NOTINHAS PÓS-RODADAS



Começando com os títulos:

* O primeiro gol do Internacional (2 x 1 no Grêmio: Índio, Alex Mineiro e Magrão), na decisão da Taça Fernando Carvalho, pareceu aqueles treinos de finalização em que não há defensores.

* Perfeita a posição e, não por acaso, a marcação do assistente Altemir Hausmann. Ruy dava condição legal para todos os jogadores vermelhos na área.

* O Inter se garantiu na decisão do título gaúcho, e pode se dedicar, sem preocupações, à Copa do Brasil.

* O Grêmio terá de conciliar a Libertadores com o Estadual.

* O Maracanã recebeu 72.301 pagantes (recorde da temporada) para a festa da quinta Taça Guanabara conquistada pelo Botafogo (3 x 0 no Resende: Reinaldo, Lucas Silva e Maicosuel).

* Não faria diferença no título, creio, mas o que a defesa do Resende fez com o goleiro Cléber (no primeiro e no terceiro gol) não é comum.

* Durante a pré-temporada, não eram muitos os que acreditavam no Botafogo. Mais um motivo para Ney Franco comemorar a vitória do time que ele montou.

* E se a história é um sinal: sempre que o Botafogo ganhou a Taça Guanabara, foi campeão estadual.

* Méritos para Roni, no gol que fez do Santos (1 x 0 no São Paulo: Molina) o vencedor do clássico paulista.

* Mostrou recurso ao conseguir jogar na área, depois da disputa com André Dias, uma bola que ninguém esperava.

* Antes do gol santista, Léo, embaixo do travessão, salvou uma cabeçada de Washington que já tinha passado por Fábio Costa.

* O Santos correu mais e buscou mais o resultado. Estranha a aparente apatia do São Paulo, principalmente no segundo tempo.

* Golaço de Fabiano Gadelha, para o Marília (1 x 1 com o Corinthians), num chute de curva – para mim, totalmente intencional – que surpreendeu Felipe.

* Gadelha também deu bastante trabalho para Escudero, o que é preocupante.

* O Corinthians não venceu porque Lulinha e Elias perderam gols incríveis no final do jogo.

* Parabéns a Deyvid Sacconi, por não se contentar com pouco, e resistir à tentação de cavar um pênalti no lance do gol do Palmeiras (1 x 0 no Guarani: dele).

* Foi a quarta vitória do Palmeiras genérico, escalado, dessa vez, por causa do jogo de amanhã (Colo Colo), pela Libertadores.

* Marcos teve um problema muscular na coxa direita e está fora.

* Tarde de Sorín (que reestreou) e de Kléber (que fez 3), na vitória do Cruzeiro (4 x 1: o outro foi de Wellington Paulista, e Kiko) sobre o Ituiutaba.

* O argentino ficou em campo por mais tempo do que o planejado, e não jogará na Bolívia (contra o Universitário Sucre, quarta-feira), para cuidar da parte física.

* O artilheiro do Campeonato Mineiro é Diego Tardelli (8), que fez um na goleada do Atlético (4 x 0: Márcio Araújo, Tardelli e Éder Luís-2) sobre o Uberlândia.

* Na temporada, Tardelli tem 12 gols em 10 jogos.

______

Aos interessados, belo jogo na NBA ontem à noite.

O Phoenix Suns venceu o LA Lakers por 118 a 111.

Kobe Bryant fez 49 pontos, mas quem roubou a noite foi aquele ex-companheiro dele, um cara grandão chamado Shaquille (33 pontos, Leandrinho fez 22).

No quarto período, O’Neal errou – para variar – um lance livre, mas pegou o próprio rebote e cravou a bola praticamente sem pular.

Flash-back da época em que ele comandava as coisas.



  • Leandro Thomé

    O Vozão (Ceará) ontem venceu a segunda partida da final do 1o turno e levou a taça…

    E quanto ao Shaq, no jogo de sexta ele fez meros 43 pontos.

    Abraço

  • Thiago – Campeão do Mundo FIFA 2006

    Agora gre-nal passou a ser fre-nal, pois o “fre” se refere ao freguês Grêmio. Com mais essa vitória, que aumenta nosso massacrante vantagem para 22 vitórias a mais em gre-nais só pode se transformar em Fre-Nal, pois acabou a rivalidade, agora é paternidade!

  • seguir o Shaq no twitter é a coisa mais divertida da internet hj em dia André… o cara joga muito, e deveria receber um passe eterno pros All Star Games só pelo entretenimento.
    ainda tive q oubir gremista reclamando de impedimento ontem…

  • Bruno Guedes

    Será que o Shaq está voltando a ser aquele que ele era? Duas partidas com amsi de 30 pontos, jogando muito bem, e o Leandrinho heim? Cada dia melhorando e jogando bem, e só não jogou tudo isso o ano itneiro por causa da morte de sua mãe, o que é totalmente compreensivel, fora o Nenê que vem fazendo uma temporada espetacular também, só o Varejão que ainda precisa melhorar seus arremessos e se mostrar mais essencial ao time, se bem que com Lebron, ninguem é necessario hehehe
    Ah e uma duvida, porque o Deyvid é reserva do Evandro(teoricamente)?
    Abraços!

  • Leonardo atleticano

    André, acho estranha a postura do Corinthians em relação ao Ronaldo, estão rebaixando a intituição a um valor menor que a de um ex jogador em atividade, pode tudo, aceita-se tudo, é muita humilhação e descaso. Se o retorno dentro de campo já era incerto, e o retorno extra campo? Onde estão os patrocínios e as cotas badaladas? Se ao menos ele fizesse parte da história do clube, mas nem isso. Acho que está ficando claro que foi um baita tiro, mas foi um tiro no pé. André, a bola que o Tardelli está jogando é digna de um comentário mais positivo por parte da imprensa do eixo, não são só os gols, sua participação está muito ativa, armação, desarme e movimentação.

  • Bruno

    “Agora mesmo, o presidente do Santos, Marcelo Teixeira, me ofereceu um milhão de reais por mês para eu organizar o time. Disse a ele que a minha reputação e a minha tranquilidade valem mais que isso: não têm preço.”- Pelé.

    André, já imaginou se ele tivesse aceitado treinar o Santos? Seria maravilhoso para o futebol brasileiro não, especialmente com relação a divulgação do futebol brasileiro no mundo sabendo que poucos clubes brasileiros são conhecidos lá fora devido ao ridiculo trabalho de marketing dos clubes brasileiros.

    O Flamengo deveria ter uma das maiores fontes de renda do futebol mundial se tivesse um plano de marketing bem elaborado, pois, possui a maior torcida do mundo.

    O Corinthians 2º maior torcida do Brasil, por exemplo, é um desconhecido na América do Sul

  • Bruno

    Se o Futebol Brasileiro tivesse a organização do Futebol Europeu, seriamos como a NBA é para o Basquete, ou seja, imbativeis.

    Mas, mesmo assim os jogadores continuariam a ir para o exterior, pois, o que eles procuram lá não é uma maior organização e sim maiores salarios e uma estabilidade o que no Brasil eles nunca irão encontrar.André tenha a certeza clubes brasileiros nunca teriam maneiras de segurar jogadores como Kaka, por mais organizados que fossem.

    AK: Discordo totalmente.

  • Bruno

    André, pense comigo, o Kaka por exemplo ele vem de uma familia financeiramente muito estável, jogou no São Paulo que em níveis de Brasil é muito organizado, e mesmo assim decidiu se transferir para o Milan, pq?

    Porque no Milan ele poderia realizar o sonho de todos os garotos que é jogar na Europa.
    Porque no Milan ele poderia tornar se o melhor do mundo fato que no Brasil seria impossivel.
    Porque no Milan ele jogaria ao lado de idolos do futebol mundial.

    E por uma razão tambem muito importante, na Italia, ele teria ao menos um pouco mais de segurança para a sua familia, fato que no pais da corrupção essa palavra parece não existir, vide o caso do meia Zé Roberto que ao ter seu salario divulado lamentavelmente pela revista Placar teve sua familia ameaçada de sequestros.

    Ou seja, André, não existem e nunca vai existir maneiras de nós segurarmos nossos craques aqui.

    AK: Como já disse, discordo. Um abraço.

  • Leandro Thomé

    Acho que o sonho de se jogar na Europa vem da desorganização do futebol nacional.

    Se tivessemos um pouco de organização, a vontade de jogar fora, num país estranho (cultura, língua, temperatura) não teria apelo nenhum pra jogadores novos.

    Agora nunca poderiamos ter um modelo como o da NBA, NFL e etc, pq teria que ser eliminado o rebaixamento entre os clubes, criando um “monopólio” de clubes no futebol de alto nível local.

    Abraço

  • Edouard Dardenne

    Me intrometendo um pouco nessa discussão sobre segurarmos os jogadores no Brasil, acho que o ‘sonho’ de jogar na Europa é consequência da inepcia dos cartolas brasileiros. É verdade que a renda dos torcedores europeus é bem maior que a dos brasileiros, o que facilita, neste ponto, a penetração de produtos licenciados. Isso dá aos times europeus um maior poder de fogo ($$) se comparados aos brasileiros. Mas o jogador que reina mesmo é o que sai de terras brasileiras. Com a exportação constante, os times nacionais perderam a capacidade de consagrar grandes ídolos. E, tristemente, estão perdendo a capacidade de formar grandes jogadores. Mas se tudo se resumisse a dinheiro, nao é de hoje que o Oriente Médio teria o campeonato mais forte do mundo. Se boa parte dos craces fossem mantidos aqui, teria europeu pagando tv a cabo para assistir a campeonato brasileiro. Acho mesmo que o Brasil teria condições de apresentar times fortes para que nosso campeonato fosse tão competitivo e atraente quanto o espanhol, italiano, inglês, etc.. Mas essa mudança passa pela modificação da mentalidade dos cartolas, por melhorias na infra-estrutura esportiva, pela profissionalização de gestores e árbitros, pela qualificação de torneios menores (Estaduais sofríveis…)etc.. Só não concordo que devêssemos adequar nosso calendário ao europeu. Enfim, coisa pra 2 ou 3 gerações. Um abraço.

  • ERIK

    ESSA APATIA DO SÃO PAULO CHEGA A SER VERGONHOSA. Q O TIME Ñ QUER SABER DO PAULISTÃO, ISO JÁ ESTÁ BEM CLARO. MAS CHEGARÁ À FASE FINAL POR INCOMPETENCIA ALHEIA. VAI MOSTRAR ESSA APATIA NO MATA-MATA CONTRA PALMEIRAS, OU MAIS PROIVAVEL, CORINTHIANS? SE FOR ASSIM, MELHOR NEM IR! E TUDO POR CONTA DESSA BIRRA ENTRE SÃO PAULO E FPF.

  • BASILIO77

    Caro André:
    O caso da inversão de mando no jogo entre Oeste e SFC está sendo criticado aos montes por boa parte do pessoal da ímprensa.

    Ora, isso não é prerrogativa do mandante, no caso o Oeste de Itapolis? Ou seja, se o mandante abre mão de seu direito, fazer o que?
    Sim, haverá ganho “técnico” do SFC não jogando no estádio do adversário e jogando com o apoio de sua torcida…mas repito não é com a concordância do mandante?

    Não é o mesmo caso de quando um clube põe time reserva, preservando seus titulares para outra competição ou partida???
    O adversário, neste caso, também não se beneficia técnicamente?
    Talvez até mais do que no caso de inversão de mando…
    Mas nesse caso o mesmo pessoal da imprensa acha justo a prerrogativa do clube colocar o time B em campo…

    Nos dois casos, a competição fica desequilibrada…alguns jogam no estádio do oponente..outros não…alguns enfrentam o time titular…outros enfrentam o time reserva.

    Enfim, não tá faltando coerência?
    Ou se respeita SEMPRE os direitos dos clube, mesmo que possam ferir o equilibrio da competição, ou as opiniões ficam confusas e incoerentes.

    Abraço.

    AK: Concordo que, nos dois casos, há benefício do adversário. E, como você sabe, defendo, por princípio, o direito do mandante. Se o cara não quer jogar em casa, abre mão desse direito, problema dele. Mas vejo uma diferença em relação ao time que coloca um mistão em campo, por privilegiar outra competição ou algum outro interesse esportivo. Quando você opta por não jogar em casa, e aceita jogar na casa do adversário, entra em ação a questão financeira (por mais que o argumento, que não convence ninguém, seja a “segurança do meu torcedor”…). E quando tem dinheiro na jogada, fica ruim. A meu ver, neste caso, a melhor opção seria realizar o jogo no interior de SP, num estádio considerado neutro. Só que o Campeonato Paulista, em sua fórmula atual, pouco liga para o equilíbrio do balanço de forças entre os concorrentes. O estrago já está feito antes mesmo de a bola rolar. Um abraço.

  • Cássio Parra

    André, amante do bom rock and roll. Uma pergunta pessoal apenas: Beatles ou Rolling Stones ??? Abraço.

    AK: Não faça isso comigo. Não consigo responder. Um abraço.

  • Jovaneli

    Viva a tecnologia no futebol!!!

    Goleiro do Manchester não será punido por usar iPod em final

    Ben Foster assistiu vídeos de jogadores do Tottenham antes da decisão nos pênaltis na Copa da Liga

    http://www.estadao.com.br/esportes/not_esp332167,0.htm

MaisRecentes

A vida anda rápido



Continue Lendo

Renovado



Continue Lendo

Troféu



Continue Lendo