NOTINHAS PÓS-LARGADA DO CRUZEIRO



Belo palpite…

Só duas coisas:

1 – Quando a gente acerta, passa batido, né?

2 – Quem acha que palpite é torcida, está no blog errado. E quem acha que um jornalista paulista tem algum motivo para torcer para um time gaúcho, contra um mineiro, tem sérios problemas a resolver. Sérios.

As notas:

* Com 22 minutos de jogo, o Grêmio já tinha perdido três gols. Dois deles (Alex Mineiro e Máxi Lopez), cara a cara com Fábio.

* Não vou escrever aquela frase que trata da punição a quem perde chances. Mas tenho certeza de que você, assim como eu, pensou nela. E o Grêmio continuará pensando.

* Após a crise inicial, o Cruzeiro (3 x 1: Wellington Paulista, Wagner, Fabinho e Souza – 51.296 pagantes no Mineirão) se impôs, fez valer sua casa, sua força.

* Acabou? Claro que não. Mas a final da Libertadores está muito mais perto do Cruzeiro do que do Grêmio.

* Pena que o jogão que teremos em Porto Alegre corre sério risco de ser muito mais (ou muito menos) do que um jogo de futebol, por causa da confusão entre Máxi Lopez e Elicarlos. E que sobrou para Paulo Autuori.

* Racismo é crime, isso não se discute. Mas (isso não quer dizer que Máxi Lopez não ofendeu) já se fez um escândalo com Leandro Desábato – argentino, também – que deu em nada.

* Voltando ao futebol, Kléber Rooney jogou muito.



  • Parizi

    Qual o limite entre provocação e preconceito?
    Os jogadores argentinos que jogam aqui sempre escutam “elogios” como: Maricon, Gringo de M…, isso tambem não é preconceito? Chamam o cara de Barbie e isso não tido como preconceito? Homofobia tambem é crime!
    Tem gente levando provocação dentro de campo mais a sério do que o assunto merece!

  • Massara

    André,

    O Kléber jogou muito mesmo. Mas o Wagner acabou com o jogo ontem. Jogou muita bola.

    Abs.

  • André,

    tenho um blog, depois se der olha lá e me diz se gostou.

    http://www.aondeacorujadorme.blogspot.com/

    Gosto demais do seu blog.

    Abraço

  • Beto

    André, a TV aberta não transmitiu o jogo pra SP e RJ.

    Qual o montivo? Nenhum dos times envolvidos no jogo são dessas regiões, e com isso a desculpa de que isso gera público nos estádios cai por água abaixo…

  • Raposa Implacável

    Prezado André,

    Cada vez mais acredito sim que haja um pouco de preferência sua pelo time Gremista. E não acho que isso seja motivo de preocupação minha e nem que tenha sérios problemas a resolver. Basta ver seus comentários antes e depois do jogo.

    Você fala que o Grêmio perdeu dois gols na cara com um mérito incrível! Um deles, concordo, foi escancarado – o do pseudo-racista Maxi Lopez, incidente que, novamente, você comentou “caindo” para o lado Tricolor. O de Alex Mineiro (ambos) foram normais. No primeiro, inclusive, ele estava impedido. A cabeçada saiu no meio do gol e fraca, como ocorre muitas vezes em uma partida de futebol. Mas se isso para você é gol cara a cara, o que dizer da bola do Jonathan então, em bola rolada pelo W.Paulista? Você sequer mencionou.

    Quanto à questão do racismo, não justifica em nada dizer que isso ocorreu antes com o São Paulo. E daí? Só porque alguém comete um crime e sai impune pode-se incentivar (ou ignorar) sua reincidência? Como jornalista diria que sua opinião é, no mínimo, perigosa.

    Espero que esse meu post não seja “vetado” pelo blog. Mas se for, tudo bem. Não será o primeiro nem o segundo – e certamente não será o último.

    Só para encerrar, respeito muito o seu trabalho mas acho sim que você está tendencioso para o lado do Grêmio. Os motivos nõ me interessam e nem acho errado sua postura. Você é humano, gosta de futebol e tem o direito de torcer – como eu mesmo sempre torço contra o seu Corinthians, seja aonde for.

    Cruzeiro rumo ao TRI. Contra tudo e contra todos.

    AK: Obrigado pelo comentário. Não sei se você já teve algum vetado aqui. Presto atenção apenas aos comentários que acrescentam à conversa, que são, felizmente, maioria. Permita-me repetir: qualquer pessoa que acha que um palpite meu signfica torcida a favor, ou contra, está errada. Quem perde tempo (porque deve ter tempo de sobra) para escrever para um blog, como se estivesse brigando com um torcedor adversário, tem sérios problemas. Sobre o racismo, você me compreendeu mal. Não estou justificando nada, apenas criticando o exagero. E lembrando que houve um caso semelhante que, simplesmente, não deveria ter acontecido. Um abraço.

  • Mathias

    Não vi ninguém comentando que o goleiro do Grêmio falhou no 1o gol do Cruzeiro.

    Mas cá entre nós, se ele ficasse paradinho na cabeçada do Wellington Paulista, sem se mexer, ao invés de dar aquele pulo, ele pegava ou não pegava a bola com o pé?

  • Jovaneli

    Desnecessário explicar. Claro que (bom) jornalista não torce. Jornalista, que tem um time do coração, quando não está trabalhando, pode torcer para quem quiser. Obviamente, não é o caso aqui no blog, que é um de seus trabalhos. É um trabalho divertido, por conta do amor que tem pelo que faz, mas é um trabalho.
    Sobre o pós-jogo, penso que foi um pouco diferente daquele circo envolvendo Grafite e Desábato. Dessa vez, a delegada ouviu o depoimento do Máxi Lopez (e foi compreensiva ao receber todo o grupo de jogadores e o treinador). Depois, o jogador foi liberado para volatar ao hotel com os demais atletas e para viajar a Porto Alegre. Posteriormente, se a justiça entender que é importante, convocará uma vez mais o jogador. Tudo certo.
    Particularmente, não entendo como racismo ou preconceito as ofensas que ocorrem dentro de campo. Quem já jogou bola sabe que rola esse tipo de coisa. Já ouvi que o Máxi Lopez sofre um bocado no campo com o apelido La Barbie. Será que é o caso de ir à delegacia por causa disso?
    Racismo é dos crimes mais odiosos. Mas, siceramente, não acho que Desábato ou Máxi Lopez sejam racistas. Difícil analisar qual tipo de xingamento em campo é ou não aceitável. Muito difícil. Complexo. Desnecessário perder tempo com uma bobagem dessas.
    Na boa, alguém se importa com a falta de educação do Máxi Lopez, do Desábato, de outros argentinos, dos brasileiros, dos espanhóis, italianos (alguém lembra o que Materazzi disse sobre a família de Zidane na Copa da Alemanha??), ingleses, alemães, entre outros dentro de campo? Eu não.

  • João Paulo Barbosa da Silva

    Eh brother… Não adiantou tentar zicar…
    Cruzeiro, contra tudo e contra todos…

  • Jovaneli

    Completando…

    “Para mim, isso é frescura. É algo que acontece o tempo todo dentro de campo. É totalmente normal. Não entendo como algo fora do comum. Aconteceu comigo várias vezes. E já fiz também. Eu não denunciaria. Mas o Elicarlos está no direito dele. A denúncia é compreensível, o que não pode é ter uma dimensão exagerada”, disse Alex, meia do Fenerbahçe e ex-cruzeirense, presente no estádio.

    *Obs.: retirei essa declaração pertinente do ótimo blog “Além do Jogo”, do colega Marcelo Damato.

  • Cleber

    Po Andre, nao esquenta a cabeca. Tem gente que sao mesmo talibas to futebol, estao o tempo todo querendo promover “jihads”. Esquecem-se de que o que vale mesmo e o que acontece no campo e que, por mais apaixonante que seja, no final e apenas um jogo!

  • Cruvinel

    Também achei que ia dá Grêmio…!

    [Que mania de algumas pessoas acharem que PALPITE é TORCIDA!! ]

  • AK, só pra lembrar. A denúncia de racismo veio do jogador de um time que tem uma torcida que sempre chama a torcida do adversário de macacos… E acha bonito… E, me desculpe as pessoas que acham, xingar é uma coisa, preconceito é bem diferente…

    Abraços e continue com o excelente trabalho no blog e na ESPN…

  • ADSON CARVALHO

    André, concordava com vc. antes da partida e também achava que ia dar Grêmio. Acho que fomos influenciados pelo vexame que o Cruzeiro apresentou no Mineirão domingo perdendo de goleada para um time recém promovido para a série A. De qualquer forma parabéns pela coragem de opinar e não ficar em cima do muro dando uma de profeta dos fatos consumados. Continue assim!!!
    Um abraço.

  • eduardo esteves pieroni

    andre,parabens pela sua educação a respeito das respostas aos leitores nada mais se espera de um grande jornalista como você.vem de familia!

  • Jean Frank

    Fera, desculpe pelo comentário no post anterior. Tu trabalha bem e também acho que tem todo direito de ser tendencioso ou não.
    Abraços.

  • BASILIO77

    Parizi disse tudo sobre o episódio do Eli Carlos.
    Exagero e hipocrisia num país em que a primeira coisa que um pai ensina ao seu filho quando vai a um estádio é xingar a mãe do juiz.

    Claro que generalizei.

    Abraço.

  • BASILIO77

    Sobre palpites:
    Meu palpite é que dará inter na CB.
    Desde que “ganhou” o sorteio para fazer a ultima partida em casa.
    Em ano de centenário, decidindo em casa…a pressão do inter dentro e fora de campo será enorme…
    Aliás já começou, com o total apoio da ESPN.
    Palpite não é torcida.

    AK: Apoio da ESPN?

  • Gleyton

    André, sou mineiro e cruzeirense e entendo perfeitamente seu direito de palpitar sobre o que quiser. Infelizmente tem muita gente mal humorada e mal amada em todo lugar. Sobre o caso Desábato discordo que não deu em nada. Pode não ter ocorrido pena, mas o constrangimento público sofrido pelo argentino já serviu para mostrar a toda sociedade que determinadas coisas não podem ser aceitas. Abraço.

  • Pedro

    André, manda essa torcida mineira pra aquele lugar.
    Quarta feira vamos invadir o sul.Vai Corinthians
    “É a rua mané”

  • Tiago

    Todo “palpite” quando não pautado em análises de jogos, críticas sérias, observações de jogos para mim é torcida. Uma coisa é acreditar que o Grêmio vai vencer o jogo por motivos palpáveis, outra é acreditar e ter esperanças do Grêmio vencer. Sinceramente, eu desacretido dessa visão de “jornalismo esportivo” independente. Até porque, é um esporte que, no Brasil, está demasiadamente relacionado aos afetos, ao imaginário social.

    No geral, gosto muito das observações do Andre. Mas, no caso do “palpite” do Grêmio acho que foi infeliz.

    PS: falar que alguém que escreve em seu blog, no intuido de argumentar contigo é uma perda de tempo foi um comentário infeliz. Até, porque, por que apenas ler o Blog não seria perda de tempo?

    Obrigado.

    AK: Acho que não é difícil entender sobre quais tipos de comentários estou me referindo. Você generalizou por conta própria. No mais, sua análise sobre os “critérios” de um palpite é um equívoco. Lamento que você não acredite que um palpite é apenas uma opinião. Um abraço.

  • Luiz Felipe

    AK, meu chapa,

    A recopa merece palpite???

    Abraço

  • Anna

    Pessoal, acho que estao hipervalorizando os palpites. André tem direito de apontar um vencedor como qualquer um de nós. Quanto ao racismo, temos que gritar mesmo porque é um verdadeiro absurdo que exista. E Max lopez foi infeliz. Grande abraço,anna

  • BASILIO77

    AK, deve ter chovido e-mail de mano revoltado hoje lá no estudio.
    Abraço.

  • Fernando Luiz

    Kléber Rooney??!!! Hahhaha, muito boa essa, parece mesmo. Principalmente quando estão com aquela cara de infezados (ou seja o tempo todo).

  • Ivana

    Nossa, quanta gente chatinha anda frequentando o BLOG. E daí se hipotéticamente vc tivesse uma preferência pela vitória do Grêmio?? E se quisesse torcer por um time gaúcho?? Pior é que nem é o caso. Palpite é algo simples: vc acorda com uma ligeira impressão do que poderá ocorrer em determinado jogo, sem que pra isso seja preciso qualquer repaldo tecnico, um estudo aprofundado, uma análise criteriosa e blábláblá.. gente chata!!
    André .. não fique dando margem ao fanatismo alheio, ignore!

  • Thiago Escobar Blasioli

    é André algumas pessoas não entendem que um palpite é apenas um palpite e não uma torcida…eu dei um palpite de que o Corinthians ganharia do Inter o primeiro jogo da final, mas por ser palmeirense torci para o Inter!!!…mas nem vale a pena perder tempo com essas pessoas que acham que tudo está errado…se fala que um time paulista vai ganhar, você é bairrista..se dá um palpite, você é torcedor ou é contra algum time!!…é impressionante!!!mas continue o EXCELENTE trabalho, e parabéns pelo Sportcenter!!!cuidado com os nomes estranhos, até agora você está indo bem hehehehe!!Abraço!!

  • César

    Quem tem certeza que existe pêlo (eu não quero nem saber! Tem acento sim!) em ovo procura tanto que acaba achando. Por isso, o melhor é ignorar completamente certos comentários.

    Agora, quanto ao pessoal tirando sarro. Aí não tem jeito! Quando o time da gente ganha temos que gritar para o mundo, especialmente, para aqueles que duvidaram. Independente dos motivos serem lógicos ou não.

    Já quando perde, a gente não visita site de esporte ou assiste mesas redondas. Sem chance! Muito menos cumprimenta quem tinha razão em duvidar!

  • Guilherme Lemos

    Concordo que é errado o show que se faz, só não tem cabimento é o jogador se defender alegando que nem sabe o que significa “macaco” no Brasil, que não poderia ofender o jogador do Cruzeiro por falta de conhecimento da língua. Pior ainda é escutar ele falando isso para a imprensa, e todos os reporteres escutarem calados, de onde vem a expressão “macaquitos”? Será que nenhum repórter poderia ter perguntado isso para ele?

  • LucasCN

    Palpite pode ser dado de maneira deliberada; criteriosa; (im)parcial; intencional; (ir)racional; passional; apenas espontanea… entre outras. Seja qual for a forma e a razão da opinião prévia sobre qualquer assunto ela é individual e direito de todos.

    Mas quando o assunto é futebol, a cabeça da maioria dos torcedores são predispostas a radicalizar e definir comentaristas, colunistas e bloguistas entre “a favor” ou “contra” o clube do coração. Torcedores de estados fora do eixo rio – são paulo, estão cançados de ver, que por mais nitido que seja diferença entre times de futebol, em determinados momentos, o palpite que são dados tendem a ser respaldados pela localidade e empresa detentora dos direitos dos “palpiteiros” – com todo respeito – oficiais. É o famoso bairrismo, que muito se fez presente em epocas menos globalizadas. Palpites mais tendenciosos e sem critérios eram dados deliberadamante, sem explicações a respeito dos mesmos.

    Talvez seja este motivo, inconciente, da ira de muitos Cruzeirences, em não ver o Cruzeiro como favorito por muitos na midia nacional. Fato que eu relevei desde a decada de noventa com as Supercopas, em que o Cruzeiro ia mineiramente, comendo pelas beiradas e quando se via estava na final. Somente aí que a midia o destacava.

    Neste caso, André, sobre a semi-final da américa 2009, não tem nem como falar sobre bairrismo pois voce não é gaucho, e pelo que imagino, pela tradição familiar, não é gremista.

    Não sei o que te motivou a palpitar o Gremio e tens total direito de dizer ou não. Mas opiniões contrarias ao Cruzeiro, vejo com bons olhos, pois encaro com mais um jogo em que meu time terá que calar – no bom sentido – grande parte da imprensa brasileira.

    No mais, respeito suas opiniões e acho muito bom as tirinhas das rodadas, fator que diferencia seu blog dos outros.

    Releve os ainda revoltados com as opniões contrarias, é porque aqui em Minas, onde o Cruzeiro era pra ser sempre favorito, a imprenssa não cansa de tentar nivelar o Atletico com o Cruzeiro, fato que nos dias atuais é, indiscutivelmente, um absurdo. Ou seja aqui também tem bairristas.

    Só para aproveitar o espaço vou palpitar os jogos do Rio Grande so Sul semana que vem:

    Quarta feira – Corinthians, pelo traumatico momento colorado, pelo fenomenal momento do Timão.

    Quinta feira – Cruzeiro, pelo melhor conjunto, pelo placar de BH, e por um nervosismo em definir a partida do lado tricolor.

    Abraço.

  • Alluy

    Caro André, racismo é crime sim, porém, a atitude do Max Lopez não configura racismo, mas sim, injúria qualificada. São tipos penais diferentes! Racismo configura-se no tratamento diferenciado a pessoas iguais em virtude de sua raça, cor, etc, por exemplo, barrar alguém negro na entrada de um espetáculo. Já a injúria configura-se por ofender a dignidade ou o decoro de alguém, neste caso é qualificada em virtude de utilização de elemento (macaco) referente à raça cor, etnia, etc. Abraços.

    AK: Eu sei que são coisas diferentes, e estou escrevendo sobre isso no Lance! amanhã. Obrigado e um abraço.

MaisRecentes

A vida anda rápido



Continue Lendo

Renovado



Continue Lendo

Troféu



Continue Lendo