COLUNA DOMINICAL



Ronaldo fez o barulho que seu nome justifica, mas o campeão da “pós-pré-temporada” é o São Paulo. Desculpe, imagino o quanto essa afirmação enerva o leitor não-tricolor, mas até as mascotes rivais haverão de concordar.

O ônibus anti-são-paulino está sempre cheio, e nada indica um movimento contrário no futuro próximo. Mas os cegos que acusam a mídia esportiva de ser parceira do Morumbi canalizam sua ignorância para o alvo errado. Deveriam (só se quiserem, claro) tentar curar a própria incapacidade de enxergar.

Se a temporada 2009 começasse hoje, e o São Paulo levasse a campo exatamente o mesmo time que ganhou o BR-08, você o consideraria um dos favoritos? Se sua resposta foi negativa, interrompa a leitura agora, e recomece o tratamento. Porque é evidente que sim.

Se chegou até aqui, insira os novos contratados no tricampeão brasileiro e responda de novo. Vê? Eu sei, por enquanto é apenas teoria, muitos bons jogadores juntos não necessariamente formam um time vencedor. Mas se não acreditarmos que a união de talentos é o caminho, talvez seja hora de assinar o paga-para-ver do campeonato vietcongue.

Washington jogaria no seu time? Junior Cesar jogaria? E Arouca? Para não falar em Wagner Diniz e Eduardo Costa, que podem não ser jogadores “pronta-entrega”, mas têm boa projeção num time que simplesmente não precisa que eles causem impacto imediato. Ou na possível troca de Richarlyson por um meia, que pode não chegar a ver a luz do dia, mas é um boato assustador para quem acha que o telefones tricolores estão em férias.

Os acertos com o trio ex-Fluminense repetem o lucrativo modelo de investimento feito em 2004, quando Fabão, Danilo e Grafite (no ano seguinte, Josué) chegaram do Goiás e, bem, você sabe o que aconteceu. Parece lógico que contratar jogadores que se conhecem dentro de campo facilita a adaptação deles ao novo clube, mas é curioso que outros não adotem a fórmula.

O São Paulo também é um comprador que não lida com multas rescisórias. Desde 2004, só dois contratados chegaram via pagamento a outro clube. Dagoberto (por decisão judicial) e Jorge Wagner (1,2 milhão de euros ao Betis, barganha histórica). Fora eles, o clube gasta com salários de jogadores emprestados ou de reforços cujos contratos terminaram. Não é correto falar em “custo zero”, pois quase sempre há valores adiantados, mas também parece claro que é melhor pagar apenas uma vez por um atleta.

Para isso, basta ter conhecimento sobre o vencimento dos compromissos alheios, e acompanhá-los com marcação individual. Não é necessário contratar a consultoria de técnicos da Nasa, ou pedir um bico a Jason Bourne, já que essas informações são públicas. Na verdade, só é preciso saber ler.

Não me acuse do que não escrevi. Não estou dizendo que os ternos são-paulinos não erram (isso significaria um sério problema de memória em relação a precisamente um ano atrás), ou que sejam os únicos letrados num mundo de analfabetos funcionais.

Só estou dizendo que ninguém contratou melhor do que eles.

******

Grêmio (Alex Mineiro, principalmente) e Cruzeiro (Wellington Paulista, idem) também estão mais fortes, hoje, do que no dia em que o Campeonato Brasileiro terminou. Proporcionalmente, o mesmo se pode dizer sobre o Santos (Lucio Flavio e Madson) . Fluminense e Palmeiras são estranhos casos de marcha-a-ré engatada. Mas ainda há tempo e opções.

Num campeonato curto como o Paulist(inh)a, quem começa a trabalhar antes abre clara vantagem, especialmente no aspecto físico. Essa é a aposta do Corinthians (com ou sem Ronaldo em ação) para um bom início de temporada. O Plano A é um título no primeiro semestre, e um BR-09 com Libertadores. A Copa do Brasil é um investimento óbvio.

Como essa é a última coluna (mas não o último post) do ano, nada melhor do que lembrar do que 2008 nos ofereceu no esporte.

Phelps, Bolt, Cielo, Maurren, enchendo de emoção o Cubo de Água e o Ninho de Pássaro em Pequim.

A final do revezamento 4 x 100m livre e dos 50m livre são duas provas cujas lembranças ainda me arrepiam. E tenho certeza de que sempre será assim.

O mesmo posso dizer sobre o vôo de Maurren Maggi e a sexta marcha de Usain Bolt.

Foram momentos que vi com meus próprios olhos (acompanhados de algo mais, no caso da cerimônia do pódio de Cielo), o que, obviamente, não tem preço.

Como também não tem preço ver, pela TV, a medalha de ouro do vôlei feminino, comandado por José Roberto Guimarães, Fofão e Mari.

Nadal x Federer, num interminável e inesquecível domingo em Wimbledon.

Chelsea x Manchester United, que só pararam nos pênaltis na chuvosa madrugada moscovita.

A caminhada do Fluminense na Libertadores, derrubando um campeão atrás do outro, até os malditos pênaltis contra a LDU.

Um Campeonato Brasileiro emocionante, imprevisível, disputado até a última rodada, e vencido por um São Paulo não apenas campeão, mas tri e hexa.

E o Corinthians recuperando sua auto-estima.

A melhor coisa a respeito do esporte é que, por mais incríveis que sejam os momentos, eles sempre podem ser superados.

Que isso aconteça em 2009.

Feliz Ano-Novo.



  • BASILIO77

    Concordo!
    Sem os reforços o SPFC já seria favorito…e com esse reforços, qualquer um irá concordar que o time NÃO vai piorar.

    Só um comentário…quando se acusa a imprensa de “proteger” o tricolor, não é por elogiar a gestão sampaulina…mas por NÃO criticar seus erros e acima de tudo, proteger o clube tricolor de “fatos negativos”…
    Alguém duvida que se o “caso madonna” aliado à erros de arbitragem fosse relativo ao SCCP, teria o mesmo tratamento dado pela mídia?
    As confusões de Adriano, no curto espaço de tempo em que ficou em sampa, teriam tido a mesma cobertura? Ao contrário, as confusões foram “abafadas” e vendeu-se a ideia de que o jogador havia sido “recuperado”, como se o tricolor tivesse feito um trabalho benemerente ao futebol brasileiro.
    Hoje, vemos que Adriano continua o mesmo.

    E por ai vai…a reclamação de “blindagem” ao SPFC, não se deve à elogios merecidos…a coisa é muito mais abrangente e quase subliminar…ao melhor estilo Marcilio Marques Moreira: “o que é bom a gente mostra…o que é ruim…não”.

    Aliás André, não vejo vc como alvo desse tipo de reclamação…mas também não dá pra esconder que é explícito esse comportamento por grande parte de seus colegas….aí é forçar a barra ou duvidar da capacidade de análise dos seus leitores.
    Abraço.

    AK: Só não concordo com generalizações. Um abraço.

  • Rogerio J

    André, você disse: “A melhor coisa a respeito do esporte é que, por mais incríveis que sejam os momentos, eles sempre podem ser superados.”
    Pois eu digo que “a melhor coisa no bom jornalista esportivo é que, por mais incríveis que sejam as suas obras, ele sempre pode se superar. É o seu caso. Foi brilhante neste ano e será melhor ainda em 2009.”
    Feliz Ano-Novo pra você, também. E obrigado, mais uma vez, por tudo.
    A propósito, quem leva a melhor pra você nesses dois confrontos decisivos da NFL: PHI e DAL, SDG e DEN? Acho que dará Dallas e San Diego. Abraço!

    AK: Tomara que seus palpites estejam certos. Obrigado pelo elogio. Um abraço e feliz 2009.

  • marília

    poxa, me emocionei com essa coluna, relembrando os grandes momentos de 2008… outro dia numa dessas retrospectivas me dei conta que tinha sido contemporânea de grandes astros do esporte e vi feitos espetaculares (ainda que não in loco) desses atletas. Gente como eu gritei naqueles segundos do cielo em frente a tv e como quando ninguém saltou como a Maurren eu vibrei!!! E como eu me diverti com o Bolt! e como eu me maravilhei com o Phelps… se eu viver vou contar aos meus netos!!! 2008 foi um grande ano mesmo pro esporte! e pro futebol com a fantástica passagem pela segundona do Corinthians… e aquela final da champions!!!

    André, que 2009 seja bem emocionante tbm! vc sabe que será um prazer continuar por aqui com vc por mais um ano pela frente, ainda que eu esteja comentando menos, sempre passo pra ler seus pensamentos! Um 2009 cheio de coluninhas tão deliciosas qnto esta! e muita paz pra vc sua família e a galera do seu trabalho que eu tenho paixão!

  • Francisco Martins

    André, primeiramente gostaria de lhe dar um feliz natal atrasado e boa sorte no ano de 2009. Quanto ao que escreveu, concordo e assino embaixo! Admito ser um são paulino, mas acima disso, o que ocorre de forma diferenciada no ambiente tricolor é a rápida adaptação a nossa legislação. Por mais lógico que seja, nenhum clube colocou os neurônios (um antecedente causal perfeito é o Sr Horcades) para funcionar e perceber que pagar multas rescisórias, fazer contratações surreais, de cunho econômico absurdo, não valem a pena se vc acompanhar individualmente, com marcação cerrada, os contratos dos jogadores ao qual tem interesse em contratar. O SPFC errou feio nesse ano, sobretudo ao contratar jogadores por 6 meses, com a obrigação de colocá-los para jogar, forma de aproveitá-los pelo curto espaço de tempo em que estariam no clube. Acho que foi uma boa lição! Abração André!

  • Marcel Souza

    É André, não é a toa que o São Paulo é tri-campeão brasileiro… Espero que o time, diretoria, etc tenham aprendido a lição desastrosa do 1o semestre do ano passado pra já ganharmos alguma coisa logo no 1o semestre de 2009!

    Meu feliz ano novo vem com o último post do ano.

  • Clayton

    BASILIO77, acredito que tudo é uma questão de estereótipo. O São Paulo construiu esta imagem de clube organizado, auto-suficiente e bem estruturado. Os resultados (5 títulos de expressão nos últimos 4 anos) corroboram todo o trabalho que foi executado. Mas é evidente que o clube não é, e nunca foi imune aos erros. A imprensa aponta sim estes erros, embora concorde que ela seja um pouco mais condescendente com o Tricolor. É uma questão de “crédito”, eu acho.

    Clubes como o Corinthians, por exemplo, ao contrário disso, deram vários motivos para reforçar o antagonismo ao São Paulo, nos últimos tempos.

    Em relação ao Adriano, “esportivamente” ele foi recuperado. Chegou ao São Paulo com baixa auto-estima, e após a sua passagem pelo clube, voltou à seleção brasileira. Num certo momento, ele foi enquadrado no São Paulo. Seguiu a cartilha do clube e na minha opinião, mais ajudou do que atrapalhou.

  • Clayton

    BASILIO77, acredito que tudo é uma questão de estereótipo. O São Paulo construiu esta imagem de clube organizado, auto-suficiente e bem estruturado. Os resultados (5 títulos de expressão nos últimos 4 anos) corroboram todo o trabalho que foi executado. Mas é evidente que o clube não é, e nunca foi imune aos erros. A imprensa aponta sim estes erros, embora concorde que ela seja um pouco mais condescendente com o tricolor. Acho que porque o clube esbanja “crédito”.

    Clubes como o Corinthians, por exemplo, ao contrário disso, deram vários motivos para reforçar o antagonismo ao São Paulo, nos últimos tempos. E a imprensa cai em cima, se aproveita das crises pra gerar audiência, etc.

    Em relação ao Adriano, “esportivamente” ele foi recuperado. Chegou ao São Paulo com baixa auto-estima, e após a sua passagem pelo clube, voltou à seleção brasileira. Num certo momento, ele foi enquadrado no São Paulo. Seguiu a cartilha do clube e na minha opinião, mais ajudou do que atrapalhou.

  • Lucas F.

    Concordo absolutamente, André… Só uma coisa: o SP também pagou a multa do Miranda para tê-lo em definitivo.

  • paulo sp

    mais um ano se foi…
    é 2008 foi muito bom ,principalmente pra quem venceu…
    no começo achei q vc foi contratado pra compor elenco,me enganei redondamente,primeiro a final e que final depois as olimpiadas e q olimpiadas agora super bowl copa das confe. depois copa do mundo…e
    ak é dono do lance(tipo:ak e +10)
    sobre a teoria de conspiraçao a favor do sp
    acho q certas pessoas esqueceram
    spxsccp pelo paulistao o sp foi prejudicado descaradamente pela arbitragem e eu nw lembro do p 17 falando de esquema
    no br08 o fla e palmeiras por ex tiveram quase 15 penaltes marcados a favor SE O SPFC TIVESSE TODOS ESSES PENLTES MARCADOS A FAVOR SERIA CAMPEAO COM 10RODADAS DE ANTECEDENCIA E ROGERIO CENI SERIA ARTILHEIRO DO CAMPEONATO
    e tem que ser um tanto inocente pra achar spfc teve culpa se no jogo goiasxcruzeiro teve briga nas arquibancadas e o ultimo jogo transferido para brasilia só pra favorecer logo o time q nw tem torcida
    justo quando marcos ia ser campeao brasileiro tsc se nw fosse o gas(efeito retardado)… q vexame em pleno palestra tem gente q achou bonito, ainda bem nw foi contra o spfc, se fosse rogerio dominava no peito chapelava alex mineiro deixava edmundo no chao dava um pedala robinho no valdivia e do meio campo fazia um golaço enquanto sao marcos perdido no meio campo brigava com a zaga pq nw marcaram o ceni!!!
    que culpa teve o sp se fla levou 3 do america,atletico,goias nesse ultimo chegou a fazer 3×0!!! e o sp que amarela…
    se seu time teve chance de ser campeao brasileiro certamente seu time perdeu do sp!!!menos se vc for gremista pq o gremio venceu o sp em jogos com muitos erros de arbitragem e eu nw lembro de nenhum p17 reclamando …
    enfim 2008 foi muito bom principalmente pra quem venceu
    o spfc fazendo historia na serie a e que repita muitas vezes
    o sccp fazendo historia na b e que repita mais ainda!!!!
    feliz 2009 pra todos!!!

  • Willian Ifanger

    A pergunta que cabe é: quem viajou mais esse ano? Você ou o Lula? hehehehe.

    Que ano que vem seja tão bom quanto foi esse ano (esportivamente falando).

  • Jorge

    O Corinthians é muito mais festejado pela mídia do que o SPFC. O tricolor paulista precisou atravessar o mundo e conquistar 3 canecos para ser reconhecido.

    Pelos lados da fazendinha, uma simples virada contra o Cianorte vira tema de filme longa metragem com direito a Oscar e tudo.

    Por isso o SPFC continua com os pés no chão e ganhando espaço. Enquanto seu maior rival vive de folclore e bravatas do tipo “nunca vou te abandonar”, “todo poderoso”, “contrata que a fiel paga”, “maloqueiro e sofredor graças a Deus”, etc…….pelos lados do Morumbi o que vale são títulos, patrimòmio e um time competitivo que não custe uma fortuna.

  • ERIK DOS SANTOS OLIVEIRA

    ATÉ O TORCEDOR DO SÃO PAULO SABE Q A DIRETORIA Ñ É IMUNE AOS ERROS, MAS, TUDO O QUE ELA TINHA, POR DIREITO, DE ERRAR, ERROU NESSE ANO. MESMO ASSIM, A TEMPORADA ACABOU C/ MAIS UMA TAÇA NA ESTANTE TRICOLOR. ESTOU MUITO CONFIANTE NO TIME C/ AS CONTRATAÇÕES Q FORAM FEITAS, EMBORA ACHE Q AINDA FALTE UM CAMISA 10 DE VERDADE.

  • Vinícius Nakamura

    Eae André, feliz ano novo adiantado!

    Faltou você falar do Flamengo caindo no Maracanã de 3×0, hehehe.
    Onde o coro de “Fica Joel”, virou “Vaza Joel”

    E realmente o tricolor, mais querido =D, contratou muito bem, tá formando o melhor elenco dos últimos anos, ao estilo europeu mesmo, dada as devidas proporções financeiras, hehe.

  • Rita

    André, um 2009 ainda mais emocionante que o Cielo no cubo d’agua, tão leve e divertido quanto o Bolt no ninho do pássaro, repleto de superação como a Maurren, único como o Zé Roberto, tão vencedor quanto o SPFC e de coração, fenomenal (rs). Você merece.

  • Anna

    André,foi muito bom relembrar todos esses momentos e vivenciarmos todas essas emoções através de sua retina. Feliz ano novo e boas férias,Anna

  • Gilson Rodrigues

    Não acho que você precise se desculpar por elogiar o SPFC, afinal o tricolor foi campeão Paulista, Libertadores e Mundial em 2005, Tricampeão Brasileiro em 2006, 2007 e 2008. Vai fazer o que ? Dizer que a Madonna pôs tudo a perder ?
    Feliz e saudável 2009, André.

  • Roberto

    Só uma correção, título do vôlei feminino comandado por Fofão e Scheila.
    Essa sim foi a melhor jogadora em Pequim.

  • antonio sergio

    Em relação ao SPFC… Espero que as compras destes jogadores sejam como tempêro em comida. Vc acha que pode ficar melhor com uma quantidade maior e acaba estragando o prato. É claro que esse é o pensamento de um torcedor adversário que adoraria ter feito estas contratações.

  • Thiago

    DO BLOG DO CITADINI:

    29/12/2008

    Pacaembu II

    O Pacaembu é muito pequeno para o Corinthians. O clube de maior torcida da maior cidade do Brasil não pode mandar os seus jogos em estádio com capacidade para apenas 35.000 pessoas. É ridículo.
    O Hertha Berlin joga em um estádio com capacidade para 76.000 pessoas. O Bayern joga em um estádio para 66.000 pessoas. O Borussia joga em um estádio para 69 mil pessoas. O Real joga em um estádio para 80.000 pessoas. O Barcelona joga em um estádio que comporta 98.797 pessoas. Na América Latina, o América do México tem o Estadio Azteca, para 115 mil pessoas.
    O Flamengo joga no Maracanã, para 92 mil pessoas. O São Paulo tem o Morumbi, para 75.000 pessoas. Os exemplos são inúmeros, pelo Brasil (Inter, Grêmio, Coritiba) e pelo mundo (Manchester United, Newcastle, Milan, Porto), de clubes com torcidas bem menores do que a Fiel, que mandam os seus jogos em estádios muito maiores do que o Pacaembu.
    A situação é absurda. Inadmissível.

    E a questão extrapola o Corinthians. A Administração Pública e os organizadores da Copa-2014 têm a obrigação de enfrentar o caso.
    Berlim tem um estádio com capacidade para 76.000 pessoas (população da cidade: 3.392.026 habitantes).
    Munique tem um estádio para 66.000 pessoas (população: 1,23 milhões de hab.).
    Dortmund tem um estádio para 69 mil pessoas (população: 590 mil habitantes, apenas).
    Madri tem um estádio para 80.000 pessoas (população: 3.162.304).
    O Camp Nou do Barcelona comporta 98.797 (população 1.605.602).
    Na América Latina, a Cidade do Mexico tem o Estadio Azteca, para 115 mil pessoas (população: 8.720.916, sendo 22 milhões em toda a área metropolitana).
    O Rio de Janeiro tem o Maracanã, para 92 mil pessoas (6.000.000 de hab.).
    Enquanto que São Paulo, com 10.886.518 habitantes, maior cidade do Brasil e de todo o Hemisfério Sul (a região metropolitana tem 19.949.261 habitantes, que fazem dela a 6ª metrópole mais populosa do mundo), conta com o que?

    A cidade de São Paulo conta com o ultrapassado e deficiente Morumbi, com a reduzida capacidade de 75.000 pessoas. É muito pouco. São Paulo mereceria um estádio para, pelo menos, 100.000 pessoas, que fosse o maior do país. A realização da copa do mundo no Brasil deve ser aproveitada para solucionar a carência apontada. Cabe à administração pública e aos organizadores da Copa-2014 se conscientizarem disso.

  • Paulo Amorim

    Boa retrospectiva… ano olímpico é especial sempre, não?

    Quanto ao futebol, acho que serviu pra consolidar duas coisas: a Inglaterra como a potência européia (com os times mas não com a seleção. Irônico, porém acho que relacionado) e o formato em pontos corridos no Brasil. Depois de metade dos times do campeonato brigando SÉRIO no fim do campeonato (5 em cima, 5 embaixo), acho que o formato mata-mata será deixado pras outras competições do ano.

    Falando da retrospectiva, acho que você cometeu um erro seriíssimo. Talvez você não goste ou não possa ter visto, mas esquecer da final da F1 em Interlagos esse ano é depreciar o automobilismo.
    O brasileiro perdeu, choremos. Mas sorrio denovo sabendo que fui testemunha de um dos melhores finais de campeonato da história. De qualquer esporte. E isso não deve ser esquecido.

    Abraço

  • Karl Heinz Schnneider

    Yo
    Ohayo André.
    meu caro, concordo com sua análise em relação ao são paulo, ter comprado jogadores “bons” de acordo com suas necessidades/meios.
    dentro de campo veremos realmente, quem será o são paulo 2009.
    Sou torcedor do tricolor, porém prefiro aguardar rs
    se fosse pra apostar hoje tb, não teria dúvidas em dizer que o são paulo é favorito, porém favoritismo não ganha jogos
    e não acredito em “proteção” de mídia p/ este ou aquele time, o que existe é trabalho e reconhecimento disto.
    ps: vc curte trilogia bourne né? rs só por estas simples palavras, já virei teu fã garoto, não existe alguém que curta jason bourne que não seja gente boa rs, se vc foi irônico tb falando sobre “bourne” não importa, pra vc ter comentado, pq assistiu rs.
    abraçao, feliz 2009
    “que seus sonhos, se realizem na mesma velocidade que os desejar”
    Karl Heinz Schnneider
    Araraquara/SP

  • Rogério Canada

    É óbvio que o sp tenha que se reforçar mais. Apesar de campeão, o time é fraco! Não tem armador e laterais, o meio campo depende da boa atuação do Hernanes. Ao contrário, o Corinthians tem uma defesa forte, o melhor meio campo entre os times brasileiros e se reforça no ataque, que era sua deficiencia!

  • elias

    vc so pode estar de brincadeira, o sao paulo contratou bem, mas dizer que a midia nao favorece o sao paulo chega a ser ridiculo. porque ninguem comenta os tantos erros a favor do sao paulo no campeonato, e nao foram poucos, nas minhas contas 7 jogos tiveram resultado que tiveram totais interferencia do juiz. porque voces mal falam disso? mas quando o fabio costa fez aquela falta no tinga em 2005 e o tinga foi expulso e nem gol certo seria, pois seria penalty, passaram anos dizendo q o titulo foi roubado, issso eh palhaçada! eu concordo q o sp tem uma diretoria boa, q acerta mais do q erra. mas que a impressa favorece eles, so nao ve isso quem nao acompanha! e voces nunca assumiriam esse tipo de comportamento! mas sinceramente, eh so uma opniao, isso tambem tem um lado contra, a impressa sabe que o nome sao paulo nao vende tanto como outros grandes clubes e eh por isso q a chegada de um jogar em fim de carreira, gordo, q nao joga ha 1 ano faz com que todos esquecam q o sao paulo foi tri campeao brasileiro. so pra terminar, internacional e corinthians possuem times bem superiores ao sao paulo! talvez nao tenham um milagreiro q nem o muricy, mas possuem elencos melhores! vamo ver esse ano!

  • Ruy

    Desculpe a pentelação, mas… “haverão” é demais!!!
    abs e feliz ano novo
    AK: O emprego está correto. E você, desculpado. Feliz 2009.

  • Adauto

    André:
    Tens razão nas idéias expostas no post. Um dia acreditei que a mídia erá toda são-paulina, mas estou revendo tal percepção. Na verdade, a mídia esportiva exalta as equipes que tem sucesso e são campeãs, desde que tenham grande torcida para oferecer uma boa audiência. Em 2005 não vi nenhum cronista esportivo questionando o título do Corinthians, mesmo que tenha sido uma consquista estranha. Em 2008, não vi nenhum cronista esportivo questionando o título do São Paulo, mesmo que também tenha sido também estranha. Nos tempos da Parmalat-Palmeiras, não vi nenhum cronista esportivo investigando casos de lavagem de dinheiro com transferência de jogadores; o escândalo estourou na Europa algum tempo depois. Se o Vasco tivesse Eurico Miranda na presidência hoje e fosse tri-campeão brasileiro, todos os cronistas esportivos seriam vascaínos.
    É a lei da sobrevivência, lá no fundo do inconsciente. Darwin e Freud explicam tudo.
    Feliz ano novo.

    AK: Você está generalizando, o que é sempre, e em qualquer situação, um erro. E é engraçado quando afirma “não vi nenhum jornalista…”. Desculpe a sinceridade, mas você não viu porque deve ter procurado no lugar errado.

    Mas vamos por partes. Sobre a Parmalat: o escândalo contábil de balanços maquiados estourou na Europa no âmbito financeiro. A empresa quebrou. O fato de, por décadas, a Parmalat ter investido no esporte (F-1 e futebol, principalmente) é um dos aspectos do episódio. Aspecto que não levantou suspeitas nem na Itália, nem no Brasil, nem em nenhum lugar. Portanto, não é a imprensa brasileira, apenas, que merece a crítica.

    Sobre o BR-05: já escrevi isso um milhão de vezes – foi um campeonato manchado por um escândalo de manipulação de arbitragens. Descoberto, investigado e solucionado (na questão esportiva, e na MINHA opinião) da maneira “menos pior” e “mais justa” possível, em relação aos jogos contaminados pelo esquema. Até hoje, não conheço nenhuma maneira “melhor” para resolver o problema. Agora, responsabilizar o Corinthians pelo que aconteceu é errado. O Ministério Público investigou a MSI – com escuta telefônica, inclusive – e não descobriu nenhum indício de corrupção de arbitragem. O jogo contra o Internacional (pênalti, Tinga, expulsão, Márcio Rezende de Freitas…) foi um total absurdo, uma vergonha, mas dizer que o juiz estava comprado é irresponsabilidade.

    Sobre o BR-08: não sei o que você quer dizer com “conquista estranha”. Se estiver se referindo a erros de arbitragem, o último campeonato não teve nada de diferente em relação aos outros. Árbitros erram muito, decidem jogos e, às vezes, influenciam nos títulos. Sempre foi assim. O São Paulo não foi campeão com ajuda do apito. Essa é uma maneira mais fácil de se digerir o fato de o campeão ter ficado 18 rodadas invicto e ter tirado 11 pontos de desvantagem.

    Um abraço.

  • Eduardo Faria

    André, acho que você esqueceu de citar a contratação do Alex Dias pelo São Paulo, em que houve o pagamento de multa rescisória de cerca de 3 milhões de reais ao Vasco. Grande abraço.

  • Adauto

    Caro André:
    Agradeço a virtuosa, ponderada e respeitosa resposta, mesmo que eu não não concorde com seus argumentos. Um abraço e boas férias.
    AK: Eu que agradeço. Um abraço.

  • Eu acho que o modo como a imprensa trata o SPFC atualmente é do tipo 8 ou 80, com uma frieza estranha, porém proposital. Se o clube não obtém êxito em alguma tentativa, logo usam a frase que mais adoram: “-É igual aos outros”. Se acerta, procuram tratar como um clube estranho, que precisa ser estudado, copiado, para “ser vencido”. O direito do torcedor são paulino de ler algo mais agradável como torcedor, de vibrar com textos que o exaltem seus feitos, por paixão, por palavras de torcedor, vem acabando. Ao contrário de alguns outros de massa, o Tricolor só ganha espaço e elogio na mídia pq faz “por merecer”, na marra, levantando um caneco periodicamente. Mas, que assim seja. Não queremos torcida de jornalista ou de programas de TV. Apenas prezamos pela igualdade de tratamento diante dos “profissionais”. No mais, continuaremos vencendo para que os mais atormentados jornalistas possam discutir, procurar achar nosso segredo, de entender como um clube pode ser tão grande e tão campeão. Enquanto isso, festejarei. (Aqui não tem nada referente ou contra o AK.)

  • Antonio Conselheiro

    Como eu posso acreditar em um “cronista” que só fala em São Paulo e Corinthians e retira o Palmeiras da pauta de seu blog, julgando-o, se sabe com que propósitos, um clube de segunda categoria, tratando-o como se fosse um time pequeno ? O ser humano tem a tendência de colocar de lado as coisas que o incomodam.
    AK: Não me culpe por seu aparente complexo de perseguição. Se você frequentasse esse blog, não faria um comentário tão míope. No mais, cada um acredita em quem quiser. Um abraço.

  • Oswaldo Santana da Silva Júnior

    Um dos melhores comentários que li nos últimos anos. Coerente e imparcial. Li sobre Darwin, no comentário de um dos leitores. Quanto ao comentado, concordo que você é uma evolução profissional do seu pai e não apenas um protegido pelo paternalismo de ofício. Parabéns! O esporte precisa de neurônios. Acesso vários sites sobre futebol, diariamente e assino o Lance. Concordo que é necessário “filtrar” as notícias dos “merchans” da vida. Em relação ao São Paulo, realmente a diretoria não acerta em todas as contratações, mas em relação à concorrência, dá um banho de competência. 2009 é apenas mais um ano em que o tricolor mais querido do mundo estará disputando com favoritismo tudo. Culpa de quem? Dos concorrentes que ainda não acordaram ou da competência e estrutura? Um meio termo está de bom tamanho. Feliz 2009 a todos!

MaisRecentes

A vida anda rápido



Continue Lendo

Renovado



Continue Lendo

Troféu



Continue Lendo