TAISON NÃO É CREISSON



Não foi a derrota, de virada, do Fluminense (3 x 2 para o Duque de Caxias – Wellington Monteiro ficará alguns dias pensando no corte seco que levou de Deni, no gol decisivo), o que mais me impressionou na noitada de quinta.

Nem a do Botafogo, também de virada (2 x 1 para o Volta Redonda – Renan ficará alguns dias pensando no gol de falta de Juninho).

Essas coisas sempre acontecem nos estaduais.

Quero falar – mais uma vez – é sobre Taison, jovem meia do Internacional.

Apareceu para o Brasil no ano passado, quando o Inter passou a escalar seu time B no Campeonato Brasileiro, em nome do título da Copa Sul-Americana.

Taison foi muito bem (2 gols, artilheiro do Campeonato Gaúcho, com 5) na goleada de ontem sobre o Canoas, 4 x 1.

O segundo dele pode não ter sido uma obra-prima, mas teve inteligência e categoria no toque (entre as pernas do marcador) que bateu na parte interna da trave.

O rapaz parece ter o pacote completo.



MaisRecentes

Brasil 3 x 0 Paraguai



Continue Lendo

Igualdade



Continue Lendo

Jogarás



Continue Lendo