COLUNA DOMINICAL



(publicada ontem, no Lance!)

RIR É O ÚNICO REMÉDIO

A redação do Lance! no Rio de Janeiro ligou, na sexta-feira da semana passada, pedindo um texto para a edição de domingo do jornal. Uma prévia da final da Taça Rio, entre Botafogo e Flamengo.

Enquanto o editor Daniel Bortoletto falava, este projeto de colunista pensava que interessante seria escrever sobre uma realidade distante. É lógico que eu acompanho o futebol carioca. É parte das minhas obrigações e, felizmente, dos meus interesses. Mas faço isso pela televisão, o que, com algum exagero, aproxima o Estadual do Rio do Campeonato Italiano.

É muito melhor quando você pode ir aos clubes, aos jogos, conversar pessoalmente, ver e ouvir coisas que não chegam aos olhos e ouvidos de quem é telespectador. Mas é perfeitamente possível ter informações e formar opiniões, mesmo de longe.

Escrevi o texto, finalizando com a afirmação de que “a Taça Rio termina hoje, mas o campeonato não”. Cliquei em “enviar” para o arquivo cair na caixa-postal do Bortolletto, já sabendo que corria o risco de receber algumas mensagens indignadas de botafoguenses de pavio curto. É assim a vida de quem opina sobre futebol.

Mas a gente sempre espera (ou se ilude com) um aumento da capacidade de compreensão de que, céus, é apenas uma opinião.

A reação foi incrível. Desde e-mails absolutamente respeitosos e bem humorados, com argumentos táticos usados para tentar comprovar meu engano, até mensagens me acusando de clara tentativa de secar o Flamengo, passando pela óbvia e impublicável irritação com o “desrespeito ao Botafogo”.

Nasci e passei toda a vida em São Paulo, não tenho um time do coração no Rio de Janeiro (nem em nenhum outro lugar). E, mesmo se tivesse, não usaria meu espaço no único diário esportivo brasileiro para torcer. Pensar sobre isso não é exatamente um esforço hercúleo.

Saí para trabalhar no Morumbi, era dia de São Paulo x Corinthians, e as mensagens continuaram. Foi quando percebi que meu crime, sob a ótica dos bagrecéfalos, tinha sido escrever sobre o futebol de outro estado. O que havia de variações de “recolha-se ao Campeonato Paulista” era notável. Não há outra solução a não ser rir.

O domingo foi passando, a bola rolando, até que o rádio informou que Emerson tinha feito um gol-contra no Maracanã. Já na sala de imprensa ao lado do vestiário do visitante no Morumbi, soube do fim do jogo. Não pude evitar o alívio por, pelo menos, ter acertado. Quando se metem a tratar do futuro, jornalistas torcem, é bom que se saiba, pelo que escrevem e falam. O que acontece no campo é totalmente, absolutamente, secundário. E vale frisar que o temor pelo mico a ser pago, em caso de erro, é muito superior à satisfação do acerto.

Voltei para a redação da ESPN, e depois para casa. Só um e-mail foi enviado depois que o jogo do Maracanã acabou. Um maluco queria saber se eu estava satisfeito por participar da “conspiração” para “fabricar” a disputa do título em dois jogos no Rio.

Meu Deus, fui exposto! Preciso ligar para o Emerson. E agora?



  • marília

    uahuauahuahua!!! eu não imagino o quanto esses emails tenham sido ofensivos, mas já dava pra esperar uma reação dessa. essa é a torcida de futebol. na hora a raiva é tanta que o povo se digna a escrever email bufando mesmo. agora vc é que sabe se vai se aventurar mais vezes em terras que não são paulo! eu acho que vc pode falar do que quiser, capacidade tem!

  • Octávio

    Meu caro amigo, não envergonhe o nome do seu nobre pai, se mostra-se 10% da capacidade do pai, comentaria sobre os absurdos do clássico, como um cartão amarelo, quando juan tomou atitudes que só mereciam o vermelho.
    Para falar, você percisa melhorar, então, melhoras você merece pelo seu PAI.

    AK: Melhoras para você, que conseguiu não entender que o texto é sobre o jogo de domingo passado. Um abraço.

  • O que vc acha da discussão sobre a não obrigatoriedade de diploma superior para trabalhar em jornais? Fará alguma diferença ou o importante é ter talento com números do ibope?

    AK: O que jornais têm a ver com ibope?

  • Ah, AK… Pera lá.. Vc, juntamente com seu pai numa entrevista ao Benja ou ao UOL, não me lembro, admitiu que é torcedor do corinthians… Não me venha com essa de se esconder até quando der (como o Cereto) e depois ser pego num videozinho off por aí… Fica mais leal, assumir o time e depois aguentar as consequências. Igual a um taleban que usa a camisa “I love NY”… Ossos do ofício.

    AK: Você entendeu errado o que está escrito. Leia de novo. E não há chance de eu “ser pego”, pois, como você mesmo sabe, não tenho nada a esconder. Apenas prezo minha segurança nos estádios onde trabalho.

  • Natália

    Vc parece ser meio estressado……………… Corinthians!!!!!!!!!!!!!!!!

    AK: Você acha?

  • Anderson

    Espero que não deixe passar a bizonha atuação de Simon no Ceará.

  • Sérgio Brant Teixeira Mendes

    Vim aqui comentar o post para partilhar a minha reação com este post. Dei muita risada! Um dos post mais engraçados publicados por você! E um dos melhores também! I’m almost speechless! Hahahahahaha
    Continue com o belo trabalho!
    Abraço

  • Natália

    Acho…especialmente aqui no blog.

  • André,
    sugiro que você coloque um [ironic mode on/] antes que algum bagrecéfalo vá espalhar pelas comunidades do orkut que você assumiu o esquema e que confirmou a participação do Emerson. É capaz até de algum cartola acreditar e abrir um inquérito…

  • Adilson Siqueira

    Relaxa André,

    se você for ter que relevar toda lamúria e reclamação dos botafoguenses não vai mais conseguir trabalhar… e detalhe, já percebeu que sempre tem um complô armado contra eles (da Globo, da Comissão de Arbitragem, do zagueiro-artilheiro-contra, da Federação e, provavelmente, da CIA)??? É a equipe mais perseguida do mundo….

  • Marcelo David Macedo

    Botafoguenses têm uma mania de perseguição incurável…

  • Alberto

    Tá na cara que vc aki no Rio é torcedor do Flamengo. Seja corajoso e assuma. Não se esconda. A sua profissão é linda, não a envergonha. Sou torcedor do Botafogo. Sou professor de Filosofia (UFRJ/UERJ/UNB) e assumo. Discuto futebol com você e com qualquer um (muito melhor que você).
    Tenho 46 anos e torço pelo Fogão desde os 5 anos de idade. Assuma o seu time de futebol seja ele Corinthians ou Flamengo, que eu tenho absoluta certeza que você é. Não envergonhe seu pai, que é um ótimo jornalista!
    O problema do Juan é de falta de caráter. Se ele jogar o próximo jogo, a justiça desportiva do Rio e do País cairá em total descrédito.
    E não precisa me mandar abraços.

    AK: Você simplesmente não sabe do que está falando. E essas de “discuto futebol…” e “muito melhor do que você” ficam muito bem para um professor de filosofia. Um abraço.

  • Gustavo

    André, vc pode ser corintiano, mas não parece, pois comenta tudo com isenção. Abraços.

  • Rodrigo Rocco

    Não há como agradar a todos definitivamente.Se o cara dá o seu palpite para uma final de Taça Rio (e acerta!) é porque ele torce para o Flamengo.Se ele omite o time para que torce para evitar confusões em estádio, ele é covarde e tem medo de assumir e envergonha o pai.É brincadeira!Aos botafoguenses de plantão, já estão na hora de parar com essa história de “teoria de consíração para ganhar renda” e começar a ir ao Maracanã. Saudações Rubro-Negras

  • AK: O que jornais têm a ver com ibope? – Ora, tudo. Não tem!?

  • Gustavo Villani

    Oscar Ulisses diria, na Rádio Globo: “Vida duuuuura a do colunista”

  • David

    Esse post já é “antigo”, mas como estou tirando o atraso do blog devido a uma viagem, vou responder o ronan para a posteridade: o IBOPE mede a audiência televisiva, não tem nada a ver com os jornais, onde o que interessa é a vendagem e a circulação, em geral auditadas pelo IVC.

MaisRecentes

Gato



Continue Lendo

A vida anda rápido



Continue Lendo

Renovado



Continue Lendo