COLUNA DOMINICAL



(publicada ontem, no Lance!)

PRUDÊNCIA

A pergunta em Presidente Prudente não é se Ronaldo estará em campo contra o Palmeiras. É quando.

Salvo algum problema de última hora (escrevo antes do treino do Corinthians), é certo que ele jogará.

Mas como titular? Sim, se a decisão fosse dele. As palavras, na última entrevista (coletiva), foram claras como um alarme de incêndio. Ronaldo disse que prefere iniciar o clássico. E quem não prefere? À parte as razões que ele expôs (é mais fácil entrar no ritmo do jogo, o corpo responde melhor), você já viu algum jogador dizer: “Olha, eu gostaria que o professor só me chamasse lá pelos 30 do segundo tempo, adoro ver o jogo do banco”?

E em se tratando de alguém com a história de Ronaldo, sinônimo de titularidade, o banco é confortável como a última fila da classe econômica.

Mas a decisão não é dele. E Mano Menezes tem mais motivos para tê-lo por perto.

Primeiro, o mais importante: Ronaldo não parece pronto para jogar uma partida inteira. Nos 27 minutos em Itumbiara, vimos um atacante em descompasso com o ritmo natural do jogo. Não é uma crítica. Como poderia ser diferente? Se há quem sinta as dificuldades quando volta de duas semanas de inatividade, calcule o que acontece em um ano. E ainda que seja necessário descontar os efeitos de uma reestreia tão esperada, na cabeça e no coração de um cara como Ronaldo, seu corpo ainda precisa de mais tempo.

Depois, o balanço entre prós e contras: se Ronaldo só estará em ação em um momento do jogo, é melhor que seja no final, quando ele poderá gastar tudo o que tiver, contra marcadores que já gastaram boa parte do que têm. Itumbiara mostrou isso, também. Especialmente num dos últimos lances, a pedalada entrando na área, paralisada por uma falta de ataque que não aconteceu. A jogada provou que Ronaldo já recuperou (ou jamais perdeu) a explosão no espaço curto. Colocar na frente e passar não parece ser o problema, e sim sustentar a posição. Um zagueiro com meio-tanque, e o fator novidade, só o ajudarão.

Terceiro, a natureza: não queira estar no gramado do Prudentão, quando o árbitro apitar o início do jogo. Não é divertido, nem para o mais bem preparado robô. Desembarquei em Presidente Prudente anteontem, às 16h20. O capitão estava falando sério quando informou a temperatura: 36 graus. Pense em algo quente. Quem ainda busca a melhor forma, sofre mais dentro dessas estufas a céu aberto. E é claro que o termômetro não cai pela metade uma hora depois, mas fica mais suportável. De qualquer maneira, não acho que Ronaldo estaria apto a 90 minutos nem num estádio coberto e climatizado.

Por fim, o time: o Corinthians precisa se acostumar com seu camisa 9. Ele é, claro, totalmente diferente de Souza. Não faz pivô, não costuma receber a bola de costas para o gol. Ronaldo gosta do passe pelo lado, de preferência já girando para encarar a defesa. Um atacante essencialmente definidor, que passa bem porque é uma inteligência futebolística superior.

Para o Corinthians, quanto mais Ronaldo, melhor.

Mas ainda não está na hora.



  • Anna

    E a estrela de Ronaldo brilhou…Vi os minutinhos finais… Confesso que fiquei muito emocionada! Ronaldo tem a maior torcida do Brasil! Quase chorei qdo o vi no alambrado vibrando com a torcida! E ele também quase chorou. Só deixou um pouco a modéstia de lado mas pode… Mesmo com as derrapadas em sua vida,pode.

  • Bruno

    “Para o Corinthians, quanto mais Ronaldo, melhor.

    Mas ainda não está na hora.”

    Como????

    AK: De começar jogando. Você entendeu.

  • BASILIO77

    Ninguém segura o Ronaldo. Nem o alambrado!!!
    O cara calou minha boca pela segunda vez, assim como fez em 2002.
    Mesmo fora de forma, fez boas jogadas. Incrível.
    Não acreditava mais nele…
    Foi f…

    Abraço.

  • Marco Antonio

    Foi lindo hein André!!!!!

  • Beatriz

    Não sou palmeirense, mto menos corinthiana. São uma São-paulina, apaixonada por futebol. Vi o jogo, e o vi com imparcialidade. Palmeiras jogou melhor, mas apesar disso acredito que o empate tenha sido justo. O palmeiras merecia o segundo gol, assim como o corinthians merecia fazer um, e quem fez foi o Ronaldo. Golaço? Longe de ser…enalteceram-o, fizeram do gol e do Ronaldo os melhores do mundo, mas não foi. O Ronaldo foi apenas um oportunista, ele estava na hora certa no lugar certo, ele não fez mais do que se espera de um jogador de futebol. Agora sou obrigada a ouvir que “a volta de um fenômeno”, “falta de sensibilidade dar cartão amarelo

  • Beatriz

    Não sou palmeirense, mto menos corinthiana. Sou uma São-paulina apaixonada por futebol. E como tal assisti o jogo com imparcialidade. O palmeiras jogou melhor, tem mais time, mas apesar disso acredito que o empate tenha sido justo, assim como acho que o palmeiras merecia ter feito um segundo gol, e o corinthians pelo menos um. Fez, e quem fez foi o Ronaldo. Golaço? Longe de ser… o Ronaldo foi apenas um oportunista, e o enaltecem (principalmente certas emissoras) como o melhor jogador do mundo e o melhor gol, por favor, ele apenas estava na hora certo no lugar certo, e é o mínimo que se espera de um jogador de futebol. Agora sou obrigada a ouvir ” a volta do fenômeno” “insensibilidade por dar cartão amarelo por subir(destruir) o alambrado”, que o cara ta apto pra ser artilheiro ou qualquer coisa do tipo. É mta falação!! Reconheço que o Ronaldo deu a volta por cima, seus méritos no passado, aliás, adoro o Ronaldo, queria muito ver um gol dele, mas por favor sejamos realista. O cara está gordo, fora de forma e sem condições de jogar 90 minutos, até alguns dias atrás estava na balada, isso é ser profissional? Agora esquecem o palmeiras no jogo, que jogou melhor, a falha grotesca do Felipe, a cotovelada do Chicão e o quanto o Ronaldo se esforça, o que é nítido, para correr atrás de uma bola. Parabéns para o Ronaldo por sua vontade de voltar, mas de volta para realidade, o Ronaldo está muito longe de ser fenômeno e tá na de muita gente cair na real.

  • Ricardo R.

    André: O Ronaldo Voltou!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • BASILIO77

    O grito sem som de Michael Corleone na parte III da trilogia.
    Foi assim o grito de gol ontem.
    Abraço.

  • Luiz Henrique(S.E.PALMEIRAS)

    Po André eu acho que no final das contas foi até justo o resultado.

    Mas o que me incomoda é como essa “IMPRENÇINHA” é tendenciosa, po ninguém FALOU DA COTOVELADA DO CHICÃO!!!!!!!!!!!!!

    Igual ao do Kleber gladiador, cade a imprensa surtando pedindo 3 meses de punição?

    2 pesos e 2 medidas?

    Quero ver vc pedindo a punição do chicão……..

  • Paulo Amorim

    Foi emocionante ver o Ronaldo voltar. Mesmo detestando o Corinthians, até eu fiquei feliz em ver o gordinho (se o Cabañas mais alto a comparação seria imediata, aposto) fazer gol e jogar bem. O chute no travessão como se tivesse batendo pênalti mostra que ele tem muito a dar pelo futebol, se quiser.

    O que me deixou indignado foi ouvir a revolta dos comentaristas da Globo com o cartão amarelo que ele recebeu. “Em um momento histórico, vem um cidadão pra estragar”, disseram.
    Pra mim, é um campeonato. As regras se aplicam do mesmo jeito, independente de quem seja e o que ele tenha feito.
    Como exemplo, pensei na situação: se ele receber cartão amarelo nos próximos 2 jogos, ele está suspenso no clássico contra o Santos. Se ele não recebesse (simplesmente porque ele é o Ronaldo), jogasse no clássico e fizesse 4 gols, isso pode? Só porque é o Ronaldo?

    Lembrei-me na hora do gol da despedida do Romário da seleção, quando ele fez um gol (aproveitando, pra mim Romário foi mais goleador que Ronaldo) e tomou cartão. Aquilo sim, a meu ver, foi absurdo. O jogo era PRA ELE. E não é o caso.

    Você acha que a punição ao Ronaldo foi exagero? Ou mais ainda, um absurdo?
    Quanto a ele ter levado o alambrado abaixo, sem comentários. A piada é pronta…

    Abraço

    AK: Como respondi ao outro comentário sobre esse assunto, o árbitro fica numa situação difícil. Se tem de dar cartão para quem sobe no alambrado, tem de cumprir. A questão é justamente essa ordem, que é uma bobagem. E para ficar claro: quem quebrou o alambrado em PP foi a torcida, veja como ele dobra para fora. Um abraço.

MaisRecentes

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo

Inglaterra 0 x 0 Brasil



Continue Lendo