O PAÍS DA FISIOTERAPIA



O departamento médico do Milan levou duas pancadinhas da Seleção Brasileira.

Primeiro, Dunga disse que “Kaká ficou cinco semanas sem jogar lá. Alguns dias em tratamento aqui, e está pronto para jogar”.

Mais tarde, Kaká confirmou que só melhorou da lesão no tornozelo esquerdo, realmente, depois que chegou ao Brasil. Ele afirmou que esse episódio fará com que ele mude de atitude, nas próximas vezes em que se machucar.

Mais um caso de um jogador brasileiro que prefere se tratar longe do clube europeu em que atua. O que diz muito sobre os fisioterapeutas que trabalham aqui e lá.

Na mesma entrevista, Kaká também disse que não sentiu dores (que limitassem seus movimentos) durante o jogo-treino contra o time júnior do Grêmio, e que está disponível para enfrentar o Peru.

Se Kaká não for titular num jogo em que a Seleção Brasileira precisa interromper a série de três empates (sem gols) em casa nas Eliminatórias, é o caso de perguntar por que ele está aqui em Porto Alegre desde sábado.

Com Kaká, volta também o debate sobre a “compatibilidade” com Ronaldinho Gaúcho. Kaká cita a Copa das Confederações de 2005, que o Brasil ganhou com os dois juntos em campo, como argumento. Diz que o ajuste entre eles não é complicado, e que está até treinado pela convivência no Milan.

Mas a questão, claro, é Ronaldinho.

Na última vez em que a Seleção jogou em Porto Alegre pelas Eliminatórias (4 x 1 no Paraguai, em 2005, no Beira-Rio), ele era o melhor jogador do mundo.



  • O craque que até outro dia estava no patamar de Zico e Maradona, hoje não faz falta à Seleção. Pelo contrário. Faz mal. Fosse eu o treinador (nunca imaginei que fosse escrever isso), Ronaldinho não seria sequer convocado. Sua preguiça, seu desinteresse e sua falta de ambição contaminam os companheiros. Se ele só anda em campo, não corre, por que eu vou correr?

  • Leonardo atleticano

    André, o problema não é a incompatibilidade do Kaka com o Ronaldinho, o Kaka joga com qualquer um, e faz o futebol de todo meio campo crescer, o problema é a incompatibilidade do Ronaldinho com o profissionalismo e com o compromisso. Tenho ouvido muita gente dizer que o Ronaldinho está depressivo, está traumatizado ou com algum bloqueio, nunca vi ninguém com depressão ficar o tempo todo sorrindo e fazendo pagodinho, só se vê ele e o Robinho fazendo batuque, com a grana que eles já tem, não precisam fazer o que não gostam mais, podem muito bem montar um conjunto de pagode, ( OS BOLA MURCHA), deixem para seleção quem ainda tem sangue nos olhos.

  • Na verdade o problema não é a compatibilidade entre Kaká e Ronaldinho Gaúcho, e sim entre Kaká e um jogador sem vontade, responsabilidade e dedicação para com o seu clube e a seleção.

    André, fica a dúvida. Hoje, entre Ronaldo Fenômeno gordo, dois joelhos estourados e se matando pra recuperar a forma e Ronaldinho Gaúcho, sem maiores problemas físicos causados por força maior, ainda jovem e completamente displiscente com sua carreira, quem você escolheria pra jogar no seu time?

  • Leandro Thomé

    CBF = Centro Brasileiro de Fisioterapia

    Os jogadores vem da Europa pra se recuperar na seleção… é brincadeira isso!!!

    E até quando vamos ter um treinador medroso de escalar um time ofensivo na seleção? A Argentina de Maradona se porta como uma seleção “grande” e vai pra cima com Tevez, Messi e Aguero no ataque. Imagina um ataque com Pato, Robinho e K-9… veloz, que se movimenta bastante e sem RONALDINHO pelo amor de Deus.

    Abraço

  • Alex (EUA)

    Acho muito estranho essa historia de fisioterapia ser melhor em lugar A ou B. Nao posso imaginar que, hoje em dia, haja uma grandissima diferenca entre EUA, Europa, Asia e Brasil no que se refere a esse campo, pois, no fundo e’ uma ciencia, nao?
    Quanto ao comentario do Kaka’ ‘a respeito da Copa das Confederacoes de 2005, acho que a questao, na melhor das hipoteses, nao e’ compatibilidade, mas sim o fato de que, se os dois estao bem, os adversarios tem “mais talento com o qual se preocupar”, assim dando mais espaco para os Robinhos e Adrianos da vida, que, se lembrarmos bem, foi O DESTAQUE daquela competicao (e da Copa America do ano anterior)…

  • Denis

    Eu acho que via de regra jogador que é reserva em seu time ou está se recuperando de lesão, jamais deve ser convocado pela seleção. Ex: Ronaldinho, Kaká, Julio Batista, Elano, Anderson,etc… Se colocarmos nesta lista jogadores que estão em má fase, como: Robinho, Adriano, Luisão, Gilberto Silva, Kléber e etc, tirando os dois goleiros, não sobra mais ninguém, ou seja, a culpa é do Dunga mesmo e não se fala mais nisso!!!

  • Alex (EUA)

    PS….concordo com os primeiros colegas acima que afirmaram que o Ronaldinho G. e’ a discplicencia cronica e contagiante em pessoa….De modo algum deveria estar sendo convocado…

  • André, a Medicina Esportiva está muito desenvolvida aqui no Brasil e isso se estende à fisioterapia e a todo grupo de apoio. O que adiantaria o ortpedista fazer uma maravilhosa cirurgia sem fisioterapia? Nada. Um complementa o trabalho do outro. A nossa está mesmo a anos-luz na frente dos outros e o Dr Jose Luiz Runco, médico da seleção, um dos melhores ortopedistas do País. Kaká está mais que certo no que disse. E nao adianta Berlusconi subir nas tamancas, como diria minha saudosa avó. Abraço,Anna

  • Foi mal! Foi o Galliani e não Berlusconi… 😉

  • Anderson Santos

    Andre, é impossivel acreditar que a medicina esportiva brasileira esteja à frente da europeia. Nao apenas os investimentos aqui sao menores, como a propria demanda enfrentada. Ou seja: nossos profissionais sao muito menos desafiados. Acho que existe aí mais uma incidencia do complexo de “maior do mundo”, irmao-gemeo daqueloutro, o complexo de vira-lata.

    AK: Os fisioterapeutas brasileiros estão (estão não, sempre estiveram) muito na frente dos europeus. Isso é um fato. Um abraço.

  • Marcelo Andere

    Só para complementar o que disse com relação aos fisioterapeutas europeus, basta olhar o número de lesões que os jogadores da minha Roma sofreram na temporada. Na partida contra o Arsenal na UCL, a equipe jogou no sacrifício, além dos desfalques certos. Contra a Juve, 9 jogadores estavam ausentes(entre eles, Totti, Cicinho, Motta, Juan e Aquilani).

    É incrível como ainda não estamos exportando nossos profissionais da área. Ainda bem…ou não u.u

  • thiago

    Não só os fisioterapeutas. A formação de nível superior no Brasil é complicada, até rara na população. Mas normalmente os brasileiros que conseguem fazer uma pós tem mais conhecimento técnico que os profissionais da maior parte do mundo. Apenas EUA, Japão, Alemanha e um ou outro país (dependendo da ciência) tem uma formação de especialistas , em geral, melhor que a nossa. Em cadeiras como Ed. Física e Fisioterapia então, tirando EUA, é até covardia. Basta ver a quantidade de brasileiros não só se especializando, mas também trabalhando com ciência no exterior. Alguns amigos meus testemunharam que fato parecido vale para indianos, que estão espalhados por universidades do mundo com destaque.

  • Wanderley Conde Salomão

    Caro André, boa noite. A fisioterapia é realmente uma jóia que quando lapidada tem o seu preço. Aqui no Brasil temos muitos que ainda como um simples carvão, e que ninguém se arrisque investir no profissional. Sou especialista em Fisioterapia do Futebol Profissional e sei muito bem como somos valorizados. Um forte abraço…. Wanderley

  • bruna franciele

    A medicina Esportiva está muito desenvolvida aqui no Brasil e isso se estende à fisioterapia e a todo grupo de apoio. Acho muito estranho essa historia de fisioterapia ser melhor em lugar A ou B.

MaisRecentes

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo