O LINK DA LIGA



Metade da “final dos sonhos” deste blog já é realidade.

O Manchester United ignorou o jovem time do Arsenal, em Londres: 3 x 1.

Com 11 minutos, já estava 2 x 0, após uma falha horrenda do zagueiro Gibbs e outra (não tão feia, mas ainda assim uma falha) do goleiro Almunia.

No segundo tempo, Cristiano Ronaldo fez o segundo gol dele, num contra-ataque executado exatamente como está escrito no manual.

Van Persie diminuiu, cobrando pênalti.

O Man U. garante a presença de um time inglês na decisão da Liga dos Campeões pelo quinto ano seguido (Liverpool, Arsenal, Liverpool e o próprio Manchester United).

A finalíssima (Olímpico de Roma, 27/05) será a revanche do Chelsea, ou um encontro (que pode ser) histórico com o Barcelona.

Logo mais:

Chelsea x Barcelona (Stamford Bridge, 15h45, ESPN)

Vai Barça!



  • André, no terceiro gol do MU, segundo do CR é impressionante a velocidade com que ele parte após o toque de calcanhar… a trajetória dele é arqueada, a do seu marcador é muito mais reta e ainda assim ele chega na frente… parece até que tinha uma turbina no ra… Impressionante!

  • Rafael Andrade

    É André, realmente será uma final histórica se o Barça passar hj, no entanto, acho dificil, o Chelsea tem uma defesa muito forte (já provou isso no primeiro jogo) e um ataque poderoso – principalmente Lampard e Drogba – e vale lembrar que a zaga do Barça vai completamente desfacelada, provavelmente com Pique e Caceres, mas eu acredito e torço pelo time catalão. Abraço!

  • Raphael Silva

    André, bom dia

    Foi sensacional a arrancada do Cristiano no terceiro gol. O cara começa a jogada e chega na área ante do zagueiro pra concluir a jogada…

    E da-lhe Barça!

    Abs

  • Beto

    Bom dia,
    Um detalhe apenas André, vemos que o Brasil após ganhar a copa de 94 ( com resultados pequenos, ( contra Suécia e EUA, e a final nos penâltis) e 2002 onde o Felipão armou uma enorme retranca e nos trouxe o penta graças a volta do Ronaldo, o futebol Brasileiro tem privilegiado o feio mais eficiente.
    O futebol europeu (Inglês e espanhol) é um colírio para os olhos do torcedor, futebol bonito, bem jogado, sem encenações e firulas desnecessárias, jogos empolgantes como Chelsea e Liverpool, e o próprio Manchester, jogadores com alma e coração em campo.
    Vamos esquecer os milhôes que eles ganham, isso não vem ao caso.
    A final infelizmente será Chelsea e Manc.Unt, gostaria que fosse o Barça tbm, mas a zaga do Barça não ira aguentar.
    Pelo menos uma vez por semana, cada técnico de futebol no Brasil devia assistir a um jogo lá fora, seria mais válido que aqueles rachões que machuco RC, e quem sabe aprender que tudo aquilo que estão jogando lá fora, aprenderam conosco.
    Qual é seu time do coração fora do Brasil?
    Abraço!

  • Danilo Neiva

    André, como você estou torcendo para o Barça, mas acho que vai dar Chelsea.
    Abraço

  • Jovaneli

    André e frequentadores do blog, o que vocês acharam da expulsão do Fletcher no lance do pênalti?
    Vendo a jogada, tenho convicção que ele tentou e conseguiu atingir a bola com um dos pés, mas que com o outro pé, sem intenção, acabou tocando no jogador do Arsenal e cometendo o pênalti.
    Daria o pênalti, por ter impedido o jogador dos Gunners de seguir em frente e fazer o gol, mas a sensação que eu tenho é que ele só foi expulso porque o árbitro humano não teve a chance de ver o que a câmera mostrou: a intenção do Fletcher de acertar a bola. Um pecado. Não jogará a final. Uma lástima. Por essa e outras situações, sou a favor do uso da tecnologia no futebol. Não tenho dúvida que se Alex Ferguson pudesse desafiar a jogada, o faria e teria a marcação corrigida. Não a do pênalti, que foi, mas a cor do cartão. Fletcher deveria levar só o amarelo. O vermelho é muito pesado.

  • Jovaneli

    A regra do gol fora exageradamente valorizado é uma maluquice. Não gosto. Faz com que seja mais vantagem jogar fora do que em sua casa.
    Na Copa do Brasil e na Libertadores ela é ruim. Na Champions League, é pior ainda. Péssima. Eu explico…
    Por conta dessa regra do gol fora mais valorizado, o jogo da Ilha corre o risco de acabar com um único gol palmeirense, que obrigará o Sport a marcar três.
    Mas na Champions, regra do gol mais valorizado vale até mesmo na prorrogação. Ou seja, um time joga “apenas 90 minutos em casa” e não leva gols, como o Barcelona diante do Chelsea, e vai a Stamford Bridge enfrentar os Blues com a enorme vantagem de poder fazer um único gol, no tempo normal ou na prorrogação (120 minutos), e assim obrigar o adversário a virar o placar. Ou seja, o Chelsea terá a desvantagem de jogar em casa, pois não pode tomar gol em 90 minutos, sob pena de ter de fazer dois, sendo que, mesmo que consiga não levá-lo no tempo normal, ainda assim será premiado com mais 30 minutos nessa terrível situação de não poder tomar um gol e ser obrigado a fazer dois.
    Tudo isso mostra que fazer o segundo jogo em casa no mata-mata da Champions é uma tremenda fria. Você joga 90 minutos fora de casa na primeira perna com a responsabilidade de fazer um gol, caso contrário pode ter de atuar por 120 minutos com o peso de não poder sofrer um único gol. Inexplicável distorção, que acaba influindo tecnicamente no confronto.

  • Vagner Luis

    Campanha a favor deste jogo histórico: Manchester X Barcelona. E eu, que tenho créditos sobrando de banco de horas aqui na empresa, não ficarei de fora desta.

  • Emerson Luiz Fonseca

    A VINGANÇA É UM PRATO QUE SE COME ” PHILL” E NOS ACRÉCIMOS.
    Vc acha que o Filipão tá triste?

  • Anna

    Como graças a Deus, vc tem sorte, deu seu palpite. Pena que nao vi o jogo mas a final dia 27, verei.

MaisRecentes

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo

Inglaterra 0 x 0 Brasil



Continue Lendo