COLUNA DOMINICAL



(publicada no Lance! de ontem)

APERTEM OS CINTOS

Há um boeing 777, carregando o que está acontecendo de mais importante nos bastidores do futebol brasileiro, tentando voar abaixo do alcance dos radares. A notícia ruim é que estão tentando desviar a rota do avião. A boa é que nosso radar pegou a aeronave.

Explicando: você deve saber que o presidente da FPF, Marco Pólo Del Nero, está afastado do cargo. Foi suspenso por 90 dias, em votação unânime, pelo STJD. O motivo? O “Caso Tardelli”. O recurso ao Tribunal Pleno deve ser julgado daqui a três quintas-feiras, e é crucial para a sobrevivência esportiva do dirigente. A questão importante aqui não é a suspensão em si, e sim o que pode ser seu sub-produto: um pedido de impeachment feito pelos filiados à FPF. Quem acertar o primeiro clube a entrar na fila, ganha uma barra de cereais de três cores.

Del Nero ficou lívido com o primeiro julgamento. Está se mexendo como pode para evitar a condenação. Sua capacidade de articulação não deve ser subestimada. Ele promete ir à Corte Arbitral dos Esportes, na Suíça. O que pode dar contornos internacionais ao caso, esbarrar na Fifa, e em assuntos como Copa de 2014, estádios em São Paulo… É tudo o que a CBF, apesar da propalada indignação com o rolo armado na véspera da final do BR-08, não deseja. A absolvição de Marco Pólo Del Nero atende os interesses da estrutura de poder do nosso futebol, o que não significa que atende os interesses do nosso futebol.

O Pleno do STJD é composto por nove auditores. Eles estão na cabine do boeing. Abaixo, quem são e o que sabemos sobre eles:

1 – Dr. Rubens Approbato – advogado, ex-presidente do Conselho federal da OAB. Indicado para o tribunal pela OAB Federal.

2 – Dr. Virgílio da Costa Val – procurador de Justiça aposentado. Foi o auditor-processante do “Caso Tardelli”, e pediu o arquivamento do inquérito. Indicado pela CBF.

3 – Dr. José Mauro de Assis – advogado particular do presidente da CBF, Ricardo Teixeira. Indicado pela CBF.
4 – Dr. Francisco Mussnich – advogado, membro do Comitê Organizador da Copa de 2014, cunhado do mega-banqueiro Daniel Dantas. Indicado pelo clube dos 13.

5 – Dr. Caio César Rocha – advogado, filho do presidente do Superior Tribunal de Justiça, César Asfor Rocha. Membro do Comitê de Arbitragem da Fifa. Indicado pelo Clube dos 13.

6 – Dr. Flávio Zveiter – advogado, filho do Desembargador presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, e ex-presidente do STJD, Luiz Zveiter. Indicado pelos atletas.

7 – Dr. Alberto dos Santos Barbosa – advogado e professor universitário. Membro da Comissão Jurídica do Ministério do Esporte. Indicado pelos atletas.

8 – Dr. Alexandre Quadros – Advogado. Indicado pela OAB Federal.

9 – Dr. Dário Góes – advogado, delegado da Conmebol. Indicado pelos árbitros.

Analisando votos desses juristas em casos anteriores, pode-se afirmar que os auditores 2, 3, 4 e 5, tendem a absolver Del Nero. O auditor número 8 inclina-se pela condenação. Não é possível fazer um prognóstico sobre os votos dos auditores 1, 6 e 7. O número 9 está em situação interessante: representa os árbitros no tribunal. Como votará em relação ao dirigente que tirou Wagner Tardelli da final do BR-08?



MaisRecentes

Vitória com bônus



Continue Lendo

Anormal



Continue Lendo

Saída



Continue Lendo