AC SAI, R9 ENTRA?



Antonio Carlos explicou, num pronunciamento, porque entregou o cargo de diretor-técnico do Corinthians.

Disse que o episódio da noitada de Ronaldo, em Presidente Prudente, foi um dos motivos de sua saída. Obviamente, é impossível desconectar uma coisa da outra.

Mas AC também disse que havia outras coisas acontecendo, aumentando a pressão sobre o presidente Andres Sanchez para demiti-lo. Saiu “por amizade ao presidente”, e “pensando no Corinthians”.

Pode ser. Mas é evidente que, sem a balada, ele ainda estaria no cargo.

Não se discute o direito de uma pessoa de não responder perguntas, preferir apenas dar uma declaração.

Mas fica claro que há pontos nos quais essa pessoa não quer tocar.

Ou não pode.

Sobre possibilidades, Mano Menezes (magistral “administrador de problemas”, não deve estar passando dias fáceis) falou.

Ao responder uma pergunta sobre a chance de Ronaldo estrear no domingo, contra o Palmeiras, MM disse que está pensando, primeiro, na estréia na Copa do Brasil (x Itumbiara, amanhã, 21h50).

E que “tem a intenção” (foi exatamente o que ele falou) de levar Ronaldo para o banco de reservas.

Se ele jogará mesmo no domingo, alguns minutos na quarta-feira não farão mal.



MaisRecentes

Vencedores



Continue Lendo

Etiquetas



Continue Lendo

Chefia



Continue Lendo