COLUNA DOMINICAL



(publicada ontem, no Lance!)

PRIMEIRA NECESSIDADE

Cenas de uma quarta-feira de futebol, em São Paulo:

A cabeça do corintiano começou a inchar no exato momento em que seu time começou a rebolar na Arena.

Ele sabia que Rafael Moura entraria em campo com todos os poderes de Greyskull para marcar no ex-clube. Até tinha dito que o Corinthians tomaria um gol dele. Mas nem em seus piores pesadelos imaginou ver o time, tal qual um Esqueleto impotente, levar tamanho baile liderado pelo super-herói.

Passe de Rafael, 1 x 0. Cabeçada de Rafael, 2 x 0, momento em que o cérebro do corintiano passou a latejar. E sabe como é, coisa ruim puxa coisa ruim, e Ronaldo não voltou para o segundo tempo. Suspeita de fratura na costela, praticamente simultânea ao terceiro gol do Atlético Paranaense. Gol que trouxe de volta lembranças aterrorizantes da Ilha do Retiro, e transformou o crânio do corintiano num panela de pressão. Com direito ao apito.

Então ele foi ao Google. Teclou “tempo recuperação fratura costela” no espaço de busca e, com a mão trêmula, encomendou a pesquisa. Os resultados não o aliviaram. Ao contrário. O “mediquês” era difícil de compreender, mas estava ali, num artigo de um site de fisioterapia, que era coisa para mais de mês. Próxima página, e veio a confirmação. Elias, um dos poucos que se salvavam em Curitiba, tinha quebrado a costela em 2008. Vinte dias fora.

O corintiano não conseguia processar tantos pensamentos pessimistas. Entrar no Pacaembu com 3 x 0 na cabeça, e sem Ronaldo, faria da final do Campeonato Paulista aquela festa em que você vai por obrigação, e fica olhando no relógio a cada 15 segundos. Fora o exemplo que o Atlético dava ao Santos. Sim, é possível. Nada sobre a costela de Ronaldo, mas a fratura exposta na confiança do corintiano já estava confirmada.

Quatorze minutos, pênalti (duvidosíssimo) em Elias. Chicão bate, a bola bate. Nas DUAS traves. E não entra. O corintiano solta dois palavrões, quase acorda a família, e decreta que parou com essa porcaria de jogo. Troca de canal. Revoga o decreto três segundos depois.

Mas São Jorge é pai. Em 15 minutos, Cristian e Dentinho garantem que haverá um jogo de volta. E chega a informação de que Ronaldo está inteiro. A cabeça do corintiano retorna ao tamanho normal.

A bola ainda rolava em Santiago, com o Palmeiras lutando para evitar a porta da Libertadores, apertando os chilenos com um a menos. TV sem som, frequência cardíaca ainda acelerada, o corintiano vê Cleiton Xavier armar um chute milagroso. Ouve um grito gutural, incontrolável, de um palmeirense vizinho, rasgando o silêncio da madrugada no bairro. “NÃO! PASSA! GOOOOOL!! GOOOLLLLLL!! GOOOOOOOOOLLLL!!!!!” Não fosse a rede, a bola chutada por Cleiton ainda estaria voando. E o palmeirense, ainda gritando. Que gol.

No dia seguinte, pelo telefone, o amigo são-paulino comenta que, lá pelas 23:45, o mundo era perfeito para ele. Corinthians fora da Copa do Brasil, Ronaldo fora por um mês, Palmeiras fora da Libertadores…

Numa batida do coração, tudo mudou.

E tem gente que diz que o futebol não é coisa séria.



  • Jovaneli

    André, vamos a uma história de bastidor que, penso eu, nada de mau tem em ser contada. Certamente o personagem sente orgulho dela. Aí vai:
    Um comentarista esportivo (um dos melhores), palmeirense, como o pai, ambos da mesmíssima profissão, chega, na manhã da última quinta-feira, ao estúdio de uma emissora especializada em esportes para, juntamente com esse seu pai, outro jornalista e este que vos escreve participar ao vivo de um programa cujo nome tem a ver com o sobrenome desse personagem, comentarista esportivo que, por sinal, escreve em um jornal que você, André, conhece muitíssimo bem.
    Faltam poucos minutos para entrar no ar. Estava eu sentado, a espera do personagem principal dessa história, apresentador do programa. Tudo pronto.
    Eis que o personagem se aproxima da mesa, faz cara de sério, coloca sua mala sobre uma cadeira e olha para todos que estão presentes.
    Ele diz…bom dia? Não.
    Ergue os braços e grita a plenos pulmões: chupa!!!
    Depois disso, começa a falar de histórias de gente que, como ele, se emocionou na noite/madrugada anterior.
    Ele diz que dormiu às 6h.
    A pergunta é: será que ele dormiu? Duvido.

  • Willian Ifanger

    Hhahahahahaha.

    Eu conversei exatamente isso com meus amigos são paulinos…….se eu tivesse ido dormir 23:45 eu teria uma das melhores noites de sono de minha vida.

    Mas eu “tive” que ficar pa ver o Palmeiras ganhar (estava na cara que ia acontecer um gol daqueles) e o Corithians quase empatar.

    Íncrível como 5 minutos podem mudar o humor de uma pessoa.

  • Eder Luiz Martins

    André boa noite. Parabéns pelo 26º título paulista com méritos. André preciso que me ajude. Estou em uma discussão sobre Libertadores com amigos. André o regulamento diz que dois times do mesmo país se enfrentarão na semi final, o que a meu juízo quer dizer que não pode haver final entre times do mesmo país. Só que pela disposição da tabela podemos ter nas quartas de final quatro times brasileiros e a disposição das semis podem por uma semi entre brasileiros e uma outra semi entre um brasileiro e outra equipe de outro país; O que daria uma final entre brasileiros. Argumentei que a Conmebol vai direcionar a tabela e fazer uma quarta de final entre Grêmio, se passar é claro, contra Palmeiras ou Sport. O quer vc acha? Por favor gostaria que me respondesse o e-mail.
    grato
    Eder Luiz

    AK: Se houver uma semifinal entre times brasileiros, um terceiro brasileiro passar pela outra semifinal, a final será, obviamente, brasileira. Um abraço.

  • Marcelo David Macedo

    Parabéns ao bando de loucos. Título mais do que merecido. E que a Caravela Vascaína, da qual faço parte com muito Amor, siga o mesmo caminho a partir desse fim de semana. André, um abraço.

  • BASILIO77

    Sobre o penalti lá na arena, foi um choque lateral “ombro a ombro”:
    O chamado “ombro a ombro” SÓ não é faltoso quando ambos os jogadores envolvidos correm na mesma direção, rumo a bola.
    Naquele lance, APENAS Elias corre em direção à bola, o jogador atleticano se desloca LATERALMENTE, com o único objetivo de deslocar o oponente. Duvidoso, interpretativo…mas loooonge de escandaloso.

    Abraço.

    Ps. ficou jóia aquela montagem com a música do Chico.
    O sanatório geral passou!

  • Emerson luiz Fonseca

    Quando o Ronaldo falou que alguem iria pagar a conta, eu falo:
    Eu paguei, paguei ingresso, paguei pay per viw, paguei camisa do time, patrocinadores pagaram pelos espaços, e muitas outras pessoas pagaram pra ver. Enfim, todos nós pagamos um “pau” pro Ronaldo, que nâo pagou mico, nem ele nem o timão.
    Agora vou receber as apostas dos amigos que vão ter que pagar!!!

    Valeu timão.

  • Ouvidores da FPF, ouçam

    Vocês devem se lembrar que, no dia 20 de janeiro deste ano, enviei e-mail falando sobre a ridícula bola que a FPF adotou no Paulistão deste ano.

    Feia, rombuda, mal pintada, parecendo bola de playground infantil. Você vieram com a desculpa que foi escolha do fornecedor. Vocês, porém, aprovaram.

    Pois bem, três meses de muitas reclamações depois, o grand finale: bolas furando em plena final do Campeonato.

    Não contentes com a bola de baixíssima qualidade (inclusive visual), eis que os senhores conseguem outras grandes proezas neste domingo.

    Primeiro, a aparição de quase 10 mil ingressos falsos. E aí, a gente foi ver quem era o responsável. Quem seria? Quem seria? Bingo… a fajuta BWA.

    Mas, além dos ingressos falsos antes do jogo, eis que a gente se depara não com o gramado do Pacaembú, mas com um pasto.

    E, pior, um inacreditável pasto com toneladas e toneladas de areia.

    O que me fez deduzir que alí seria disputada a final do Campeonato Paulista de Futebol de Areia.

    Mas, o grande ápice, o grand finale veio depois: fogo na comemoração, quase chamuscando de verdade a pele de um atleta.

    Pergunta que ainda não encontrei resposta: em que quesito a FPF é mais ridícula e mais incompetente?

    BOLA? ORGANIZAÇÃO? INGRESSOS? GRAMADO? COMEMORAÇÃO? É muita areia para um pequeno caminhãozinho.

    Os deuses do futebol irão me responder.

  • Natália – Corinthians Campeão Invicto!

    Pênalti duvidoso? Pelo amor… Mas nossa verdadeira batalha será quarta, ontem foi café com leite, tranquilo demais…

  • marcio schiavon

    Não ouvi e nem li alguem comentar da agressão do Dentinho no Rafael Moura que voce citou bastante nesta coluna. Infelizmente temos a imprensa conivente assim como os arbritos (foi na cara do arbrito principal , do auxiliar e do 4° arbrito) Estava 3 X 0 , seria mais com certeza!!
    Saudações rubro-negras

    AK: Se você não ouviu e nem leu, talvez seja porque a opinião das pessoas é diferente da sua. Um abraço.

  • André,

    Parabéns por essa coluna sobre a última quarta-feira.
    Eu estava jogando pôquer com uns amigos, e quanto terminamos fomos a uma lanchonete na Av. Santo Amaro, quando lá chegamos encontramos a partida do Corinthians aos 37 minutos dos segundo tempo, claro que meus amigos são paulinos deram aquela sútil cornetada lembrando da importancia da Copa do Brasil, que ali praticamente ia pro espaço, e da motivação que o Santos teria para domingo, sem falar na situação do Ronaldo.
    Antes do meu lanche chegar, Cristian o bom volante que gosta de falar no ouvido dos atacantes adversários fez o primeiro de falta. A lanchonete tinha cerca de 25 clientes. Pela movimentação 15 vibraram com o gol.
    Chegou meu refrigerante, e antes de dar a priemira golada, Dentinho, num domínio de bola sensacional, já virou para fazer o segundo.

    O meu lanche chegou, e estava beeeem mais gostoso. 3×2 é ruim, mais dá para inverter.

    Enquanto comia vi o golaço do Clayton Xavier, o Palmeiras não merecia ser eliminado na primeira fase.

    Resumindo, em cerca de 10 minutos de futebol, vi o que de mais interessante aconteceu na quarta-feira!

    Abraço

  • Cristiano Mendes

    Parabens ao nosso Corinthinas. Mas VERDADE SEJA DITA ! O Timao foi campeao paulista 8 vezes na sua historia (quando o Sao Paulo ainda nao existia !
    1914, 1916, 1922, 1923, 1924, 1928, 1929 e 1930.
    O Sao Paulo foi fundado no dia 16 de Dezembro de 1935.

    abs,
    Cristiano, torcedor fiel , mas nao mentiroso do Corinthians.

  • Guga

    Genial a sua coluna, parabéns.

  • Gustavo Xavier

    SENSACIONAL….cada dia q passa me torno um fã do teu trabalho.

    P.S – comente, por favor, sobre as camisas grudadas no corpo por baixo do uniforme. Eu acho ridiculo de feio.

    abs
    Gustavo

MaisRecentes

Dilema



Continue Lendo

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo