COLUNA DOMINICAL



Está sentindo a ponta de seu nariz se transformar numa circunferência vermelha? Dê uma olhada no espelho para conferir. Eu sei, não é a primeira vez que isso acontece, e a gente acaba se acostumando. Afinal, é preciso tocar a vida, né?

É isso que as nossas autoridades político-esportivas estão fazendo, tocando a vida. E rindo da sua cara. A matéria assinada pelo repórter Ary Cunha, na edição de ontem de “O Globo”, é mais um capítulo do filme porno-trash que mostra os bastidores do lobby das entidades esportivas na capital do país.

Na quinta-feira, dia seguinte ao pedido de instalação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) no Congresso, para investigar o uso de verbas públicas no Comitê Olímpico Brasileiro e em suas confederações, senadores do PMDB retiraram suas assinaturas.

São necessárias 171 assinaturas na Câmara e 27 no Senado. O deputado Miro Teixeira (PDT/RJ) e o senador Álvaro Dias (PSDB/PR), autores do pedido, coletaram 194 e 33, respectivamente. Mas o líder do PMDB no Senado, Valdir Raupp (RO), retirou seu nome e pediu para seus colegas fazerem o mesmo. Raupp disse que mudou de idéia após conversas com o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e com o senador Francisco Dornelles (PP/RJ).

O argumento para a debandada é que uma investigação que busca transparência no repasse do seu (é, Bozo, seu) dinheiro ao esporte de alto rendimento no Brasil, pode comprometer a realização da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016.

Eles só pensam nisso. Num país miserável em que as crianças não estão nas escolas (e as poucas que estão não praticam esportes), o Ministério do Esporte acha bonito gastar 1,8 milhão de reais na festa do COB que premiou os melhores atletas olímpicos do país. É “investimento na promoção da Olimpíada”. E você, Bozo, aplaude.

Nossos cartolas e seus amigos em Brasília, há muito tempo, perderam a vergonha. Não estão nem um pouco preocupados com a própria imagem ou com o que a sociedade (excluídos, obviamente, os baba-ovos midiáticos e seus cordeiros) pensa deles. Alguns até deixam de ir ao cinema para evitar um encontro desagradável com gente mais (ou ainda) preocupada com o exercício da cidadania, mas podem fazer esses programinhas tranquilamente em Miami ou Zurique. E como viajam…

O negócio deles é rir. De você, de mim, das leis. Ou será que o presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman, abandonou recentemente uma audiência pública no Congresso, um fato inédito e histórico, com outro propósito?

A CPMI está sob ataque nuclear, mas resiste. Os parlamentares favoráveis à criação de uma política nacional de esportes, condição para que o Brasil seja, um dia, um país olímpico, desconfiam que as verbas destinadas ao esporte estão sendo usadas politicamente pelo lobby. Contam com o apoio de nomes como Raí, Ana Moser, Flávio Canto, Joaquim Cruz e Lars Grael, do movimento “Atletas pela Cidadania”.

E você, Bozo, vai continuar ignorando o tamanho do seu nariz?

******

Pelo rapa que o São Paulo está fazendo no Fluminense, parece até vingança pela eliminação na Libertadores… claro que não é o caso. O curioso é que se o Flu não tivesse perdido a Copa nos pênaltis, dificilmente perderia jogadores seduzidos pela chance de disputá-la.

O campo magnético do tricampeão brasileiro fica mais forte a cada título, e isso atrai jogadores (quase) tanto quanto boas propostas e boa estrutura.

Primeiro, o Real Potosí e seu estádio nas nuvens, a quase 4 mil metros de altitude. Depois, se der tudo certo, um grupo com LDU, Sport e um chileno.

Dificuldades que não estariam no calendário do Palmeiras se o BR-08 não tivesse terminado com uma derrota, em casa, para o Botafogo.

Chelsea x Juventus, Real Madrid x Liverpool… jogões do mata-mata da Liga dos Campeões da Uefa. Pena que é só em fevereiro.

Enquanto escrevo, Manchester United e LDU duelam em Yokohama, 0 x 0. Os Diabos Vermelhos acabam de ficar em desvantagem numérica: Vidic foi expulso.

Já viu esse filme?

Um senhor chamado William Mark Felt morreu na quinta-feira, nos Estados Unidos, aos 95 anos.

Talvez o nome não lhe diga nada. Mas “Garganta Profunda” diz?

Pois é. Felt era a fonte dos repórteres Bob Woodward e Carl Bernstein, do Washington Post, que denunciaram o escândalo conhecido como “Watergate”.

“Todos os Homens do Presidente” (livro e filme, excepcionais) conta essa sensacional história de jornalismo bem feito.

Tenho uma sugestão para punir os crápulas que foram flagrados assaltando as doações para as vítimas da tragédia em Santa Catarina.

Trabalhar (sem remuneração) para as famílias que perderam tudo, até que suas vidas sejam retomadas.

Sete dias por semana, sem folga.

O supervisor deles seria o senhor que devolveu os R$ 20 mil achados dentro de um casaco que foi doado.

Gol do Man Utd., Rooney. Os ingleses melhoraram depois da expulsão.

Não sei se você tem visto a NBA (eu certamente tenho), mas é incrível como o Boston Celtics joga como campeão noite após noite.

Acabou o jogo no Japão. Manchester United campeão do Mundial de Clubes.

Um ótimo domingo.

E um feliz Natal.



  • Anna

    Adorei a sugestao de punicao dos “crápulas” que roubaram os flagelados de SC. Perfeita.O mundo é vermelhor,como diria Paulo Andrade. De novo. A eleição da Fifa do melhor do mundo será barbada! Feliz Natal a voce e sua família. Até a volta,Anna

  • Edouard Dardenne

    A inversão de valores, neste caso, é coisa bastante brasileira. Pelo que me parece, o empenho do Estado para detectar e combater o mau uso de verbas públicas destinadas ao esporte deveria estimular, e não minar, o caminho brasileiro para 2014 e 2016. Mostra comprometimento. Eles preferem a faxineira que esconda a bagunça àquela que limpe a sujeira. E isso ocorre em todos os níveis de governo. Se você visse – se é que não vê – as falcatruas que cidades da Grande São Paulo fazem para esconder problemas e manter os repasses de verba federal, concordaria que o mais malufista dos homens coraria diante delas. Um abraço.

  • Rogerio J

    André, basta ver os (altos) índices de aprovação do Governo (???) Lula para entender a situação. A maioria do povo brasileiro é cúmplíce. Tem culpa. São os legístimos donos dos narizes de palhaço.
    Felizmente, há pessoas responsáveis, que, acredito, uma hora ou outra conseguirão colocar os bandidos pra correr. Ou ao menos irão pavimentar a estrada. O importante é acreditar, ter esperança, fé que dias melhores virão.

    Abraço, bom domingo e Feliz Natal para todos!

  • Thiago

    21/12/08 – 10h48 – Atualizado em 21/12/08 – 10h48

    Maior torcida do Paraná é do… Timão

    Levantamento da Paraná Pesquisas, com 101.981 entrevistas em 68 cidades de todas as regiões, aponta maioria corinthiana no estado

    Gazeta do Povo
    Curitiba

    Alexandre Alliatti/GLOBOESPORTE.COM

    Torcida corinthiana lotou o Estádio do Café, em Londrina, no jogo contra o Marília pela Série B O diagnóstico no Paraná é de insanidade alvinegra. O estado possui um imenso “bando de loucos” – como se auto-intitulam os torcedores do Corinthians. A maior torcida do Paraná, com 12,5% da preferência total, pertence ao Timão.

    A liderança corinthiana foi comprovada pela maior pesquisa já realizada sobre o tema na federação. De fevereiro a novembro deste ano, 101.981 pessoas foram entrevistadas em 68 cidades de todas as regiões. A margem de erro é de 0,5% para os resultados gerais, da região metropolitana e do interior. Na capital, ela sobe para 1%. O Atlético aparece como o segundo time de maior torcida no estado (9,6%), atrás do líder Corinthians (12,5%), enquanto o Coritiba é quarto estadual com 7,5%, depois do Palmeiras (7,6%).

    – É uma pesquisa histórica de uma dimensão nunca vista. Os números são incontestáveis. Dificilmente se conseguirá na história fazer um levantamento com uma amostragem maior do que essa – diz o diretor da Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo Lopes de Oliveira, instituto responsável pelos dados.

    – Ela também não foi feita em um período pontual e pôde retratar desta forma vários momentos pelos quais os times passaram durante o ano – complementa ele.

    O apelo corinthiano resigna a ambição de Atlético, Coritiba e Paraná a disputas entre si, longe do sonho de reinar em primeiro lugar nos próprios limites. Fora de capital e cercanias, pouca penetração – bairrismo não existe quando o assunto é futebol.

    Entre os paranaenses, a vitória é rubro-negra. O Furacão vence o duelo com o Coritiba nos números gerais, em Curitiba e na região metropolitana. O Paraná é o terceiro na capital.

    O trio despenca na preferência à medida que se afasta das suas sedes – o interior se rende aos “forasteiros” paulistas, gaúchos e cariocas, com apreciação respeitável em todos os municípios.

    Há ainda núcleos consagrados de predileção, como a que a dupla Gre-Nal encontra na Região Sudoeste. Em Pato Branco, por exemplo, o carinho local por Alexandre Pato (nascido na cidade) formou até um consulado colorado, clube que revelou o atacante.

    Outra peculiaridade da pesquisa mostra que o Flamengo, líder isolado com a maior torcida do país, com 17% de simpatizantes (segundo dados de janeiro do Datafolha) não desfruta da mesma devoção por aqui. O time do Rio é apenas 6º colocado com 6,2%. São Mateus do Sul, União da Vitória, Paranaguá e Rio Negro são as únicas cidades que têm maioria flamenguista.

  • Rogerio J

    Manchester, Mundial e que tais…

    O Manchester United foi campeão da Champions League com Cristiano Ronaldo, Rooney e Tevez, juntos, no time titular.
    Com a contratação de Berbatov, Ferguson desfez o “trio fantástico”, ao colocar o búlgaro no time e sacar o argentino.
    Honestamente, até agora não encontrei um motivo claro para a mudança. Cheguei até a cogitar um possível desentendimento entre o Ferguson e Tevez.
    Não estou discutindo o Berbatov tecnicamente. Apenas acho que Tevez encaixa melhor no time. A velocidade e o ímpeto/gana foram o forte dos Red Devils em suas últimas conquistas e não havia motivo para mexer naquilo que dava certo, penso eu. Só isso.
    Hoje, o “trio fantástico” voltou. Não que tenham feito uma partida esplendorosa, mas a mim agradou. Lembrou o Manchester forte da temporada passada.
    Esse sim é o Manchester campeão, agora do mundo, pela primeira vez.
    Sir Alex Ferguson mesmo chegou a falar em título inédito, certamente por considerar 1999 como Copa Intercontinental. Está errado? Acho que não. Ter “peso” de Mundial não significa que seja, de fato, um título mundial.
    Questão polêmica. Sempre terá aquele mais apegado ao nome do troféu que levanta e o outro que leva em conta o significado.
    Abraço!

  • Lula_Dodói

    Politico honesto avoa.

  • Nilo Francisco

    André, o Boston Celtics está numa grande sequência de vitórias.
    voçê sabe qual é o recorde de vitórias consecutivas na NBA ?
    E qual é o time responsável por essa sequência ?
    e parabéns pelo ótimo blog.

    AK: 33 jogos. Lakers 1971/72. Obrigado e um abraço.

  • Lets

    Pior será com essa Copa do Mundo de futebol no Brasil e uma provável olimpíada, ainda mais se for na Bandidolândia(RJ), aí sim terá o nariz, o sapato, o chapéu …

  • Gabriel

    Acho que essa proposta para a deixar de onda e assumir de vez o mascote é uma boa idéia.

    Aliás, o momento é bem propício. O marketing do São Paulo poderia até lançar uma campanha:

    SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE – O TIME DOS AJUDANTES DO PAPAI NOEL.

    Feliz Natal!

  • Jorge

    DO SITE DO MANCHESTER UNITED:

    United set the seal on an historic year by becoming the first British side to win the Club World Cup to end 2008 as the best team on the planet.

    http://www.manutd.com/default.sps?pagegid=%7B3165B97F%2D681E%2D4B39%2DBE53%2D94EC9521C3DA%7D&newsid=6624329

    ( Tradução livre:

    MANCHESTER UNITED SELA ANO HISTÓRICO TORNANDO-SE O PRIMEIRO CLUBE BRITÂNICO A VENCER O MUNDIAL DE CLUBES, E TERMINA 2008 COMO O MELHOR TIME DO MUNDO ).

    No site do clube inglês, eles referem-se à conquista sobre o Palmeiras, em 1999, como Copa Intercontinental ( http://www.manutd.com/default.sps?pagegid={EE4D6083-FCB8-4FAB-A765-75E2B0F4B4E0} ).

    Até aí, sem novidade, pois em quase todos os cantos do mundo não existe controvérsia quanto a esses fatos.

    Mas vale o registro, para que várias pessoas no Brasil (inclusive da imprensa esportiva) levem mais um choque de realidade, e vejam o quão ridículo é insistir em chamar a extinta Copa Intercontinental de “Mundial”.

    O aspecto mais curioso desse comportamento turrão é que o Brasil é o país que tem a honra de ter feito, nada mais, nada menos, do que 3 dos 5 campeões mundiais de clubes!

    Freud explica?

  • Marcel Souza

    André, não surpresa termos os políticos que temos… Se o próprio povo promove saques nas arrecadações para os flagelados de Santa Catarina… Nessas horas dá vergonha de ser brasileiro.

  • Dennis

    Teremos ainda um “garganta” por aqui. Não é possível que um país desse uma hora não melhore. André, feliz natal e tomara que um ano novo melhor , para todos.
    Abraço.

  • Leonardo atleticano

    André, garganta profunda aqui é o que não falta, pena que a garganta profunda aqui seja em outro sentido, é que a coisa não tem fundo, por mais que eles engulam o dinheiro público, estão sempre querendo mais. Dinheiro, poder e manipulação, essa turma não tem vergonha, e aqui, o cara pode ser ladrão, chegou de carrão importado e com uma loura do lado, todo mundo é gente boa e bem tratado.

  • José Luiz Amaral – Curitiba/PR

    E aqui em Curitiba, estão fazendo uma manobra na Federação Paranaense de Futebol para que o novo Presidente fique até 2022.Brincadeira !!

  • Ricardo V.J.

    André, o incrível é que pessoas e jornalistas ainda tenham esperança que um dia isso mude. Lembra da frase: ” a esperança venceu o medo”? Pois é, a podridão venceu a esperança. E não me venha dizer para pressionar, mandar e-mail para parlamentar, juíz, e qualquer outra figura pública porque todos sabemos que eles não tão nem ai. O jeito é arrumar uma boquinha também como fizeram os líderes sindicais e do PT; Se não pode venc~e-los, junte-se a eles.

  • BASILIO77

    Porque a esmagadora maioria dos patrocinios nos esportes olimpicos são de empresas estatais?
    Porque o estado tem que estar a frente de TODOS os investimentos para a realização de eventos como jogos Panamericanos, Olimpíadas e Copa do Mundo?

    A ausência da iniciativa privada forte e participativa propicia a corrupção. Não que ela não exista no meio privado…mas é menor.

    O contexto é assim porque nao temos uma iniciativa privada forte financeiramente o suficiente pra entrar investindo ou porque no fina, as empresas privadas acabam usufruindo dos investimento públicos e do jeito que está fica “bom pra todo mundo”?

    Abraço.

MaisRecentes

Gato



Continue Lendo

A vida anda rápido



Continue Lendo

Renovado



Continue Lendo