NOTINHAS PÓS-RODADAS



Copa Libertadores e do Brasil.

Começando com os brasileiros que fecharam a primeira fase como líderes de seus grupos:

* O Cruzeiro fez 2 x 0 no Deportivo Quito (Léo Fortunato e Wagner), e poderia ter feiro mais uns três gols.

* A arbitragem não viu um soco de Edwin Tenorio na cara de Kléber Rooney, dentro da área.

* Com 13 pontos, o Cruzeiro ainda pode ser ultrapassado por 5 times (Boca Juniors, Sport, Nacional, Grêmio e Libertad) na classificação geral, que decide mando do segundo jogo no mata-mata.

* Pela terceira vez seguida, o São Paulo (2 x 1 no América de Cali: Parra e Dagoberto-2) saiu perdendo em casa. Só que ontem foi para os reservas – e sem técnico – do América.

* Dagoberto empatou (num esforço de Jean) e virou com um gol sem querer, no qual foi premiado por acreditar na grossura do goleiro Mesa.

* Na tabela, a situação do São Paulo é igual a do Cruzeiro.

* O Sport (2 x 1 no Colo Colo: Millar, Moacir e Vandinho) comemora, com todo o merecimento do mundo, sua primeira classificação para as oitavas-de-final da Libertadores.

* Vandinho empurrou Jara no lance do gol da vitória, mas o chileno nem reclamou.

* O Sport (no momento, tem a sétima melhor campanha) pode melhorar sua situação, se vencer a LDU (eliminada) na última rodada.

* Passeio do Internacional (5 x 0 no Guarani: Índio, Alecsandro-2, Taison e Bolívar) no Beira-Rio, para chegar às oitavas-de-final da Copa do Brasil. D’Alessandro comandou o show.

* Próximo: vencedor de Náutico x Criciúma, que jogam hoje (ida, em Criciúma: 2 x 2).

* Com gols no segundo tempo, em noite de Maicon no Maracanã, o Fluminense (3 x 0 no Águia: Maicon-2 e Eduardo Ratinho) segue em frente.

* Próximo: Goiás.

* Inexplicável a eliminação do Santos (1 x 0 para o CSA: Júnior Amorim), em plena Vila Belmiro, e com a maioria dos titulares em campo. Reflexo na decisão estadual?

* O CSA enfrentará o Coritiba nas oitavas-de-final.

* Outros resultados de ontem (classificados em negrito):

Atlético Paranaense 3 x 1 ABC (pegará o Corinthians)

Parana Clube 1 x 1 Fortaleza (pegará o Flamengo)

Ponte Preta 0 x 0 Figueirense (pegará o Americano)

Confiança 1 x 2 Icasa (pegará o Vasco)

***ATUALIZAÇÃO, 13h31*** – Apenas pensando alto, sobre a eliminação do Santos: é compreensível (não estou dizendo que está certo) que, a dias de uma final estadual contra o time que é considerado o maior rival, os jogadores do Santos estivessem “desfocados” no jogo contra o CSA.

Vágner Mancini, para quem prestou atenção, até preparou o torcedor na véspera, dizendo que seria “muito difícil o Santos jogar no mesmo nível das semifinais do Paulista”.

O treinador, e a consciência dos atletas, brigam com o inconsciente que já está em modo de final, e o adversário em questão não recebe o tratamento necessário. Os jogadores que vão para o campo olham de lado, vêem alguns titulares poupados, e o que é importante desce para o segundo plano.

Ok, não foi a primeira vez que isso aconteceu.

Mas se você vai deixar Kléber Pereira e Paulo Henrique no banco, “para o caso de uma emergência”, por que não começar o jogo com eles, e tirá-los no intervalo?

É uma questão de pensar positivo. Dizer para os caras: “vocês só vão jogar 45 minutos. Quero o máximo de vocês no primeiro tempo. Vamos fazer esse resultado e descansar.”

É arriscado? É. Mas pelo menos não os coloca em situação de desespero, de ter de resolver o jogo em meia hora, na afobação.

Entendo o discurso de que, nesta semana, por proximidade de objetivos, o Campeonato Paulista seja mais importante do que a Copa do Brasil.

Mas, pensando na temporada, não é.

Copa do Brasil, agora, só no ano que vem.



MaisRecentes

Sete dias



Continue Lendo

Em voo



Continue Lendo

Não estamos prontos



Continue Lendo