CARTA DE UM VASCAÍNO



O mesmo que contribui, valiosamente, com textos para este blog.

O e-mail chegou na segunda-feira, mas o preguiçoso dono do espaço demorou até agora para publicá-lo.

A mensagem é para o presidente Roberto Dinamite.

“Meu querido Presidente,

Quero deixar claro que escrevo esta carta ANTES do dia 7/12.

Assim sendo, não interprete o que está escrito aqui como um desabafo de alívio pela salvação, ou de desespero pelo rebaixamento.

Em segundo lugar, peço-lhe perdão pela intimidade exagerada no título. Mas, a partir do momento em que você é o grande ídolo da minha infância, sinto-me à vontade para tratá-lo desta forma.

Eu lhe escrevo por um motivo simples. Quero o sucesso do Vasco. E, mais do que isso, quero o sucesso de um Vasco limpo, que represente as suas melhores tradições. Um Vasco de luta. Um Vasco de vitórias. Acima de tudo, um Vasco honesto.

Por isso, peço, tal qual numa cartinha para Papai Noel, as seguintes providências para 2009. Elas estão ordenadas conforme vêm à minha cabeça:

– Um time melhor. Há jogadores hoje no clube que não tem a menor condição técnica de vestir a camisa do Vasco, quanto mais de jogar por ele.

– Invista na base. O Vasco sempre foi clube formador. Agora, fica comprando e/ou pegando emprestado um monte de jogador ruim, porque o empresário é amigo de alguém.

– Não faça acordos espúrios com empresários. Não aceite jogadores que vêm de contrapeso em negociações.

– O camarada pode ser técnico. O camarada pode ser empresário. Não pode ser os dois ao mesmo tempo.

– O cargo de técnico do Vasco não é para neófitos. Há que se ter conduta ilibada e notório saber.

– O regime do Vasco é presidencialista. Isto não significa que seja uma ditadura, mas sim que um presidente deve mandar, ditar ordens, normas, diretrizes, e os outros devem acatá-las. Democracia é diferente de anarquia. Democracia é um regime no qual cada poder tem a sua atribuição e um fiscaliza o outro, de forma aberta e transparente. Hoje, infelizmente, há no Vasco graves sinais de anarquia, na qual cada um faz o que bem entende e o presidente, exposto, fica sempre de saia justa para aparar arestas por declarações desastradas.

– Reveja, com absoluta urgência, o papel da assessoria de imprensa do Vasco. Pelo Vasco, deve falar o presidente (ao vivo ou pela assessoria). Técnico e jogadores devem falar de questões de campo, motivação da torcida, adversários. Médicos e fisioterapeutas devem falar sobre as condições físicas de eventuais contundidos. Vice-presidentes e diretores devem falar somente sobre suas esferas de atuação, quando necessário. Por exemplo, o vice-presidente de marketing deve falar sobre programa de sócio-torcedor. Neste caso, ele deve estar ao seu lado em uma coletiva, ou deve ter sua fala coordenada pela Assessoria de Imprensa, que mantenha o foco durante entrevistas.

– Invista nos chamados esportes amadores, de forma profissional. Quantas alegrias não estão aí guardadas no basquete, futsal, remo, volei, esgrima, judô…?

– Use recursos da lei de incentivo ao esporte. Procure empresas sérias, com projetos sérios de desenvolvimento social e esportivo (sim, o desenvolvimento social É mais importante que o esportivo). Com o desenvolvimento social virá o desenvolvimento esportivo, que nos dará atletas mais qualificados não somente para o campo, mas principalmente para a vida. Com isso, poderemos recolocar o Vasco na vanguarda de cidadania.

– Não basta ser sério. Há que parecer ser sério. Episódios como a remuneração para a área jurídica devem ser evitados a todo custo. Evitar não significa que o clube não deva pagar por serviços prestados nas diversas esferas. Significa que o clube deve fazer estes pagamentos com absoluta transparência. Não posso, na qualidade de torcedor e sócio, ser informado destes pagamentos através da imprensa, com vazamento de informações.

– O uniforme do Vasco é camisa preta com faixa transversal branca ou camisa branca com faixa transversal preta. O resto é camisa de festa, para jogos comemorativos, para uso da torcida.

– O Vasco não é e nem pode ser uma ação de amigos. Reveja algumas nomeações feitas. Com base em que mérito e/ou história de trabalho foram contratados os profissionais que trabalham para o Vasco hoje? Um ex-jogador não é necessariamente a melhor alternativa para ocupar cargos junto aos jovens. Já imaginou o Romário dando exemplo de comportamento e vida regrada que se exige de um atleta?

Post Scriptum, 8/12/2008:

Caímos.
Tragédia mais que anunciada.
Apesar de toda a torcida pelo milagre, caímos.
Mas que milagre?
Como fazer o milagre?

O que mais me entristece nessa história toda não é a queda em si (ela já é muito dolorida), mas saber que a incompetência chegou a limites extremos no Vasco, cujo time se divide em 3 grupos (que não são panelinhas, embora elas devam existir): jogadores sem condições técnicas, jogadores sem condições físicas e jogadores sem interesse nenhum pelo que acontece com o clube ou sua torcida.

Finalmente, teve na nova diretoria (para a qual eu ainda torço ferrenhamente, até porque qualquer coisa é melhor do que a opção anterior) um arcabouço infinito de burradas, bravatas e bobagens, que lembram os piores momentos de Eurico, Dualib, Palaia (o tal da auto-entrevista do Palmeiras), Márcio Braga (o rei das bravatas) juntos.

Bom, não há muito mais o que dizer.

Só digo que a Imensa Torcida bem feliz chora, bem triste que está.

Que a imensa torcida bem feliz deu ontem mais uma prova de amor, que eu vi com meus próprios olhos, desfilando cabisbaixa pela Rodoviária do Rio de Janeiro após o jogo, todos de cabeça quente, coração vazio, voltando, como eu, para as suas cidades, após o sacrifício de viajar por amor, sem a certeza de que o amor fosse correspondido.

Do meu cantinho aqui eu digo que o sentimento não pára.

Que quando vejo minha filha, brincando de bola e gritando “Gol do Vaico do papai”, tenho certeza de que “enquanto houver um coração infantil, o Vasco será imortal”, como está gravado no Departamento Infanto Juvenil do Vasco.

E digo que

Eu levo a Cruz de Malta no meu peito desde que eu nasci
E eu não paro
Não paro não
A Cruz de Malta meu coração
Vasco da Gama
Minha Paixão
Vasco da Gama
Religião.”



MaisRecentes

Perversidades



Continue Lendo

Arturito



Continue Lendo

Terceirão



Continue Lendo