OLHAR 43



Fora dos Estados Unidos, Tampa é mais conhecida por ter um parque de diversões com boas montanhas-russas, e uma reprodução do habitat natural de animais africanos.

Ou por uma cervejaria.

Nesta semana, porém, a cidade é sinônimo de um gigantesco evento esportivo.

Eu estive aqui quando criança, e foi divertido. Mas estou certo de que, dessa vez, será melhor.

A cidade não tem nada de especial. Grandes centros de compras, incontáveis hotéis, bons restaurantes, cenário típico da vida na Flórida.

É o clima de primavera, entre outras coisas, que explica o fato de Tampa receber o Super Bowl pela quarta vez. Só Miami (9, e já escolhida para 2010), New Orleans (9) e a grande Los Angeles (7) sediaram mais finais da NFL.

Em 1984 e 91, o jogo aconteceu no antigo Tampa Stadium, hoje um estacionamento. Em 2001, o palco já foi o Raymond James Stadium, casa do Tampa Bay Buccaneers.

O estádio, que abriga uma réplica quase em tamanho natural de um navio pirata, terá sua capacidade de 66 mil torcedores ampliada para 72.500 no jogo do próximo domingo. É tido como um dos mais bonitos do país (fácil entender por quê), e tem um gramado natural que já foi eleito 10 vezes o melhor da NFL.

O confronto entre Pittsburgh Steelers e Arizona Cardinals é desequilibrado em termos de tradição.

Os Steelers são um dos times mais vitoriosos da história. Este é o sétimo Super Bowl (ganharam 5) de que participam.

Os Cardinals são o time de futebol mais antigo dos Estados Unidos. Existem (em Chicago, depois em St. Louis, e a partir de 1988, no Arizona) desde 1898. O Super Bowl XLIII é o primeiro no currículo do clube.

Estima-se que cerca de 120 mil pessoas visitarão Tampa por causa do jogo.

Boa parte deve conhecer a “NFL Experience”, espécie de Disneyl World da bola oval, em que é possível entrar como um curioso e sair se sentindo um quarterback. Ou quase isso.

Os jornalistas credenciados esbarram nos 5 mil, de 28 nacionalidades. Transmissão planetária para 220 países, em 30 línguas, com audiência na casa de 100 milhões de pessoas.

Futebol americano?

Estamos todos no mesmo mundo.



MaisRecentes

Não é patinação



Continue Lendo

Hierárquico



Continue Lendo

Incontrolável



Continue Lendo