INFORMAÇÃO DE MOMENTO…



Um rápido flash do hotel da Seleção Brasileira, aqui em Recife.

Previsão sobre a escalação (nenhuma informação aqui, apenas uma impressão, já que ontem o treino de bolas paradas durou metade do tempo do rachão…):

Os laterais que jogaram em Montevidéu serão mantidos. Daniel Alves e Kléber estavam na defesa titular que se defendeu das bolas levantadas na área, em treinamento que não pôde ser filmado.

Não que Maicon (recuperado de lesão) e André Santos (mais ofensivo do que Kléber) não possam entrar, apenas acho que Dunga não vai mexer.

Pato vai no lugar de Luís Fabiano. Foi convocado mais vezes por Dunga, sabe como é.

Previsão sobre o jogo: o Brasil vai ganhar do Paraguai por 2 x 0, com um gol de Kaká (homenagem ao filho Luca, que completa 1 ano hoje).

Júlio César fará pelo menos uma grande defesa.

Pode me cobrar depois. Na pior das hipóteses, perguntarei onde devo pagar.

O lobby do hotel está, como sempre, cheio de gente. Hóspedes, fãs, imprensa, funcionários da CBF.

O imortal Paulo Roberto Falcão dá autógrafos, tira fotos, sorri e conversa com absolutamente todos que se aproximam.

Que exemplo para um monte de equivocados, que não fazem idéia de quem são.

Daqui a pouco, Arrudão.

Ouvi alguém dizer ontem que haverá internet sem fio funcionando no estádio do Santa Cruz. Se não for uma pegadinha, acompanharemos Brasil x Paraguai ao vivo.

Eu avisarei quando chegar lá.

Até mais.



  • Jovaneli

    O Barcelona joga com único volante-volante (Touré) e dois volantes-meias (Xavi e Iniesta), enquanto a seleção brasileira faz o inverso: o time do Dunga atua com dois volantes-volantes (Gilberto Silva e Felipe Melo, este último um pouco menos fixo) e só um volante com chegada na frente (Elano), encostando em Kaká. Será que não caberia o Ramires no lugar do Felipe Melo?

    Outra alternativa: enfrentando um time fechado, como é a tendência da equipe paraguaia hoje à noite, não seria uma boa alternativa usar o Maicon como lateral e deslocar o Daniel Alves para fazer a meia, pelo lado direito? Não que o Elano mereça sair, mas o jogador do City joga muito por dentro, enquanto que com Daniel o time ganha mais jogadas de lado, fundamental para furar defesas muito fechadas.

  • Anna

    Tb acho que Pato vai jogar no lugar de Luis Fabiano. E ele vai manter Daniel Alves e Kleber. Com o Dunga conta a folha corrida e Pato tem mais q

  • Anna

    Cliquei errado… Pato tem mais que Nilmar na seleção. Tomara que tenha mesmo wi-fi. Boa transmissao a todos,Anna

  • É André, deve ser o Pato mesmo. O Dunga costuma ser coerente nesse tipo de coisa…

  • Acho que Daniel Alves não sai mais do time. E Pato vai ser escolhido, na minha opinião, não por ser convocado há mais tempo mas sim por uma questão de característica (Pato é mais goleador e cabeceador que Nilmar. Contra o retrancado Paraguai, o jogador do Milan é a melhor opção, no meu entender).

  • Willian Ifanger

    Paulo Roberto Falcão deveria ser Sir Paulo Roberto Falcão. Um de meus ídolos no esporte.

    E eu não consigo ver mais graça se vai jogar fulano ou cicrano na seleção……triste isso.

  • Leonardo Pires

    André, cada dia dá mais prazer acessar o seu blog. Ia perguntar se vc iria ao lançamento do novo livro do Juca, mas já percebi q seria impossível! Assim é como o trabalho conduz nossa vida… Mas certamente estará lá senão de corpo pelo menos de alma.

  • Joao Luis Amaral

    Tomara eu esteja errado, mas esse jogo tá me cheirando a um empatezinho chucro…. daqueles “1×1” em que até o sorveteiro dorme, sabe?

    Abs.

  • Anna

    Saiu a escalação,andré.to ouvindo na eldorado… Nilmar surpreendentemente… Erramos todos…

  • Anna

    andré,vc nao vai twittar no seu blog? 1 a 0 pro paraguai, o Brasil esta descabañado mas eu acredito na virada com gols de elano e kaka. 2 a 1.

  • marcos

    palco do espetaculo montado, estadio lotado 56000 pagantes aguardando o final da novela da globo, pra iniciar a partida, hino nacional cantado correndo… até quando essa vergonha vai perdurar????

  • Jovaneli

    Maicon na lateral e Daniel Alves no lugar de Elano. Esta seria a melhor opção para abrir o jogo pelo lado e não cair na armadilha paraguaia, que, obviamente, fechou o meio.

    Verdade que não esperava a péssima atuação de Elano e até sentia por cogitar a sua saída do time (antes do início do jogo) para dar liberdade ao ótimo Daniel Alves. Mas a pífia partida do jogador do City só reforçou a minha idéia.

    A lamentar a teimosa manutenção de Kleber na seleção. Pior ainda que é o titular. Do time do Dunga. Porque não seria do meu nem do time do dono deste blog nem do time de 99,9% dos blogonautas.

    Não é que Fábio Aurélio deva receber o colete de titular e ponto final. Nada disso. Apenas que ele receba a chance que tanto merece, cabendo a ele se garantir ou não.

    Uma coisa tenho certeza: a continuar do jeito que as coisas estão, com Kleber fazendo número naquele lado esquerdo, o coitado do Juan vai se queimar. Sair para cobrir o Kleber uma ou outra vez, vá lá, mas o jogo todo??!!!

    Impressiona mesmo a forma como Ramires e Kléberson entraram no time. Que não saiam desse grupo. Que recebam tantas chances quanto Elano já teve. Outro destaque: Felipe Melo. Ainda acho que não marca bem, mas o passe para o segundo gol merece o meu respeito. Foi de gênio.

    Mas no próximo jogo, contra a Argentina, a seleção brasileira continuará sem ser devidamente testada. Refiro-me a jogos em que o time tem que tomar a iniciativa.

    Lógico que será um jogaço, difícil, mas, a exemplo do que ocorreu diante do Uruguai, o contra-ataque estará do jeito que o Brasil gosta. Só que é pouco. Precisa saber enfrentar times fechados. E hoje a seleção do Dunga não sabe fazer isso. Entre outras coisas porque o time não treina.

  • Olá André,

    Incrível como jogar em centros como Recife parece fazer muito bem ao Brasil. A torcida é torcida de verdade, ao contrário da turma intolerante de Rio e São Paulo. Talvez se essa partida tivesse sido realizada no Maracanã ou Morumbi, o Brasil não viraria o placar, dada a impaciência que ronda torcida e crônica paulistas e cariocas. Ontem o Brasil errou mais passes que o comum, mas foi “Brasil” nos momentos capitais da partida. E a história mostra que quando as grandes seleções brasileiras não vão tão bem coletivamente, o individual acaba fazendo a diferença. Dunga se consolida cada vez mais no cargo.

    Grande abraço

  • bernard

    André?!

    kd a grande defesa do Julio Cesar? Vamos marcar pra você me pagar!!!

    rsrsrs

    Abraços!

MaisRecentes

São Paulo joga, Corinthians soma



Continue Lendo

Sqn



Continue Lendo

Gato



Continue Lendo