NOTINHAS PÓS-RODADAS (com amistosos internacionais)



Começamos com um recorde:

* A vitória sobre o Mirassol (3 x 2: Diego Souza, Anderson Paim, Keirrison e Wesley) levou o Palmeiras ao melhor início de temporada desde 1920. Sim… o mundo era radicalmente diferente (tanto que o clube tinha outro nome), e o futebol, nem se fala. Mas 8 vitórias seguidas sempre serão 8 vitórias seguidas.

* O Palmeiras joga fácil e bem, como se estivéssemos no meio do ano, e não no começo. Duro é pensar que quanto mais bola alguns caras (como o K-9) jogarem, menos tempo ficarão por aqui.

* Quem viu os últimos minutos de Corinthians x Mogi-Mirim (2 x 0: Boquita e Chicão), viu o mais importante, mas não tudo.

* No volume, foi praticamente um jogo de um time só. Mas os gols (39′ e 46′) demoraram muito mais tempo do que deveriam.

* O Flamengo, mesmo com escalação genérica, tem, sempre, de vencer o Boavista no Maracanã. Qualquer coisa diferente disso é anormal e preocupante.

* Mas é claro que o empate (2 x 2: Josiel, Roberto Santos, Santiago e Fábio Luciano) que derrubou a campanha perfeita na Taça Guanabara, não muda nada além das porcentagens.

* O Vasco também tem de vencer a Cabofriense, em São Januário. Jogar com um homem a mais (a partir dos 14′ do segundo tempo), e dois a mais (a partir dos 27), só aumenta o tamanho do fracasso que foi o 0 x 0.

* Piores do que o resultado são as denúncias do ex-vice-presidente de Marketing do clube, José Henrique Coelho, que entregou o cargo por discordar da gestão de Roberto Dinamite. Há fatos gravíssimos na carta-renúncia de Coelho.

* Depois da goleada do Atlético Mineiro (4 x 1 no Uberaba: Diego Tardelli-2, Éder Luis, Danilo e Tchô), Émerson Leão disse que “Tardelli é craque”.

* Domingo, tem clássico com o Cruzeiro (joga hoje, sem vários titulares, com o Guarani), que faz temporada 100%.

* Em Pernambuco, a vitória do Sport (3 x 1 no Central: César, Moacir, Luciano Henrique e Careca) garantiu ao tricampeão o primeiro turno do Estadual.

* O Sport (que viajará 22 mil quilômetros na Libertadores, recorde entre brasileiros) está invicto em 2009: 9V e 1E.

______

* Destaques dos amistosos internacionais de ontem:

* O gol do Pulga (França 0 x 2 Argentina – em Marselha: o outro foi de Gutiérrez), como se não houvesse marcadores entre a intermediária e a rede.

* E o de David Villa (Espanha 2 x 0 Inglaterra – em Sevilha: o outro foi de Llorente), entortando três ingleses.



  • Jovaneli

    Nunca achei Roberto a salvação da pátria, o cara capaz de revolucionar o Vasco em termos de gestão. Mas sempre achei melhor Roberto do que Eurico Miranda. Seria a transição para, quem sabe, o aparecimento de alguém mais competente após o mandato do ídolo do clube.
    O Caetano, diretor competentíssimo, com ótimo trabalho no Grêmio, pode ajudar o Vasco. Dinamite? Ótimo centrovante e mau gestor, simplesmente porque não se preparou para a função. Levantar a voz contra Eurico é fácil. O ex-presidente mesmo tratava de dar munição a seus críticos. Mole. O difícil seria caminhar com as próprias pernas – fora do campo – e (re)construir um clube de tanta tradição. Aparentemente, Dinamite não tem competência para fazer isso. Agora, se ele for culpado dessas acusações do presdente do MUV, Jose Henrique Coelho, aí é complicado. São acusações muito fortes. Aguardemos…

  • Renato Mello

    Caríssimo André;
    Sempre acompanho seu blog, apesar de raramente postar – aqui e em qualquer outro, diga-se de passagem – .Mas dessa vez venho para ver se pelo menos VOCÊ pode me responder uma pergunta: Porquê tanto descaso com os times fora de Rio/SP? Para dar apenas um exemplo atual, vamos lá: a todo momento ligo a televisão, e só ouço falar do Palmeiras com sua campanha, e do “prodígio K-9” (que, reconheçamos, NÃO tinha o mesmo reconhecimento quando estava no Coritiba, o que é um ABSURDO). Ok. Ocorre que o palmeiras tem um time bom, com um excelente técnico, com “bala na agulha” para fazer contratações, etc.,etc.,etc. … agora, só para comparar: Aqui em Minas, meu GALO contratou o Diego Tardelli, que é, disparado, o artilheiro brasileiro com maior média em todo o país. Se o K-9 fez 8 gols em 8,7 ou 6 partidas (não sei ao certo o número), Tardelli já fez 9 em 6 partidas (média de 1,5 por jogo!!!)! Outro detalhe, dirão alguns: “Ah, mas o palmeiras teve o clássico com o santos, e o keirrisson marcou…” Pois é. Engraçado, o GALO, em seu primeiro jogo do ano, com o time totalmente desentrosado, com o Tardelli entrando em campo com a camisa alvinegra pela primeira vez, pegou de cara um cruzeiro com apenas uma modificação do time que terminou o brasileiro do ano passado… perdeu sim, mas Tardelli marcou 2 gols. E nas últimas 3 (sim, TRÊS) partidas, ele fez 2 gols em cada uma.
    Agora me diga, André: você que é um cara antenado e sério; estivesse Tardelli com todo esse currículo em qualquer time de Rio ou São Paulo, a mídia não estaria cobrindo-o de elogios? Pois… sinceramente? Não vejo UMA LINHA enaltecendo o futebol e os gols do cara. Sem contar que o Leão há ANOS aposta nele. Quando aqui esteve em 2007, tentou trazê-lo. Não deu. Quando foi para o Santos em 2008, também tentou levá-lo. Também não conseguiu. Dessa vez (por termos uma diretoria REALMENTE SÉRIA), quis o jogador de novo, e conseguimos trazê-lo. O Leão o acha craque sim, mas desde 2005 quando estava no São Paulo. Palavras do técnico : “Eu sou suspeito para falar do Tardelli. Para mim, o Tardelli é craque. E olha que eu sou exigente para craque. Eu vejo tanta gente ser chamada de craque, tanta gente custar dez milhões, e vejo o Tardelli desse jeito. O Tardelli é anos luz melhor que todos eles juntos. Agora, tem que orientar ele, tem que estar do lado dele, tem que piscar para ele, porque senão… É isso que eu quero do Tardelli”, avaliou Emerson Leão. ” (fonte: site superesportes.com.br)
    Dá pra perceber pela declaração que o próprio Leão sabe que Tardelli tem de ser levado na “rédea curta”. questão de determinados “vícios” do futebol a um garoto de 23 anos, que tão novo já ganhou quase tudo…
    Enfim,ainda bem que ele está aqui no GALO. Só gostaria de entender realmente o porquê desse descaso da mídia com o que está fora de RJ/SP… tento há anos e não consigo. Alguns jornalistas chegam mesmo a ser grossos nas respostas, sem razão. Amigos meus, com os mesmos argumentos (não só atleticanos, mas cruzeirenses, gremistas, etc.) também já foram achincalhados por “Srs. Jornalistas” quando tentam questionar esse tratamento. Afinal, o futebol é do BRASIL ou do Rio e de Sampa? Cheguei a me espantar uma vez vendo uma declaração do José Trajano (de quem sempre fui fã, desde os tempos do cartão verde) quando o mesmo disse no programa “linha de passe” que “se não pode ter copa do mundo no maracanã e no morumbi, não pode ter copa do mundo no Brasil :|”Ora, porquê? Se não tiver no Mineirão, no Olímpico, no Beira-Rio, na Arena da Baixada, no Engenhão (acabo de citar os 2 reconhecidamente MELHORES estádios do BRASIL…), aí pode? Enfim, quando afinal o futebol e o tratamento dado a ele será igualitário nesse país? TANTA coisa mais séria já não é… porquê o mineiro tem de ser o “caipira”, o gaúcho o “v*ado”, o nordestino o “cabeça-chata”, os nortistas os “índios”… enquanto o carioca é o “malandro esperto” e o paulista o “moderno”? Reparou que em todos os outros lugares os adjetivos são pejorativos e no caso de RJ/e SP são elogios? Isso se reflete nas mais diversas áreas. Artísticas (sou ator, músico e professor de teatro, além de escrever esporadicamente), esportivas, sociais de forma geral. Ainda teria muito o que comentar, e justamente por isso paro por aqui, não sem antes me desculpar pelo texto longo… mas como brasileiro, torcedor, educador (sim, alunos chegam a me perguntar porque só passam coisas na TV de “fora”, como se RJ e SP fosse um outro país!!), me sinto na obrigação de colocar em debate estas questões.
    Aguardo retorno, se possível.
    Grande abraço,
    Renato Mello

    AK: Começarei pelo geral. Essa questão do “tratamento diferente” é antiga e, creio, interminável. Da mesma forma que há quem, na imprensa de SP e RJ, simplesmente ignora o que ocorre em outros centros do país, há também uma enorme dificuldade em entender que os veículos paulistas e cariocas precisam tratar, primordialmente, do que acontece em seus mercados. Usando um exemplo: por que a Folha de S. Paulo tem de abordar todo o futebol brasileiro, e o “Estado de Minas” pode falar só de MG? Diga-me: aí em BH, você lê/ouve/vê mais sobre o Corinthians ou sobre o Atlético? Quando um jornalista que vive e trabalha em SP, para um veículo de SP, escreve mais sobre o futebol de SP, ele é “bairrista” (na visão de quem é de fora). Quando um jornalista que vive e trabalha em BH, para um veículo de BH, escreve mais sobre o futebol mineiro, está tudo bem. Certas realidades precisam ser compreendidas com um mínimo de “boa vontade”. Eu trabalho na ESPN e no Grupo Lance!, e sou testemunha do esforço das duas empresas para abordar o futebol brasileiro da forma mais ampla possível, mas, infelizmente, acho que nunca será suficiente.

    Agora, o específico: Tardelli. A diferença de avaliação não é um problema de descaso. Não se esqueça de que Tardelli jogou no São Paulo e, até pouco tempo, no Flamengo. Você não acha que, se ele fosse craque, dois clubes que estão nos principais mercados (não é opinião) do futebol brasileiro não teriam desistido dele? Entendo o ponto de vista do Leão, e acho que ele está certo ao elogiar o jogador que ele pediu. Tardelli é talentoso, pode ajudar muito o Atlético (escrevi isso sobre a contratação), mas não é craque. Compará-lo com Keirrison não o ajuda. E sobre o atacante do Palmeiras, não é verdade que ele não tinha o mesmo reconhecimento no Coritiba. O problema é que nada garante que um jogador que é artilheiro num clube, terá a mesma performance em outro, onde enfrentará mais dificuldades, mais pressão, mais cobrança, etc. Souza e Josiel foram artilheiros do Campeonato Brasileiro, por Goiás e Paraná Clube, respectivamente, e não atuaram no mesmo nível quando chegaram ao Flamengo.

    Obrigado pelo comentário. Um abraço.

  • Leonardo atleticano

    André, concordo com o Renato Mello em praticamente tudo, o problema é a falta de opção, somos obrigados a assistir programas que não foram feitos para nós, mas embora, tenham sido feitos exclusivamente para paulistas são exibidos em grade nacional. Vc é uma cara diferente, trata bem seus leitores, da espaço e perde tempo com a gente, vc não imagina como é bacana vc colocar uma idéia, e vez ou outra, ter um comentário comentado por vc, que já tem mais bagagem e feitos brilhantes que muito jornalista velho de estrada por ai. Mas que a discriminação é grande, isso é meu amigo, o desprezo acontece sim. Quanto ao Tardelli, sua marca é impressionante, vamos ver o quanto dura, espero que dure bastante.

    AK: Não tenho dúvida de que o argumento é verdadeiro. Só acho que é necessário entender o outro lado. E que há empresas e profissionais que se esforçam para atender o maior número de torcedores possível. Um abraço.

  • Bruno

    Agora acredito que o Chelsea tera reais possibilidades de conquistar a liga dos campeões……Gus hiddink é muito melhor e tem uma experiência na Europa muito maior que Felipão e provou isso, quando a ganhou a champions pelo PSV e levando as fracas seleções de Coréia do Sul e Australia a lugares de destaque em copas….Inclusive eliminando seleções como: Espanha, Italia, Uruguai…

    Ao contrário de outros que conseguem perder para seleções fortissimas como a……….Grécia.

    AK: Você precisa ser constantemente atualizado, e eu não me importo em fazê-lo: a melhor colocação de GH, em Copas, é a fase semifinal (Holanda em 98, e Coréia – com inestimável ajuda da arbitragem – em 2002). Scolari (vou deixar passar 2002 batido) foi semifinalista com Portugal em 2006. Um abraço.

  • José Guilhermo

    Caro André, sou seu fã assim como do seu pai, assistindo o jogo da Espanha ontem , mais uma vitória pra variar , quero deixar aqui meu protesto porque alguns jornalistas brasileiros não levam muita fé nessa equipe , a Espanha tem talvez o melhor meio campo do mundo, senna,xavi, iniesta e silva e ainda tem o Fabregas e o Xabi alonso, e tem pra mim a melhor dupla de atacantes do mundo em termos de seleções Fernando Torres e Villa , ter que ouvir de alguns jornalistas que o time é apenas nota 7 e bom e só o goleiro doeu na alma outro dia , acho que a Espanha a melhor seleção do mundo no momento se vai ganha a copa isso é outra história , O Brasil em 2005 era a melhor seleção e fracassou na Copa um ano depois e olha que era o Brasil, a Argentina tem um time bastante forte também e tem o Messi o melhor do mundo que também pode chegar lá, so acho que deveria haver um reconhecimento maior pela imprensa brasileira da equipe espanhola afinal é atual campeã européia. abçs.

  • Bruno

    A melhor colocação de GH, em Copas, é a fase semifinal (Holanda em 98, e Coréia – com inestimável ajuda da arbitragem – em 2002)….André você somente esqueceu de citar que Holanda e Coréia do Sul, não tem a mesma digamos tradição da seleção em que Felipão foi campeão, eliminando as fortissimas seleções de Bélgica…Inglaterra(Seaman 41anos)….Turquia(denilson deu “Show”)…..Alemanha…..(Asamoah)……rsrsrsrs…..Em 2002 o Brasil foi ajudado pela arbitragem contra Turquia e Belgica…..

    AK: Não esqueci, não. Veja que eu nem toquei em 2002. Falei apenas de 2006, com Portugal. E em 2006, a arbitragem errou a favor do Brasil, mesmo. Mas perto do que aconteceu pró-Coréia no jogo contra a Espanha em 2002, não foi nada. Um abraço.

  • Bruno

    Quantos Titulos Mundiais a Holanda possuia até 1998??

    Até 2002 quantas semifinais a Coréia havia participado??

    Realmente em 02 a arbitragem teve um péssimo desempenho, mas, para todas as seleções, ou você acha que pelo fato de a Copa ter sido na àsia a coréia foi ajudada…e se foi pq o Japão não chegou as semi tbm???Estranho não???/

    André apesar de sermos brasileiros temos que admitir que os técnicos brasileiros ainda não estão no nivel dos estrangeiros…até os argentinos são melhores..Vide Carlos Bianchi….Manuel Pellegrino

  • Ricardo

    Se Diego Tardelli é craque, Kaká é o que, de que planeta ?? E Zinedine Zidane ? E Ibrahimovic ? E Robinho? E Lionel Messi ?? E Edmundo ? E Zico?? E Careca ?? A verdade é que o Galo vive do fanatismo da sua torcida, uma das mais vibrantes e fanáticas do Brasil, mas como time, como clube, é médio. Já foi ultrapassado pelo Atlético PR e já faz tempo. Botafogo é médio, Fluminense é medio. Vivem da tradição. Ah….o ex-excepcional goleiro Émerson Leão e técnico mediano é padrinho de casamento do “craque” Tardelli.

  • Edouard Dardenne

    A respeito da discussão (debate) que se instaurou sobre o foco do jornalismo esportivo nos times do eixo Rio-SP, a minha opinião é a seguinte:
    É absolutamente normal que os profissionais cubram os times situados em suas localidades, e deem alguma atenção a times cuja popularidade ultrapasse os limites do Estado, da Região, enfim. O ponto é que em muitos locais, times do eixo Rio-SP têm mais torcida que os locais, em boa parte por conta das transmissões nacionais de jogos desse eixo, em prejuízo mesmo às partidas locais. Desde que isso começa a ocorrer, é difícil estabeler o que é causa e o que é consequência. Se torce mais para times ‘forasteiros’ porque se dá mais atenção aos jogos deles, ou se dá mais atenção a tais jogos porque estes times têm mais torcida? De todo modo, cria-se a sensação de que o produto de jornalismo que vende é apenas aquele referente aos times do eixo.
    Sou corintiano, nasci no Recife e vim para SP aos 6 meses de idade. Volto para PE, de férias, sempre que tenho oprtunidade, e cada uma das vezes presto atenção em como o noticiário local repercute o que se passa com os times de lá. Existe, felizmente, um vício menor de propagar notícias absurdas como “Ronaldo é visto com garota sobre os ombros em boate de São Paulo”, ou “Goleiro Felipe resolve trocar pasta de dentes”. Nesse ponto, nada me irrita mais que o hábito de portais da internet de apresentar manchetes enganosas, nitidamente com intuito de forçar o “clique aqui”, como “Corinthians fecha patrocínio recorde”, notícia que diz respeito a patrocínio fechado pelo Corinthians-PR com o armarinho da cidade, no valor de R$50.000,00 anuais.
    Enfim, nos casos em que programas de TV ou rádio sejam nacionais, é normal que se noticiem mais os times instalados nos lugares em que o mercado publicitário mais se interessa pelos índices de audiência.
    No mais, é natural que campeonatos cujos times pequenos desempenhem papel mais relevante (ou menos coadjuvantes) em campeonatos nacionais receba mais atenção. É justo, eu até diria. E acho que campeonatos mais estimulantes de repercussão regional (como as Copas Sul-Minas, Norte e Nordeste etc) atenuaria os efeitos de uma imprensa mal direcionada para os assuntos locais.
    Naturalmente, acho que os times grandes de cada região merecem toda a atenção da imprensa local, e concordo que existe uma propensão da imprensa esportiva de cobrir os times do eixo RJ-SP.
    Se em vez de corintiano eu fosse torcedor do Sport, eu ficaria bastante irritado. Pelo menos com relação a isso, porque se o assunto fosse a qualidade do time…
    Um abraço.

  • Thiago

    E AGORA?
    É POR CAUSA DA “MODERNIZAÇÃO”, TAMBÉM?

    Publicada em 12/2/2009 às 16:19

    São Paulo entrega ingressos ‘batizados’ para o Corinthians

    Timão recebe bilhetes no estilo rolo de bobina. Sem condições de separar, venda é adiada para sexta

    Rodrigo Vessoni
    SÃO PAULO

    Além de limitar a carga de ingressos em 10%, a diretoria do São Paulo resolveu dar trabalho aos responsáveis pela arrecadação do Corinthians. Os bilhetes foram entregues agora pouco, mas vieram “batizados”. Ao LANCENET!, o supervisor Lúcio Blanco explicou:

    – Eles jamais tinham feito isso. Os ingressos vieram grudados, como se fosse um rolo de bobina. Estamos recortando um a um. É humanamente impossível recortar tudo, contar direitinho e separar em pequenos pacotes ainda hoje (quinta). Por isso, disponibilizaremos apenas amanhã (sexta-feira) – explicou Lúcio.

    Centenas de torcedores corinthianos amanheceram nesta quinta-feira nas bilheterias do Parque São Jorge, mas tiveram que ir embora de mãos vazias, porque as entradas ainda não estavam disponíveis para venda.

    Além disso, de acordo com o departamento jurídico do Corinthians, os ingresso afrontam o estatuto do torcedor, já que não não possuem numeração nas filas e cadeira. Os campos estão em branco.

    O clube ainda não sabe se todos os 6.800 ingressos foram enviados. Isso será possível apenas no final da contagem.

    http://www.lancenet.com.br/clubes/CORINTHIANS/noticias/09-02-12/486803.stm?sao-paulo-entrega-ingressos-batizados-para-o-corinthians

  • Renato Mello

    André,
    Em primeiro lugar, agradeço a resposta (coisa rara entre seus pares), e principalmente a forma da resposta. O nível da mesma em termos de educação foi simplesmente fantástico. Você poderia dar um curso para seus colegas “jornalistas” no trato com o leitor de blogs, definitivamente… rs!
    Tornando ao assunto, vamos lá; CLARO que concordo com você quando diz que um jornalista de determinado local deve dar mais atenção àquele local do que outros centros; mas a questão não é essa , exatamente; por exemplo, se você pegar o “Estado de Minas” (nem gosto do jornal, mas reconheço) você terá SIM informações dos times daqui em boa parte da área de esportes do jornal; mas TAMBÉM terá informações dos outros centros. Já peguei a “Folha…” por diversas vezes (deste jornal gosto bastante… é o único que fala as coisas do “governador” do meu estado de verdade) procurando notícias sobre o GALO, sobre o Minas Tênis Clube, e etc. , e nem uma linha. Um dos exemplos mais marcantes foi em 1997, quando o GALO ganhou a Copa Conmebol. Nada na folha… 1 ano depois, o santos ganhou com o mesmo técnico do GALO no ano anterior (LEÃO – olha ele aí de novo :P)… resultado? Matéria de Página inteira! Porquê me refiro a este caso? ora, porquê nos 2 casos não era simplesmente uma conquista paulista ou mineira, mas uma conquista BRASILEIRA de um título internacional. Quando o santos ganhou em 98, foi publicado aqui. como diria Pelé, “entenddde”? rs! Os exemplos que você deu, bem dosados como colocou, não chamo em nada de bairrismo. Mas o que eu exemplifico agora, sim! Vamos ao especializado, por exemplo: O Minas tem 9 títulos NACIONAIS de vôlei; 2 nos anos 60, 3 nos anos 80, e 4 nos anos 2000. É simplesmente o MAIOR vencedor do vôlei nacional. pois dificilmente se lê algo sobre o Minas, a não ser quando vence seus jogos. A última notícia que li, sobre a criação do CONFAO, no qual o Sérgio Bruno Zech coelho é presidente (e é o presidente do minas) dava mais atenção ao fato do Márcio Braga reclamar dividendos do COB do que à própria formação da nova entidade – que por sinal achei uma excelente idéia. Achei errado, por exemplo, o Pinheiros nem ter sido citado direito na matéria – e é um clube paulista, o maior formador do Brasil ao lado do Minas TC. Ou seja: a maior parte da mídia esportiva – claro, temos excelentes exceções, tanto que estou aqui em seu blog, assim como acompanho o do seu pai também, e de outros – olha mais “ibope” do que a matéria em si. Entendo a questão comercial, mas onde fica o debate? Eu só via (e lia) gente dizendo que o Márcio Braga queria aparecer, arranjar dinheiro pro flamengo pra maracutaia, etc., etc…. e a importância da criação do CONFAO mesmo, que era a grande questão a ser discutida, haja vista os grandes desmandos do Nuzman, nem em terceiro plano ficou… simplesmente não existiu, isso sim. Foi desviado o foco. Isso é sensacionalismo bobo, e o pior é que tem gente que engole.
    Quanto a meu texto anterior novamente, para finalizar, só chamo atenção para um detalhe: me irrita profundamente quando se discute ídolos do passado, e todo mundo só sabe falar de Zico. Você mesmo como corintiano que é deve ficar irritado. Afinal, seu time teve Sócrates. Só que o meu teve Reinaldo, que a imprensa esportiva de forma quase geral condenou ao limbo! Seu pai, por sinal, é um dos únicos a lembrar dele. Creio que não fosse o Juca, fora de minas nem saberiam da existência de Reinaldo os mais novos, o que é um absurdo. Como é um absurdo esquecerem de craques (esses são também) Cerezzo – injustamente condenado pela derrota de 82, mas o Zico “pôde” perder o pênalti em 86… jogaram a culpa no Telê e no Alemão que não quis bater… – , Piazza, Dirceu Lopes, Éder Aleixo, Nelinho, Luizinho, que apenas com 1 ano de Benfica, aprendendo a jogar de líbero (era zagueiro aqui), foi considerado o segundo melhor líbero da europa… o melhor quem era? O SEMPRE primeiro colocado BARESI… a crônica esportiva nacional simplesmente se “esqueceu” desses monstros sagrados! Por isso questionava no post anterior se o futebol do Brasil é para ser encarado como sendo o do eixo Rio/SP ou o de TODO o Brasil.
    Adendo: O Flamengo não “desistiu” de Tardelli; o flamengo tinha uma dívida com o GALO de mais de 1 milhão de reais relativa a uma parcela do pagamento do goleiro Bruno (que só virou “craque” também DEPOIS de ir para o flamengo… como tantos outros.), e o GALO tinha interesse no jogador Diego Tardelli; como a miséria no fla está pior que no GALO, não pensaram 2 vezes: se livraram da dívida usando o jogador como moeda, e ainda levaram um troquinho (em torno de 300 mil reais, mais o GALO assumir 400 mil de outra dívida do fla com o São Paulo; juntando tudo, deu uma negociação de 2 milhões).Mas pergunte a eles se pudessem escolher, se ficariam com o jogador ou não. O desempenho dele ano passado não foi tão bom por causa de uma lesão séria, e não por falta de talento.
    Agradeço novamente a atenção dispensada, e envio um grande abraço. Que todos os seus colegas possam ter o mesmo desprendimento, atenção e educação com seus leitores como você. Assim, aprendemos todos. Só perdoe a prolixidade… gosto por escrever dá nisso,é difícil escrever pouco… 😛
    Renato Mello

  • Anna

    André,são 108 jogos de David Beckham no English Team.Se igualou a Bobby Moore e está atrás somente de Peter Shilton com 125 jogos. Pena que a Inglaterra perdeu pro belo futebol espanhol. Foi um golaço mesmo! Tipo strike de boliche. E também senti que el nino Torres não marcou. Adoro amistosos internacionais pq sinceramente adoro Copa do Mundo.Mais que Campeonato Brasileiro ou Estadual,confesso. Grande abraço,Anna

  • BASILIO77

    Luxa vai dando mostras, MAIS UMA VEZ, do seu talento.
    Não dá pra questionar a capacidade e o valor do cara…ele ganha muito(salario) mas dá retorno.
    Abraço.

  • Alexandre Reis

    Renato Mello, sou Rubro Negro e posso afirmar que o talento do Diego Tardelli é enorme. Assim como sua capacidade de arrumar problemas. Espero que ele se acerte ai no Galo pois é um belo jogador.

    Quanto aos noticiarios, faça como a maioria do pessoal aqui no Rio tem feito, busque alternativas na Tv e Radio que tenho certeza que encontrará.

    Aqui no rio tem uma mesa redonda que começa assim: Se vc quer saber de outros estados mude de canal, pois aqui falaremos do futebol do Rio. E olha que só tem fera na mesa ein.

    Abs

  • Alessandro-Palmeirense

    André,
    Quando Bruno, o goleiro palmeirense, estreou no time profissional, contra o Vasco na Sulamericana, tomou um gol de fora da área do Matheus, aparentemente por chegar tarde na bola. Tudo bem, muito tempo parado, é normal ocorrer.
    Só que acho que isso é meio característica dele. Falta o “tempo” da bola. Você viu contra o Mirassol? Ele passou da bola em TODOS os chutes. Pelo menos mostrou elasticidade para voltar. Não acho que se pode creditar ao campo molhado, pois há tempos noto essa característica dele. Como esse tempo da bola acho que é tanto treinamento quanto dom, você concorda comigo que o goleiro palmeirense pode comprometer nesse quesito?

    AK: Também percebi esses lances. Acho que é um ponto em que o Bruno – que tem tudo para ser um goleiro espetacular – precisa investir. Um abraço.

  • Marco Antonio

    Eu sei que não é tema do post, mas não posso deixar de escrever sobre os rumos do Santos. Apostei no começo do ano com o pessoal daqui que o Marcio Fernandes não entrava março dirigindo o time. Acabei de ganhar uma caixa de cerveja.
    Era óbvio que o MF não tinha sustentação prá aguentar 2 ou 3 resultados ruins, o que é fácil de acontecer em início de temporada.
    Agora, no meio de fevereiro, vão contratar um técnico novo prá iniciar o trabalho, ou seja, planejamento ZERO.
    Enquanto isso, o Marcelo teixeira parte prá briga na reunião Ordinária do Conselho…
    Sei não, não quero desmerecer o clube, que é enorme, mas tá um cheiro de segunda divisão no ar….

  • Renato Mello

    Dizer o quê agora…?
    Acabo de ver mais uma notícia no Lancenet! propagando os feitos do “espetacular K-9″… ok, concordo que o garoto realmente é fantástico, masssssssssss… precisava dar informação errada? Só bate com o que eu postei aqui ontem… fora de Rio/SP não h á preocupação com a informação pela maioria da mídia. Segue a notícia do PRÓPRIO site Lance!Net:
    “Keirrison já marcou mais que 67 times em 2009
    Atacante do Verdão tem desempenho melhor que equipes inteiras

    Boa fase do artilheiro contribui para campanha 100% do time (Foto: Eduardo Viana)
    Thiago Salata
    SÃO PAULO

    Seis jogos e oito gols. Keirrison começou a temporada de forma avassaladora. Nenhum outro atacante do Brasil iniciou o ano com tanto apetite. O K9 já tem números melhores do que muitos times brasileiros.”
    Paro por aqui. Quando a matéria diz que “Nenhum outro atacante do Brasil iniciou o ano com tanto apetite”, ERRA, e erra FEIO!Como postei ontem aqui, Diego Tardelli, do Clube Atlético Mineiro, tem esse ano 9 GOLS em 06 JOGOS. Mas “não conta”, né…? É a esse tipo de mídia irresponsável, de notícia pra vender jornal, sensacionalista e totalmente bairrista que eu me referia ontem, André. Entende? Ou como diziam Nelinho, Cerezzo e outros craques das décadas de 70 e 80 (cito os 2 pq essa frase eu ouvi os 2 dizerem, mas sei que outros repetiram): “Pra ser notícia e jogar na Seleção Brasileira sendo jogador FORA de Rio e São Paulo, o cara tem de jogar 10 vezes mais que os caras de lá da mesma posição, pelo menos” . E realmente… sempre foi verdade, e pelo visto continuará sendo. Enfim… vida que segue ,né…?
    Abraço novamente, André…
    Renato Mello – Um atleticano, mineiro e brasileiro indignado.

  • qual é mais fácil, levar um time pequeno ou médio a um lugar de destaque ou um time ou seleção grande a não ganhar nada [SER VICE OU SEMI-FINALISTA DE ALGUMA COMPETIÇÃO} acho que nossos treinadores ainda sao “caseiro”, infelizmente….

MaisRecentes

Paraíso



Continue Lendo

Daquele jeito



Continue Lendo

Dividido 



Continue Lendo