NOTINHAS PÓS-RODADAS (e será que Federer é o maior?)



O Internacional continua no topo, agora perseguido pelo Atlético Mineiro, que pulou três posições.

Boa rodada para Palmeiras, Fluminense, Grêmio e Corinthians, que ganharam 5 posições.

O Flamengo foi quem se deu pior, caiu 5 andares.

As notas da quinta rodada do BR-09:

* Na derrota de virada para o Palmeiras (2 x 1: Apodi, Ortigoza e Maurício Ramos – 16.118 pagantes no Palestra Itália), o Vitória teve todas as chances que poderia querer, e levou o segundo gol nos acréscimos.

* No primeiro tempo, Marcos defendeu uma cabeçada de Roger depois que a bola ultrapassou a linha do gol. O lance, dificílimo, é responsabilidade do auxiliar.

* O toque de calcanhar de Diego Tardelli, no lance do primeiro gol do Atlético Mineiro (4 x 0 no Atlético Paranaense: Júnior, Diego Tardelli e Éder Luís-2 – 15.505 pagantes na Arena – Geninho pediu demissão após o jogo), foi genial.

* É linda a camisa toda branca (e sem patrocínio) do Galo.

* Frenesi de gols no primeiro tempo da virada do Sport (4 x 2: Emerson-2, Durval e Weldon-3 – 25.602 pagantes na Ilha do Retiro) sobre o Flamengo.

* O Flamengo fez dois gols em três minutos. O Sport respondeu com quatro em oito minutos.

* Pouco a dizer sobre o 0 x 0 entre Avaí e São Paulo (público ND na Ressacada), além das boas atuações de Eduardo Martini e Denis.

* O gol de Fred, bela demonstração de recurso, salvou o fraco clássico do Maracanã (Fluminense 1 x 0 Botafogo – 13.726 pagantes).

* O lançamento de Leandro Amaral congelou a zaga do Botafogo, e quem pediu impedimento (mais uma vez) foi exatamente quem deu condição.

* O Goiás levou a virada do Barueri aos 37′ do segundo tempo, e buscou o empate (2 x 2: Ramalho, André Luiz, Ewerton e Everton – 4.252 pagantes no Serra Dourada) aos 42′.

* No Serra Dourada, quando a bola toca na rede, dá para ouvir o “barulho do gol”. Questão simples de posicionamento de microfones, que poderia ser regra nos nossos estádios.

* Kléber Rooney tem o hábito de “procurar a encrenca” (o que pode ser criticável, mas não é proibido pela regra), mas foi injustamente expulso no empate (1 x 1: Magrão e Wellington Paulista – 16.687 pagantes no Mineirão) entre Cruzeiro e Internacional.

* Wellington Paulista estava impedido no gol mineiro.

* Pouca gente no Pacaembu viu Douglas jogar bem e Souza marcar na vitória do Corinthians (2 x 0: Souza e Douglas – 6.259 pagantes) sobre o Coritiba.

* Alessandro, para a surpresa de muitos, tem sido constantemente importante para o time de Mano Menezes.

* Três vezes o Santos esteve na frente, e três vezes o Santo André empatou (3 x 3: Kléber Pereira, Nunes-2, Madson, Fabão e Elvis).

* Injusta a expulsão de Nunes, no segundo tempo.

* Noite de Souza, na goleada do Grêmio (3 x 0: Souza-2 e Máxi Lópex – 10.793 pagantes no Olímpico) que pôs fim à invencibilidade do Náutico.

* O Grêmio jamais perdeu para o Náutico, em Porto Alegre, pelo Campeonato Brasileiro.

______

* Pelo que vimos até agora, o Vasco não deve ter muitos problemas para terminar o ano na Série A.

* Desde que mantenha os nervos no lugar, o que parecia ser impossível no empate (0 x 0 – 5.317 pagantes em São Januário) em casa com o São Caetano.

______

Pronto.

Quem já considerava Roger Federer – 6/1, 7/6 (7/1) e 6/4) sobre Robin Soderling, finalmente campeão em Roland Garros – o maior entre os maiores, agora tem um argumento poderoso.

Ninguém ganhou mais Grand Slams (14, empatado com Pete Sampras) do que ele. E, agora, não há nenhum que ele não tenha conquistado.

Neste domingo, Sampras disse à Associated Press que “agora que ele ganhou em Paris, eu acho que isso solidifica seu lugar como o maior tenista da história”.

Difícil discutir com Sampras, mas eu acho que para definitivamente solidificar seu lugar, Federer precisa ganhar mais um Grand Slam, e estabelecer um recorde que talvez jamais seja quebrado.

É questão de tempo.

E, claro, é um privilégio poder vê-lo.

______

ATUALIZAÇÃO, 11h21 – Como pude esquecer da Seleção Brasileira, que goleou o Uruguai (4 x 0: Daniel Alves, Juan, Luís Fabiano e Kaká) e venceu em Montevidéu pela primeira vez desde 1976?

A última informação aqui em Recife é de que Kaká está, neste momento, fazendo exames médicos numa clínica da cidade. O Real Madrid enviou o chefe de seu departamento médico para vê-lo.

À noite, Kaká dará uma entrevista coletiva para confirmar oficialmente sua ida para o clube espanhol.

A Seleção treinará no Arrudão à tarde. Nilmar e Alexandre Pato estão de olho na vaga de Luís Fabiano, expulso no Uruguai.

Rápida (e desagradável) história: quando o avião se aproximou de Recife e começou a descer para pousar no Aeroporto dos Guararapes, deu aquela balançada tradicional. Nada demais.

Eu estava na fileira 10, e ouvi claramente uma senhora se desesperar lá na frente. Ela tinha certeza de que o avião estava caindo, e não parou de gritar até o pouso.

Situação horrível. As pessoas mais próximas tentaram acalmá-la, mas pânico é um negócio sério.

Claro que não posso afirmar com certeza, mas aposto que ela estava impressionada pela tragédia recente.

E quem não está?



MaisRecentes

Cognição



Continue Lendo

Sete dias



Continue Lendo

Em voo



Continue Lendo