COLUNA DOMINICAL



A essência do sistema de pontos corridos, com turno e returno, é a igualdade de condições entre os participantes. O Tabajara FC joga nas casas de todos os adversários, e todos os adversários jogam na casa do Tabajara. Se o Tabajara perder pontos em seu estádio, no turno, poderá recuperar os mesmos pontos, dos mesmos adversários, quando o mando se inverter. Após os dois turnos, se o Tabajara fizer mais pontos do que os outros, será campeão. É das coisas mais simples do mundo.

Igualdade de condições pressupõe igualdade de dificuldades. Num campeonato ideal, o Tabajara deverá mandar todos os seus jogos no mesmo estádio, e escalar seu melhor time contra todos os oponentes. É o que faz com que o primeiro jogo do campeonato tenha exatamente o mesmo valor do último. E que “o campeonato que não tem finais” tenha, no caso do Brasil, trinta e oito decisões.

Mas sabemos que não é assim. Competições simultâneas, em momentos distintos do Brasileirão, obrigam seus participantes a tomar decisões com base, é lógico, nos próprios interesses. O Fluminense priorizou a Libertadores no começo do Campeonato Brasileiro. O Internacional priorizou a Sul-Americana no final. São apenas dois exemplos.

Na Europa é igual. Times montam seus elencos de forma a ter quantidade e qualidade para disputar as ligas nacionais e copas continentais. As escalações vão de acordo com a cabeça do treinador, e das chances de êxito em cada tabela. Como (quase) sempre é o campeonato nacional que fica em segundo plano, a tal igualdade de condições desaparece no momento em que se escala um time “alternativo”, em nome do descanso de alguns jogadores. Isso é bom? Não. Há o que fazer? Desculpe, também não.

Mas há o que fazer quando a questão está ligada ao mando de campo, situação que se apresenta hoje, na última rodada do BR-08. O Goiás deveria receber o São Paulo no estádio Serra Dourada, onde mandou dezessete jogos (incluindo uma derrota por 3 x 0 para o Grêmio, em 14/06) no campeonato.

Mas por conta dos tumultos ocorridos nas arquibancadas na partida contra o Cruzeiro (em 02/11), foi proibido de jogar em casa. A perda de três mandos atingiu o jogo contra o Botafogo, que aconteceu no estádio Juscelino Kubitschek, em Itumbiara. Não há motivo para que Goiás x São Paulo, tomadas as devidas providências de segurança para um jogo decisivo, não seja no mesmo local. O JK tem capacidade, recebeu cerca de 40 mil pessoas na final do Campeonato Goiano. Mas a CBF, que escolhe os estádios em caso de perda de mando, não pensou assim. Seu diretor de competições, Virgílio Elíseo, disse ao Blog do PVC: “Com todo o respeito a Itumbiara, eu não poderia levar a decisão para o interior de Goiás”. Por que não? Se o Botafogo pode jogar em Itumbiara, todos podem. No formato atual, um jogo não vale mais do que outro.

Se a CBF queria fazer uma final no neutro Bezerrão, para agradar o estádio “mais moderno do Brasil”, o adversário do São Paulo não deveria ser o Goiás. Deveria ser o Grêmio.

******

A história da tentativa de suborno ao árbitro Wagner Tardelli está pessimamente mal contada.

E a CBF deveria divulgar a “versão completa” de uma vez, mesmo que a rodada de hoje fosse suspensa.

E se a FPF está envolvida, como parece estar, ela também deve vir a público para nos ajudar a entender o caso.

O maior absurdo de todos é a rodada acontecer, o título ser conquistado, e a segunda-feira apenas aumentar as dúvidas e desconfianças.

Mas o BR-08 será decidido hoje, sem que as devidas explicações sejam dadas. Portanto…

Rogério Ceni acertou no que declarou domingo passado. Se alguém dissesse, na virada do returno, que o São Paulo chegaria ao último jogo podendo empatar para ser campeão, poucos acreditariam.

Mas como o BR-08 mudou a cada rodada, as expectativas também. E tudo é questão de expectativa. O São Paulo, que pode ganhar um título quase impossível, também pode perder um título que estava “ganho”. Vai entender.

Não acho que algo mudará entre os quatro primeiros, ou entre os quatro últimos. Libertadores e Série B, portanto, estão fechadas nos meus palpites.

Mas como não gosto de jogos de azar, não vou apostar numa rodada em que coisas incríveis podem acontecer.

Diga-me: quando Nilmar correu para o mar vermelho, após o gol mais importante da carreira dele, a Copa Sul-Americana pareceu um torneio menos importante?

Lembrando: lançamento de “Aqui Tem! Vitórias e Memórias de Fernando Meligeni” amanhã, na livraria Leitura do BH Shopping, em Belo Horizonte. E na terça-feira, na MegaStore Saraiva do Shopping Iguatemi de Campinas. Ambos às 19 horas.

Também na terça, e também às 19h, a editora DBA e Thomas Farkas lançam “Thomas Farkas, Pacaembu”, no Museu do Futebol, em São Paulo. Lindas imagens do belíssimo estádio paulistano. Muito, mas muito mais bonitas do que a imagem que o futebol tem hoje. E terá amanhã. Bom domingo.



  • J. Medeiros

    Alguém acha que com um “envelope com ingressos para o show da Madona” se consegue comprar um título brasileiro?? Idéias assim sairiam da mente de um moleque de 13 anos e o pior é que virou “fonte” da mídia…

  • felipe

    a fpf eh a principal suspeita partindo de seu presidente (ex-presidente do palmeiras, que deixou a mancha sortear juiz e nomeou um delagado torcedor do palmeiras para investigar o caso do gas) achu sinceramente que eh tramado por ele, assim como ele tramou para q o palmeiras conseguisse o titulo do paulistinha e saisse impune do caso do gas

  • Marcel

    Concordo totalmente com você sobre a designação do estágio para São Paulo X Goiás. E sou torcedor do São Paulo. Um comentarista da emissora que você trabalha disse que torcedores do São Paulo não aceitam críticas. Apenas queremos críticas bem fundamentadas, como a sua.

  • Paula

    Perfeito. A CBF arranjou sarna para se coçar querendo justificar o dinheiro investido nesse tal Bezerrão! A politica fala alto, e os “inocentes” pagam. Continuo achando que deveria ser multa, dessa forma não ajuda nem atrapalha os envolvidos indiretamente (nesse caso todos os outros times, exceto o goias).

  • Carlos

    AH, SE FOSSE COM O CORINTHIANS… Mas como é com o São Paulo, muita cautela, muita discrição, muito pano sendo passado… Normal. Como todos sabemos, jornalismo objetivo totalmente isento é uma utopia AK: Bom senso na análise dos fatos, também. Mas nada como ser torcedor, e poder opinar sem noção de responsabilidade.

  • Anna

    Muito legal vc reproduzir sua coluna do Lance mas discordo em um ponto: o Vasco nao cai. Abraço,Anna

  • alberto

    paraberns andre, eu naum ia muito com a tua cara, e isso não faz a minima diferença na tua vida, eu sei. mas foi muito bom teu post de hoje, foi feliz! e mais essa agora que eu ACABO DE OUVIR NA GAUCHA.. DERAM O BANCO E O VESTIARIO PRINCIPAL PRO SAMPA.. PRA MIM EH PAREO CORRIDO.. COMO EM 2005.. MAS EU ACEITO SE O ANO DO GREMIO FOR COMO O DO INTER DE 2006.. HEHE..

  • André

    Aquela camisa 5-3-3 ou 6-3-3 que o fraco marketing dos lançou, esse ano vai ter uma nova versão 1-7-1. E a letra de Like a Virgin atrás. Vamo SP, Vamo SP, vamo no show .

  • Teobaldo

    O campeonato de pontos corridos, no Brasil, seria mais justo se todos os times recebessem a mesma cota da TV para a disputa e, AO FINAL, houvesse uma premiação proporcional à colocação no torneio. É justo, por exemplo, alguns times receberem 6 milhões a mais que outros? Com esse recurso, não podemos imaginar que determinados clubes tenham maiores chances de montar melhores elencos para um campeonato tão longo? Ou, apesar das excessões, os fatos não têm relação? Saudações.

  • Guilherme

    O Goiás deveria receber o São Paulo no estádio Serra Dourada, onde mandou trinta e seis jogos (incluindo uma derrota por 3 x 0 para o Grêmio, em 14/06) Caro André, não seriam 17 jogos? AK: Sim, falha nossa. Obrigado e um abraço.

  • Danyllo Magalhães

    André, o Goiás jogou fora contra o Botafogo porque um torcedor invadiu o campo no jogo contra o Vasco, não por causa da briga de torcidas (esse fato lamentável perdeu apenas um mando de campo, o do jogo de hoje). Mas no resto está totalmente certo em relação à falta de igualdades. Ps. O JK só cabe 30 mil, e honestamente como goiano e torcedor do Goiás, lá não é um lugar adequado para a nossa torcida em virtude do clima em que o prefeito/dirigente/amigo do Collor criou lá. Abraços AK: Segundo a FGF, a capacidade do JK (depois da reforma do ano passado), é 38 mil pessoas. Processo: 153/2008 Jogo: Goiás E.C. (GO) x Cruzeiro (MG) – categoria profissional, realizado em 02 de novembro de 2008 Campeonato Brasileiro – Série A. Denunciado:Goiás Esporte Clube, incurso no Art. 213 do CBJD. AUDITOR-RELATOR: DR. WAGNER MADRUGA DO NASCIMENTO. RESULTADO: “Por unanimidade de votos, multar o Goiás Esporte Clube em R$50.000,00 mais a perda do mando de campo por 03 partidas, por infração ao Art. 213 do CBJD.” Um abraço.

  • Rita

    Obviamente que para todos aqueles que odeiam o São Paulo ou que acreditam no poder que o clube tem de comprar árbitros inclusive aquele do Mundial, o desfecho do campeonato foi quase perfeito. Mudança de árbitro no jogo “possivelmente manipulado”, gol a mais de metro impedido, mas validado… enfim foi prato cheio. No entanto, o fato é que os adversários do São Paulo foram ultra-incompetentes, o time trabalhou sério e quando já era carta fora do baralho tirou uma diferença de onze pontos. Parabéns Muricy, você me emocionou. Pra mim, o Brasileiro é tão importante quanto a Libertadores. Como eu te amo TRIcolor!!!

  • PORCO

    PARABÉNS BAMBIS POR MAIS UM TÍTULO ROUBADO. GOL 1,30 M IMPEDIDO, NÃO TEM DÚVIDA. O 0 A 0 DARIA MAIS ÂNIMO AO GOIÁS E PREOCUPAÇÃO AO BAMBI. ROUBO ATRÁS DE ROUBO. O TARDELI NÃO ACEITOU O SUBORNO, MAS O BANDEIRINHA PARECE QUE ACEITOU.

  • marilia

    coluna excelente… para coroar o fim de mais um brasileirão. Esse campeonato tá meio estranho, mesmo tendo sido o mais disputado, parece ser o mais sem graça… talvez eu pense pq é o mesmo campeão de 3 anos. E aí, o que fazer? O Muricy achou a formúla e não aparece ninguém pra tirar dele, mesmo qnd o são paulo começa mal. Regularidade é razão. sou a favor. mas o goiás no bezerrão não foi de longe um adversário para ser enfrentado no jogo do título… mas como vc disse, todos os jogos são o jogo do título.

  • Paulo Pinheiro

    Rita, É mais fácil ser “competente” quando: . você pode dar pontapés à vontade sem ser punido (vide Jorge Wagner e Dagoberto hoje); . você tem conselheiros do seu clube como auditores do STJD; . a CBF ganha a sua devida quota na venda de jogadores medíocres que você produz a preço de banana e vende como campeões brasileiros e (inexplicavelmente) convocados para a Seleção Brasileira; Tem sido uma prática tão comum dizer que o São Paulo é o “menos pior” ou o “mais competente” e que os outros “não têm planejamento”. Isso explica tudo, não é? O resumo da ópera é bem simples: as decisões dos árbitros a respeito de faltas não marcadas e cartões não aplicados somem com o vento (sobretudo na nossa míope crônica esportiva). Todos os lances capitais que possivelmente beneficiaram ou prejudicaram o SPFC não foram os mais importantes. A questão é que nenhum clube do mundo (nem o Liverpool) conseguirá marcar uma quantidade razoável de gols num time que pode derrubar seus adversários quantas vezes quiser, quando quiser sem ser devidamente punido. O Muricy sabe disso. E o Luiz Felipe Scolari também sabe. Não é a toa que o São Paulo só tomou 5 gols nos últimos jogos. E não é a toa que antes desses jogos o São Paulo estava 11 pontos atrás. Os outros clubes não foram incompetentes. Suas campanhas foram absolutamente “normais”. A do São Paulo é que foi estranha… AK: Só um detalhe, que eu gostaria de entender: você está querendo dizer que as 18 rodadas de invencibilidade do São Paulo foram conseguidas com ajuda da arbitragem?

  • Rita

    Sabe Paulo, pelo que observo, outros jogadores de outros times de futebol também dão pontapés e não são punidos. O time gremista, por exemplo, não é formado de Falcões. Confesso que não conheço a composição do STDJ, nem seus podres poderes, mas, só há conselheiros do São Paulo como auditores por lá? Se sim, qual a posição de todos os outros clubes importantes desse país? O São Paulo não é o único a produzir jogadores medíocres, vendê-los e a CBF receber suas cotas por causa dessas vendas. Por favor… Até concordo que jogadores como Richarlyson (que jogou muito hoje!) não deveriam nunca terem sido convocados para Seleção, mas decididamente, as convocações “incexplicáveis” não são privilégio de jogadores campeões brasileiros pelo São Paulo. Por fim, Paulo, não vejo a campanha dos adversários como “normais”. Na minha opinião, foram sim incompetentes. Palmeiras e Grêmio, que até outro dia trocavam farpas como principais concorrentes ao título, perderam-se em algum momento e fracassaram. Principalmente o Palmeiras, pelo que fez no 1º semeste, pelo elenco caro que possui e lógico, pelo badalado técnico. O Grêmio se superou, é verdade, mas também foi incompetente porque não acreditou em si mesmo, não podiam ter deixado onze pontos de vantagem se transformarem em cinco de desvantagem. Assim como o São Paulo ano passado abriu vantagem e foi campeão com rodadas de antecedência e falaram que não teve graça, o Grêmio poderia ter repetido o feito, mas não o fez. O São Paulo não é o menos pior, a verdade é que nos últimos três anos, pelo menos no Brasileiro, ele vem sendo o melhor, o mais competente. Vejamos: enquanto neste ano o Flu depois da perda da Libertadores lutou para não cair, o São Paulo em 2006 também depois da perda de uma Libertadores, lutou e foi Campeão. Ou seja, onde vejo um ciclo de competência, cujo principal responsável chama-se Muricy Ramalho, você vê outras “coisas estranhas”. Olha, amo meu time de paixão, mas não sou do tipo que o acho o melhor isso ou o maior aquilo, apenas não acredito que há três anos consecutivos, todos os árbitros e bandeirinhas estejam comprados até mesmo com um ingresso para ver Madonna. Um abraço.

  • eduardo

    Você é o cara que mais faz média que eu ja ouvi falar… AK: Média com quem? Você leu?

  • Armando

    O que está acontecendo é muito sério. Parte da imprensa está afirmando que o título do São Paulo “é indiscutível”, enquanto que a maior parte não está tratando com a devida gravidade tudo o que aconteceu. Relembrando: – O globoesporte.com, além de outros órgãos de imprensa, fizeram um levantamento minucioso dos erros de arbitragem ocorridos no campeonato, e constataram que o São Paulo foi, de logne, o time mais beneficiado com os erros – sem os quais, não teria chegado nem perto do título. – O presidente do São Paulo deixou escapar, em uma entrevista, que o clube toma cuidados nos bastidores para que não ocorram arbitragens que possam prejudicá-lo. – Na véspera da última rodada do campeonato, na qual seria definido o campeão, explode uma escabrosa história de tentativa de suborno do árbitro que apitaria a partida, Wagner Tardelli (nome que o São Paulo não havia gostado). – O árbitro da partida Goiás x São Paulo acabou sendo trocado, e o São Paulo ganhou a partida com um gol validado apesar da clara posição de impedimento (mais de 1,30m) em que se encontrava o atacante Borges no momento em que a bola partiu em sua direção. – Faltou dizer que o Goiás perdeu o mando de campo da partida, e que o local de realização – o Bezerrão, no Gama – favoreceu o São Paulo tanto no que diz respeito à torcida quanto no quesito logística. Se tudo isso não basta para se colocar em questão a legitimidade do inédito tri do São Paulo, o que mais seria preciso? Se esse título é indiscutível, está instaurado o vale-tudo no futebol brasileiro.

  • BASILIO77

    Parabéns pelo texto, ponderado e bem analisado. Parabéns ao Hexa, tricolor paulista. A decisão ficou mesmo entre as duas Alemanhas. Abraço.

  • Guilherme

    Poxa vida André. NINGUÉM REPAROU ATÉ AGORA QUE O GOIAS TEVE UM QUASE GOL EM POSIÇÃO DE IMPEDIMENTO LOGO ANTES DO GOL DO SAO PAULO!!!

  • Guilherme

    ARMANDO OLHA O BLOG DO MAURO E VÊ QUAL FOI O TIME QUE + FOI BENEFICIADO PELA ARBITRAGEM !!! FOI O GREMIO VIU !!!

  • Paulo Pinheiro

    Não, André. Não estou dizendo que foram 18 rodadas no apito. O número “18”, por si só, num campeonato equilibradíssimo como esse (basta lembrar que o Grêmio venceu o Figueirense com 8 gols em Florianópolis e sequer conseguiu vencer no Olímpico) já deveria ter chamado a atenção de muita gente. Vou ser mais objetivo: vejo o São Paulo com licença pra espancar há muito tempo. Não só a nível nacional (o que o Dagoberto fez com o Boca Juniors no Morumbi ano passado foi caso de polícia). Se quer um número que torne meu argumento mais válido, quero que lembre que durante 8 rodadas o São Paulo teve 9 jogadores pendurados e NENHUM acabou recebendo o terceiro. Ficaram bonzinhos de repente? Acho que você pode tomar esses números expressivos da defesa são-paulina ano passado, e essas 18 rodadas esse ano e escolher dizer: “Nossa! Quanta competência” Ou pode preferir mudar o foco das análises da arbitragem: ao invés de ficar procurando lances capitais (erros acontecem), procure quantas faltas deveriam ter sido marcadas. Das marcadas, quantos amarelos deveriam ter sido aplicados. Dos amarelos, quantas expulsões foram deixadas de lado. Pô… só como exemplo… lembra da agressão do Souza ao gandula do Internacional? ficou por isso mesmo… é a legitimidade da licença pra espancar (só um exemplo… não foi só aquilo).

  • Paulo Pinheiro

    Rita Vejo que você é uma pessoa ponderada. Não nego que muitos times tiveram suas barras aliviadas pela arbitragem, principalmente os times mandantes. Isso também vem em parte pela absurda tendência de se avaliar que árbitros que apitam faltas estão “atrapalhando” as partidas (como se fossem eles os autores das faltas). O que estou dizendo é que há muitos anos (não é só nessa era São Paulo) que os times que mais batem são os que mais ganham títulos (o próprio Scolari quando estava no Cruzeiro afirmou isso). O que assusta no caso do São Paulo é que muitas dessas faltas não são sequer marcadas. Daí não aparecem nos números do jogo e fica por isso mesmo. E são reiteradas as vezes que isso acontece, vide os números que citei no comentário anterior. Um abraço. E, independente do mérito dessas questões, parabéns pelo título. No fim das contas futebol deveria ser só uma alegria e um passatempo mesmo. 🙂

  • Paulo Pinheiro

    Mais uma coisinha… Não se tratam de árbitros e bandeirinhas “comprados”. Imagino que o buraco seja bem mais embaixo (até porque… haja dinheiro pra comprar tantas rodadas). Desta vez não vou colocar uma conclusão… vou deixar vc mesma concluir…

  • augusto

    vc eh maldoso, tendencioso com uma pitada exagerada de inveja, fica questionando o local do jogo, apenas para lembra-lo que o SPFC jogou por vairias vezes na vila belmiro (casa do mandante) e palmeiras e corinthians, nao fizeram o mesmo, ai ninguem comenta..ou reclama… e vem com essa de tabajara… rapaz..seja profissional.. seu eh um grande jornalista..agora vc….. AK: Informe-se melhor. Todos os adversários do Santos jogam na Vila Belmiro. E isso não tem nada a ver com o assunto do post. Seu comentário carece de qualquer fundamento. Volte quando souber do que fala. Um abraço.

  • Leonardo Atleticano

    André vc foi irônico com seu leitor Paulo Pinheiro lhe perguntando se o São Paulo foi beneficiado nas 18 rodadas, é claro que nas 18 não, e nem precisa, o time é bom e fica entre os melhores sem dúvida, vai vencer a maioria dos jogos com merecimento, assim como venceu o Grêmio, o cruzeiro e o Palmeiras, eles tem um time melhor que a maioria. Mas negar que o São Paulo foi ajudado em momentos cruciais do campeonato ai já é demais. Acho o São Paulo um baita clube, meu time infelizmente não se compara a ele em termos de organização e equipe, mas é clara a ajuda externa que o clube tem tido nos últimos jogos, essa final mesmo, ficou evidente, não precisou, mas ganhou um gol de presente, meu time teve dois gols anulados no Olímpico em lances duvidosos, isso no fim do campeonato faz uma diferença brutal. Mas é uma troca de favores, a mídia se cala no título roubado de 2005. Vai levantar a voz por umas pequenas ajudas em 2008? AK: Pela enésima vez: o campeonato de 2005 sempre ficará manchado por um escândalo na arbitragem. Mas, mesmo com o envolvimento do Ministério Público e da Polícia Federal, não há indícios de que o Corinthians corrompeu árbitros. Falar em “título roubado” é um erro. Um abraço.

  • Teobaldo

    O São Paulo é o clube mais competente e o melhor administrado do país. E num campeonato de pontos corridos isso faz muita diferença. Apenas como reflexão, pergunto: Para ser campeão é mais determinante ter muito dinheiro ou ter muita organização?

  • david pimentel

    Inacreditável como a CBF tenta estragar o campeonato brasileiro até na última rodada, onde as manchetes deveriam ser os clubes, os jogadores, ela consegue mais uma vez manchar a história do nosso futebol. Abracos André

  • Alexanedre Reis

    André, O campeonato terminou e a úniva coisa que não mudou desde do começo foi: O São Paulo sendo ajudado pela arbitragem. Segundo o site Globo.com o time foi ajudado em 13 rodadas, quase um turno. Realmente um titulo ganho dentro de campo pelo time e pelo Muricy e fora pela Diretoria. Abs

  • alberto

    andré, gostaria muito que tu respondesse minha pergunta, apesar de ser gremista, vou ser solidario a quem comentou sobre 2005.. a pergunta que naum quer calar naum eh se o corinthians pagou o juiz e sim eh que se o corinthins tivesse com o titulo na mão.. será que voltariam os 11 jogos.. ja adianto que se tu responder que sim, ficarei muito triste por ti pois trabalhas numa area que naum conhece.. obrigado, e se puder fazer um favor pro teu leitor.. publique algo sobre o caso trdelli assim que sair fatos novos da cbf..grato AK: Será que é possível responder sua pergunta? Como alguém pode dizer o que acontecerai se… e também pela enésima vez: a nova realização das partidas afetadas pelo escândalo do apito foi a maneira “menos pior” de resolver o problema. Um abraço.

  • Danyllo Magalhães

    André, quanto a capacidade do JK não vou discordar de você, em virtude de não achar nada que comprove 30 ou 40 mil, apenas no site do clube que diz que cabe 20 mil, mas como eu já fui lá várias vezes e vi mais gente, acho que o site está errado. Quanto à suspensão, o julgamento do jogo contra o cruzeido foi após o jogo contra o botafogo, mas memos assim, segue os dois recursos. PROCESSO Nº 149/2008 – Jogo: Goiás EC (GO) x CR Vasco da Gama (RJ) – categoria profissional, realizado em 22 de outubro de 2008 Campeonato Brasileiro – Série A – Denunciados: Goiás EC, incurso no Art. 213§1º do CBJD. – AUDITOR-RELATOR: DR. MARCELO APARECIDO TAVARES. •RESULTADO: “Por maioria de votos, multar em R$ 10.000,00 mais a perda do mando de campo por 01 partida, o Goiás EC, por infração ao Art. 213 § 1º do CBJD, contra os votos dos Auditores Dr. José Perez de Rezende e Dr. Francisco de Assis P. Filho que o absolvia.” PROCESSO N.º 246/2008 – Recurso Voluntário – Recorrente: Goiás Esporte Clube – Recorrido: Primeira Comissão Disciplinar. Auditor Relator : Dr.FRANCISCO ANTUNES MACIEL MÜSSNICH. RESULTADO: “ Por unanimidade de votos, se conheceu do Recurso, para no mérito, dar-lhe parcial provimento, minorando a multa aplicada ao Goiás Esporte Clube para R$10.000,00, mais a perda de mando de campo por 1 partida, por infração ao Art. 213 do CBJD. Abraços

  • BASILIO77

    O SPFC ainda vai sair como vítima e requentarão o tema de 2005…é incrível o poder dos caras…não bastasse o caso do gás, que ficou provado pela policia técnica, ter sido solto no PROPRIO vestiário tricolor e o caso foi abafado, agora no caso Madonna, provavelmente a culpa deve ter sido de algum Corinthiano. Segue a festa ao som de “like a virgin”. Abraço.

  • joão vitor

    Andre, Acredito que se estivessemos em um país decente, onde as leis funcionam, onde A Constituição Federal não é apenas um papel amarelado e velho guardado na gaveta, que vez ou outra pega-se para estudar afim de prestar um concurso, esse caso de SUBORNO, seria investigado! Se estivessemos disputando um campeonato sério, organizado por uma federação séria, apartidária, seria muito mais bonito o título do São Paulo! Aí sim, seria incontestável! Mas desse jeito não… Faça me o favor… Na itália por muito menos, times são desclassificados, eliminados, perdem pontos… Esse caso veio a tona, e outros que não sabemos? Esse vio a tona pq era decisivo? Será que não aconteceu outros fatos desses?? Quem saberá? Sr. Ricardo Teixeira? será que ele se pronunciará? Parabéns ao São Paulo, realmente tem a melhor estrutura do país… Sabem como niguém como conquistar campeonatos com ajuda de arbitros… Como a diretoria do São paulo soube do gosto do Tardelli pela Madonna? Que estrutura é essa? Espetacular! No mesmo nível da Juventus…

  • Edward Fernandes

    André, Permita discordar de sua opnião, na minha, o Botafogo é que não deveria jogar em Itumbiara pois acabou sendo punido, visto que, em vez de voar até Goiânia teve que voar a Uberlândia, com escala em Congonhas (dois aeroportos muito ruim para aterrissar) e pegar a estrada por quase noventa minutos até Itumbiara. Esta punição de perda de mando de jogo tem que ser revista no sentido de não punir o adversário do penalizado. Sds Edward AK: Estou de acordo com você, mas meu ponto não é Goiás x Botafogo. Um abraço.

  • Othon Gervasio

    Opa ! Estarei na Leitura hoje !!!

  • Pingback: The Economy » Blog Archive » Coluna Dominical » Andre Kfouri()

MaisRecentes

Jogarás



Continue Lendo

Uruguai 1 x 4 Brasil



Continue Lendo

Fortalezas



Continue Lendo