver e torcer por um time de pretos, branos, amarelos, azuis, roxos, nordestinos, sulistas e estrangeiros, time da vovó de 100 anos que falou que a coisa mais linda que ela viu na vida foi o Cruzeiro jogar no minerão! Interessante! Com esses vários argumentos respondo uma e crio outra pergunta: será que eu o amo mais que esses outros 8 milhões de almas azuis? Cada um com suas estórias e motivos?

    – Talvez não! Porque não precisamos rodar a catraca histéricamente para mostrarmos nosso respeito e nossa paixão, não precisamos estourar o ibope e fazer com que comentaristas se dobrem as nossas msn e reclames … somos eternos somos cruzeiro!

    QUERO VER SE SAI NA MATÉRIA DE CAPA DE ALGUM JORNAL UMA “TRÉPLICA” DA MATERIA SOBRE A 3º CONQUISTA DE UM TIME PAULISTA NA CB…

    SE A DELES FOI ” É DO BRASIL O TIME MAIS BRASILEIRO” A NOSSA SERÁ:
    “É DE MINAS E DA CHIMA AZUL, ONDE ESTIVER ,O TIME MAIS COPEIRO”

    Como nos chamam lá pelo lado seco da lagoa: ” China Azul” agora, de novo, colocaremos a américa aos nosso pés!

  • Edouard Dardenne

    Acho engraçado todo esse debate sobre o espaço dado à decisão.
    O que diminui a importância do time não é o fato de não haver transmissão do 1º jogo para SP e RJ. Mas sim o fato dos torcedores desse time se importarem pq as pessoas de SP e RJ não vão poder assistir à final em televisão aberta. É para eles, e não para a Rede Globo, que o time é menor do que os demais do ‘eixo’. Não fosse assim, somente importaria que para os mineiros o jogo será transmitido, e que o Cruzeiro pode alcançar o tricampeonato depois de bela campanha. E daí que não vai ser transmitido para todo o país?!?
    Um abraço.

  • Alexandre

    @Edouard
    Será que não lhe ocorreu que muita gente está chateada porque gosta de futebol, mora em SP ou no RJ, não tem TV a cabo e gostaria de ver o jogo mais importante do ano no futebol sulamericano, mas não vai poder porque o detentor dos direitos de transmissão prefere transmitir um jogo sem importância do campeonato brasileiro?

  • Paulo

    Esta será com toda a certeza, o último confronto digno que veremos na Libertadores envolvendo uma equipe brasileira, por um bom tempo! Principalmente agora que o presidente Lula aprovou o PAC verdadeiro, o Plano de Auxílio ao Corinthians! Argentinos, mexicanos, uruguaios e otros hermanos vão ter de ficar de olho aberto, já que o time do Bando de Loucos é uma equipe limitada, mas na crista da onda e com utilização política certa, garantida mesmo… Sempre com o esquema de marketing forte por trás, garantido pela contratação do fenômeno Ronaldo, que voltou para as terras tupiniquins depois que caiu em descrédito lá na Europa. Aqui sempre tem espaço para mais um negócio da China!

  • Massara

    Caro Edouard,

    A questão não é a não transmissão do jogo do Cruzeiro para RJ e SP. A questão é que quem determina o que você vai assistir na sua televisão são os patrocinadores do evento, pois eles querem que seja transmitido aquele que dará mais audiência, e não aquele que, como bem disse o Alexandre acima, representa o jogo de futebol mais importante do futebol sulamericano no ano.

    O Cruzeiro continuará sendo um dos maiores clubes do Brasil e do mundo, independentemente do número de pessoas que vai assistir à final. Caso seja vencedor, será, juntamente do São Paulo, o time brasileiro com mais conquistas de Libertadores. Isso independe da vontade de qualquer pessoa. É fato.

    O que incomoda, meu caro, é a distorção das coisas. Na minha cabeça, uma empresa paga uma cota de Patrocínio para veicular sua marca na TV durante determinado tempo, em determinado horário. Mas ela não poderia escolher qual o evento deveria ser televisionado. Isso ultrapassa os limites do razoável.

    Abs.

  • Edouard Dardenne

    Eu concordo que não faltam argumentos esportivos para que a transmissão fosse mesmo a do time mineiro. Desportivamente, a importância desse jogo não se compara à do jogo pelo Brasileirão, a ser transmitido em SP e no RJ. E me ocorre sim que há quem goste de futebol e desejaria assistir, sem poder, no entanto, porque não tem TV a cabo. Mas essas são contingências do mercado. Basta querer entender. Eu li umas e outras notas condenando o ‘capitalismo selvagem’ da Rede Globo, e críticas severas à opção. Mas o dado objetivo é que este jogo do Corinthians deve ter maior audiência do que teria o do Cruzeiro. E é disso que vive a televisão. A Globo pagou pelos direitos de transmissão e se soubesse que o jogo teria boa audiência, transmitiria, com todo o prazer. O que não se pode é pretender enxergar que a Globo precisa escolher que eventos vai transmitir com critérios descolados do interesse comercial. Tudo se resume a isso, a negócios. Esperar que uma rede de televisão aberta, estruturada e constituída para ser lucrativa, opte por programação menos rentável, que ponha em risco sua liderança de audiência no horário, apenas por um compromisso nunca assumido com o bem do esporte. Esse éum romantismo que eu não alimento, porque sei que a frustração é certa.
    E quando é que não foi a própria emissora que definiu o que você vai ou não vai assistir? E quando é que o critério não foi comercial? Não há novidade no comportamento da RGlobo.
    No mais, os argumentos de algumas pessoas são mutantes. Ora o problema é que a não transmissão denota pouco respeito pela tradição do clube mineiro; ora, é que a rede de televisão está definindo o que eu vou ou não poder assistir.
    Podemos não gostar, mas o critério de seleção do evento a ser transmitido é o do entretenimento, e não a lógica jornalística. Não é exercício de atividade informativa, então é natural que o critério envolva interesses econômicos. Não há nada de ilícito nisso.
    E, ao contrário do que algumas pessoas desejam ver, isso não significa que a RGlobo está diminuindo a importância do evento ou do clube nele envolvido.
    É isso.
    Um abraço.

  • Renato Faria

    Rafael, é claro que é importante que jogos como de hoje sejam transmitidos em Rede nacional. É a melhor hora de expor os patrocinadores e fechar novos e bons contratos. Ser tratado de maneira decente, isso é importante. Só assim poderemos fechar contratos tão bons quanto aos do eixo Rio e São Paulo.

    André Mercadológico, está todo mundo errado e você certo.
    Só volto porque leio o tempo todo em seus contra argumentos a mesma frase: “você não está entendendo direito” quando VOCÊ parece não entender porque tantas pessoas estão a criticar seu posicionamento e tratamento diante das questões referentes à Libertadores. Você não é um comentarista de economia, marketing ou finanças estratégicas. Você é um jornalista ESPOSTIVO de uma emissora NACIONAL. Coerência!!!

    E pode ter certeza que no mineirão, pessoas como você, representante de um jornalismo bairrista e “mercadológico” e da CBF (se é que virão) que não fizeram nenhum esforço para buscar garantias de proteção (à saúde) a favor do Cruzeiro (e ratifico que se fosse Flamengo ou Corinthians o jogo (ou jogos – nenhum problema que fossem os dois)seriam no Paraguai), receberão sempre (e principalmente nesta final) uma SONORA VAIA… “Violência jamais, mas descontentamento sempre”. Assim como outro senhor de mesmo sobrenome é VAIADO DE PÈ pela torcida do nosso rival, a cada vinda a Belo Horizonte. Seria por isso, a sua antipatia com a nossa cidade??? Se for, a culpa não é nossa, afinal, quem fala o que quer, escuta o que não quer…

    AK: Isso porque você prometeu não voltar… e sua incapacidade de compreender o que está sendo discutido aqui é inigualável. A única pessoa que tem criticado o meu posisionamento aqui é você, porque você é a única pessoa que não o entendeu. Ou porque não quis, ou porque não consegue. Ou os dois. Seja sempre bem-vindo. Um abraço.

  • Ricardo Pires

    Putz, que mala esse Renato Faria. Você tem certeza que é Cruzeirense mesmo cara? Tah comportando igual a turma do lago seco da lagoa. Dah um tempo.

    Quero lah saber se a Globo vai ou nao transmitir o jogo para todo o Brasil. Quero eh ver meu Cruzeiro balançar a rede do Estudiantes! Se vai passar para Minas Gerais, jah estah de bom tamanho. Eu moro fora e vou acordar três da matina para assistir ao jogo no Justin TV! Isso se der sorte e a imagem nao mostrar um monte de bonecos pixelados do Pitfall – para os que lembram de Atari.

    As vezes acho que a torcida busca motivos razos para justificar frustraçoes que no fringir dos ovos sao muito mais pessoais do que coletivas. Se existe bairrismo em Sao Paulo, Rio e Amazonas, existe em Minas também camarada. Como você mesmo vem aqui provar.

    O que nao pode existir é hipocrisia. Se torce contra, admita. Se tem antipatia, fale abertamente. Tapinha nas costas nao leva ninguém a lugar nenhum, seja no jornalismo, na arquitetura ou na fisica nuclear.

  • leonardo atleticano

    André, essa discursão nunca vai acabar, todo jornalista do eixo Rio-São Paulo não se acha bairrista, nem preconceituoso. Todo torcedor fora do eixo se sente discriminado, atacado e desmoralisado, quem tem razão? Esse ano já teve enterro do Clodovil ao vivo, enterro do Michael Jackson ao vivo, já chega de boiolismo ao vivo, deixa o jogo das cruzeirenses de lado.

  • Massara

    Edouard, respeito sua opinião e entendo seu posicionamento.

    Que tenhamos um bom espetáculo de futebol, afinal, caso tenham esquecido, hoje à noite tem esporte também e não só negócios.

    Abs!

  • Cruzeiro tri, sou santista mas não gosto dos times argentinos, pronto!
    E sabem, SAntos pode se campeão da Libertadores também em 2009, peço licença para o André Kfouri para divulgar o blog, ok??? É só acessarem e comentarem, obrigado!!!!
    PS: não é mentira, cliquem e confiram!!!!

  • Massara

    Só para finalizar, vamos pela lógica:

    1. O Cruzeiro tem a sexta maior torcida do país.
    2. O Atlético de Minas Gerais está bem abaixo (deve ser a oitava), mas todos os torcedores daquele time vão secar o Cruzeiro (até para verem como é um jogo de final de Libertadores), por isso são audiência garantida.
    3. Todos os torcedores de outros times desvinculados de Corinthias e Fluminense pela lógica prefeririam assistir a uma final de Libertadores do que a mais um jogo comum de Brasileirão, que vale 3 pontos assim como todos os demais.
    4. Será que com isso tudo somado, ainda assim a audiência de Corinthians e Fluminense será maior?

    Acho que tem alguma conta errada aí. Manda uma calculadora para a Globo.

    Texto perfeito que resume o que o cruzeirense está pensando hoje:

    http://www.blogdocruzeirense.com/

    Abs.

  • Renato Faria

    Ricardo, a discussão (no bom sentido) é anterior e bem mais ampla do que a questão da transmissão da TV aberta, mas admito que por si só, a questão da transmissão não é uma coisa qualquer. Portanto não me parece justo seu julgamento.

    Assim como eu poderia dizer que você mora fora de Minas (pra falar de bairrismo) ou que vai ACORDAR as três da manhã, ou seja, não pretende ver o jogo do Cruzeiro ao vivo na TV fechada (então não és tão cruzeirense quanto eu) porque eu seria avaliação equivocada.. uma tremenda verborreia.

    Só não entendi quando é que eu fui bairrista. Mas nem precisa responder. Afinal eu realmente já exagerei no uso deste espaço. Mereci a parte do “Mala”. Sorry. Mas é o asco que essa história toda me causa. Imprensa, Globo, Gripe, CBF, Bairrismo… me dá náuseas.

    E o André poderia deixar o post do Mauro Betting que postei… é absolutamente genial. Mas é verdadeiro demais, né?!? Como disse, aplaudi de pé e com os olhos marejados de lágrimas com tamanha verdade.

    E acredite, não sou o único a criticar.

    Obrigado pelas boas vindas. Abraço.

    AK: Críticas não me incomodam nem um pouco. Se me incomodassem, não faria um blog em que ofereço minhas opiniões diariamente, e aceito comentários sobre elas. Aprovar apenas aqueles que concordam (apesar de estar na moda por aí) é uma tentativa desonesta de enfiar o que penso goela abaixo dos outros. Não preciso disso. Mas não aceito que queiram escrever o meu blog, de fora para dentro. E me preocupo um pouco com incompreensão proposital. Não é próprio de quem quer debater. Só bater.

    E se esses assuntos provocam asco, náuseas, lembre-se da sua promessa. Um abraço.

  • César

    eu concordo com o Ricardo Pires.

    sinceramente, e daí que não vai passar o jogo do Cruzeiro no Rio e em SP?

    Eu não faço idéia se a final da Copa do Brasil passou em
    MG ou no RJ, nem mesmo se passou em POA. Só me interessava saber se ia passar em casa. E lá passou.. Na verdade, nem isso importava. O q importava era q o Timão fosse campeão.

    Orra! Q saco! Esse pessoal q tá reclamando da Globo. Vocês querem ser campeões ou querem a babação de ovo da Globo? Faz assim então… troca. Manda o Cruzeiro ir jogar a 9a. rodada do brasileirão com transmissão para RJ e SP ou, melhor ainda, para todo o Brasil e deixa o Coringão decidir a Libertadores com o Estudiantes. Não precisa nem passar na TV o jogo em La Plata, eu acompanho pelo rádio mesmo!!

  • Marcos Vinícius

    Prezado André:
    No seu programa na ESPN desta terça,dia 08/07,vc disse que o Ibson vai jogar no Spartak Moscou ao lado do volante Rafael Carioca,vice campeão brasileiro pelo Grêmio em 2000.
    Só que,no ano 2000,o campeão foi o meu Vasco,e o vice foi o São Caetano,e não o Grêmio,que naquele ano ficou em quarto lugar.
    Ô,André,que bola fora!
    Saudações Vascainas!

    AK: Em 2000, o Rafael Carioca tinha 11 anos. O texto dizia que ele foi vice-campeão brasileiro pelo Grêmio, em 2008. Um abraço.

  • Ricardo Pires

    César, falou tudo.

    Renato, noto que de fato você tem um problema em compreender as coisas. Eu também li o blog do Mauro Betting e ahcei brilhante. Não quer dizer, porém, que o André tenha a mesma opinião. Sei que o Juca, por exemplo, acordou às 2 da manha de Portugal para assistir ao jogo e torcer pelo Cruzeiro – como eu mesmo o fiz só que às 3 da matina, porque aqui na Suíça tem uma horinha a mais.

    Você me parece revoltado com algo. Sei bem que o eixo Rio-SP muitas vezes privilegia o capitalismo e não o futebol. Desnecessário dizer que a final de ontem é MUITO mais relevante que o jogo Corinthians e Fluminense – menos para Corinthianos e Tricolores, claro. Não preciso da Globo passando o jogo para Rio e São Paulo para ter consciência disso. Vou além: não preciso de órgão nenhum de imprensa estampando manchetes para saber o quão válido é o confronto entre Brasil e Argentina por um lugar ao sol em Abu Dhabi.

    Quer uma sugestão? Pare de acompanhar o Cruzeiro na mídia nacional e fique somente na local – mas talvez você vá dizer que em Minas os jornalistas são todos Atleticanos.

    AK: Bingo.

  • baianim

    que diferença faz se a globo passa ou deixa de passar?passando ou não,sou mineiro cruzeirense.

  • Renato Faria

    “O que nao pode existir é hipocrisia. Se torce contra, admita. Se tem antipatia, fale abertamente. Tapinha nas costas nao leva ninguém a lugar nenhum, seja no jornalismo, na arquitetura ou na fisica nuclear.”

    A defesa descança !!!

    AK: Você está entrando no território do ridículo. É melhor descanSar mesmo.

  • Renato Faria

    Eu falo para um e o outro toma as dores… agora eu falo para o outro, e é o primeiro que toma as dores e responde…

    Já que me chamou de persecutório e de ridículo, também mereço escrever sua hipótese diagnóstica, já que EU sou médico. Estou muito na dúvida, mas, como se tratam de hipóteses… vamos lá (veja como se enquadram nas suas respostas):

    Transtorno de Personalidade Borderline:

    Indivíduos instáveis em suas emoções e muito impulsivos.Têm rompantes de raiva inadequada. As pessoas a sua volta são consideradas ótimas, mas frente às recusas (ou críticas) tornam-se péssimas rapidamente, sendo desconsideradas as qualidades anteriormente valorizadas. Costumam apresentar uma hiper reatividade afetiva, em que as situações boas são ótimas ou excelentes, e as ruins ou desfavoráveis são péssimas ou catastróficas.

    Transtorno de Personalidade Narcisista:
    Indivíduos que se julgam grandiosos, com necessidade de admiração e que desprezam os outros, acreditando serem especiais e explorando os outros em suas relações sociais, tornando-se arrogantes. Gostam de falar de si mesmos, ressaltando sempre suas qualidades e por vezes contando vantagens de situações. Não se importam com o sofrimento que causam nas outras pessoas e muitas vezes precisam rebaixar e humilhar os outros para que se sintam melhor.

  • David

    Não é só na final que o gol fora não vale em dobro. Gol fora nunca vale o dobro. O gol fora de casa é critério de desempate, eu não sei de onde surgiu essa mania do povo falar que “gol fora de casa vale dois”. Se fosse assim, um time que perdesse de 3×2 fora de casa poderia empatar em 0x0 em casa e se classificar. E se um time empatasse em 3×3 fora de casa, poderia perder de 1×0 em casa.

    Eu sei que você, André, sabe disso. Só expliquei pra que ficasse registrado pra posteridade. Penso que a frase ficaria mais correta assim: “Lembrete: na final, o gol fora de casa não vale como critério de desempate.”

    AK: Preciosismo… seus resultados hipotéticos não valem, porque o regulamento diz que o time que fizer mais pontos em dois jogos se classifica. No caso de empate em pontos, o critério de desempate se chama “saldo qualificado de gols”. Nesse critério, o gol fora de casa vale em dobro. Um abraço.

  • David

    É, depois eu lembrei que os exemplos não valiam por causa dos pontos. Mas tem muito mais de onde eles vieram 🙂

    O critério depois dos pontos não é saldo de gols simples?

    Se um time ganha por 4×3 fora de casa, valendo em dobro, temos 8×3. Assim ele poderia perder de 2×0 (4×0) em casa, teriamos empate em pontos e no saldo qualificado agregado 8×7, ou melhor, saldo 1 para o time que ganhou primeiro e -1 pro que ganhou depois. Mas acho que o primeiro critério seria o saldo simples, que seria 5×4, e classificaria o que ganhou por maior diferença.

    Então acho que não vale em dobro. Mas me declaro culpado do preciosismo.

    AK: O saldo qualificado de gols entra em ação quando há empate em pontos E no saldo de gols. Desse modo, se um time vence fora por 4 x 3, e perde em casa por 2 x 0, estará desclassificado. Mas você tem absoluta razão quanto ao valor “em dobro”. O gol fora de casa tem peso para desempatar, mas não vale dois. Já corrigi o post original. Obrigado e um abraço.

  • RENATO

    EU NÃO TO NEM AI EU QUERO É O TRI! MORRA DE INVEJA CORINTHIANS SEM EXPRESSÃO INTERNACIONAL!!!

MaisRecentes

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo

Inglaterra 0 x 0 Brasil



Continue Lendo