“O QUE FAZEMOS NA VIDA…



… ecoa na eternidade.”

A frase é de Maximus Decimus Meridius, o cara da foto aí em cima.

E serve para todos, cada um a seu modo.

A equipe de comentaristas da ESPN Brasil presente aqui em Roma gravou, ontem, uma participação especialíssima no programa “Futebol no Mundo”, que irá ao ar nesta terça-feira, às 22 horas.

Enquanto Paulo Andrade, PVC, Antero Greco e José Trajano, sentados nas cadeiras do Estádio Olímpico de Roma, conversavam sobre tudo o que cerca a final da UCL, fui para a nossa posição de narração para testar a conexão de internet e adiantar alguma coisa do que eu tinha de escrever.

De lá, acompanhei dois ensaios para a grande noite de amanhã: as cerimônias de abertura e de entrega da taça da Liga dos Campeões.

Não creio que seja uma idéa das mais originais usar a música tema de “Gladiador” na abertura de um jogo decisivo de futebol, em Roma, disputado num estádio que fica a poucos quilômetros do Coliseu. Uma das ruas que levam ao Olímpico até se chama Viale Dei Gladiatori.

Mas me deixe avisar, desde já, que a mixagem feita entre “Now We are Free” e a música oficial da Liga dos Campeões, é algo de arrepiar até quem não tem um cabelo no corpo.

Na quarta-feira, à noite e com o estádio cheio, será uma experiência incrível.

Sobre a entrega da taça, me decepcionei um pouco ao perceber que não haverá a subida dos jogadores até a Tribuna de Honra para receber as medalhas e o troféu. Essa é a forma mais legal (no ano passado, em Moscou, foi espetacular) e emocionante de celebrar um título.

Mas a idéia dos organizadores para este ano não é ruim. Logo depois que o jogo terminar, será montada uma estrutura em forma de “bolo de casamento”, com degraus em volta, para que os jogadores subam e sejam vistos por todos. Não é nada muito alto, mas deve ficar bonito. A taça estará lá, já com a gravação do nome do time campeão, à espera do capitão.

Pelo que vi dos ensaios, está tudo pronto.

Só uma coisa me assustou: os responsáveis pela chuva de papel e fitas coloridas, com show de fogos de artifício, são os mesmos que quase mataram o corintiano William queimado, na decisão do Campeonato Paulista.

Ok, isso foi uma (evidente) brincadeira.

O sol continua castigando a Cidade Eterna, mas hoje parece que não está tão quente. Ou nos acostumamos com o calor. Ou os dois.

No final da tarde, os times treinam e falam no Olímpico.

É nessa hora que a ficha cai. Estamos em Roma, a um dia de um jogo de futebol que não tem preço.

______

Só lamento não conseguir acompanhar os playoffs na NBA. Aqui na Europa os jogos acontecem no meio da madrugada.

Mas tenho visto os melhores momentos, no computador.

A bola de 3 pontos de Le Bron James, faltando um segundo, foi insana. Um jogador simplesmente não tem o direito de fazer aquilo… não o chamam de “Rei” por acaso.

E os Nuggets estão fazendo uma boa série com os Lakers.

Será que temos chance de uma final entre brasileiros?



MaisRecentes

Perversidades



Continue Lendo

Arturito



Continue Lendo

Terceirão



Continue Lendo