CAIXA-POSTAL



Juliano escreve: Você não acha que o Felipão fez uma “panelinha” no Chelsea, contratando jogadores brasileiros como Deco e Mineiro e escalando Belletti? Isso não pode ter criado um problema com os jogadores consagrados do time?

Resposta: Não posso afirmar com certeza, mas não acho que isso aconteceu. Mineiro foi contratado porque Essien se machucou, portanto não se tratou de uma substituição de um jogador por outro, pela vontade do treinador. Quanto ao Deco, não é a primeira vez que vejo uma referência a ele, como se fosse um jogador inferior. Deco é bicampeão da UCL, algo que nenhum jogador do Chelsea é. Não consigo imaginar que ele fosse visto como um “protegido” de Felipão.

______

Thiago escreve: Por que existe a bendita regra do impedimento? Fala-se tanto em instrumentos para aumentar a emoção (leia-se gols) nas partidas de futebol, e eu sinceramente não entendo a incoerência em se manter uma regra que privilegia defesas e que causa tanta discórdia em sua aplicação. Por centímetros (nem sempre vistos por árbitros e auxiliares), gols são impedidos. Num campo com mais de 100 metros de comprimento, um ou dois centrímetros decidem a história de um jogo de forma, às vezes, indevida. Você não crê que essa regra poderia ser revista? Quais aspectos (positivos ou negativos) você consegue perceber com a eventual eliminação desta regra?

Resposta: Essa pergunta aparece na caixa de mensagens do blog com incrível frequência. Eu a publico, de quando em quando, porque acho que vale a pena tocar no assunto. Não há dúvida de que a regra do impedimento é polêmica, é que não há um jogo de futebol em que o trio de arbitragem não se atrapalhe com sua difícil aplicação. (ESSE PROBLEMA, DESCULPE SER REPETITIVO, SERIA RESOLVIDO COM A INTRODUÇÃO DO APITO ELETRÔNICO NO FUTEBOL, mas esse não é o ponto aqui) Mas, pessoalmente, também não tenho dúvida de que é uma regra necessária. O motivo é simples: qualquer pessoa que já jogou bola conhece a figura do “banheira”. É aquele cara (quase sempre acima do peso, com sérios problemas de mobilidade e que só quer saber de fazer gols) que fica no ataque gritando e pedindo a bola. Pois bem, sem o impedimento, esse cara ganharia um upgrade para o jogo profissional. E isso, bem, isso seria terrível.

______

Henrique escreve: De onde você tira as frases de cinema que usa no blog? Não é possível que lembre de todas elas, mesmo que tenha uma ótima memória. Achei muito engraçado o que você escreveu sobre o Karate-Kid, concordo totalmente.

Resposta: Cara, durante algum tempo, eu tratei esse negócio das frases com “sigilo profissional”. Só que tem uns blogonautas regulares por aqui (que perdem tempo comigo desde a época do IG) que já descobriram minhas fontes. São sites especializados em cinema, que têm todas as informações sobre todos os filmes que você possa imaginar. É possível encontrar diálogos de cenas inteiras, e aí é só escolher a frase. Verdade que, desde que comecei a fazer isso, venho anotando frases que acho interessantes, a cada filme que vejo. Mas os sites sempre estarão aí. Sobre o Karate Kid, tive a mesma reação que você, ao ler o Bill Simmons (colunista da revista e do site da ESPN, nos EUA) escrever que a vitória do Daniel-San foi irregular. Ele fez uma comparação do Daniel com o Eli Manning (quarterback do NY Giants), e eu a adaptei para o Fernando Henrique (post anterior). Se você lê em inglês, as colunas do Simmons são obrigatórias, cheias de citações cinéfilas.

______

Felipe escreve: quando vai ao ar o programa da ESPN sobre o último Super Bowl?

Resposta: O “Diz Que Fui por Aí – O Nosso Super Bowl” será exibido tanto na ESPN Internacional quanto na ESPN Brasil. Estreia na sexta-feira, dia 20, na Internacional, às 21h30. No dia seguinte, vai ao ar na Brasil. As reprises ainda não têm horários definidos, mas serão depois do Carnaval.

______

Obrigado pelas mensagens. A Caixa-Postal volta no próximo sábado.

(e-mails para a CP do blog: akfouri@lancenet.com.br, ou clique no link abaixo da foto)

“Seus amigos se vestem como seus inimigos, e seus inimigos se vestem como seus amigos.”

Ed Hoffman, em “Rede de Mentiras”.



  • Marcel Souza

    Oi André.

    Já que você comentou de cinema na Caixa Postal de hoje, gostaria de te indicar o filme “O Lutador” (The Wrestler) em que o Mickey Rourke está concorrendo ao Oscar e começou a passar nos cinemas brasileiros nessa semana. Como eu sei que você é fã do cinema dos anos 80 é impressionante ver o trabalho do Rourke nesse filme.

    Até mais!!

    AK: Eu não tenho nenhum motivo para acreditar que esse Mickey Rourke que você citou é o mesmo de “9 Semanas…”. O cara está estragado… obrigado e um abraço.

  • Klaus

    Pôxa André, eu jurava que você assistia a todos os filmes, inclusive no cinema, com um bloquinho de anotações e uma lanterninha a pilha ao lado… rs Na verdade achava que era sua ótima memória… Pra ser sincero, imaginei que houvesse alguma ajudinha cibernética…
    Ah, outra coisa: sei que nem você tampouco seu pai foram muito com a cara do tal Acordo Ortográfica (aliás, somos três). Mas em ambos os blogs eu vejo o verbo ter no plural sem acento. Ter e vir permanecem têm e vêm conforme as antigas regras. Um Abraço!

    AK: Escapou. Obrigado pela correção e um abraço.

  • Gabriel Lira

    Creio que a regra de impedimento é boa, mas poderia ser flexibilizada, exemplo: Passes dentro da área para dentro da área não teria impedimento. Cobrança de Falta direto para área a partir de uma certa distância,etc,etc…. Que achas?

    abraços,

  • Mario Neto

    Sou leitor assíduo mas comentarista tímido, contudo a pergunta sobre o impedimento me trouxe aqui.

    Penso que a regra do impedimento não existe com a principal razão de anular os banheirista. Mesmo porque eles existem em vários esportes (futsal, basquete, hóquei…), são os chamados pivôs.

    A ideia, por mais contraditória que possa parecer, é justamente a de aumentar as chances de gol.

    Explico. A famosa linha de impedimento, ou, nem tanto, o simples fato dos zagueiros avançarem a linha de marcação pra tirar os atacantes de perto de sua área, tem inevitavelmente a contrapartida de abrir um espaço na zaga, que se bem aproveitado com precisão nos passes e velocidade dos atacantes, aumenta a chance de gol.

    Tenho uma vaga lembrança de já ter lido algo a respeito (acho que foi em um livro do Marcelo Duarte), sobre jogos experimentalmente disputados sem a regra do impedimento, e a conclusão foi algo parecido com o relatado. A zagueirada plantava na área e o jogo ficava muito menos dinâmico.

    Abraços e parabéns pelo ótimo blog.

  • BASILIO77

    Sou favorável ao fim da regra do impedimento:

    -Chega de polêmica.
    -Aumenta-se o “espaço de jogo”. Jogadores mais “classicos”, quase extintos pelo pouco espaço e marcação cerrada, reaparecerão.
    -Maior probabilidade de VITORIA do time mais qualificado, as retrancas ficarão mais difíceis de se executar.
    -Aumento da emoção do esporte.

    Abraço.

  • Willian Ifanger

    É……eu já tinha perguntado esse lance das citações lá na época do IG e você tinha revelado seu segredo. Aquele dia, meu mundo desabou…..hahahaha.

    As citações são sempre ótimas, ainda mais pra quem assistiu aos filmes e lembra da cena.

  • IGUALZINHO A LUXEMBURGO, TROUXE JOGADORES PARA O REAL {BRAZUCAS} E NÃO DEU CERTO, MESMA COISA ACONTECEU COM O FELIPÃO…. UMA DÚVIDA: ALGUM TÉCNICO BRASILEIRO JÁ GANHOU ALGUM TÍTULO IMPORTANTE {CLUBE} NA EUROPA ?

  • Danilo

    Oi Ak ! tem como vc publicar o link da materia da vitoria irregular do Daniel – San ? Abraço.

  • Victor

    Oi André!!Sou leitor do seu blog, mas raramente eu comento. Estou incomodado com o rumo que o meu time (Flamengo) está tomando, e como você é um cara sério, e de fácil acesso aos leitores, gostaria de saber sua opinião sobre o ataque do Flamengo, que se desfez do Diego Tardelli (que já marcou 9 gols em 6 jogos pelo Atlético MG) e agora do Vandinho (Sport), e estes na minha opinião, eram os melhores atacantes que o Flamengo possuía. Agora restaram Josiel, Obina, Maxi e Paulo Sérgio, tendo Obina como titular absoluto!!Eu como flamenguista me sinto extremamente incomodado, até por que não vejo nenhum blogueiro falar a respeito do ataque do Flamengo, que não contrata nenhum atacante que preste, e ainda libera a preço de banana seus melhores atacantes!!Na minha opinião, entre os grandes do RJ, o Flamengo tem os piores atacantes (lembrando que Marcelinho Paraíba e Zé Roberto são meia-atacantes, e não atacantes de fato). Enfim, gostaria de saber sua opinião sobre isso, se você acredita que o Flamengo seja um time que vá dar a volta por cima esse ano, e surpreender, ou se mais uma vez aparenta brigar para não cair no Brasileirão. Um abraço, e sou seu fã André.

  • Carlos Bueno

    André, gostaria de saber sua opinião. Que o Mancini é bom técnico e promissor não duvido, porém o problema do Santos vai além de treinador, o elenco é fraco. Lucio Flavio por exemplo, que veio como a grande contratação, é um jogador limitado. Pelas suas características é ultrapassado e não cabe mais no futebol atual. Me lembra a música ado, ado, ado, cada um no seu quadrado, pois é, assim é o futebol desse jogador. Ele atua apenas em uma determinada faixa do campo e no futebol atual o meia tem que dar combate quando o time é atacado além de se movimentar mais por todo o gramado, buscar o jogo e não apenas ficar parado esperando que a bola chegue até ele. O Molina que não é nenhum craque e está longe de ser o sonho de qualquer torcida é mais útil para o time que ele. Voltando ao Mancini que como já disse é um bom técnico, não sei se é o melhor para o Santos nesse momento, pois em minha opinião o elenco precisa ser reformulado e tenho dúvida se ele está apto para executar essa mudança. Por outro lado, se o elenco continuar o mesmo, não sei se o Santos será bom para o Mancini, pois será sua primeira chance em um clube grande, mas que está fraco, e isso poderá fazer com que ele fracasse logo na primeira oportunidade.

  • edu

    nuss nao sei como tem gente q nao gosta de impedimento..
    ja penso c nao tivesse? seria só chutao pra frente com os nego na banheira…..
    e ia fik um correno atras do otro(zagueiro e atacante) o tempo todo shUAHSUHAS
    só acho q ateh uns 50cm devia ser aceitavel.. ateh pq as vezes o kra ta com a ponta do nariz na frente e o juiz ja marca impedimento..

  • Lucas Costa

    Olá Andre,

    bom, sobre a lei do impedimento, concordo com a explicação do Mario Neto, e ainda falo mais:

    é a lei do impedimento que possibilitou a evolução tática do futebol, sem ela, seria uma correria, onde um jogador iria lançar a bola para a área adversária, e todos se “matariam” para pega-la. É graças a lei do impedimento que existe jogo pela lateral, ultrapassagens, tabelas e etc
    Pelo menos é isso que eu acho!!

    Abraços e parabéns pelo blog

MaisRecentes

Frustrante



Continue Lendo

Perfumaria



Continue Lendo

Assim foi



Continue Lendo