DRAMAS (de tornozelo e consciência)



Primeiro, é triste ver um jogador de futebol sofrer uma lesão séria. O blog deseja a Rogério uma recuperação completa, independentemente do tempo.

Mas lesões fazem parte da carreira de um atleta, e alguns (que o diga Marcos, por exemplo, para ficarmos apenas entre goleiros), por diferentes circunstâncias, são forçados a lidar mais vezes com cirurgias, fisioterapia e o longo caminho de volta.

Os parentes e amigos de Rogério certamente demorarão a vê-lo de bom humor. Mas aos 36 anos, 18 de carreira, essa é a primeira vez que ele passa por algo assim. Seus períodos de afastamento dos gramados sempre foram por causa de problemas musculares sem gravidade.

Em quatro, cinco, ou seis meses, não importa, o maior goleiro da história do São Paulo estará de volta. A questão é o que acontecerá enquanto ele não estiver de uniforme.

Há muitos casos de times que perderam figuras importantes temporariamente, e superaram essa ausência.

Ocorre que, para o São Paulo, Rogério é obviamente mais do que isso.

A parte “boa” é que, sendo o viciado em trabalho que sabemos que é, Rogério estará 20 horas por dia enfurnado dentro do CT, em contato direto com os companheiros, exercendo a liderança que nenhum outro são-paulino tem.

Não duvido de que ele viajará com o time, também, desde que isso não comprometa seu tratamento.

Bosco, reserva imediato, assumirá o posto em campo. Ele não é um goleiro do nível de Rogério, mas está perfeitamente apto a jogar num grande clube do futebol brasileiro. Sentirá falta de ritmo amanhã na Colômbia, domingo no Morumbi, e em mais alguns outros jogos. Não há o que fazer.

Rogério e o São Paulo estão diante de algo novo. Um terá de seguir em frente sem o outro, por seis meses.

______

Não conheço um são-paulino que não se pergunte o que teria acontecido, nas últimas três Copas Libertadores, se o time tivesse o direito de decidir os mata-matas em casa.

Em 2006 (final, Internacional, 1 x 2 e 2 x 2), 2007 (oitavas, Grêmio, 1 x 0 e 2 x 0) e 2008 (quartas, Fluminense, 1 x 0 e 3 x 1), o São Paulo decidiu fora e perdeu.

Até ontem, o discurso de buscar a melhor campanha na primeira fase estava ligado.

Mas ao deixar seis titulares em São Paulo (Miranda, Junior Cesar, Hernanes, Jorge Wagner, Borges e Washington), mesmo sob a alegação de risco de perdê-los por lesões, o clube muda de rota e trata o Campeonato Paulista com uma importância que ele não tem.

Não há nenhum problema em mudar de idéia. Desde que seja pelos motivos certos.

ATUALIZAÇÃO, 10h28 – Na Libertadores 09, o São Paulo tem 10 pontos em 4 jogos. Dos times com o mesmo número de partidas, só o Boca Juniors (12 pts) tem campanha melhor. Nacional e Grêmio também têm 10 pontos.

ATUALIZAÇÃO, 13h20 – Trocadilho enviado pelo blogonauta são-paulino Admar Gardiano, que, creio, fala por todos os tricolores: “Que Deus esteja com Bosco”.



  • Renato

    “A questão é o que acontecerá em quanto ele não estiver de uniforme.”
    Não seria “enquanto”? Abraço e desculpa pela chatice.

  • Guilherme Gios

    André,

    Sobre a “mudança” de importância que o São Paulo está dando para o paulista em “detrimento” da libertadores, venho apenas relembrar alguns fatos, que talvez seja necessário ser são-paulino doente e respirar o tricolor para lembrar. Em 2007, o São Paulo vinha bem na libertadores até tomar de 4 x 0 do São Caetano na volta das semifinais do campeonato paulista e perder o rumo. Na quarta-feira seguinte, enfrentamos o poderosíssimo Audax Italiano no Morumbi e, sem confiança após a eliminação, sofremos para empatar em 2 x 2 classificando-se em segundo e decidindo contra o Grêmio no Olímpico. A eliminação já é conhecida, sem darmos um chute a gol. Em 2008, novamente, vinhamos bem na fácil primeira fase da libertadores, até perdemos do Palmeiras-gás-Palestra-Itália. Enfim, novamente a confiança se abalou, perdemos do Fluminense-Washington-último-minuto, e demoramos mais de 4 meses para nos recuperar e arrancar para o tri-hexa. Isso em mente, vejo que o São Paulo dos últimos anos não é brilhante, mas é extremamente capaz, quando confiante e focado. Por isso entendo a opção por poupar titulares na Colômbia, onde já estamos classificados na tentativa de descansar e preparar os titulares para o jogo de domingo, que vale muito mais que a classificação em cima de um rival, vale manter a confiança alta, e demonstrar que a equipe é forte e tem chance de brigar nas duas frentes (mesmo sem Rogério).
    Outro ponto, a diretoria montou um elenco que há reposição para todas as posições, não com a mesma qualidade, mas com um banco muito superior aos 2 últimos anos, e não abriria mão de disputar e tentar ganhar os dois, mesmo rompida com a federação que nos coloca jogos em horários bizarros, Sálvio Spínola para apitar semifinal, entre outros. Apenas minha opinião. O que você acha?
    Um abraço.

    AK: Acho que quando a prioridade é dada ao torneio que a merece (o que não aconteceu nos momentos citados por você), não há crise de confiança. Um abraço.

  • REFLEXÕES PÓS-NOTÍCIA

    Estava eu trabalhando junto com alguns colegas, ontem à noite, quando um deles diz: “Caraca! Rogério Ceni fora por 4 meses!”. Eu viro, e falo, num tom irônico: “Fala sério, primeiro de abril já foi!”. “Não, É SÉRIO! Tá na home do UOL”. Eu abro, e…. :-O

    ———————–

    Li, uma certa vez, em um texto creditado a Luís Fernando Veríssimo, que o palavrão é usado quando não há palavras para se expressar determinado sentimento. Se você fosse “qualquer blogueiro”, sem a reputação, respeito e reconhecimento que tem, com certeza o título do seu post seria “Agora ‘ph’udeu”.

    ———————–

    Pensamentos dos anti-Cenistas

    1. [Modo Irônico ligado] O Rogério e o SPFC simularam essa lesão porque o goleiro tava amarelando nos últimos jogos e entrou em depressão.

    2. [Modo HUMOR NEGRO ligado junto com o Modo Irônico] Rogério simulou essa lesão para dar atenção às suas tardes de autógrafo de seu novo livro.

    ————————

    Abraço!

  • Deguinha (Paulo Martins)

    Como sãopaulino estou inconformado com esta mudança de rota do São Paulo. O paulista não vale nada e ganhar do Corinthians não vai melhorar as condições na Libertadores. Se o São Paulo não for campeão da Libertadores não vai haver um sãopaulino sequer que vai ter como “consolo” ter ganho do Corinthians em uma semifinal de paulistinha. O São Paulo deveria ter cumprido o que prometeu e colocado o segundo time no paulista inteiro.

  • Massara

    André,

    Em 2007, o Fábio, goleiro do Cruzeiro, estava em uma fase infernal. Chegou a tomar um gol do Atlético em uma final de campeonato Mineiro quando estava de costas para o jogo. Na época, a pressão para que ele saísse era descomunal. Em seguida, o Cruzeiro noticiou uma “contusão” do Fábio em um treinamento, o que o manteve afastado dos jogos por uns dois meses. Foi o suficiente para a torcida esquecer de suas falhas e, ao mesmo tempo, para que o goleiro treinasse mais, ganhasse melhor forma física e voltasse com mais confiança, fechando o gol e se tornando ídolo da torcida.

    Na época, falou-se muito aqui em BH que a “contusão” na verdade foi uma jogada do Cruzeiro para poupar o atleta, afastá-lo do olho do furacão para possibilitar sua recuperação fora dos holofotes. Deu certo.

    Você acha que a diretoria do SPFC pode estar fazendo a mesma coisa?

    Abs.

    AK: Você está falando sério? Rogério foi operado ontem. Sua recuperação levará cerca de seis meses. Um abraço.

  • Marco A. Barbosa

    Desculpe colocar este assunto no seu blog André. Mas como não tenho um canal direto com nenhum jornalista sério como vc resolvi tirar esta duvida através do blog. É uma curiosidade antiga que gostaria imensamente que

    Por que a imprensa brasileira chama a COPA INTERCONTINETAL (aquela disputada até 2004)de Mundial Inter-Clubes?

    Fui pesquisar na internet, nos sites dos clubes que venceram a Copa Intercontinental e ninguem chama esta Copa de Mundial. Entrei em diversos chats de torcedores do Real Madri, Boca, Juventus e Porto por exemplo e eles nunca comemoraram mundiais de clubes. Inclusive a torcedores do Manchester alegam que o time ganhou o primeiro mundial de clubes agora contra a LDU. Eles fazem uma vaga menção à Copa Intercontinental contra o Palmeiras, mas ninguem comemorou Campeonato Mundial do Manchester em 1999.

    Um abraço e parabens pelo blog.

    AK: Convencionou-se, no Brasil, chamá-la de “Mundial Interclubes”. Sem dúvida, era o título de clubes mais importante do mundo. O que deixou de ser o caso quando o “Mundial de Clubes da Fifa” foi criado. Um abraço.

  • ola gostei muito do seu blog
    parabens !
    espero que vc possa passar no meu blog..
    dar uma dicas e a sua opinião que é muito importante.. quem sabe posso ser um grande jornalista com vc !
    um grande abraçoo
    http://g1sport.blogspot.com/ “!

  • Jovaneli

    Acho que faltou discutir o ponto principal: por que os clubes brasileiros ainda permitem que seus caros atletas joguem o inútil e arriscado rachão e os jogos de descontração tola e que nada têm a ver com treinamento? Será possível que continuarão a jogar no lixo o alto investimento que fazem nos boleiros?
    Recentemente, o São Paulo renovou o contrato de Rogério Ceni (hoje, com 36 anos) até 31 de dezembro de 2012. Sem dúvida, foi uma baita demonstração de gratidão pelos excelentes serviços prestados pelo goleiro ao clube. Nem entro no mérito se foi um bom negócio. Acho que foi correto. Nada a questionar sobre essa renovação. Justa.
    Mas permitir que a sua maior jóia (talvez, o maior ídolo do clube) corra riscos desnecessários em rachões ou coisa parecida, é inexplicável. Erro grosseiro. Na boa, isso não é profissionalismo. Aliás, não só o São Paulo permite essa insanidade, diga-se. Que todos aprendam com esse episódio triste. Tá na hora. Ou melhor, passou da hora.

    AK: Também não sou um fã dos rachões. Mas é preciso esclarecer que o que estava acontecendo no CT do São Paulo quando o Rogério se machucou não era um rachão. Era um treino mais recreativo, para quem não jogou contra o Corinthians, atividade da qual os goleiros normalmente participam. E, mesmo se fosse um rachão, não haveria nenhuma relação com a lesão. Rogério não se machucou num choque com outro jogador, como é comum em rachões disputados com mais vontade. Ele se machucou sozinho, num movimento errado. Um abraço.

  • Leonardo BH

    Força para o Rogério alem de um grande goleiro é um cara bacana .

    Grande abraço de um amigo de posição

  • RODRIGO

    Eu como são paulino acompanho todos os jogos da Libertadores. Não dá pra acreditar no que o Muricy está prestes a fazer…Poupar jogadores numa partida de Libertadores em virtude de campeonato paulista????? Isso é sacanagem!!! Se dependesse de mim colocaria o time reserva em quase todos os jogos do torneio estadual…Inclusive na semi e/ou final…Só escalaria os titulares em alguns jogos para dar ritmo e pra fazer experiências…O SPFC não seria rebaixado, daria a devida importância ao torneio estadual e jogaria tudo o que sabe na Libertadores e no Brasileiro…
    Odeio campeonatos estaduais. Ainda que o SPFC seja campeão não comemorarei. Não vale absolutamente nada! Só tem algum valor pra time pequeno e/ou que está na fila…
    Não trocaria 25 títulos paulista por 1 libertadores…
    Provavelmente o SP perderá na Colômbia e enfrentará um time forte nas oitavas…E se passar para as quartas poderá decidir fora…Ae vai ser como os últimos anos…1×0 em ksa, e 2×0 fora…
    Acorda Muricy!!!!

  • Lucas Scussel

    Ai ai como eu me diverto com os comentários do Blog. O cidadão levanta a hipótese da contusão do Ceni ser uma jogada do SP para poupa-lo? hahahaha

  • davi

    não sei se o bosco sentirá. ele já entrou esse ano e deu conta do recado com defesas de alto nível.

  • Vitor

    O Rogério pode ficar sossegado, o Bosco falou que vai com a PILHA toda!

  • Vidal

    André

    Você tem toda razão de comentar a inconsequência da diretoria do São Paulo ao enviar um time misto para o jogo na Colômbia. O segundo jogo em casa é decisivo na Libertadores e o clube pagou caro nos últimos anos por isso (incluindo a final com o Inter). Pagou por planejamento errado, times incapazes e por pontos fáceis jogados no ralo contra times inexpressivos na fase de grupos (no Morumbi e fora dele). A melhor campanha ajuda sim, e muito. Não há lógica em poupar titulares para um campeonato que não interessa à torcida e que o clube, grande como é, é tratado como um penetra. Crise de masoquismo)? Orgulho acima de tudo? Jogos com os co-irmãos paulistas valem uma Libertadores?
    Vários clubes estão com boa pontuação e podem ficar acima do São Paulo na Libertadores. Se o que aconteceu em anos anteriores se repetir, pelo menos teremos definidas mais claramente as razões da derrota…

  • Max Trimundial

    o que a diretoria do SP está fazendo é uma TOTAL inversão de valores…ridículo!

  • Leonardo atleticano

    Massara, onde vc encontra dessa pinga aqui em BH? O camarada quebra o tornozelo, é operado, coloca vários pinos e é tudo mentirinha? Vcs cruzeirenses ficam vendo muita novela e acham que tudo é fantasia, acorda rapaz!

  • Leonardo atleticano

    André, seu público é louco por futebol, em consequência a maioria adora uma cerveja, alerte o pessoal, foi clinicamente testado, a brahma além de engordar pode levar a amnésia e vc acordar cercado de travestis e não se lembrar de nada. Tem até um depoimento na televisão de um gordinho que passou por isso, fica esperto.

  • Massara

    André, eu não estava falando sério. Estava com o “modo ironia” ligado. Hehehe. A própria imagem da contusão mostra a torção.

    Só queria ridicularizar uma situação que ocorreu em 2007 e que foi completamente absurda.

    Abs.

  • Sancho, RS

    Marcos Barbosa,

    Os alemães chamavam a competição de “WeltPokal” (Copa do Mundo). Para argentinos e uruguaios, a competição era “Mundial”. O mesmo vale para os espanhóis e italianos. Basta procurar capas e manchetes de jornais e revistas.

    Não à toa, os únicos a desdenhar o título são os ingleses. Desdenham-no até hoje, inclusive. O que não impediu Alex Ferguson de desembarcar no Rio em 2000, reclamando que já eram os campeões do mundo e não tinha porquê jogar o mundial DE NOVO…

    Um abraço.

  • André,fiquei triste pelo Rogerio. Espero que ele se recupere logo. Gostei do trocadilho do blogueiro sao-paulino.Sensacional! Abraço,Anna

  • helder R.Ferreira(DR)

    Perguntamos nos sampaulinos,sera que a nossa diretoria naõ enxerga que precisamos URGENTEMENTE, de um cabeça pensante nesse meio campo do SPFC, um cara que faça a bola chegar em quem sabe fazer os gols.sera que é taõ dificil intender isso? Aqui em Bauru quando o nosso time esteve me perguntaram sim mais quem trazer. Eu lhes disse que nomes ai vaõ porque o sampaulino naõ é bobo, Riquelme,porque naõ? o FLU naõ trouxe o FRED que nos queriamos?outros Juninho Pernambucano, Alex (ex palmeiras). E´só valoarizar e procurar no interior veja EDNO,que indicamos ao SPFC do ECN que agora eles correm atraz feito doidos. Sera´que Marcelinho paraiba naõ era bom para nós?Acorda…..diretoria com esse time naõ vai dar nem paulista e nem libertadores…..pode escrever. se machucar um Borges ,W9,acabou o ataque…ou naõ vai por quem???????Vamos contratar gente…….HelderBauru

  • Paula

    Hernanes é até bom dar uma refrescada. Não tá jogando nada!

    No mais acho que esses jogadores podem estar mais abalados. Ai colocar gente nova que quer jogar talvez traga motivação. Mas acho bobagem e se o sao paulo perder esse jogo e ficar mal na classificação tá “lenhado”.

  • Marcel Souza

    Realmente não dá pra entender essa atitude da direção do São Paulo de priorizar o paulista.. Tá se arriscando demais. Se o time não ganhar do Corinthians, como fica?! E quando tiver que decidir um mata-mata fora de casa?

    Tá louco, parece que antigamente essa diretoria era mais organizada e séria…

  • olá Ak antes de mais nada sou sua fã adoro seu trabalho, quero muito fazer jornalismo e fazer grandes coberturas com vc faz.Sou corinthiana mais acima de tudo sou uma amante do futebol e sem nenhuma ipocrisia fiquei muito triste pelo que aconteceu com o Ceni, espero que ele se recupere logo e possa voltar aos gramados!
    bjosss

  • Luiz Augusto

    Caro André,
    Rogério Ceni é a alma tricolor, claro que estava falhando, mas tem muito crédito junto a nação tricolor. Além disso me solidarizo com ele diante desta contusão, mas, tenho certeza que ele voltará bem.
    Quanto ao Bosco, é um ótimo goleiro e jogaria como titular em qualquer clube grande do Brasil e fará sua parte com certeza, confio nele.
    A questão de priorizar este ou aquele torneio , creio que não devemos nos preocupar com as decisões da diretoria tricolor, afinal temos uma ótima equipe atualmente, como tivemos outras nos anos passados.
    Esse negócio de estatística, que o SPFC, treme em mata-matas, não vence nunca, tantas vitórias sobre adversários e tantas derrotas contra os mesmos eu não engulo, pois cada clube tem sua boa fase, fase mediana
    ou até uma fase ruim.Futebol é momento! Quando uma equipe ganha tudo
    é por que tem um plantel de primeira. Pode até ser complicado, mas temos time o suficiente para ganharmos o Paulista e a Libertadores.
    Abraços

  • Fábio Matos

    Cara, estou tentando me recuperar até agora. Muito sinceramente, não consigo imaginar o São Paulo tetracampeão da América com Bosco no gol. Você consegue?

  • Rita

    É inacreditável a incoerência da diretoria. Credo… De um lado é um corinthiano que chora quando fez gol no São Paulo, é outro que irresponsavelmente faz gesto sem noção depois de fazer gol no São Paulo e do outro são-paulinos que mudam o rumo por causa do Corinthians. A rivalidade é muita bacana, mas nos últimos anos tá virando doença.

  • Massara

    Leonardo pateticano, eu não esperava que um torcedor do patético compreendesse uma declaração irônica. Sua manifestação não me surpreende.

    Abs.

  • César C. Rodrigues

    André, vc é filho ou parente do Juca Kfouri. Se a resposta for Sim, é corintiano também?

  • Leonardo atleticano

    Calma Maria.

  • Dirceu.Barros

    André
    O Ronaldo quebrou o pé e está fora do futebol por seis meses.
    A Globo.com e o Lancenet!,distorcendo declarações dos jogadores Sãopaulinos , diz que os jogadores do São Paulo comemoram o fato. O São Paulo vai jogar no Pacaembú (mando do Corínthians) e sai uma grande pancadaria no estádio e esses mesmos orgãos de imprensa são os primeiros a condená-la.
    Voce vê como fica fácil identificar o origem da violência?
    Por que voce não procura um lugar mais decente para trabalhar?

    AK: Não sei o que você anda tomando, mas deve ser tarja preta. É melhor parar. Um abraço.

  • Dirceu.Barros

    André
    Isso foi ofensivo. Tá explicado sua afinidade com esse site marrom. Que pena que voce não puxou ao seu pai. Ninguém no Corínthians está festejando o infortúnio do Rogério Ceni, como afirma o Lancenet!

    AK: “Os jogadores do Timão lamentaram a contusão do goleiro tricolor, mas não esconderam que sua ausência será benéfica na partida do próximo domingo, válida pela semifinal do Campeonato Paulista.

    – Temos que lamentar porque é um profissional, ganha seu pão honestamente e, infelizmente, aconteceu o que a gente não deseja para nenhum jogador. Para o São Paulo será ruim. Mas, para o Corinthians, com certeza, será bom – afirmou o volante Elias.

    Dentinho também lamentou o problema do camisa 1 são-paulino, mas garante que a situação não mudará a postura e o objetivo do Corinthians no Morumbi.

    – Ele é um excelente goleiro. Infelizmente, machucou no treino. Fiquei chateado por tudo que ele já fez pelo nosso país, mas isso acontece. É procurar, com Rogério ou sem Rogério, ter a mesma determinação no Morumbi e conseguir ir à final – lembrou o camisa 31.

    O goleiro Felipe, que atua na mesma posição, não escondeu a decepção ao saber da notícia.

    – Fiquei sabendo ontem à noite, e fiquei chateado. Espero que ele possa voltar o mais rápido possível. Mesmo quem é de outra equipe, gosta de ver o Rogério jogar – disse o camisa 1 do Timão.”

    É o que está nota do Lancenet!. Mas é preciso ler para entender. Um abraço.

  • Natália

    O Brasil, país do futebol, tem como campeonato mais importante o Brasileirão. Tirando ele, os regionais aparecem como os campeonatos de maior peso. Há também a Copa do Brasil, mas que existe mais para dar chances aos clubes menores e como uma outra forma de se chegar à Libertadores. Bom, tendo em vista que essas três são as principais disputas nacionais, sendo que os clubes disputam ao longo do ano, em sua maioria, apenas duas delas, como ainda há quem afirme que o Campeonato Paulista não é tão importante? Eu só havia visto tal opinão na fala dos são-palinos (a tal hipocrisia que a gente já conhece), agora, ver que um jornalista como você compartilha dela, realmente me estranha.

    AK: Não deveria estranhar, pois já escrevi isso muitas vezes. Bem, primeiro, duas correções: não existem torneios regionais no Brasil, hoje. Uma pena, pois o Rio-SP e as Copas Sul-Minas e do Nordeste seriam opções muito melhores. O Campeonato Paulista é uma competição estadual. E o Brasil não é o país do futebol, é o país do jogador de futebol. Sobre o Paulista (e demais estaduais): sou contra. Muito longo, inchado, formato maluco. Os regionais seriam uma maneira muito mais interessante de preparar os times para o Campeonato Brasileiro. Mais uma coisa: sua leitura sobre a Copa do Brasil está errada. Ela é um torneio interessante, divertido, que contempla quem gosta do mata-mata, e muito mais importante do que os estaduais, por motivos óbvios. Ficaria muito melhor se os clubes que jogam a Libertadores não fossem impedidos de disputá-la. Você conhece alguém que prefere ganhar o Paulista a ganhar a Copa do Brasil? Um abraço.

  • Massara

    Mas o que fazer com os times pequenos (pequenos de verdade) do interior? Sem os estaduais, estes times, que muitaz vezes revelam craques e abastecem os grandes, ficariam fadados à falência. Não há como fazer um estadual só de pequenos. O que dá renda para o clube pequeno do interior é justamente o jogo contra o grande.

    Acabar com os estaduais é acabar com os clubes de pequeno porte. E comprometer a safra de jogadores brasileiros, que sempre se renova.

    Abs.

    AK: Não é meu papel dizer o que fazer com os times pequenos. E sim dizer que é errado que eles vivam à custa dos grandes. Fora isso, uma pergunta: por que o Campeonato Paulista é um fracasso de público no interior? Um abraço.

  • Massara

    Discordo de você, André. A crítica sem a respectiva sugestão de uma solução é inócua. Aliás, é destrutiva. É papel da imprensa (e seu, como jornalista) criticar, claro. Mas também debater temas (como este, por exemplo) de modo a proporcionar o surgimento de soluções. E, porque não, apresentar estas soluções. Dentro deste ambiente amplo de debates é que conseguiremos (?) achar propostas que mudem o que temos hoje. E isto sim é criticar de forma construtiva.

    Por isso, como você defende o fim dos estaduais, acho que é seu papel sim sugerir o que fazer com os times pequenos dentro deste contexto, porque criticar o formato e sugerir algo que acabaria com um problema mas criaria outro não resolve nada. Só aumenta a quantidade de lenha que está na fogueira.

    Se é verdade que o campeonato paulista é um fracasso de público no interior (não tenho esta informação, mas acredito em você), é verdade também que ele já foi um sucesso de público no interior em um passado bem próximo (você sabe disso). Pegue o que mudou de lá para cá e terá a resposta para a sua pergunta.

    Abs.

  • Natália

    “sua leitura sobre a Copa do Brasil está errada. Ela é um torneio interessante, divertido, que contempla quem gosta do mata-mata, e muito mais importante do que os estaduais, por motivos óbvios” – Essa é a SUA opinião. E, independentemente do termo “regional” estar errado, a opinião é a mesma. Ah… e hoje em dia eu prefiro ganhar o Paulista do que a Copa do Brasil. Antes, quando os times que estão na Libertadores participavam, dava muito mais gosto de vencê-la. Hoje em dia você só precisa ganhar de uns dois times grandes pra isso, diferente do Paulistão, que mistura pontos corridos e mata-mata, muito mais emocionante. Outro abraço.

    AK: É a minha opinião e a opinião de todas as pessoas que entendem que competições nacionais, que valem vaga em competições continentais, são mais importantes do que competições estaduais. Mas, como você já disse que prefere ganhar o Campeonato Paulista, parabéns pela originalidade. Um abraço.

MaisRecentes

Futilidade



Continue Lendo

Incoerente



Continue Lendo

Sozinho



Continue Lendo